História Reviving Feelings - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari
Tags Drama, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku, Universo Alternativo
Visualizações 259
Palavras 3.949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente, se encontrarem alguns erros, relevem hauheahe
Fiz a a revisão há dois dias e hoje fiz uma nova revisão, como de costume, mas meu cérebro não está funcionando muito bem então acho que posso ter deixado passar algo.
Logo mais reviso novamente e faço as correções, caso necessário.
Boa leitura para todos ;)

Capítulo 9 - Um almoço entre amigos


Fanfic / Fanfiction Reviving Feelings - Capítulo 9 - Um almoço entre amigos

Havia uma semana desde que Hinata se reunira com Neji. Desde então, os dois não se falaram e ela também não soube o que ele e Naruto haviam conversado. No começo pensou em procurar o primo para falar sobre, mas logo percebeu que seria uma má ideia, já que seu objetivo era evita-lo o máximo possível.

Todos estavam bastante animados com a viagem. Do grupo, Hinata era a mais introvertida. Até então, ela havia ido há praia poucas vezes, e sempre demonstrava pouco interesse quando suas amigas a convidava. Normalmente usava a desculpa de que ficaria responsável pelo almoço e pelas tarefas domésticas da casa, mas elas já estavam bastante fartas disso.

–Hoje você irá para a praia conosco. – Ino ordenou. – E não adianta dizer que fará o almoço, pois todos já combinamos de comer fora hoje.

– Eu não estou me sentindo bem. – Hinata inventou uma nova desculpa.

– Qual é o sentido de tudo isso? Você sai do Japão para vir a um paraíso desses só para ficar deprimida por causa de homem? Isso não faz o menor sentido. – Ino esbravejava com a amiga.

Hinata deu de ombros. Não estava interessada nos sermões de Ino.

– Se isso é por causa do Neji, o que aconteceu nesse encontro de vocês afinal? Nem você e nem o Naruto nunca disseram nada, eu estou preocupada. – Ino insistia.

– Não aconteceu nada demais. Eu só não me acostumei com toda essa situação e também não consegui entrar no clima de férias ainda. – Por fim, Hinata respondeu.

– Tudo bem. – Ino suspirou derrotada. – Mas é bom que você entre no clima até hoje há noite, pois é o primeiro dia do festival e você irá, querendo ou não.

– Pode apostar que eu vou. – Hinata respondeu. Tudo que ela queria naquele momento era que Ino apenas desistisse e a deixasse relaxar.

Ino se foi juntamente com todos os outros. Hinata decidiu sair da cama, apenas arrumou o cabelo em um coque e escovou os dentes, vestida apenas com seu roupão foi para a pequena varanda em seu quarto.

De lá, conseguia observar seus amigos caminhando em direção à praia, todos pareciam bastante felizes. Sakura e Naruto estavam cada vez mais próximos, era questão de tempo até que se tornassem um casal; Ino e Sai pareciam estar bastante apaixonados um pelo outro, isso surpreendeu Hinata, já que nunca vira Ino tão ligada a um homem assim, era muito recente o relacionamento dos dois, mas a conexão era tão forte que parecia que se conheciam há anos; Shikamaru e Temari não pareciam tanto um casal, mas o comportamento dos dois se justificava pelo tempo que estavam juntos, mesmo com as idas e voltas, Ino havia mencionado sobre como os dois possuíam uma boa relação, não só amorosa, mas de uma amizade e cumplicidade gigantesca. Mesmo quando estavam terminados, um sempre precisava da ajuda do outro para algo, e nesse processo de necessidade, eles sempre encontravam uma brecha para se reconciliar. A fase dos carinhos excessivos já havia se passado para eles, mas o amor um pelo outro apenas se fortalecia.

Hinata começou a invejá-los. Todos estavam felizes, mesmo que tivessem problemas, não se deixavam abalar por nada e aproveitavam cada momento, enquanto ela passava o seu tempo se lamentando e se isolando de tudo por causa de um amor não correspondido. Sentiu-se uma grande idiota por seu comportamento infantil. Afinal, por que viver submersa em tanta mágoa quando se está cercada de coisas boas? Hinata então tomou uma decisão, seria outra pessoa, não só pelo sem bem, mas pelo de suas amigas que até então, vinham se esforçando ao máximo para deixa-la feliz.

Hinata se levantou e colocou uma roupa simples, em seguida mandou a seguinte mensagem para Ino.

