História Rituals (A Stydia Spin-Off) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Lydia Martin, Stiles Stilinski
Tags Lydia, Malia, Scott, Spin-off, Stiles, Stydia, Teen Wolf
Visualizações 149
Palavras 1.190
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, amores!
Não sei se todos conhecem o significado de joojoo, então só explicando rapidinho, um joojoo em inglês significa feitiço, magia ou algo relacionado a isso. Por exemplo: bad joojoo - algo que traz má sorte ou good joojoo - algo que traz boa sorte.
E por que esse é o nome do capítulo de hoje?
Porque é partir daqui que a Anna entra na história como um personagem com um papel importante é Joojoo tem tudo a ver com a nossa bruxa, né? E mesmo que essa importância não seja vista necessariamente agora, logo vcs verão! Hehehe
De toda forma, vamos parar de falar e ir ao que interessa!

Capítulo 12 - Joojoo


Fanfic / Fanfiction Rituals (A Stydia Spin-Off) - Capítulo 12 - Joojoo

Dizer adeus fora difícil. Mesmo que a separação fosse por um curto período, ficar longe dele seria uma péssima experiência. 

Sua mente vagou para o tempo do ensino médio. Como pudera ignorá-lo por tanto tempo? E depois, como não percebera que desde o primeiro beijo ele era algo mais? Sempre que lembrava-se disso se sentia uma idiota. 

- Tudo acontece quando tem que acontecer. - Lydia ouviu a voz de Anna falar e olhou assustada para a amiga em seguida. 

- Como você sabe o que eu...? 

- Como eu sei o que? - a amiga amiga ainda mais assustada. 

- Por que você falou isso? - Lydia perguntou ainda confusa. 

- Sei lá! Eu te vi aí pensando e imaginei que você estivesse pensando no Stiles. E daí lembrei que falei isso pra ele ontem e repeti. - Anna explicou ainda receosa com a reação da amiga. 

Lydia soltou uma risadinha ainda sem acreditar na estranha coincidência. 

- Achei que você tivesse lido a minha mente! 

- Lydia, eu sou uma bruxa, não o Professor Xavier! - Anna respondeu irônica. 

A ruiva não conseguiu controlar a gargalhada. Estava mais que explicado por que Stiles e Anna se davam tão bem! Dois nerds! 

- Sabe, eu queria poder ler pensamentos. - a banshee falou voltando-se para a estrada novamente. 

- E você ia querer ler a mente de quem? - a amiga perguntou se curvando para ligar o rádio. 

- A sua. 

Anna se endireitou no banco e olhou para a amiga desconfiada. 

- Por que você ia querer isso? 

Lydia respirou fundo lembrando-se das mãos que a asfixiaram no sonho. As mãos da avó de Anna. 

- Porque sei que você está me escondendo algo. 

A garota ao lado dela abaixou os olhos encarando as próprias mãos e suspirou profundamente. 

- Aconteceu uma coisa. - ela falou em voz baixa. 

- O que? 

- Eu vi a minha avó. Digo, eu normalmente a ouço, mas desde que ela morrera eu nunca mais a havia visto. - Anna parou de falar olhando para a vegetação que circundava a estrada. - Na noite que chegamos e fomos pro hospital, ela apareceu pra mim e...

- E? 

- Me falou pra ficar longe de Beacon Hills, de você. Principalmente de você. 

- E ela falou o motivo? 

- Falou que você seria minha ruína. 

- E o que isso quer dizer? 

As duas trocaram um olhar confuso. 

- Sinceramente? Eu não faço ideia. - Anna respondeu. - Mas não me importa. Eu não pretendo me afastar de vocês mesmo. 

Lydia olhou para a amiga com ternura. Precisava desabafar com alguém. Contar todos os detalhes dos sonhos que tivera, o que claro, não pode fazer com Stiles já que ele provavelmente surtaria com o fato dela ver a própria morte, 

- Tenho que te contar algumas coisas. 

- A viagem é bem longa, então pode começar! - Anna respondeu sorrindo.


***


- Bem, eu não sei muito sobre a família Martin, Stiles. Digo, eu me casei com o pai da Lydia mas o máximo que eu soube foi sobre os pais dele. E claro, do caso da Lorraine com aquela moça. - Natalie falou sem entender muito bem. 

- Entendo. - Stiles respondeu um pouco desapontado. 

