1. Spirit Fanfics >
  2. Re:zero IF Soberba >
  3. Determinação sanguinária.

História Re:zero IF Soberba - Capítulo 13


Escrita por: KyoomaW

Capítulo 13 - Determinação sanguinária.


Fanfic / Fanfiction Re:zero IF Soberba - Capítulo 13 - Determinação sanguinária.

‘’Você me salvou um dia...Você foi aquele que olhou aquela pequena meia Elfa que ninguém dava a mínima, você foi o sábio que mudou a minha vida, você se tornou o amor de minha vida, aquele que escolhi para ser meu amado pela eternidade, não importa onde esteja, te encontrarei e te trarei para perto de mim...’’ 

Em alguma dimensão desconhecida, lá está ela aquela que trouxe seu amado para seu mundo, ela o observa com zelo e amor todos os momentos, a meio Elfo toca seu peito e respira fundo.  

‘’Estou aqui por você, pra você...’’ 

 

Estou na casa de Crusch, me sento e bebo todo o suco de laranja que me foi dado e então deixo o copo na mesa, eu olho para a Crusch e então aceno brevemente, e chamo Felix para perto. 

Felix- Sim Subaru-kyun? 

Subaru- Pode me levar até onde Reinhard está? 

Félix- Bem não sei o que quer com ele, mas sei aonde ele está, vamos lá... Crusch-Sama, eu e Subaru-kyun sairemos e já voltaremos. 

 

Já fora da casa Félix me questiona do porquê eu querer ver Reinhard, eu o olho com um ar sério e então logo em seguida dou um riso discreto. 

Subaru- Apenas preciso testar minhas forças, quero tirar prova do que realmente sou capaz além de que um duelo será bom para me aquecer para enfrentar esse inimigo que teremos que derrotar. 

Félix- Provavelmente Crusch já está ajeitando as coisas para partirmos ainda hoje, vamos tentar ser breves nisso, tudo bem Subaru-Kyun? 

Aceno positivamente com a cabeça para Félix, ele me pega pelo braço e vamos com pressa até onde se encontra Reinhard, como sempre em seu castelo junto a Felt, ela parecia bastante irritada ao nos ver e como sempre estava brigando com o cavaleiro que tenta a acalmar. 

Felt- Como você é chato!! Você não pode fazer nada, nada mesmo? 

Reinhard- Mas minha senhorita já falei que seria errado ainda mais você que é uma das candidatas fazer isso, como pediu eu peguei as frutas que pediu. 

Felt- Seu sem graça!! 

Eu chego e então Reinhard e Felt focam suas atenções a mim, eu me aproximo calmamente e então cumprimento Reinhard de maneira amigável, eu o encaro e então ele me olha de volta com um olhar sério. 

Subaru- Reinhard eu o desafio para um duelo, eu preciso treinar um pouco e fiquei sem opções, espero que não seja um incomodo para ti.  

Reinhard- Preciso da permissão da Felt para isso... 

Felt o interrompe e o olha um pouco irritada. 

Felt- Façam o que vocês quiserem, vá Reinhard, e dê um chute no traseiro desse garoto chato! 

Olho para Felt, ela apenas me olha e me mostra a língua e se afasta, Reinhard dá alguns risos baixos. 

Reinhard- Não a leve a mal, ela é meio mau humorada as vezes, mas é uma boa pessoa.Enfim Subaru, vamos para outro lugar para nosso pequeno aquecimento, certo? 

Subaru- Haha, falou a minha língua, vamos Reinhard. 

Reinhard me guia até o lado de fora do castelo, vamos com pressa para não perder tempo, e chegando lá ele pega duas espadas de madeira que geralmente são usadas para treino, ele passa para mim uma delas e então me olha acenando positivamente com a cabeça. 

 

Subaru- Certo, aqui vou eu!! 

Avanço para cima dele com um golpe frontal, porém Reinhard com rapidez contra-ataca quase me acertando, eu com meu reflexo consigo me defender do golpe, sendo arrastado alguns metros para trás por causa do poderoso impacto.  

Reinhard- Oh tem bons reflexos Natsuki Subaru, mas não devia atacar assim de forma tão imprudente em um combate real isso pode ser um problema. 

Reinhard avança dando uma sequência rápida de golpes com a sua espada, eu consigo defender alguns golpes deixando alguns golpes me atingir, eu sou empurrado para trás novamente, eu firmo minhas pernas para não cair rolando no chão e então começo meu contra ataque, ficamos trocando golpes de espada, um não consegue atingir o outro. 

Reinhard- Oh, vejo que aos poucos está ficando melhor, veremos como se sai agora.  