“Me desculpe pelo meu comportamento hoje. Tenho sido muito egoísta, deixando vocês sempre preocupadas comigo enquanto fico me ressentindo por causa de uma coisa que não saiu como planejei, mas eu tomei uma decisão, a partir de hoje eu vou me esforçar para me dar bem com todos. Por favor, venham comer em casa, irei preparar uma refeição deliciosa para vocês.

Hinata.”

Pegou as chaves do carro que havia alugado, e se retirou em direção ao supermercado mais próximo para se organizar e preparar o almoço para seus amigos.

Desceu as escadas tão rápido que quase não percebeu que Sasuke também estava ali. O rapaz dormia em um dos sofás do salão principal. Há principio, Hinata nem mesmo notou sua presença, mas bastou que ela passasse correndo, com seu calçado se chocando contra o solado de madeira da casa, os olhos do rapaz se abriram e encontraram os dela.

– Posso ajudar? – Sasuke perguntou com um tom azedo enquanto olhava de forma penetrante para Hinata, provavelmente por ter sido acordado de forma tão rude.

– Ein? – Hinata ficou um pouco constrangida com a situação. Percebeu, naquele instante que nunca trocara uma palavra com o rapaz, tão pouco ouvira sua voz, e agora estava diante dele sendo encarada, e de uma maneira bem penetrante. O olhar de Sasuke passou do rosto de Hinata até os seus pés, e em seguida retornou para seu rosto novamente. Sua expressão ainda era séria. – Oh, me perdoe por ter te acordado. Não sabia que também estava em casa, deveria ter sido mais discreta.

– Sem problemas. – Sasuke apenas fechou seus olhos e voltou a dormir. Hinata se retirou, tentando fazer o mínimo de barulho possível.

Já dentro do carro, começou a analisar a situação. Havia trocado poucas palavras com o homem mais cobiçado da faculdade, no qual nunca havia parado para analisar, mesmo com suas amigas comentando sobre diversas vezes. Após a troca de olhares, ela foi capaz de compreender o que tanto veem nele. A tonalidade clara de sua pele, seus cabelos e olhos negros, seu penteado levemente desarrumado, sua voz grave, sua presença marcante, seu olhar penetrante. Começou a se perguntar como não havia o observado tão bem durante todo esse tempo, pois ela precisou apenas de dois minutos para notar o quão intensa era a beleza de Sasuke.

Sentiu seu rosto queimar quando se deu conta de seus pensamentos, e foi grata por não ter ninguém por perto para confirmar o quão corada estava. Apenas ligou o carro e seguiu seu destino.

**

Após uma hora de compras, Hinata retornou para casa. Ao estacionar o carro, percebeu que seria necessário mais que um par de mãos para carregar todas aquelas compras. Respirou fundo e começou o trabalho.

Na difícil tentativa de abrir a porta com três pacotes em cada mão, foi surpreendida por Sasuke, que a salvara de cometer um pequeno acidente com as compras.

– Oh, é você novamente. – Ele falou. Seu rosto continuava sério e inexpressivo. Ele analisou Hinata que se desequilibrava com as sacolas em suas mãos e em seguida olhou para o carro com o bagageiro aberto e lotado de sacolas. – Parece que você está precisando de ajuda. Por que não deixa que eu faça isso para você?

– Se não for atrapalhar. – Hinata sorriu agradecida. – Também vou carregar para terminarmos mais rápido.

– Ok. – Foi tudo que ele disse enquanto caminhava em direção ao carro. Hinata o observou por alguns minutos, mas quando percebeu que poderia ser pega, rapidamente foi até a cozinha deixar os pacotes que estavam em sua mão, em seguida retornou e continuou a carregar os pacotes ao lado de Sasuke.

Quando terminaram, Hinata desembalou tudo que havia comprado e começou a se organizar para preparar o almoço, até que percebeu que Sasuke não só ainda estava na cozinha como há observava atentamente. Ela ficou envergonhada.

– Obrigada pela ajuda. Foi muito gentil da sua parte. – Ela sorriu ao agradecer.

– Não há de que. – Ele deu um pequeno sorriso de lado. – Considerando a quantidade de coisas que você comprou, suponho que vá preparar o almoço de hoje. Se quiser, eu posso ajudar em algumas coisas, como moro sozinho, tenho uma boa prática na cozinha.

