1. Spirit Fanfics >
  2. Revolucíon >
  3. Novo mundo, nova vida

História Revolucíon - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura :)

Capítulo 4 - Novo mundo, nova vida


 Faz um mês que estou aqui na França. Thiago tem sido ótimo para mim, ele tenta fazer de tudo para que eu não me sinta uma recém-chegada e que essa parte famosa dele não me deixe acuada:

- Oii, boom dia Ellie – Thiago fala abrindo a porta do quarto.

- Boom diia, qual o motivo da empolgação? – pergunto, fechando o notebook.

- Hoje tem jogo do PSG e vai ser o primeiro que oficialmente a minha irmã mais nova vai acompanhar – Ele falou se jogando na cama.

- Aí, será? Eles nunca me viram pessoalmente e se não gostarem de mim? – falei com receio.

- Quem? Os torcedores?, o técnico?, os jogadores? – Thiago perguntou confuso.

- Todos eles Thi, até os torcedores me deixam receosa. Eu te acompanhei a minha vida inteira, vi você crescer e virar o capitão do PSG, e agora descubro que você é meu irmão – falei ainda mais nervosa.

- Viu, era coisa de alma, você sentia que tínhamos uma ligação. Olha, não que a gente deva alguma satisfação para a imprensa ou para alguém de fora, mas eles estão loucos para te conhecer. Eles querem ver como você é, e tenho certeza que vão te amar – Thiago falou me abraçando.

- Tá bem, me convenceu – falei erguendo as duas mãos. – Eu vou no jogo e vou me apresentar ao público, como você deseja – falei rindo.

- Que bom. Então levanta, você tem 40 minutos para estar pronta, vamos almoçar com o time e ir direto para o jogo, a Belle e as crianças também vão, assim você não se sente sozinha – Thiago falou e me deu um beijo na testa.

Esperei o Thiago sair do quarto e corri para o armário, o que eu ia vestir? Revirei as roupas e encontrei um moletom do PSG, olhei para ele e me veio a lembrança daquele dia, era meu aniversário e minha mãe se empolgava nessas datas, lembro que ela me fez um kit com coisas do time Parisiense, mesmo sabendo que meu time brasileiro era o São Paulo. Talvez fosse um aviso do que um dia estaria por vir.

Tomei um banho e fiz uma make simples, o look era composto de um jeans mais despojado, o moletom preto com o símbolo do PSG e um tênis confortável.

Desci as escadas e percebi que todos pararam de falar e olharam para mim:

- Muito exagerado? – falei dando uma volta do no meio da sala.

- Você está incrível – Belle falou me abraçando.

- Eu nem acredito que isso está acontecendo. – Thiago falou com os olhos cheios de lágrimas.

- Nós temos um moletom igual o seu tia, podemos vestir? Assim ficamos iguais – Iago falou levantando os braços.

- Claro que podem, assim eu não me sinto tão deslocada. – falei abraçando Iago e Isago.

Thiago pediu para que eu fosse com ele, assim já passaríamos pelos fotógrafos e pela imprensa de uma só vez.

Chegamos no CT e uma chuva de fotógrafos e jornalistas cercaram nosso carro:

- Eu sei que sou fotógrafa, mas isso aqui é tudo muito exagerado – falei apontando para a movimentação em volta do carro.

- Se você deixar, eles entram até aqui dentro – Thiago disse rindo.

Conseguimos liberar passagem e assim entramos no CT. Chegamos ao escritório e fomos recebido por Nasser, presidente do clube:

- Então essa é a nova Silva? – Nasser falou estendo a mão para mim.

- Pois é – falei retribuindo o aperto de mão.

- Bom, a imprensa está te pressionando Thiago. O certo era vocês fazerem uma declaração mínima. Aproveitem que a coletiva ainda não começou. – Nasser falou apontado para a sala onde os jornalistas estavam.

- O que você acha? – Thiago me perguntou.

- Não vamos “fugir” por muito tempo. Vamos resolver isso de uma vez – falei segurando a mão de Thi.

