História Rise of Phoenix - Capítulo 4


Escrita por: e Shigamii

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Ertsu, Harem, Lutas, Magia, Metsu, Morte, Naca, Naer, Naju, Nale, Nali, Nalu, Nami, Natsu X Anna, Natsu X Eileen, Naur, Navis, Nawen, Rop, Sexo
Visualizações 333
Palavras 1.143
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Harem, Hentai, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shounen, Terror e Horror, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


voltei garaio

então, resolvi continuar a fanfic até o quanto eu me animar, por que é bem desgastante ver uma fic totalmente clichê e sem rumo de história ser algo bem elogiado e comentado, enfim.

Se você quiser comentar e me der uma força, agradeço muito. Por que cara, é foda.

E valeu pelos 120 favoritos, amo vocês.

Capítulo 4 - Orbe da Fênix Primordial (2)


O corpo de Natsu já estava mais calmo. Mas pela visão privilegiada que estava tendo seu corpo voltou a estremecer, em confusão.

O fato de uma mulher estar totalmente nua em um local como o Covil do Soberano dos Pesadelos já era algo surpreendente, mas...

Ela também estava envolvida em uma mar de chamas.

As chamas dançavam estavam totalmente em ordem circulando o corpo branco da mulher. Seu corpo parecia um pedaço de gelo no meio de um vulcão que não derretia; Sua pele branca de alguma fora contrastavam com os seus lábios rosados e nariz delicado. Seu corpo era realmente perfeito.

Apesar de estar em um ciclone de fogo, ela estava dormindo e sua expressão era realmente serena.

Ele mordeu a língua, tentando evitar que seu corpo desmaiasse. No entanto, seu corpo não aguentou e caiu contra o chão de pedra.

“Eu... Não posso morrer....”

Ele apertou seus dentes, mas, suas feridas estavam extremamente pesadas e sua pele estava pálida. Neste momento ele viu uma figura saindo do mar de fogo através de seus olhos borrados.

A figura da mulher era estranhamente delicada. Seus olhos eram da cor dourada e contrastavam com o seu cabelo dourado e seu corpo exalava um ar perfumado.

Sua consciência ficou mais pesada e sua visão mais embaçada e não conseguia mais destacar uma figura. Toda vez que seus olhos fechavam, ele abria-os novamente. Cada vez que ele abria seus olhos, ele descobria a figura cada vez mais perto.

Depois que seus olhos mal abriam e suas feridas voltaram a jorrar sangue e seus músculos ficarem rígidos.

Antes de fechá-los pela ultima vez ele conseguiu ver um par de olhos dourados brilhantes olhando-o fixamente como uma lança.

— Quem é você...

A figura feminina parou no ar há alguns metros do corpo semi-morto do rosado. Com a postura de uma Imperatriz que tinha chegado no topo do mundo, ela condensou uma bola de chamas laranjas em sua mão esquerda.

Alguns espíritos de fogo e flocos de cinzas voavam em volta da pequena esfera de fogo laranja na mão da mulher.

A partir da bola de fogo em sua mão, vários pequenos feixes de fogo saíram em direção ao rosado e começaram a circular seu corpo.

O corpo do rosado começou a levantar no ar. O fogo passou pelas suas pernas até chegar em seus ombros e no final, todas as suas feridas já tinha sido curadas e sua pele já tinha voltado ao normal.

Um ar quente preencheu o interior do Covil do Soberano dos Pesadelos novamente. Uma corrente de ar se moveu juntamente com o fogo e um tufão de calor se fez presente.

Com a sensação de calor e seu corpo já recuperado, ele abriu seus olhos novamente.

“O que está acontecendo?”

Ele levantou sua cabeça e sua visão se encheu com a visão da mesma figura angelical que tinha visto antes de desmaiar. Neste momento, ela estava usando um longo vestido vermelho preso ao seu corpo e destacando suas curvas. Um padrão de amarelo estava contornando as mangas  do vestido e iam até a parte debaixo. Uma seda extremamente fina parecia ter sido usada para formar o padrão em amarelo, pois era deslumbrante e brilhoso. Seus cabelos dourados cobriam deliberadamente seus ombros brancos e ia até sua bunda.