– Eu agradeço a sua gentileza, sua ajuda será muito necessária. – Hinata agradeceu a oferta de Sasuke. Estava muito surpresa como a oferta do rapaz, que era bastante popular por sua beleza e por seu comportamento indiferente para com as pessoas.

– Mas que educada. - Sasuke deu uma leve risada. – Você é sempre tão formal assim com as pessoas?

– Eu não deveria ser? – Hinata ficou envergonhada com o comentário de Sasuke, e ao mesmo tempo um pouco confusa, havia sido ensinada a tratar seus pais e os mais velhos de sua família com formalidade, logo era um costume tratar todos da mesma forma. – Quer dizer, é um hábito que eu tenho desde a minha infância, é assim que eu fui educada.

– É fácil de perceber isso. – Ele deu um sorriso de lado. – Mas pode relaxar quando for falar comigo, eu não sou um monstro como as pessoas comentam.

– Mas eu nunca pensei isso de você. – Hinata tentou se explicar. – Eu não sou o tipo de pessoa que forma uma opinião sobre alguém sem nem ao menos conhecê-la.

– Ótimo. Temos mais uma razão para você falar comigo com mais naturalidade, apenas relaxe.

– Tudo bem. – Ela respondeu sem compreender muito bem o que Sasuke queria dizer, apenas decidiu que se deixaria levar pela conversa.

Sasuke perguntou qual era o cardápio pensado, Hinata deu todas as explicações necessárias do que havia planejado e ele pareceu compreender bem. Começaram a trabalhar de imediato.

– Eu fiquei um pouco confuso com uma coisa. – Sasuke mudou um pouco do assunto, já que eles falavam sobre a comida. – Eu pensei que o Naruto estava saindo com a garota dos olhos verdes, mas ontem vi vocês dois saindo juntos, hoje ele já estava indo para a praia com ela. O que está acontecendo entre vocês?

– Entre nós dois, nada. – Hinata ficou um pouco nervosa e constrangida com a pergunta de Sasuke. – Ontem ele apenas me fez um pequeno favor, com o consentimento da Sakura, é claro.

– Entendo. – Ele ficou em silêncio por alguns minutos, parecia concentrado cortando algo de forma bem delicada. – Eu fiquei bem confuso, já que o Naruto não é o tipo de cara que lida bem com mulheres, ainda mais duas ao mesmo tempo.

– Eu e o Naruto não temos esse tipo de intenção um pelo outro. Somos apenas velhos conhecidos. – Hinata falou.

– É mesmo? É estranho, pois já havia observado você outras vezes, mas nunca a vi falando com o Naruto.

– Nós éramos amigos na infância, já que nossos pais eram parceiros de negócios, então eles sempre frequentavam nossa casa. Depois de um tempo ele não foi mais, então perdemos completamente o contanto. Apensar de nos vermos algumas vezes na faculdade, não era como um reencontro de velhos amigos, passamos a ser mais como estranhos um para o outro.

– Vocês se afastaram depois que o pai dele morreu, não é? – Sasuke perguntou. A pergunta pegou Hinata de surpresa, então ela apenas assentiu. Era evidente uma pequena pontada de tristeza que surgira em seu rosto.

– Eu me lembro dessa época, na verdade o Naruto se isolou de todo mundo, foi muito difícil para ele. Eu passei um mês na casa dele, se não fosse por isso ele não sairia e nem para a escola teria ido. Depois de um tempo eu compreendi perfeitamente a dor dele, já que passei pela mesma situação. – Sasuke deu um longo suspiro, sua expressão voltou a ficar séria. – Mas ele é forte, muito mais que qualquer um de nós, depois de um tempo conseguiu se reerguer e também me salvou quando eu precisei. Ele pode ser um grande idiota em alguns aspectos, mas é um grande homem na mesma proporção, sua amiga está em boas mãos.

– Eu sei. – Hinata sorriu. – O tempo passa, mas a alma de uma pessoa nunca muda, não é mesmo?

– Você tem razão. – Sasuke deu um pequeno sorriso. Hinata passou a acreditar que aquilo era o mais longe que ele iria com suas expressões mais alegres.

– Mudando um pouco o assunto. – Sasuke falou. – Parece que eu e você estamos no mesmo barco aqui não é? Pude ver que você também veio um pouco ha força para cá.

