História Ride It - Is It Love Daryl ( Português ) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Música do Episódio : Don Omar - Es Algo Timida

Capítulo 4 - Ride It - Você não tinha o direito.


Fanfic / Fanfiction Ride It - Is It Love Daryl ( Português ) - Capítulo 4 - Ride It - Você não tinha o direito.

Lylie : Sabe Daryl, ontem eu cheguei até mesmo, por breves segundos, a imaginar que você não era mais um filho da mãe que andava por Los Angeles.

Daryl : Não posso mudar seu pensamento, pense o que te der na telha.

( O Matt me apertou mais em seus braços, tentando de alguma forma me fazer calar a boca. )

Lylie : Não fale comigo nesse tom, sabe o machucado no seu braço? Farei pior que isso.

Daryl : Tenho um desafio para você, lindinha.

Matt : Deixe-se de merdas, Daryl. Faz isso porque sabe que ela sempre arrisca, pare de ser egoísta. Ela já passou por coisas na vida que nem você imagina. Pare com o jogo psicológico doentio. E saia da vida dela.

( O silêncio reinou a sala. Ninguém falava. Me contive em repousar a cabeça no ombro do MattDaryl acabou saindo, batendo a porta. )

Lylie : Acho que pegou pesado. Ele não sabe de nada, e eu me defenderia sozinha. 

Matt : Sempre faz o que quer. Vou nessa, também.

Lylie : E-

( Ele saiu sem me deixar acabar a frase. Legal, Irmãos Ortega contra mim. Peguei meu notebook e por algum motivo pesquisei o nome do Daryl no Google. )

Lylie : Vejamos...

( Acabei encontrando uma foto dele com o Matt, bem sexys.*capa* Peguei o bilhete que havia deixado na mesa de manhã e vi que Daryl havia escrito um recado para mim também. Letra bonita até... )

[ ... Organizarei uma festa hoje, gostaria da sua presença em especial... ]

Lylie : Só porque desta vez quem quer te irritar sou eu...Irei queridinho. ( Disse, entrando no meu quarto indo diretamente para o meu armário. )

- Umas boas horas depois - 

Ligação on

Lylie : Alô Lisa, linda? Nos encontramos no Café do lado da Mansão Gostosão do Lamborghini, dentro de 5 minutos?

Lisa : Dentro de 2!! Quero logo ver a sua roupa!

Lylie : Corra, já estou aqui. Beijos.

( Desliguei a ligação e arrumei a minha saia. *capa* )

- Dois minutos depois -

Lisa : AI QUE LINDA!! ( Disse ofegante. )

Lyvie : Isso não era de se esperar? Melhor entrarmos, quero irritar certas pessoas. 

( O som do famoso reggaeton entorpecia as batidas do meu coração. Assim que entrámos pelo portão, os meus olhos se encontraram com os dele. Ele sorriu de lado, com um de suas sobrancelhas arqueadas. O seu olhar queimava o meu corpo. Ele veio na nossa direção e apenas falou com a Lisa. )

Lylie : Que anfitrião horrível. Logo hoje, que eu estava disposta a algumas coisas...Uma pena, te vejo por aí, Lisa.

( O contornei, dando um tapa em sua bunda rindo da sua expressão surpresa. Fui até à pista de dança e comecei a movimentar os meus quadris. Senti uma mão familiar na minha cintura e logo olhei para trás. )

Matt : Não está disponível, perdão amigos.

Lylie : Olhe só quem decidiu vir à festa do seu irmão preferido, e único também.

( Ele não deixava de dançar comigo, empurrando-me contra ele enquanto eu rebolava. )

Matt : Preciso observar Daryl, e marcar território para ver se ele se afasta de você.

Lylie : Marcar território? Ele não quer nada comigo, bobão.

Matt : Ai não? Observe.

( Ele me virou para ele, juntando os nossos corpos, os seus lábios percorreram o meu pescoço e logo ouvimos um pigarrear familiar. )

Daryl : Se quiserem fazer isso eu posso disponibilizar o meu quarto.

Lylie : Sério? Que gentil! Mas claro que isso faria com que você quisesse vir também, não é?

- ( Os dados foram lançados, o jogo começou. ) -

Lylie : Vejo vocês por aí. ( Depositei um beijo na bochecha do Matt e um no pescoço do Daryl. Me afastei deles e continuei dançando na pista. )

? : Bella...Vem nas festas inimigas?

Lylie : Digamos que o inimigo me ama. ( Pisquei para ele. )

? : Daryl ainda não nos apresentou...

Daryl : Não tem problema, eu apresento agora.

Lylie : Viu o que eu estava dizendo? ( Rimos juntos diante da cara de otário do Daryl. )

Daryl : Essa é a Lylie, filha do chefe da...

( Cobri a sua boca, bruscamente. )

Lylie : Mas você ficou louco? Primeiro que estamos em um lugar onde todos podem ouvir, e segundo que isso não é um rótulo que eu tenho na testa, ou é?  Tenha bom senso, Daryl.

