1. Spirit Fanfics >
  2. Rival Máfias >
  3. I need you

História Rival Máfias - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - I need you


Anteriormente

Yg: E esta é a prova que posso confiar nela

Agora

Th: Jungkook eu te peço acha eles e os trás aqui, porfavor

Jk: Prometo

Jk e Namjoon sairam correndo para a torre de vigia de onde havia saido o tiro, já os restantes foram até S/n, Hoseok chamou a ambulância e em poucos minutos estaria ali

Jm: Taehyung calma

Th: Como assim calma, CALMA? COMO VOCÊ ME PEDE ISSO AGORA

Jm: Você vai se vingar depois, agora fica calmo a última coisa que ela precisa agora é de ficar mais nervosa

Hs: A ambulância esta chegando

Tae fechou seus olhos sem parar de chorar, aquele medo enorme de perder alguém nunca esteve presente em sua vida nem mesmo com sua família, S/n ainda estava acordada porém a cada segundo mais fraca e esse pensamento fazia com que ele chorasse mais e mais

S/n: Hey nao chora, vai ficar tudo bem no final

Th: Você me promete isso? Que sai viva dessa?

S/n: Eu prometo pra você

Com isso S/n sorrio pra ele e estendeu seu mindinho ao ver Tae soltou uma leve risada acabando por quebrar quela tensão existente no ar e entrelaçou seu dedo no dela, S/n se soltou da mão dele e limpou o rosto do mesmo, olhou os restantes em volta que e afastaram indo até a carrinha deixando eles ali, S/n começava a tossir provavelmente falta de ar nenhum dos dois sabia, mas de longe ja se escutava o som da ambulância

S/n: Você fica aqui, Jin vai comigo

Th: Eu quero ir com você

S/n: Você será mais util aqui, e quando você chegar no hospital eu já vou estar bem, ok?

No fundo S/n apenas queria afastar Tae dela, nao sabia realmente se sairia viva ou nao, e só de imaginar se despedir para sempre dele, ficava pior, a ambulância chegou, e todos os emfermeiros correram até os dois, sabendo que estaria em boas mãos, S/n sorriu para ele

S/n: Se vinga deles, por nós dois, posso nunca te ter falado isso mas desde o inicio que eu gostava de você e o Jungkook foi a tentativa de te esquecer, mas nao deu muito certo

Th: S/n...

S/n: Shhh, caladinho, a mim nao me interessa se você foi internado ou e fugiu, matou sei lá quem

Th: O velho gordo

S/n: Ah esse tudo bem

Ambos riram fraco

S/n: Essa nao é a questão, a questão é que isso tudo faz de você quem é, o Taehyung que eu amo

S/n sorriu uma ultima vez e lhe deu um selinho, Tae por sua vez começou a chorar denovo dessa vez em silêncio podendo se ver com a lágrima que escorria por seu rosto, ela se separou dele e finalmente fechou seus olhos na esperança de poupar forças

Th: Eu também te amo...

E ela havia sido retirada de seus braços, Taehyung se levantou, limpou seu rosto e esperou ela entrar na ambulância junto de Jin e seguirem caminho para o hospital, Taehyung ao ver o carro ir embora, fechou a cara era visivel seu ódio, o proprio mordia os dentes de raiva mesmo com a boca fechada, Jungkook e Namjoon estavam descendo com os pais de S/n, sentaram eles sobre seus joelhos bem na frente de Taehyung que se baixou sorrindo pra eles

??: Você poderia ter sido nosso filho em vez dela, te amariamos muito

Th: Como máquina extreminadora

??: Você fala como se fosse ruim, é o seu ser

Th: Sou humano, com sentimentos, Jungkook, Yoongi peguem o Taeyong e o Jisung quero eles presos