– Você tem razão, não foi algo que desejei loucamente, mas como era algo que faria com minhas amigas, acabei relevando, nunca passou pela minha cabeça que as coisas fossem acabar assim. Confesso que fiquei um pouco desconfortável no meio de tantas pessoas estranhas para mim, isso sai completamente da minha zona de conforto, mas agora eu estou me adaptando, decidi que vou me esforçar até mais por isso.

– O mesmo vale para mim. – Novamente Sasuke deu o seu pequeno sorriso de lado, mas dessa vez, encarava Hinata de maneira bastante profunda, ao ponto de desconcertá-la. – É bom que tenha alguém assim por aqui, não ficaremos tão solitários mais.

– Você tem razão. – Hinata sorriu para Sasuke timidamente.

Os dois continuaram conversando sobre diversos assuntos enquanto preparavam o almoço. Depois de duas horas de trabalho, montaram a mesa e se colocaram a espera de seus amigos que logo estariam em casa e bastante famintos. Hinata se jogou no sofá devido ao cansaço, Sasuke apenas sentou em uma das cadeiras e ficou ali vasculhando seu celular.

**

Após pouquíssimos minutos de espera, o grupo retornou da praia. Todos estavam famintos e ansiosos pela comida de Hinata. Sakura e Ino haviam feito uma propaganda positiva sobre a amiga, que adorava cozinhar nas reuniões do trio.

– Chegamos! – Ino disse muito animada ao entrar pela porta. – Espero que esse almoço esteja muito bom, porque desistimos de comer em um ótimo restaurante porque você pediu para que viéssemos para casa.

– Sasuke e eu nos esforçamos muito por isso, tenho certeza que irão gostar muito. – Hinata disse, estava satisfeita com o resultado.

Todos ficaram um pouco surpresos com as palavras de Hinata.

– Você e quem? – Shikamaru perguntou um pouco incerto sobre o que Hinata havia dito.

– Sasuke e eu. – Hinata repetiu, sem entender a pergunta do rapaz.

– O que será que deu no Sasuke? – Naruto falou, ele tocou o próprio queixo e começou a refletir sobre a atitude de seu amigo.

– Vocês falam de mim como seu eu não estivesse aqui. – Sasuke disse ao sair da cozinha. – O que tem de tão estranho em ajudar uma pessoa que está trabalhando sozinha?

– Acontece que isso não é muito do seu feito, Sasuke. – Naruto debochou do amigo.

– Não fique por ai dizendo que eu sou uma pessoa mal educada, seu idiota. – Sasuke se irritou com Naruto.

– Tudo bem, tudo bem. Talvez até pessoas como você possam ter um bom coração. – Naruto continuava a debochar.

– Se continuar falando essas coisas, vai ser você que não vai ter um coração. – Sasuke ameaçou o amigo.

– Pessoal, não vamos brigar, vamos comer antes que toda essa comida fique fria. – Hinata tentou apaziguar a situação.

– Eu concordo com a Hinata, não sei vocês, mas eu estou morrendo de fome então vou comer logo. – Temari falou, tomando a inciativa.

– Eu também vou acompanhar a Temari, afinal eu estou com muita fome e essa comida está com uma cara e um cheiro ótimo. – Naruto falou.

Aproveitando a iniciativa dos dois, os demais também se direcionaram para a grande mesa de jantar que havia na casa. Todos se serviram com abundância da grande quantidade de comida que havia sido feita.

– Tantos anos de amizade e você se recusa a compartilhar o segredo da sua comida deliciosa, Hinat. – Ino fez uma cara manhosa para a amiga, que riu. – Você é rica e tem cozinheiras, não deveria se tão habilidosa assim.

– O fato de uma pessoa ser rica não significa que ela deva ser uma leiga em serviços domésticos, Ino, basta ter vontade e paciência para aprender. E mesmo sendo feito do jeito errado, eu agradeço seu elogio. – Hinata repreendeu a amiga, em seguida agradeceu. – Há propósito, o tempero da maioria dos pratos foi preparado pelo Sasuke, ele é quem merece os créditos por quase tudo.

Mais uma vez todos ficaram surpresos ao ouvir tal coisa sobre o Uchiha.

– Saber que você fez esse tipo de coisa é realmente estranho. – Naruto direcionou um olhar de espanto e admiração para seu melhor amigo.