( Saí dali, empurrando-o para me deixar passar. Fui até minha amiga, mesa de bebidas. Peguei uma garrafa lacrada e a abri, bebendo diretamente da mesma. O amigo do cachorrão veio ter comigo, pedindo para largar a garrafa. Revirei os olhos e fui até à pista, bebendo ainda da garrafa. )

- Bons minutos depois -

Daryl : Largue isso, Lylie. 

( Ele tentou tirar a garrafa das minhas mãos, mas eu me desviei, bebendo o resto do seu conteúdo. Limpei a minha boca ao pulso e estiquei a garrafa vazia na sua direção rindo. Ele não a segurou e eu a deixei se espalhar pelo chão, virando costas depois. Ele tinha suportes de pole dance no seu jardim. Todos olharam para mim, prestando atenção no que eu iria fazer. Eu mexia os meus quadris, indo até o chão. Rebolava a minha bunda em seguida, como um verdadeiro twerk. As minhas mãos se apoiavam no ferro gélido. Olhei para a plateia, vendo o Daryl. Ele se aproximava de mim enquanto eu continuava dando o show. Ele finalmente se colocou do meu lado, tentando-me cobrir. Puxei-o pelo braço, colocando de frente para mim. Me virei de costas para ele, e comecei a fazer um show exclusivo para ele. Ele segurou os meus quadris, fazendo mais pressão na colisão dos nossos corpos. Me virei de frente para ele, percorrendo uma trilha de beijos em seu pescoço enquanto ele segurava o fundo das minhas costas. Ele procurou os meus lábios, puxando-os com os seus dentes, iniciando um beijo molhado em seguida. Senti quatro mãos nos separando. )

Lisa : Ficaram loucos, foi? Vamos, entrem em casa, agora!

Lylie : Ah...qual foi Lisa, também tenho direito!

Matt : Você tem o direito de estar calada, Lylie. E você, Daryl, a gente conversa depois.

Daryl : Me poupe. Eu já ouvi essa conversa dez vezes. Já até sei ela de cor.

( A Lisa me pegou pelo braço enquanto o Matt empurrava o irmão. Entrámos dentro da casa de Daryl e eu me joguei no sofá do mesmo, rindo. A Lisa jogou um copo de água fria na minha cara, fazendo-me gritar. )

Lylie : Porra Lisa! Assim não né, quase que eu tenho um choque térmico. 

Lisa : É para ter mesmo! Você sabe o que acabou de fazer, sua levada?

Lylie : Dançar e beijar, não é nenhum crime, certo? 

Lisa : Sinceramente? A partir do momento em que a dança tem plateia e o beijo é com o Daryl, sim, é um crime.

( Sorri, irritando mais a Lisa. )

Lylie : Onde eles estão?

Lisa : Provavelmente se matando por sua causa.

Lylie : Eu não te perguntei isso, Lisa. Onde eles estão?

Lisa : No quarto de Daryl, mas você vai ficar aqui!

Lylie : Eu não conto para ninguém que você me deixou escapar.

Lisa :  Lylie, n-

( Subi as escadas correndo, entrando no quarto do Daryl. )

Matt : O PAI DELA MATOU O IRMÃO!

( O Matt olhou para mim, incrédulo. Levei a minha mão à boca, enquanto os meus olhos começavam a marejar. )

Lylie : Eu confiei em você, Matthew. Você não tinha o direito, não tinha...

( Ele balbuciou algumas palavras, mas nada saía da sua grande boca. )

Lylie : Não se esforce. Pode contar tudo para ele, agora. Já que contou aquilo também.

Daryl : Eu o forcei a contar.

( Ri da sua tentativa falhada de defender o irmão. )

Lylie :  O Matt não é forçado, Daryl. Ele apenas saíria daqui do quarto sem te contar nada. Esse amor-ódio entre vocês é lindo, mas eu estou fora. 

( Saí do quarto, deixando a porta aberta. Os irmãos desceram as escadas atrás de mim. Peguei meu casaco jogado no sofá, enquanto era observada pelos três. )

Lylie : Vamos Lisa? Essa festa já deu o que tinha a dar.

( Ela olhou para o Daryl que levantou as mãos, como que dizendo que não fez nada. )

Lylie : Olhou para o irmão errado, podemos ir, por favor? Se eu for sozinha eu não irei para casa.

Daryl : Eu levo você, o Matt leva a Lisa, mais tarde.

Lisa : Leve ela a algum lugar com ar fresco, mas se fizer merda com ela eu juro que parto seus dentinhos da frente, Daryl.

( O Matt não proferia nem uma palavra. Melhor assim, mesmo. Saí da mansão cachorrão, esperando o Daryl no lado de fora. )

Daryl : Ei...Lylie. Eu sin-

Lylie : Não experimente acabar essa frase. Não diga essas palavras.

( Entrei no seu carro, sem deixá-lo dizer um ai. )

 

 


Notas Finais


Continua :))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...