Jk/Yg: Certo

Ambos entraram denovo no armazém, Tae olhou os restantes que se viraram e com isso retirou sua navalha do bolso, passou a ponta de seu dedo pela lamina a mesma fazendo um leve corte, ele sorriu ao ver o sangue escorrer, e sem qualquer haviso, perfurou o abdômen do pai de S/n, por sua vez a mae ao ver o marido gritando de dor e se contorcendo levou um susto

Th: Hoseok me arruma combustível

E ele foi, Tae falava sem tirar os olhos aqueles dois, encostou a navalha no pescoço dela e começou a o cortar ela gritava com medo, nem sentia tanta dor assim até que rapido ele enfiou a navalha na coxa dela, a mesma gritou agora sim de dor

Th: Vocês estiveram mexendo com o garoto errado

Ele se levantou, com seu pé empurrou ambos os deitando no chão e sobre as pernas deles, ele andou normalmente e em alguma se escutou um osso quebrar, se sentia bem nao pela dor que causava mas sim pelas pessoas que a sentiam, estava agora pegando na mão de cada um de cada vez e quebrando todos os dedos deles, Namjoon ao escutar se contorcia com os ruidos, ele estava agoniado com aquilo, porém o homem e a mulher apenas gritavam de dor e desespero, Hoseok logo voltou com o combustivem e Jk junto de Yoongi traziam Taeyong e Jisung que se assustaram ao ver seus chefes daquele jeito, com o combustivel em mãos, Tae jogou todo por cima dos dois e sorrio com um isqueiro na mão

Th: Todos pra longe, ultimas palavras?

Seu sorriso e seu olhar eram assustadores de um verdadeiro psicopata sedento de sangue e dor o que melhor que ver eles morrendo queimados? Na cabeça de Taehyung nada seria melhor que isso

Vn: Espero que ela morra e que vocês nao fiquem juntos

??: Foi um prazer ter você como rival, Kim Taehyung

As ultimas palavras dos dois ate ele jogar o isqueiro e rapidamente uma grande chame se fazer presente no local, uns poucos gritos poram ouvidos ate que cesarram, Tae se virou de frente aos restantes que o olhavam com medo, ele nunca havia feito aquilo antes estavam realmente surpreendidos

Th: Esses dois vao pressos, justo na casinha deles, quando voltarmos, qual hospital?

Hs: Envio uma mensagem pra você

Jk: Tae

Th: Desculpa também

Ambos se chegaram a frente e se abraçaram como nao faziam faz tempo, nao admitiam mas sentiram muita falta do braço de um do outro

Jm: Acho melhor você se apressar, Jin mandou mensagem falando que ela ta na cirurgia para retirar a bala, ela ainda tem esperança

Ao escutar Tae se fastou de Jk e o olhou, por sua vez o amigo apenas sorrio docemente como nunca havia feito, tirando S/n enquanto namoravam

Jk: Vai

E mais rápido que nunca Tae correu para seu carro entrou nele e deu a partida no mesmo indo embora, Jk estava olhando ele ir até Jimin chegar nele e colocar a mão em seu ombro

Jm: Você fica bem?

Jk: Ambos sabemos que era ele desde o começo

Quebra tempo

Tae estava dirigindo para o Hospital depois de receber a mensagem de Hoseok demorou pelomenos uma hora a chegar, claro que a ambulância demorou bem menos que isso, assim que o mesmo chegou estancionou o carro rápido e entrou correndo no hospital preocupado, na receção insistiam que ele nao podia subir, apenas uma pessoa poderia estar e para isso Jin teria de descer, estava ficando louco, ele apenas queria subir

Th: Quem esta com ela?

??: O irmão

Th: Irmão?

??: Sim irmão, e você é lhe o que? Vai falar que é irmão também? Caso contrário vai ficar esperando ele descer

Th: Não, sou namorado dela

??: E porque você nao falou antes, quarto andar quarto 329

Taehyung nem deu tempo de a moça lhe falar mais algo que saiu correndo para as escadas de emergência, seria mais rápido que o elevador, ao chegar no andar correu denovo até achar o quarto, poderia nao parecer mas ele estava nervoso, julgava que sua mão iria cair de tao tremula que estava, bateu a porta mas nada, sem resposta alguma, do nada uma mão em seu ombro, com o susto ele deu um pulo e se virou vendo Jin em sua frente, Jin ao ver o rosto de Taehyung, notou a sua preocupação

Jn: Fica calmo

Th: Onde ela está?