– Eu já falei, eu não poderia deixar alguém trabalhar sozinho enquanto eu assisto, sendo que eu também irei me beneficiar como o esforço dessa pessoa. Além do mais, eu tenho muitas habilidades na cozinha, é mais do que minha obrigação ajudar quem estiver preparando o almoço. – Sasuke respondeu.

– Engraçado, quando o Shikamaru e a Temari fizeram o almoço você não teve toda essa disposição para ajudar, e nos outros dias que compramos comida congelada e pronta você poderia ter se oferecido para cozinhar, mas ao invés disso você se trancou no quarto e nem comer conosco você quis, agora por alguma razão você aparece com toda essa boa vontade de trabalhar, é realmente estranho. – Naruto provocou o amigo.

– Minha resposta é clara. – Sasuke deu um suspiro antes de falar e encarou Naruto. – Eu sou o tipo de pessoa que faz as coisas quando sente vontade.

Naruto não respondeu o amigo, apenas mostrou a língua e o dedo do meio, Sasuke sorriu como sempre, comemorando a vitória naquela pequena discussão.

– Ignorando completamente vocês, estou interessada em saber quem irá ao festival essa noite. – Ino falou.

– Provavelmente todos nós iremos Ino. – Shikamaru respondeu.

– Eu não sei, temos uma pessoa entre nós que não gosta muito de sair com a gente, mas parece que ela anda meio arrependida, então eu desconfio que ela possa ir.

– Eu irei Ino. – Hinata falou. – Não há necessidade de fazer seus joguinhos psicológicos comigo.

– Eu não sei, sou o tipo de pessoa que gosta de confirmar os fatos. E não dizendo que você é uma mentirosa, mas é bom confirmar de todos os jeitos possíveis que você irá, para garantir que nos momentos finais você não dê para trás. – Ino encarou Hinata que estava séria. Hinata ergueu uma das sobrancelhas em sinal de confusão pelas palavras da amiga.

– Não se preocupe. Eu estarei lá. – Foi tudo que Hinata disse.

**

– Eu definitivamente não irei nesse festival. – Hinata dizia convicta para Sakura.

– O que vamos fazer Hinata? A Ino vai ficar furiosa se eu aparecer sem você.

– Ela precisa entender, que droga. – Hinata estava irritada. – Eu não tenho culpa se minha crise de enxaqueca resolveu atacar justamente agora. Se eu for, não vou conseguir ficar por lá nem um minuto.

– Você já tomou algum remédio? Talvez resolva...- Sakura perguntou.

– Sim eu já tomei o remédio que sempre carrego comigo pra esse tipo de situação, mas parece que ele não fez efeito. – Hinata se revirava na cama, estava muito incomodada.

– Então é melhor comprar um remédio mais forte, não é? – Sakura sugeriu.

– É a ideia mais lógica, porém, fazer isso agora é impossível, praticamente todo mundo já foi para o festival, só ficamos nós duas, Naruto e Sasuke aqui. Eu não vou impedir que vocês percam o festival por minha causa.

– Mas eu não irei ao festival sabendo que está aqui doente. – Sakura falou. Ela estava muito preocupada com sua amiga.

– E eu não quero que você perca o primeiro dia do festival por minha causa.  – Hinata continuava insistindo para que sua amiga não ficasse ali.

Ouviram uma leve batida na porta, ao autorizarem a entrada, Naruto colocou apenas seu rosto em uma pequena fenda que abrira.

– Está tudo bem com vocês? – Ele perguntou.

– Na verdade não. – Sakura falou. – Hinata está tendo uma crise de enxaqueca e não se sente bem o suficiente para ir ao festival, ela precisa de um medicamento mais forte para ficar melhor, mas ela insiste que eu vá com vocês e a deixe aqui. Ela acredita que consegue sair para resolver isso sozinha.

– Não exagere Sakura. – Hinata se defendeu. – Eu não estou tão ruim assim, só não me sinto bem para ficar em meio a muitas pessoas e música alta.

– Sakura tem razão Hinata, se você não está bem, não deve sair sozinha. – Naruto apoiou Sakura. – Não se preocupem, vou falar com Sasuke e pensaremos em alguma coisa.

Naruto fechou a porta e foi em direção ao quarto que dividia com Sasuke, que estava deitado em um dos enormes sofás que havia no cômodo. Naruto explicou toda a situação para seu amigo que compreendeu e logo deu uma ideia.