Percebo que a espada que Reinhard está usando começa a emitir uma estranha luminescência, é como se estivesse envolvida pela mana de Reinhard ou algum outro princípio mágico desse mundo alternativo, eu me posiciono de forma ofensiva, Reinhard dá um golpe forte e eu tento defender usando minha espada de madeira, mas ela quebra, por sorte em consigo em um reflexo rápido esquivar do que pareceu um grande raio de luz, o impacto do golpe causa um estrondo forte. Quando me aproximo do local atingido eu noto o buraco fundo que aquele golpe causou, mesmo com uma espada de madeira ele foi capaz de desferir um golpe que facilmente seria capaz de ser mortal.  

Reinhard- Por hoje é só, aparentemente ficamos sem espadas, você se saiu muito bem Subaru, nem parece o mesmo que havia chegado aqui naquele dia, hahaha. 

Subaru- O treinamento com o velho foi muito útil, fico agradecido pela atenção Reinhard. 

Olho para o chão e vejo que a espada que ele usava virou poeira, eu fico impressionado com a força desse homem, sequer estava lutando a sério, no entanto demonstrou uma força esmagadora, isso me deixa um pouco indignado e ao mesmo tempo fascinado, se houvesse um inimigo formidável e digno de todo meu ódio esse homem seria Reinhard, ele seria o oponente ideal. Nos despedimos de Reinhard que volta para o castelo, conseguimos ver gritos da Felt, ela provavelmente está xingando Reinhard pelo barulho que causou. 

Félix- Foi um belo duelo Subaru-Kyun, nunca vi ninguém antes conseguir durar mais do que alguns segundos em um duelo contra Reinhard, é a primeira vez, parábens Subaru-Kyun! 

Subaru- He, também não demonstrei tudo do que sou capaz, irei demonstrar minhas forças contra essa tal baleira, ela vai virar Sardinha enlatada!! 

Felix puxa meu braço, ele insiste para que a gente volte para a casa de Crusch e então eu cedo e vou com ele rapidamente para lá, ele está indo em passos rápidos, eu realmente não entendo tamanha urgência.  

Felix- Vamos Subaru-kyun!! 

Chegando na mansão de Crusch nós vemos Wilhelm e alguns outros cavaleiros do reino, eles me olham e então começa uma conversa séria, o ar parece tenso. 

Wilhelm- Pelo visto meus olhos não se enganam, você é mesmo aquele rapaz...Eu notei em você um grande potencial, por favor me empreste sua força para que eu consiga me vingar daquele demônio. 

Subaru- Certo, te ajudarei a matar esse bicho! 

Crusch- Planejava sair amanhã, mas temos bastante tempo para sair então creio que seja melhor que nós todos partamos agora mesmo, não há tempo a perder, esse monstro tem sido um obstáculo a séculos e perder mais tempo planejando será inútil, eu já esperei demais por esse momento, alguém tem alguma objeção? 

Todos presentes acenam positivamente com a cabeça, e então todos se levantam e começam um por um a sair, todos se começam os preparos para finalmente sair, aparentemente eles já têm transporte garantido para sair, mesmo nesse mundo o dinheiro é uma forma de conseguir mais facilmente recursos e pelo que posso notar é o que não falta para essa família nobre. Crusch decidida me guia até a saída de sua casa, lá uma carruagem nos aguarda e então subimos e começamos finalmente ir rumo ao local da grande batalha, eu me sento em um dos assentos confortáveis, Crusch se senta na minha frente e então ela me olha com um olhar firme, diretamente nos olhos, é como se ela pudesse ver através de minha alma. 

Crusch- Subaru... Esse dia significa muito para mim, eu agradeço que tenha vindo conosco, provavelmente a dívida que terei contigo não será facilmente paga. Me desculpe por termos que partir tão repentinamente, mas acredito que essa tenha sido a opção mais a se levar em conta nesse momento, esse monstro já trouxe estragos demais, então eu... 

Subaru- Tudo bem, vamos matar ela, ela não será mais obstáculo depois que chegarmos lá. 

Crush- Mas não sabemos o momento exato em que ela aparece, ela costuma aparecer durante a noite, no entanto não temos certeza ainda, temos que rever, provavelmente chegaremos lá quase ao final do dia ao pôr do sol... 

Subaru- Tem uma coisa que irei testar com ela, então eu quase que tenho certeza de que ela virá para nós! 

Algumas horas passam e as carroças andam e andam, ficamos quietos um olhando pro outro, Félix fica boa parte do caminho me provocando com brincadeiras bobas e travessas, ele parece até mesmo uma menina fazendo esse tipo de coisa comigo. Pelo menos umas duas horas ou mais se passaram, de longe dá para ver uma grande árvore, nesse momento eles aceleram ainda mais as carroças ficando realmente bem rápido, a vista da janela é linda, o sol está começando a se por entre os horizontes. 