Jn: Primeiro se acalma

Th: ONDE ELA ESTÁ JIN

jn: Ela acabou agora a cirurgia, só sei isso

Th: Ah nao, nao, nao, nao

Estava andando de um lado para o outro Tae estava super nervoso, Jin se sentou em uma cadeira e ficou olhando o amigo andando de um lado para o outro, pouco tempo depois estavam vindo os enfermeiros junto de uma maca, deitada estava S/n ainda dormindo depois da cirurgia, Jin logo se levantou e entrou atrás dos enfermeiros, Tae por sua vez ficou imóvel ao ver ela daquele jeito nem parecia a S/n que conhecia, porém logo entrou também no quarto e ficou olhando todos os movimentos em volta dela, assim que os enfermeiros saíram, Jin foi junto para conversarem, Taehyung pegou em uma cadeira e se sentou do lado da cama, enquanto olhava S/n

Th: Só você mesmo pra me assustar assim fazendo coisa maluca né?

Ele rio fraco com o que falo e pegou na mão de S/n, Jin entrou denovo no quarto e se aproximou de ambos

Jn: Quer ouvir?

Th: Se for ruim quero nem saber

Jn: A bala passou ao lado

Th: Que?

Jn: A bala, passou de raspão no coração dela

Th: Isso quer dizer..

Jn: Que ela fica viva, porém

Th: Porém?

Jn: Namjoon me ligou, estão vindo te pegar

Th: Nao

Jn: Ao que parece eles pediram sua localização as autoridades, e sendo um paciente que fugiu, a polícia vem junto, e se você nao quiser que a apanhem também

Th: Tenho de me entregar

Jn: É você que decide, no melhor

Th: Quando eles chegam?

Jn: Daqui a pouco, ligaram para a Namjoon quando ja estavam na cidade, logo logo eles chegam aqui

Th: Me promete que ela vai me visitar

Jn: Nao vou deixar ninguem a impedir disso

E um silêncio se fez presente na sala, apenas Jin sentado em uma outra cadeira esperando alguma novidade no celular e Tae agora com a cabeça deitada na cama enquanto olhava S/n dormir, realmente nao queria voltar para aquele lugar, queria ficar com ela, mas já nem tinha tanto tempo assim, algum tempo depois, uma hora no caso, a porta foi aberta com brutidade, os mesmos homens que o haviam levado estavam entrando junto da polícia, e dessa vez com seus amigos atrás

Nj: Vocês acham isso uma atitude de psicopata?

Namjoon falou olhando Taehyung quieto sem desviar o olhar de S/n parecia ate um cachorrinho olhando o dono, já nao se importava com nada, nem para onde ia, o que ele mais queria era ela salva, e isso já estava feito, ele se levantou e soltou a mão dela, se aproximou da mesma e lhe deixou um beijo na testa, ao olhar seu rosto sereno ao dormir, nao evitou e sorrio, foi até a policia e apenas estendeu as maos esperando que o prendessem, quem conhecia Taehyung, sabia que ele nao era de se entregar facil, porque estaria fazendo aquilo? Um dos policiais amarrou as mãos dele, julgavam que umas simples algemas nao o segurariam, errado nao pensaram, o garoto antes de ir se virou para os amigos, e aquele mesmo olhar e sorriso de satisfação dele se fez presente denovo, parecia uma criança querendo seu brinquedo, aquele olhar que muitos assustava, preceberam logo que ele iria fazer alguma loucura, porém Jungkook correu atrás deles, nao seria bom o amigo se colocar em mais problemas

Jk: Esperem, vocês viram o quão quieto ele estava perto dela, porquê o levar se ela lhe causa essa calma? Se ela faz com que ele mude tao drasticamente