– Podemos fazer o seguinte, para que os outros não fiquem preocupados, Sakura vai para o festival para avisá-los o que aconteceu. Você vai procurar o remédio e eu fico fazendo companhia para a Hinata, na verdade eu não estava planejando ir a este festival mesmo. O que você acha? – Sasuke sugeriu.

– Você fica tomando conta da Hinata sozinho. Muito esperto da sua parte. – Naruto mostrou um sorriso malicioso para seu amigo.

– Por que você está agindo como um idiota? – Sasuke rolou os olhos e ignorou a insinuação de Naruto.

– Ajudar do nada com o almoço, agora fazer companhia para a moça doente. Eu sei de duas coisas, que não sou bobo e que você não é assim, então pode falar pra mim, você está interessado na Hinata? – Naruto perguntou ao amigo. Sasuke ficou serio por alguns segundos, em seguida deu um longo suspiro de derrota.

– Eu a achei interessante, só isso. – Ele respondeu.

– Eu estou aliviado. – Naruto deu um suspiro e sorriu. – Já estava preocupado com o fato de que meu amigo não se relacionava com garota nenhuma, mas saber disso agora me deixa feliz.

– Ah seu idiota, não confunda as coisas. – Sasuke ficou irritado. – Eu só não tenho interesse por garotas muito superficiais e de comportamento previsível.

– Você só é um grande chato que escolhe demais, a verdade é essa. – Naruto atacou o amigo mais uma vez. Sasuke ficou ainda mais irritado, mas apenas ignorou.

– Diga as garotas a minha ideia, se elas concordarem, podemos fazer assim, o que você acha? – Ele perguntou.

– Por mim tudo bem. Vou até lá e falo com elas. – Naruto falou e em seguida se retirou do quarto.

Voltou ao quarto onde Sakura e Hinata estavam e lhes contou a ideia de Sasuke. Sakura parecia aprovar, mas Hinata estava bastante relutante.

– Isso é sério pessoal, não precisam se preocupar tanto assim comigo, apenas vão para o festival e divirtam-se, eu vou ficar bem. – Hinata protestou contra aquela situação.

– Desculpe Hinata, mas não vamos deixar você aqui sozinha se sentindo assim. – Naruto falou. – Além do mais, o Sasuke não irá ao festival, mesmo que eu insistisse de todas as formas possíveis, então temos que aproveitar toda sua boa vontade nesse exato momento.

Hinata apenas deu um longo suspiro e se deu por vencida.

Sasuke se dirigiu ao quarto de Sakura e Hinata, o grupo discutiu algumas coisas e em seguida cada um seguiu o caminho combinado.

– Então eu irei encontrar todos no festival e explicar a situação. Conto com vocês a partir de agora. – Sakura falou e em seguida se retirou.

– Bem, eu também estou indo, vou tentar ir o mais rápido possível e voltar em no máximo 15 minutos. – Naruto disse animado e em seguida se retirou.

Sasuke permaneceu ali observando Hinata, que se contorcia na cama devido à dor, não era muito habilidoso em dar suporte a pessoas doentes, mas naquele momento possuía uma vontade de ajudar, que já valia de muita coisa.

– Você já comeu alguma coisa? Não pode ficar sem comer estando doente. – Ele quebrou o gelo de alguns minutos.

– Muito obrigada, mas não precisa se preocupar comigo. Eu nem mesmo estou com fome. – Hinata respondeu.

– Mesmo assim, um alimento balanceado muitas vezes pode ajudar. Você é a médica aqui, mas as receitas caseiras que minha avó preparava para mim e meu irmão sempre funcionavam. – Sasuke sorriu. – Vou preparar algo para você. – Antes que Hinata pudesse protestar, ele saiu do quarto.

Hinata apenas suspirou e se deu por vencida, ela não seria capaz de parar essas pessoas que tanto queriam lhe ajudar, e ela se sentiu profundamente feliz com tantos cuidados que recebera. 


Notas Finais


Sasuke começando a mostrar as azinhas hauehaueha
Não se assustem ou se abalem ainda, essa interação de hoje não significa que vai rolar sasuhina (ou significa, não sei, também não darei spoiler hauehau) mas posso garantir que ela vai ser MUITO importante para os acontecimentos futuros.
Próximo capítulo teremos muito naruhina (confesso que esse é o meu segundo capítulo favorito escrito até hoje) então só posso dizer que aguardem até lá hahahahhaha
Beijos em seus corações e até a próxima quinta migos :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...