História Revivendo - Fillie - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias It: A Coisa, Stranger Things
Personagens Edward "Eddie" Kaspbrak, Eleven (Onze), Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Richard "Richie" Tozier, Will Byers
Tags Fillie, Romance
Visualizações 25
Palavras 1.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - 7. O fim


Era 16 de dezembro. Quarta feira,4 horas da manhã e Finn se encontrava no hospital. Ele havia acordado no meio da madrugada sem ar e nem os aparelhos conseguiram resolver o problema. Foi levado com urgência ao hospital e respirava com dificuldade mesmo com a ajuda dos aparelhos.

Millie dormia tranquilamente desde que havia chegado da festa que não acabara tão tarde. Ela acordou com uma ligação,pegou seu celular ainda sonolenta e atendeu:

-- Millie ?

-- Alô.

-- É o Jack,eu... preciso que venha agora aqui no hospital.

-- O que houve?

-- É o Finn... Eu acho que ele não passa de hoje.

Millie mal respondeu nada,desligou o aparelho e vestiu um casaco por cima do pijama e já que vestia uma calça moletom não se incomodou de ir assim mesmo. Acordou Noah em desespero e contou-lhe o que havia acontecido,ele se arrumou o mais rápido que pôde e eles foram em direção ao hospital.

-- Eu não posso perde-lô. - Millie disse com as lágrimas que se aproximavam.

-- É melhor se preparar Millie,pode ser hoje.

Eles chegaram em disparada ao hospital e adentraram nele sem ao menos se preocupar em fazer silêncio,avistaram Mary e Jack de longe,logo todos se abraçaram. Mary estava chorando.

-- Ele disse que quer falar com você,é a última coisa que ele quer fazer antes de morrer.

Mary não chorava somente por Finn está morrendo e sim pelo o que ela tinha ouvido do filho antes de Millie chegar.

... Minutos antes ...

Mary andava de um lado para o rosto encarando o rosto pálido do filho.

-- Mãe,para um pouco. Preciso lhe contar algo.

-- Fale querido.

-- Qual é o valor de uma vida para você?

-- Para mim? Para mim,uma vida vale muito,eu daria tudo para estar em seu lugar.

-- O que você faria se lhe tirassem a vida sem ao menos você fazer nada ? Lhe tirassem a oportunidade de ter uma família,amigos e alguém para casar? O que você faria?

-- Por que está falando isso querido?

-- Mãe... você abortou uma criança...

-- Como você sabe disso?

-- Mãe... você matou um ser inocente,você destruiu um ser puro que não merecia nada disso. - Finn falava com dificuldade.

-- Querido,seu pai lhe contou isso?

-- Ela me contou.

-- Ela quem?

-- A criança que você abortou. Eu irei morrer hoje mãe,porque ela me disse. Por favor,não me deixe morrer sem ouvir o seu perdão à ela.

-- Finn... - Ela tentou falar mas só conseguiu chorar.

-- Por favor mãe.

-- Me perdoa... minha pequena. Desculpa,eu lhe tirei algo que não me pertencia,eu fui uma má pessoa,e me arrependo por isso,eu não te merecia. Já você,merecia o céu. - Ela disse olhando em direção ao céu.

-- Obrigada mamãe,ligue para Millie. Quero vê-la.

-- Querido eu...

-- Poderia me abençoar?

-- Deus te abençoe meu filho.

-- Obrigado,te amo muito. Pode sair.

...

-- Ok. - Millie disse entrando no quarto e vendo seu amado sobre a cama,tão pálido quanto a neve do Alasca.

-- Finn... - Ela o chamou e ele sorriu ao vê-la.

-- Meu amor...

Millie se aproximou dele e sentou ao seu lado na cama.

-- Finn .... - Ela tentava falar mas as lágrimas insistiam em cair.

-- Millie... calma - Finn tentava se segurar mas as lágrimas já tomavam conta de si e nada ele podia fazer.

-- Não vai embora por favor - Ela disse o abraçando e sentindo seu coração bater fraco.

-- Eu queria poder escolher mas... só quero que saiba que você foi a única pessoa que fez a minha vida valer a pena. Você foi a flor que nasceu em meu deserto. A luz que nasceu na escuridão do meu mundo. Você foi a alegria dos meu dias tristes. A única coisa que me prendeu a viver nesse mundo. Não queria perde-lâ nunca,mas nada é para sempre. Quero pedir para que não se esqueça de mim. Que pelo menos tenha a minha imagem cravada em seu coração. Quero que não se esqueça dos nossos momentos juntos. Quero que saiba que a morte não define o nosso fim,nosso amor é eterno e vai até onde quisermos. Você é o amor de minha vida hoje e sempre... - o rapaz não conseguia mas falar...

-- Finn,respira - Millie se levantou e ficou de frente para ele -- Quero que saiba de algo... -  Ela pegou em seu rosto e riu em meio as lágrimas -- Você sempre será eterno no meu coração,eu te amo muito,muito mesmo.

-- Eu também te amo,mas do que todas as estrelas que existem no universo. Me promete que ninguém vai dizer o que você pode ou não pode fazer? Que quando você sonhar você vai investir naquilo? Que vai comprar um cachorro quando tiver seu primeiro filho? Que vai ser a melhor psicóloga que existe e vai ajudar muitos jovens?

-- Finn... - Millie já se encontrava aos prantos.

-- Promete?

-- Eu prometo.

Millie se aproximou dele e depositou o último beijo em seus lábios. Abaixou sua cabeça e a deitou ali sentindo o coração de Finn para aos poucos e o som horrível da máquina.

E Finn ? Viu Angel entrar pela porta e se aproximar dele. Ela disse com clareza: " É sua hora maninho " tocou suas mãos nas mãos de Finn,que sentiu toda dor física desaparecer e a imagem de Millie desaparecer aos poucos.

Nos questionamos tanto das coisas da vida e não percebemos o valor dela. Vida se perde facilmente,basta uma pequena coisa para acabar com ela. Sua vida é importante. Algumas pessoas têm a vida mas não dão importância,quanto outras a  querem ter porém não podem. A vida é assim,todos têm,mas pouco as possuem por muito tempo.

Finn Wolfhard foi a prova viva do que é ansiar por algo,ele percebeu o valor de sua vida quando conheceu a Millie. E percebeu que precisava de ambas: Millie e a vida. Porém ele perderia as duas,então só tinha que aproveitar enquanto pudesse.

A vida é como a intimidade,qualquer toque errado pode destruir a teia que existe entre uma pessoa e outra. Se você tem vida em abundância,aproveite. O amanhã não pertence à nenhum de nós,podemos morrer daqui a minuto ou podemos morrer daqui a 70 anos é tudo uma questão de Deus.

Aproveite enquanto pode. Você só percebe o valor das coisas quando as perde.

[ Fim ]

Leia o próximo capítulo da obra e chore com o prólogo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...