História Rival Camps - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 11
Palavras 1.166
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Training...


Fanfic / Fanfiction Rival Camps - Capítulo 4 - Training...

Camp Wadnawakwa, Thursday, 10 a.m.




— EU QUERO FOGO! Essas bola das devem acertar os tigres em cheio! Eles sairão pulverizados daquela quadra! — Marisol exclamava e quando as campistas atiravam bolas vermelhas nos diversos alvos que estavam no fundo da quadra.

— Isso parece mais um acampamento militar. — Sofia fala para Shay quando volta para o final da segunda fila novamente.

— A Marisol está mais competitiva esse ano. — Shay responde da primeira fila de garotas.

— CORRENDO, SENHOR ADAMS! — Marisol gritou em direção a pista onde os garotos estavam correndo. — MAIS CINCO MINUTOS E VOCÊS TROCAM!

— Não estou nem um pouco a fim de correr. — Sofia reclama.

— Prefiro corre do que ficar jogando essas bolas nos alvos. — Madelaine fala no fundo da terceira fila que estava formada na quadra.

— Nada de papo, garotas! Quero a vitória desta vez. — a dona do acampamento chama a atenção das campistas.

— Claro, diretora Marisol. — as garotas respondem em conjunto.

— TROCA! — ela sopra o apito que estava pendurado em seu pescoço. — TRÊS MINUTOS PARA BEBER ÁGUA E TODOS VOLTAM.

— Estou me sentindo escravizado. — Mitchell comenta quando as garotas chegam perto do bebedor onde ele e Tom estavam.

— Idem. — Shay responde o comentário.

— O que vocês acham que ela vai fazer conosco se nós perdermos? — Tom pergunta.

— Considerando que queimada é a modalidade preferida da nossa querida diretora, ela vai mos deixar vivendo de água e pão por quatro dias se não acabarmos com a raça dos Wakanakwa. — Madelaine responde.

— Temos que acabar com aqueles... — um apito soa antes que Mitchell termine a frase.

— DE VOLTA PARA O TRABALHO! Garotas, CORRIDA! Garotos, ALVOS! — Marisol avisa.

— Tenho certeza que não estaremos vivos até o almoço. — Shay comenta e vai em direção da pista de corrida.

— Até mais tarde. — Sofia comenta e segue a amiga junto com Madelaine.

— Senhores Holland e Hope, pra quadra. — Marisol chá a atenção dos dois.

Os dois garotos correm em direção a quadra.



✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩



— Hey! Psiu! — Paul fala para Madelaine.

A ruiva sai da pista e vai em direção a floresta.

— O que você está fazendo aqui? — ela pergunta, quase sussurrando, para o garoto de olhos verdes.

— Mark está nos fazendo dar voltas no lago. Ele sabe que Marisol é bem competitiva em relação a queimada e está nos fazendo treinar mais. — ele explica.

— Marisol está quase nos matando. Acho que ela ainda não superou a derrota que levou quando tinha dezessete anos. — Madelaine ri. — Esses dois ainda estão muito no passado. Acho que eles fariam um belo casal.

— Então, Madelaine? — Paul pergunta.

— Shay não deveria ter falado meu nome ontem. Perdeu a graça. — Madelaine cruzou os braços e ficou emburrada.

— Eu gostei. Prometo seguir você no Instagram quando recebermos o celular hoje a noite. — Paul ri.

— Odeio esses horários controlados. Tirar nosso celular é quase um abuso. — a ruiva ri.

— Se estamos em um acampamento devemos aproveitar, certo?

— Vou voltando. Até mais tarda, tigrinho. — Madelaine ri.

— Eu sou um tigrão! — ele levanta os braços e mostra os músculos do braço.

— Okay então. — a garota ri.

— Adeus ursinha. — os dois voltam para suas atividades.

A ruiva volta para dentro da pista de corrida e logo Sofia chega e começa a correr ao lado de Madelaine.

— Um tigre?

— Apenas achei ele legal. — a garota da ombros.

— Temos que falar, os garotos daquele acampamento são lindos. — Sofia ri com a amiga.

— Rindo de que? — Shay chega ao lado das duas.

— Osbre como os garotos do outro acampamento são lindos. — Madelaine responde.

— E são mesmo. Aquele garoto que você quase arrancou o couro quando te segurou é lindo. — Shay diz.

— O Shawn? Sim, ele é incrível e etc... Mas já viu a irmã dele? Nossa, morro de raiva daquela garota. — a ruiva responde.

— Você não odeia todos os Wakanakwa? — Sofia pergunta.

— O Paul não.

— Se controla, ruivinha. Cadê o: "vamos acabar com os tigres?" — pergunta Shay.

— Ainda vamos acabar com eles. O Paul apenas me chama atenção, mas eu não vou deixar eles vencerem por isso.

— MAIS RÁPIDO GAROTAS! Quem não estiver rápido o suficiente fica sem sobremesa! — Marisol avisa.

— Adios perras! — Shay exclama é passa na creme e das amigas.

— Nem pra me esperar?! Nossa. — Sofia ri e vai atrás da morena enquanto Madelaine apenas ri das duas.



✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩✩



Camp Wakanakwa, Thursday, 1 a.m.



— Finalmente, descanço. — Megan diz sentando na cadeira de madeira ao lado do lago.

— Se ele nos fizesse jogar bolas um no outro logo depois de almoçar eu afingiria que tinha desmaiado e ficaria dormindo na minha cabana. — Dove comenta fechando os olhos e sentindo o sol em seu rosto.

— Relaxando? — Shawn caminha para perto das garotas

— Enquanto podemos. — a irmã do garoto responde.

— Tô dentro! — Cameron puxa uma cadeira e senta ao lado da loira.

— O diretor Mark está bem animado com essa competição. — Paul puxa uma cadeira e coloca na frente dos amigos.

Shawn faz o mesmo que Paul e logo pergunta:

— Isso tudo é só pra vencer a Marisol?

— Eles sempre foram competitivos, mas o problema é que nos jogos de queimada, o Mark sempre vencia da senhorita Marisol na adolescência. Acho que ela quer acabar com isso e o Mark não quer que isso aconteça. — Megan responde o irmão mais velho.

— Confesso que apoio os dois. O amor e o ódio estão a uma linha bem fina de distância. — Dove diz.

— Que fofinha ela. — Cameron e Dove seguram as mãos um do outro.

— Quanto amor. Me deu até vontade de vomitar. — Paul comenta.

— Nem fale de nós. Eu vi você conversando com a ruivinha no meio da atividade. — Dove levanta as sobrancelhas.

— Você sempre sabe de tudo. Tem espiões trabalhando para você nesse acampamento? — Paul ri.

— Talvez sim, talvez não... Mas isso é bom. A partir de hoje, ninguém passa trote na gente. — ela sorri travessa. — Quem passa o trote somos nós.

— Calma aí, loirinha. — Shawn diz.

— Baixa o fogo no rabo aí. Podemos trolar os idiotas mais tarde. Marisol já vai ficar brava o suficiente só de ser derrotada novamente. — Megan sorri.

— CAMPISTAS! QUERO TODOS TREINANDO! AS BOLAS JÁ ESTÃO NO CENTRO DA QUADRA. CAMPISTAS! QUERO TODOS... — eles ouvem a voz do diretor Mark ser reproduzida diversas vezes no megafone.

— Vamos queimar aquele instrumento feito para a nossa tortura, certo? — Cameron pergunta aos amigos.

— Certo. — todos respondem e logo seguem para a quadra de treinos.


Notas Finais


Oi meux lindux 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...