História Right Or Wrong.-Camren - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui
Visualizações 1.471
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Informações.


Camila ficou desesperada internamente, estava sem entender nada. Céus, o que diabos aconteceu? Normani percebeu o estado da amiga, que estava de boca entre aberta e olhos arregalados, mal ela sabia que Camila estava a ponto de dar um grito.

-Não somos da família dela.-Sinuhe falou.-Queremos saber se podemos entrar no quarto do meu marido e da minha filha.

-Desculpe, só tenho informações da Senhorita Jauregui.-Ele ia dar as costas, mas Camila não aguentou.

-Mas...-Disse rápido, o fazendo virar para elas novamente.-Você pode me dizer o que aconteceu?.-Sinuhe a olhou incrédula.-Sei que não sou da família dela, mas por favor.

-Camila...-Sinuhe a repreendeu, fuzilando com o olhar.

-Não posso dar informações de um paciente, se não for para a família ou alguém de confiança.-O médico foi cauteloso.-Perdão.

 Camila sentiu suas pernas fraquejarem e sentou na cadeira de novo, o médico saiu dali e Sinuhe já ia começar a xingar ela.

-Tia, por favor...-Normani disse, tocando no ombro da mulher.-Não a deixa mais nervosa ainda.

 Sinuhe resolveu se preocupar com isso em outra hora, mas prometeu mentalmente em castigar a filha por se preocupar com a vizinha ‘estranha’. As duas sentaram ao lado dela, e Camila estava em um estado de nervos absurdo enquanto balançava a perna. O que ela poderia fazer? Pensava e pensava em um jeito de invadir todos os quartos atrás de Lauren. Meu Deus, e a Emily? Céus...A latina sentiu seus olhos marejarem e respirou fundo, chamando atenção de Normani.

-Vamos ao banheiro? Por favor, estou apertada...-Sua amiga disse, praticamente a puxando dali. Sinuhe apenas olhou a cena.

 Normani puxou Camila para qualquer canto daquele hospital, longe da mãe de sua amiga. Estavam em um pequeno corredor, que apenas passavam alguns médicos.

-Calma. Vem cá...-A puxou para um abraço. Camila estava tão nervosa, a ponto de começar a chorar baixinho no pescoço da amiga.

-O que será que aconteceu, Mani?.-Murmurou, entre soluços.-Por que aquele idiota não me contou nada? Filho da puta.

-Mila, não adianta ficar assim...-Disse cautelosa, e logo a latina olhou em seus olhos.-Quando vê ela passou mal e já deve estar bem.

-Mas ele disse acidente!!.-Respirou fundo, controlando as lágrimas.-Por que estou chorando? Porra, ela nem se importa comigo.

-Mas você se importa com ela, é normal ficar assim.-Mani deu um sorriso de lado, limpando as lágrimas da amiga.-Se apaixonar é assim mesmo.

-E a Emi? Meu Deus, e se aconteceu alguma coisa com aquele anjinho?

-Concentra agora na sua irmã, Mila. Ela está mal, quebrou o braço e deve estar assustada ainda. Se preocupe com ela, tá bom?

-Tá bom...-Murmurou, chorosa saindo do abraço.-Eu só quero saber se elas estão bem, Mani. É só isso.

-Seja lá o que aconteceu, a Lauren e a Emily vão ficar bem. Mantenha a calma.

-Mas e se a Lauren morrer?.-Camila voltou a chorar.-Nem vou ter chances de dizer que estou apaixonada por ela.

-Ela não vai morrer, Mila! Para com isso! Você nem sabe o que aconteceu, não pense assim.

-É, você tem razão...-Respirou fundo.-Eu só quero saber que porra aconteceu, só quero elas bem.

 Camila olhou para o lado e viu uma médica passando, correndo até ela e pediu informação sobre a paciência Lauren Michelle Jauregui, mas a mulher disse que não atendeu ela e não poderia informar o caso. A latina quase voou no pescoço dela, mas Normani a puxou pela cintura e a médica saiu logo dali.

-Quer ser internada por acharem que você é LOUCA?.-Sua amiga disse incrédula, soltando sua cintura.

-Certeza que essa vaca estava mentindo! Eu vi na cara dela, eu vou dar na cara dela.-Camila disse entre dentes.

-Olha, isso seria engraçado se não fosse triste. Agora, por favor, chega disso e vamos esperar para ter informações dela, mas antes não esqueça que sua irmã está em uma das camas desse hospital também.

