1. Spirit Fanfics >
  2. Ritmo Descoordenado (KiriBaku) >
  3. Uma fotinha -.-

História Ritmo Descoordenado (KiriBaku) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii faz tempo né? Humm estou de volta

Boa leitura

Capítulo 4 - Uma fotinha -.-


27 de Abril, Tokyo

\\de madrugada\\

//kirishima on//

Era umas três e meia da manhã, já havia perdido noção do tempo, já que estava com insônia... Não conseguia pregar os olhos, porquê toda vez que eu fechava os olhos, a imagem de Mineta se formava em minha vista, isso tirando os machucados que estavam em mim, ainda dói. Irei ficar marcado por um bom tempo...

Minha individualidade é consideravelmente forte, mas nunca tenho tempo para treinar, já que estudo, faço aulas de dança, e em meus tempos livres gosto de participar de batalhas de rimas.

Hoje, foi um dia bom mas ruim... eu estava considerando o melhor dia da minha vida, eu batalhei contra KATSUKI BAKUGOU!! Pode ser estranho, por eu ser um menino, mas... eu gosto um 'tiquim dele, meu amigo, Sero fala que eu sou um Stalker, não entendo, só por que eu vou para todos as batalhas, sei o nome completo, aniversário e muito mais, significa que eu sou um Stalker? 'Naahh, nada disso, mas não foi, por desgraças, Mineta apareceu, e tornou esse dia um dos piores da minha vida.

Balanço minha cabeça para me livrar desses pensamentos, viro para o lado e tento dormir novamente, mas é falho. Me sento no sofá e encaro o teto enquanto brinco com meus dedos.

KR: Puff... e se eu...- falo comigo mesmo- não, bobagem - fico um pouco inquieto, me levanto e em passos leves (algo que sou muito bom) vou até meu quarto, percebo que Bakugou não havia trancado a porta, abro lentamente e... Vejo uma cena... adorável?

Bakugou abraçando o travesseiro enquanto dormia, me encanto com aquela cena e vou de fininho até ele, resolvi tirar uma foto

Pego meu celular e... ele se mexe! Quase caio para trás por susto, mas me mantenho em pé, um pouco em choque mas em pé. Abro a câmera e tiro a foto, acho que o azar está do meu lado hoje, o flash estava ligado!

Katsuki se espanta um pouco com a luz, sonolento abre de vagar os olhos, percebe que não tinha ninguém no quarto, olha para janela:

BK: Tsc... malditos carros... - o loiro se vira para o lado e volta a dormir rapidamente

Estava deitado no chão, totalmente assustado, achando que ele tinha me visto, mas ouvir as palavras dele, me aliviou, vou me arrastejando até fora do quarto, volto para a sala e me deito no sofá.

//Narradora On//

Kirishima liga o celular e encara a foto que havia conseguido tirar, um sorriso bobo e inocente se forma em seu rosto, ele vira para o lado, vendo aquela imagem, já se sentia mais relaxado, e assim, pega no sono facilmente.

//Dia seguinte//

Bakugou acorda meio dislexo de onde estava, se senta na cama, encara uma crocs que estava no chão por longos cinco minutos, estranha o fato de sua mãe não ter o gritado, mas logo percebe que não estava em sua casa, e sim, na casa do Ruivo da noite passada.

Se levanta, calça seus tênis, arruma a cama, deixa os lençóis dobrados em cima da mesma. Vai até à sala, percebe que o Ruivo já não estava mais lá, estranha um pouco, mas logo decide ir embora.

Ao chegar na porta e abrir a mesma, se da de cara com ninguém menos que Mineta, o que ele fazia ali? Como sabia a moradia do Ruivo? Será que ele sequestrou o Ruivo!? Pensamentos dominam a cabeça de Bakugou, o fazendo agir por impulso, ele agarra o pescoço de Mineta e o bate na parede.

BK: O que faz aqui!? Já não o machucou o suficiente!? - Ele diz apertando o pescoço do mesmo

MM: E-eu vim... te avisar... que não trabalho sozinho... existe alguém que nos manda fazer isso... - Diz falhadamente pois lhe faltava ar, o Loiro aperta um pouco menos

BK: Por que eu deveria acreditar em você!? Como sabe aonde o Ruivo mora!? Está tentando me enganar!? - Katsuki aperta mais forte o pescoço de Mineta o fazendo perder a consciência, ele realmente odiava ser enganado.

Solta o corpo dele, por impulso chuta o mesmo. Se vira e volta para dentro da casa, ouve o chuveiro assim percebendo que o Ruivo estava no banho, se senta no sofá esperando o mesmo sair.

Ao sair, já trocado, Eijirou se assusta ao ver que Bakugou ainda estava ali

KR: É-é... você não foi embora? Para mim você ia assim que acordasse - Se senta ao lado do loiro, percebendo uma feição séria no rosto do mesmo

BK: Eu ia, mas encontrei com o Uva humana assim que abri a porta

KR: M-mineta? - Kirishima engole a seco - O que ele veio fazer aqui? E como ele sabe onde eu moro!?

BK: Não sei, ele estava desmaiado lá fora, já deve ter ido. Acho que ele veio falar sobre alguém superior, alguém que manda nele, mas enfim, eles sabem muito sobre você - Katsuki se levanta - Se não quer morrer, arrume suas coisas, você irá morar comigo.

KR: Que? - olha para o loiro meio perdido - Não posso morar com você

BK: Isso não é uma proposta, arrume suas coisas - Bakugou põe as mãos no bolso e sai andando até à porta - Você não quer morrer, certo? - Olha para o o Ruivo e o mesmo concorda com a cabeça - Então vá logo, antes que eu mude de ideia e deixe você aqui

Eijirou sem entender muito, meio perdido, vai para o seu quarto e arruma suas malas, uma delas foi só para crocs, ele realmente amava esses sapatinhos. Vai até um cofre que ficava dentro do guarda roupa, pega uma certa quantia de dinheiro e guarda na mochila. Rapidamente vai até Katsuki e o olha animado

BK: Vamos, não se esqueça de trancar aqui, já chamei um táxi, se apresse! - sai da casa e entra na parte da frente do táxi

Kirishima vai até o Táxi, guarda suas malas no porta malas e entra na parte de trás do carro, com sua mochila, claro. O táxi começa a "andar" em direção a casa de Katsuki

Continua? -.-


Notas Finais


Gostaram?
Foi pequeno? O próximo vem maior -.-"""

Ateeee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...