Ele não pode deixar de notar que na parte superior do vestido, o vestido estava extremamente apertado e seus seios estavam destacados, e para não ajuda-la, naquela região em especial o tecido estava mais fino.

O olhar do rosado caiu diretamente ali, e não conseguia afastá-lo, por mais que tentasse.

— Qual o seu nome? — A mulher perguntou com um tom natural e limpo.

A voz angelical soou com uma leveza natural e encantadora e passou pelos ouvidos do rosado com tanta naturalidade que o deixou momentaneamente relaxado. Não só isso, ela se inclinou levemente para frente e a alça que segurava seus seios saiu um pouco do contorno e duas elevações levemente rosadas apareceram em sua linha de visão.

Gulp!

Nessa hora a garganta do rosado fez um som extremamente alto devido ao seu nervosismo.

— B-Bom, meu nome é N-Natsu...

Ele respondeu um tanto envergonhado e suas bochechas levemente vermelhas com seu gaguejo o tornaram um tanto fofo na opinião de diversas mulheres.

Ela tricotou suas sobrancelhas e com uma expressão calma levantou levemente sua mão esquerda até seu queixo.

— Verão? Entendo... É um ótimo nome, mas isso não é o que eu realmente quero perguntar — Abaixou sua mão — Minha pergunta é como um irmãozinho como você chegou até aqui? — Ela perguntou com um rosto de curiosidade e se aproximou novamente de Natsu.

— Sobre isso... Bom, eu estava ferido e vim parar aqui... Talvez tenha sido sorte — Ele respondeu, dizendo a última parte quase inaudível para um ser humano comum.

A mulher suspirou pesadamente antes de se afastar e dar alguns giros no ar, como uma criança. Um ligeiro sorriso brotou em seu

— Sorte, irmãozinho? — Deu uma leve risada — Isso é uma bobagem. Eu selei a caverna com um yin extremo e me certifiquei de que nenhuma criatura viva com o mínimo de inteligência ou amor a vida entrasse aqui por alguns anos. Pode ser que o yin que eu coloquei tenha inesperadamente ter perdido a efetividade ou você é apenas um idiota sem amor a vida? — Ela deu uma risada estranhamente fofa e continuou a rodopiar no ar como uma criança.

O ar estava quente e o ambiente estava árido e sem a mínima umidade, até mesmo sua boca já estava ficando seca.

Ele tinha lido vários livros nos anos em que permaneceu confinado no Clã Dragion. Seu livro favorito sempre tinha sido o de Bestas Mágicas. Já tinha lido o mesmo pelo menos uma seis vezes e decorou cada letra de cada página do livro. Mas seu cérebro não conseguia raciocinar qual criatura seria aquela mulher.

— ...

— Mas não é isso que eu realmente quero perguntar... — Ela parou de levitar no ar e seus pés finalmente tocaram o chão. Sua aura descontraída virou uma aura extremamente opressora e implacável como uma montanha em cima de uma formiga — Diga-me Irmãozinho... Você estaria interessado em poder?

Assim que estás palavras soaram ao seu ouvido, sua mente quase entrou em colapso e suas feridas quase se abriram novamente com isso. É claro que sobreviver ao Covil do Soberano dos Pesadelos era algo extremamente absurdo e seria quase como uma mentira se fosse dito para outras pessoas, mas, encontrar uma mulher com o maior poder que superava todas as expectativas existentes era a maior de todas as besteiras que poderiam ser ditas para alguém.

Vendo o estado lamentável do rosado. A mulher soltou uma risada, quase como um gemido.

“Eu... Eu...”

Seus olhos se afiaram e sua cabeça levantou para encarar a mulher de frente. Suas pernas pararam de tremer e sua mente entrou em puro êxtase.

— Eu aceito... 


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAA

O próximo capitulo já está escrito.

10 comentários e eu posto antes do dia 05


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...