O sonho de Lydia o intrigara de certa forma. Era muito estranha essa conexão entre a antepassada de Scott e ela. Algo dentro dele dizia que a tal Judith também era uma antepassada de Lydia, o que tornava a situação toda muito esquisita. Seu melhor e a namorada eram parentes distantes? Bizarro! 

- Por que você que saber sobre eles, Stiles? 

- Hã... Nada demais. Curiosidade. - ele respondeu pouco convincente. 

Natalie abaixou os óculos e lhe lançou um olhar desconfiado. 

- Stiles... - ela falou sorrindo. - Você é igualzinho o Noah e eu sei que isso deve ser importante ou você não viria até a minha casa às 20h da noite de um domingo para perguntar sobre meu ex-marido, certo? 

O rapaz sorriu sem graça e abaixou a cabeça envergonhado. 

- Tem um motivo, mas não posso te falar agora. - ele falou levantando os olhos pra ela em tom de desculpa. 

Natalie levantou-se, foi até um aparador que ficava do lado da entrada da sala de estar e procurou por algo dentro das gavetas. 

- Achei! - ela falou pra si. 

A mulher trazia na mão uma chave que Stiles já conhecia muito bem. 

- A chave da casa do lago. - ele falou franzindo a testa. 

- Nós íamos vender a casa e dividir o valor, mas o pai dela achou melhor incluí-la no testamento e deixá-pra ela. E como não a vendemos, tenho certeza que você vai encontrar vários documentos e pertences da Lorraine. 

- Obrigado, Natalie! - Stiles agradeceu levantando-se.  

Quando ele estava prestes a sair, ouviu a voz de Natalie o chamar. 

- Stiles, seja o que for, eu confio em você para mantê-la segura. Você fará isso, não vai? 

- Sempre! - ele respondeu fechando a porta ao sair. 

Natalie ficou em pé no meio da sala com a mão no peito. Ela havia aprendido a  confiar naquele rapaz  e sabia que ele faria de tudo para manter sua filha sempre a salvo. 


***


Anna encarava as paredes de seu apartamento com o pensamento distante. Claro que as premonições de Lydia poderiam mudar de curso, mas só de pensar que havia a menor possibilidade daquilo realmente se concretizar, seu coração doía. 

"Cuida dela por mim, tá?", a voz de Stiles ecoou em sua cabeça. Sim, ela tinha que cuidar de Lydia por ele. Ela prometera e cumpriria sua promessa. Mas como? 

Desde que a amiga tinha te contado sobre os últimos sonhos que tivera na viagem de volta a D.C, Anna não conseguia manter seus pensamentos organizados. 

A garota levantou-se e seguiu até o quarto. Estava cansada, estava confusa, precisava de um banho, precisava... 

- Espera. - falou pra si mesma assim que viu o gato preto em sua cama deitado sobre um livro. O Grimório. 

A garota o folheou algumas vezes procurando por um feitiço de proteção ou qualquer coisa parecida, mas tudo parecia completamente inútil. Ela bufou impaciente e jogou o Grimório para longe. 

Como se tivesse sentido a frustração da dona, Salém se aproximou ronronando e deitando em seu colo. 

-Você sempre sabe do que eu preciso, não é? - ela falou carinhosamente fazendo cafuné nas orelhinhas dele.  - O que eu preciso...- ela repetiu as palavras lentamente. 

A garota balançou a cabeça sorrindo e finalmente compreendendo o que tinha que fazer. 

Ela pegou o livro novamente mas dessa vez não o abriu imediatamente. 

"O que eu posso fazer para proteger minha amiga?", pensou com os olhos fechados.  

Anna sentiu um leve formigamento na mão e abriu o livro aleatoriamente. Ela respirou fundo antes de abrir os olhos. 

Ali estava a possível solução.

Droga, ela nunca tinha feito isso antes e sabia que para uma bruxa nada experiente aquela magia era bem avançada. 

"Bem, tudo tem uma primeira vez, certo?", pensou tentando dar algum ânimo pra si própria lhando novamente para as páginas que detalhadamente instruíam como fazer um boneco voodoo. 


Notas Finais


E aí, pessoas?
O capítulo foi curtinho mas aconteceram coisas decisivas nele, hehe.
N vou falar mto pra n dar spoiler. xD

Anyway, será que a Anna vai conseguir fazer o bonequinho? E falando nele, vcs tem alguma teoria de como ele vai ajudar a proteger a Lydia?

Vejo vcs nos comentários e no próximo cap!
Beijão, amores! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...