1. Spirit Fanfics >
  2. Riddle - Draco Malfoy >
  3. Chapter 55

História Riddle - Draco Malfoy - Capítulo 55


Escrita por:


Capítulo 55 - Chapter 55


- Muito bem, Draco. - Voldemort disse - Você escolheu o lado certo, fez bem, não terá de sofrer como algumas traidoras que aqui estão.


Senti uma mão tocando as minhas costas. Virei a cabeça e Taylor estava do meu lado parecendo que tentava me confortar.


- Você fez a coisa certa. - ele disse


- Eu queria dizer uma coisa. - Neville falou


- Com certeza, ficaremos fascinados em ouvir o que tem a dizer. - Voldemort falou


-Não importa se Harry morreu. - começou mas foi interrompido


- Pare Neville.


- Pessoas morrem todos os dias. Amigos, familiares. Sim. Perdemos Harry esta noite. Mas ele continua com a gente, aqui dentro. Também Remo. Tonks. Todos eles. Eles não morreram em vão. - se virou de novo para Voldemort - Mas você morrerá. - o sem nariz riu - Porque você está errado! O coração do Harry batia por nós! Por todos nós! Isto ainda não acabou!


Neville tirou de dentro do chapéu a espada de Gryffindor, e na mesma surpreendendo todos Harry saiu dos braços de Hagrid caindo no chão e lançou Confringo em Nagine.


Saiu a correr com Voldemort jogando os feitiços nele.


- Vou atraí-lo para dentro do castelo. Temos que matar a cobra. - Harry falou enquanto Voldemort e seus seguidos jogavam feiticos para todos


[...]


- Sua traidora. - escutei alguém falar e me virei para trás vendo um dos seguidores de Voldemort apontando a varinha para mim- Avada Kedavra!


Tudo foi a muito rápido, eu fechei os olhos esperando a morte mas tudo não senti nada.

Abri os olhos vendo o comensal de olhos arregalados, que finalmente identifiquei quem era, pai de Milena.


- Mãe! - gritei me jogando em cima dela - Mãe, não!


Segurei a cintura dela e coloquei a cabeça sobre o seu coração que não batia mais.


- Seu desgraçado! - gritei assim que vi o comensal começar a correr para longe - Crucio!


Ele caiu no chão gemendo de dor e me afastei do corpo de minha mãe e corri até ele.


- Crucio! Crucio! Avada Kedavra!


Deixei a minha varinha escorregar pela minha mão e cai de joelhos no chão. 


Estou me sentindo tão fraca. 


Me arrastei até o corpo de minha mãe abraçando pela cintura e deixando as lágrimas caírem. 


Não me importava com as pessoas duelando a minha volta, com nada, eu perdi a minha mãe, a pessoa que mais me amava no mundo e que eu nunca percebi isso, e quando percebi foi tarde demais. 


Senti algo na minha cintura e olhei vendo que era Zeus por cima de mim. 


- Como você chegou aqui, Zeus? - perguntei 


- Minha senhora não está bem, e meu dever protegê-la e ajudar. 


- Zeus, vá ajudar Ron e Hermione com Nagine, por favor.


- Raven. - escutei a voz da Sra. Weasley


- Acabou, ele está morto. - voz de Gina


Me levantei com a ajuda de Gina e ela me levou até o lado de fora onde o corpo morto de meu pai estava no chão e Harry do lado.


- Eu sinto muito. - Gina falou me abraçando


Retribui o abraço e chorei, apenas chorei, por Draco, minha mãe, meu pai, tudo. E Gina ficou lá me abraçando e acariciando a minhas costas.


- Obrigada. - falei me afastando - Me desculpa pela implicância que tive com você estes anos todos.


- Tudo bem. Eu entendo seu lado em seus momentos. - ela sorriu


Me afastei de Gina e fui para a ponte encontrando o trio.


- Raven. - Hermione falou assim que me viu


- Acabou. - ela assentiu - Ela está morta.


- Quem?


- Minha mãe. - respondi


- Eu sinto muito. - Harry falou


- Tudo bem, eu...


- Onde você vai? - Harry perguntou assim que comecei a me afastar


- Não sei. - me virei para ele - Talvez uns meses longe de tudo isto me faça bem. Eu preciso de um tempo para mim, uns meses ou até talvez uns anos, vou voltar mas agora eu preciso disso.


- Para onde você vai? - Ron perguntou


- Estava pensando em ficar uns meses no Brasil e depois ir para o Japão, Portugal. - falei limpando as lágrimas teimosas que escorriam ainda pelo meu rosto - Quero viajar o mundo todo, tenho dinheiro para isso, agora que todos da minha família estão mortos o dinheiro irá todo para mim. Maldita hora que Bellatrix teve Issac assim eu também ficaria com o dinheiro dos Lestrange. - eles deram um sorriso assim que perceberam que eu estava tentando amenizar o clima - Eu não sei falar português mas posso aprender, realmente estou ansiosa para ir para o Brasil, eu sempre quis ser magizoologista, e com a ajuda de Newt Scamander com certeza serei uma ótima magizoologista, o Brasil é um ótimo lugar para começar já que lá tem muito animais fantásticos. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...