-Normani, pelo menos sei que minha irmã está melhor. Agora eu não sei..-Começou a sussurrar.-Se mulher que me apaixonei está viva, ou se a filha dela está bem.

-Mila, não podemos fazer nada agora. Vamos esperar, ok?.-A olhou sério, aquele olhar matador que só Normani sabia fazer.

-Ok...-Camila murmurou, cabisbaixa.

 As duas, ao chegarem na sala de espera novamente, viram que Sinuhe não estava mais ali. Provavelmente alguém já chamou para poder visitar o marido e sua filha, agora Camila teria que esperar para ver a Sofia. Normani e ela ficaram sentadas uma ao lado da outra em silêncio, a latina estava apreensiva demais para falar algo.

-Camila, olha ali!.-Normani apontou para a porta, vendo Dinah e Emily entrando no hospital, a pequena estava no colo da mais velha e parecia estar chorando.

 A latina levantou rapidamente e foi até elas, fazendo Dinah franzir o cenho por ver ela ali.

-Me explique o que aconteceu com a Lauren, por favor.-Camila implorou com a voz embargada. Emily, ao ouvir a voz dela, tirou o rosto do pescoço da Dinah e a olhou, ela estava com o rostinho vermelho de tanto chorar.

-A mamãe, Cami.-Disse chorando, pedindo colo para ela. Camila a pegou do colo de Dinah e olhou em seus olhinhos verdes e chorosos.-A mamã...-Ela não conseguiu terminar a frase, começou a chorar compulsivamente e a latina a fez deitar a cabeça em seu ombro, fazendo carinho em suas costas e segurando as lágrimas.

-Lauren sofreu um acidente hoje à tarde...-Dinah explicou, extremante triste.-Dois carros se pecharam e um deles acertou ela no meio do caminho. Foi isso o que contaram para a gente, não estávamos lá...-Camila ouvia tudo atenta, fazendo carinho nas costas da pequena Emily, que chorava como nunca em seus braços. Mas a latina também estava chorando, era impossível segurar ao saber o que realmente aconteceu. Dinah estava com um nó preso na garganta enquanto falava.

 FlashBack On:

 Lauren, Dinah e Emily estavam na cozinha comendo bolo enquanto a pequena tomava leite e as adultas bebiam cerveja. Em meio a uma conversa do passado, Lauren recebeu uma ligação de um número desconhecido e logo atendeu indo para a sala.

-Quem era?.-Dinah disse rindo.

-A escola acabou de remarcar para HOJE a tal reunião. Você tem noção disso?.-Falou incrédula, bloqueando o celular.-Meu Deus, estou quase bêbada  e terei que fazer isso?.-Começou a rir de nervoso.

-Como assim reunião? Não estava contratada?.-Dinah franziu o cenho.

-Pelo que entendi, eles querem que eu vá conhecer melhor a escola, as regras e essa coisa toda de colégio de rico...-Respirou fundou.-Cuida da Emi para mim e me leve até lá.

-Nossa, mal cheguei e virei sua escrava?.-Disse rindo, fazendo Emily dar uma gargalhada gostosa.

-Isso mesmo! Agora vamos, não quero perder esse emprego.

 FlashBack Off.

-Não sabíamos de nada, realmente pensamos que ela estava demorando demais e fomos até a tal escola de novo, mas quando chegamos lá, Lauren não estava esperando na frente. Ficamos mais de meia hora no carro e resolvi entrar na escola, perguntei onde ela estava e me contaram sobre o acidente. Vim parar nesse hospital com a Emi e encontrei ela, me disseram que estavam em cirugia e que precisávamos esperar ou voltar mais tarde.

 Dinah terminou de contar já chorando. Camila estava paralisada, até parou de fazer carinho na Emily, mas a segurava firme. Ela só queria que Lauren estivesse bem, queria que nada daquilo tivesse acontecido. Queria ver ela, saber como estava.

-Eles já tem informações dela...-Disse soluçando.-Vieram me perguntar se eu era da família.

-Vem...-Dinah disse rápido e a puxou pelo braço, fazendo Camila caminhar firme com Emily chorosa em seus braços. As duas foram parar no balcão de informações, para chamar o médico de Lauren.

-Calma, pequena. Sua mamãe vai ficar bem...-Camila disse baixinho para Emily, que nada falou chorando baixinho contra o pescoço e o ombro da latina.-Vai dar tudo certo e logo poderá ver ela.-Deu um beijo em sua testa.


Notas Finais


Comentem, meus amores!
Amo vocês!!!!!!!
Twitter: ecajauregay


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...