Soldado A- Vamos montar acampamento improvisado ali nas sombras da grande arvore!  

Chegando ao local os cavaleiros começam a descer, eles começam a preparar os armamentos para o combate contra a besta, eles começam a montar uma arma que parece muito com um canhão, é uma arma que parece ser realmente muito pesada, já que precisa de muitos homens para carregar cada peça. 

Crusch- Pelo visto chegamos Subaru, como planeja atrair a besta? 

Subaru- Bem apenas vamos esperar eles montarem aquela arma ali. 

Os soldados vendo isso dão um jeito de apressar a montagem do equipamento, rapidamente eles conseguem concluir, eu dou alguns passos me afastando de todos e aí vejo ao longe uma forte neblina se aproximando, ela ainda não nos notou, no entanto, eu levanto as mãos e olho para cima.  

Subaru- Satella eu... 

 

O tempo para por alguns segundos quando eu digo isso, como eu esperava atrai a atenção da baleia, eu levanto minha mão e peço para um dos soldados me dar uma espada e esse soldado de prontamente faz isso, Wilhelm que veio conosco se coloca ao meu lado e então olha para a besta que vem em nossa direção, ela desce e dá um feroz ataque, ela tenta me abocanhar mas eu e Wilhelm conseguimos esquivar do ataque, e ficamos em cima da baleia, a baleia quase atinge a area onde está Crusch mas ela consegue se esquivar também ficando ilesa. Eu e Wilhelm fincamos nossas espadas na pele da baleia e começamos a corta-la enquanto corremos, eu corro em direção a seus olhos e furo um deles cravando minha espada nele, a besta começa a se sacudir violentamente, Wilhelm com todo seu ódio causa o máximo de ferimentos que consegue, é como se agora ele estivesse com um instinto assassino imparável. 

Subaru- Certo senhor Wilhelm, tome cuidado agora usarei um golpe que derrubará esse mosntro, se segure e então golpeie o coração desse monstro!! 

Eu fecho meus olhos e então tento concentrar energia na espada em que estou usando, eu tento usar minha mana para criar um golpe mais forte e me esforço, eu sinto uma mão sobre a minha e então ouço uma voz em minha cabeça. 

‘’Ataque Subaru...Acabe com isso, derrube-a com meu poder!’’ 

Então nesse momento eu dou um golpe poderoso na baleia, o impacto provoca um ferimento profundo nela e ela começa a perder altitude, começa a cair mais e mais rápido só que ainda está viva e então nesse momento Wilhelm vai até o ferimento e crava sua espada fundo cortando aquela carne dela ainda mais fundo, a baleia agora solta um grunhido alto e seu corpo que antes estava apresentando alguma resistência cai ao chão de forma violenta se arrastando por alguns metros, eu e Wilhelm nos seguramos e conseguimos ficar ilesos da queda já que a carne da baleia recebeu grande parte do impacto da queda. 

Wilhelm olha para o monstro caído e desce, ele reflete a olhando, ele está coberto por sangue e pedaços da carne da besta.  

‘’Finalmente esse dia chegou, você recebeu o peso de seu pecado seu demônio.’’ 

Todos os soldados que ali estavam ficaram chocados com a demonstração de força dos dois, Subaru levanta sua espada e então olha para todos com um olhar confiante e feliz. 

Subaru- VICTORYY!!!!! 

Crusch se aproxima de nós batendo palmas, eu desço de cima da baleia e então ela segura minha mão direita e a levanta. 

 

Crusch- Esse é o homem que alcançou o grande feito que marcará do dia de hoje e para toda a eternidade a história desse reino.  

Os soldados vibram e começam a preparar tudo para levar a cabeça da grande baleia como recordação e prova de seu feito.  

 

Em algum lugar desconhecido... 

 

Pandora está em um castelo sombrio, ela está sentada em frente a um homem de aparência relativamente bela, ele a olha com um olhar muito brabo, eles estão jogando um jogo que lembra muito xadrez, ele bate com um dos punhos na mesa de madeira nobre na qual estão as peças e a olha fixamente nos olhos.  

 

???- Esse desgraçado está se achando, irei mostrar a ele com quem está lidando!! 

Pandora- Não se precipite, irei te mandar agir ao seu tempo, só deixe as coisas acontecerem ao seu tempo. 

??- Mas ele achar que pode acabar com todos bispos, isso é uma grande afronta, não posso deixar por isso senhora Pandora!! 

Pandora- Não se preocupe agora, logo poderá ir caçar ele meu amado bispo....  


Notas Finais


Desculpem a demora, estava planejando o capitulo e no meio do processo tive um pequeno bloqueio de criatividade, as semanas estavam corridas e acabei delongando demais, espero que tenham gostado do episódio novo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...