História RISE OF THE SINS - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Diversão, Rise, Rise Of, Rise Of The, Rise Of The Sins
Visualizações 4
Palavras 495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - CAPITULO 1: ENTRE A VIDA E A MORTE


CAPITULO 1: ENTRE A VIDA E A MORTE

 

  TUDO ESTÁ PRETO E CONFUSO, EU ACORDO COM A MENTE BAGUNÇADA, SEM MEMÓRIA DE COMO CHEGUEI A TAL LUGAR, ALGO QUE PARECEM RUÍNAS, COM UMA AURA MISTERIOSA, COM POIS MESMO COM A VISTA  DA LUA CHEIA,ERA IMPOSSIVEL VER ALÉM DAS PAREDES DAS RUÍNAS, POIS UMA MISTERIOSA NEBLINA CERCAVA O LUGAR, JÁ ESCURO, SEM SENTIR  QUALQUER SINAL DE VIDA, E O SILÊNCIO ERA ASSUSTADOR. AO ME CONCENTRAR MUITO, CONSIGO VER  QUE AO MEU LADO ESTAVAM ESTES HOMENS ESTRANHOS, COM APARENCIA DE CADÁVERES, ENTÃO TOQUEI EM SEUS PULSOS... NADA. SEM SINAIS DE LUTA OU ENVENENAMENTO. PORÉM, DE REPENTE, SINTO ATRAVÉS DE SEUS CORPOS O SANGUE CORRENDO, A RESPIRAÇÃO VOLTANDO. ENTÃO, AVER ESTE MILAGRE, TENTO ACORDA-LOS, COMEÇANDO PELO MAIOR DELES, COM ESTRANHAS ESCAMAS EM SEU CORPO APARENTEMENTE HUMANO. 

   -  ACORDA !  ACORDA ! – GRITO EU – JÁ É HORA DE LEVANTAR, VAGABUNDO – CONTINUO

       TODOS OS OUTROS ACORDAM, UMA FADA E 2 ELFOS, JUNTO COM ALGUNS ESQUELETOS QUE HABITAVAM O LOCAL, E NÃO PARECIAM NADA AMIGÁVEIS, PELO CONTRÁRIO, PEGARAM ALGUMAS ARMAS DO CHÃO E NOS ATACARAM.

     O GRANDÃO FINALMENTE ACORDOU, DEIXANDO SEU CORPO COM UMA TEXTURA METALICO E DESTRUINDO UM DOS ESQUELETOS COM UM ÚNICO SOCO, IMPRESSIONANDO A TODOS, AINDA ENQUANTO DEITADO, AVISTOU ALGO, LEVANTOU-SE E FOI VASCULHAR, ENQUANTO REMEXIA EM TUDO, JOGOU COISAS NO CHÃO, PRÓXIMO Á NÓS, MAS ESTAVA TÃO ESCURO QUE NÃO ERA POSSIVEL VER, O ELFO ENTÃO PEGOU E ACENDEU UMA TOCHA COM MAGIA, TORNANDO POSSIVEL VER OS MORTOS-VIVOS A NOSSA FRENTE E TAMBEM, AS VARIAS ARMAS A NOSSA FRENTE, COM UM ELFO PEGANDO UMA ESPADA, O OUTRO UMA ADAGA, A FADA FUGIU VOANDO E EU PEGUEI UMAS MANOPLAS PERFURANTES.

    NÓS ENTÃO NOS PREPARAMOS PARA ATACAR, E FOMOS EM DIREÇÃO AOS MONSTROS EM NOSSA FRENTE, O HOMEM DE FERRO QUEBROU 2 DELES, OS ARREMESSANDO NUMA PAREDE DE PEDRAS, ENQUANTO VINHA OUTRO POR SUAS COSTAS, O DECAPITEI COM UM GOLPE, ENQUANTO OS ELFOS LUTAVAM EM CONJUNTO, COM UMA CERTA SINCRONIA, QUASE COMO SE TIVESSEM LUTADO JUNTOS A VIDA TODA, ATÉ QUE EM DELES FOI FERIDO E CERCADO, E POR FIMMORTO RAPIDAMENTE.

    MAS NÃO HAVIA TEMPO PARA LUTO, LUTAMOS BRAVAMENTE ATÉ QUE VÍAMOS APENAS A MORTE CERTA, COM CERCA DE TRINTA CONTRA 3 PESSOAS, ERA ALGO QUASE IMPOSSIVEL DE SE VENCER. PORÉM, EU DISSE QUASE. O SOL RAIOU, E SEU CALOR CAUSOU A DESINTEGRAÇÃO DOS MONTROS, DISSIPANDO TOTALMENTE A NEBLINA EM VOLTA DA CHACINA QUE ACABARA DE ACONTECER, TRAZENDO-NOS A VISÃO PERIFÉRICA DE QUE ESTAVAMOS NO TOPO DE UM PEQUENO MORRO, COM UMA ESTRADA COM UMA VILA AO LONGE. NÓS DECIDIMOS DESCER A VILA, APOSTANDO UMA CORRIDA NO CAMINHO  (O HOMEM DE FERRO GANHOU), ATÉ QUE TODOS CHEGAMOS A VILA,SENDO RECEPICIONADOS NO PORTÃO POR UMA MULHER, RUIVA DE ARMADURA VERMELHA E COTA DE MALHA, COM UM SIMBOLO QUE CAUSA UM CERTO TORMENTO EM MINHA MENTE, COMO SE CONHECE O BRASÃO, MAS FINGI QUE NÃO IMPORTAVA. APARENTEMENTE UMA GUARDA FAZENDO A PATRULHA DIÁRIA, ELA PERGUNTOU QUEM ÉRAMOS E O QUE QUERÍAMOS:



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...