Entramos na sala e assim que os jornalistas nos viram todos ficaram em silêncio:

- Bom, não que isso seja da conta de alguém, mas sabemos que temos que explicar algumas coisas – Thiago falou se sentando na cadeira. – e então, quais serão as perguntas?

- Como você soube do Thiago, Ellie? – A jornalista perguntou me encarando.

Me ajeitei na cadeira e olhei nervosa para Thiago, que passou as mãos no meu ombro e me incentivou a falar:

- Quando nossa mãe estava em estado terminal, por conta do câncer e me contou sobre ele – Falei sorrindo para Thiago.

- Como foi o encontro de vocês? – um outro repórter perguntou.

- Bem conturbado – Thiago falou sério.

- Até eu provar quem eu era, ele me ameaçou falando que ia chamar a polícia – falei, fazendo todos rirem.

Saímos da coletiva e Nasser nos parabenizou. Deixei Thiago com alguns outros jogadores, para a entrevista pré jogo e me juntei a Belle para irmos ao estádio:

- Vi a entrevista de vocês, foi incrível – Belle falou assim que entrei no carro.

- Achou mesmo? Senhor, não estou acostumada com esse mundo – falei rindo.

- Você se saiu super bem. Não se preocupe, uma hora você vai se acostumar, e acredite, é ótimo ter uns holofotes na nossa cola – Belle falou e deu risada.

**

O jogo foi incrível, a Liga Francesa estava super disputada e o PSG mostrava a cada jogada que não estava ali para brincadeiras.

O jogo terminou e Thiago nos convidou para a comemoração com o time que seria na casa de Neymar:

- Festa? – falei nervosa.

- Sim, o time quer te conhecer – Belle falou fazendo Thiago fechar a cara.

- Obrigado Belle, agora não vou ter um minuto de paz, vou ter que cuidar dela – Thiago falou bravo.

- Thiago, ela já é bem grandinha. E os meninos do time são super...

- São super galinhas – Thiago falou interrompendo Belle, que apenas revirou os olhos.

Chegamos a casa de Ney, que estava lotada:

- Até que enfim Capitão – Neymar falou abraçando Thiago.

- São duas mulheres para se arrumar agora – Thiago falou apontando para mim e para Belle.

Neymar riu e nos cumprimentou:

- Vem, vou te apresentar as esposas dos jogadores – Belle falou me puxando para o outro lado.

Conheci Carol, esposa de Marquinhos e de todas, particularmente, foi a que eu mais me dei bem.

Já passava das 1:00 e a festa ainda estava bombando, a pista era tomada por uma música lenta e os casais aproveitavam para dançar colados. Já que eu estava sem par fiquei com a Duda, filha da Carol, assim ela poderia aproveitar um pouco com Marquinhos:

- O que uma moça tão linda faz sentada aqui sozinha? – Um cabeludo, com um sotaque espanhol super sexy disse e sentou-se ao meu lado.

- Não estou sozinha, estou com a Duda – Falei apontando para a bebê que dormia em meus braços.

- Não sabia que o Marquinhos tinha tão bom gosto para escolher as babás da filha dele – O cabeludo falou e bebericou o drink que estava em sua mão.

- Não sou babá dela – falei arqueando as sobrancelhas.

- A é, quem você é então? – Ele falou chegando ainda mais perto.

- Sou Ellie, irmã do Capitão e você é o famoso Edinson Cavani – falei e sorri.

Cavani quase se engasgou com a bebida:

- O Thiago me mata se souber que eu dei em cima da irmã dele – Ele falou passando a mão nos cabelos. - Olha Ellie não era a minha intenção.

- Tudo bem, eu não ia te dar moral mesmo – falei rindo.

- E por que não faria isso? – Edinson perguntou com uma cara confusa.

- Mulherengo demais Sr. Cavani. – falei rindo.

- Você nem me conhece – Ele falou ríspido.

 - Não mesmo, mas se afetou, devo estar certa – falei e me levantei com a Dudinha, indo em direção a Belle.


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...