??: Porque é só um dia ele estar longe dela que pode fazer algo

Jk: E se o levarem agora ele também pode, o que o impede? Policiais com armas? O que isso impede um "psicopata" de matar e fugir? Nada

O homem, o responsavel de Taehyung voltou a andar junto dos enfermeiros e dos políciais que o levavam ignorou por completo Jungkook

Th: Jungkook, nao se preocupa, eu vou me divertir

Era exatamente disso que Jungkook tinha medo, da "diversao" de Taehyung, viu o que fez aos pais de S/n se ja havia chegado nesse ponto, pra fugir daquele lugar, seria o extremo, porém nao tinha como evitar, voltou para o quarto e ficou conversando com os demais

Jk: Ele nao pode ir assim, ele vai ficar louco, de vez

Nj: Nao tenho como o ajudar

Jk: Como nao Namjoon você tem a guarda dele

Nj: Sim mas uma vez que foi internado naquele lugar por ter aquela condição o governo passa a mandar mais nele que eu

Jm: Ele pode ser usado como arma de destruição

Hs: E morrer por isso

Nj: Nao, tem muitos outros iguais ou piores

Jn: Mas quantos fazem parte de uma máfia?

Jk: Isso só piora

Nj: Ou ele foge ou sem chance de ele sair

Jk: Fugir? Namjoon ele vai mata-los a todos

Nj: Eu realmente nao sei

S/n: Deixem-no fazer o que quer, vocês nao o podem impedir de ser assim, ele é desse jeito, mata pessoas inocentes? Talvez, mas essas estao lhe roubando a humanidade o obrigando a viver naquele lugar horrivel em que só o vai fazer pensar que é pior do que ja é

Jk: S/n quando você acordou?

S/n: Tem uns minutos

Jm: Ela tem razão mas de qualquer jeito nao podemos deixar ele matar essas pessoas, criminosos tudo bem, agora pessoas inocentes fazendo o seu trabalho nao

Nj: Talvez seja tarde para alguns deles

Jn: Vamos creditar que não

Jm: S/n descansa agora

S/n: Me empresta o celular Jimin, e saiam depois, porfavor

Jm: Porque o meu?

S/n: Porfavor

Jimin foi até ela e lhe entregou o celular, em seguida todos sairam do quarto a deixando sozinha com ele, logo ficou olhando os contactos dele até achar o de Taehyung, ficou hesitante mas logo ligou para o número, porém ele nao atendeu para S/n era melhor assim, entao deixou uma mensagem de voz

Taehyung on

Tae estava sendo levado, parecia até um criminoso do jeito que era levado e pra ele era uma diversão, estavam agora na rua, sairam pelas traseiras do hospital para nao levantar qualquer agitação, até um celular tocar, Taehyung precebeu o celular vibrando em seu bolso porem amarrado nao conseguia atender a ligação, logo logo iria agir e sair dali

Th: Posso saber quem me ligou e me deixou mensagem?

O homem responsavel por Tae acentiu e um dos políciais colocou o celular no ouvido de Tae, o mesmo ficou quieto, com raiva, aqueles idiotas levaram ele mesmo antes de S/n acordar estava puto com eles, mas nao podia evitar senao concordar com o que ela falava, desistiu de fugir e colocou na cabeça que era o melhor, pelomenos por enquanto

Th: Pode apagar, é de uma pessoa indesejada

Mesmo tendo aceitado, estava com raiva daquelas pessoas e essa mesma expressao fez com que ninguem desconfiasse e apagasse a mensagem, era melhor assim, pra ninguém descobrir o que iriam fazer

Quebra tempo

E assim se passaram os dias até a alta de S/n, nao havia notícias de Tae, nao sabiam se ele estava bem, se tinha feito algo ou nao, ela esperava que ele nao havia feito nada, acreditava nisso, o dia da alta de S/n, depois de uma semana havia chegado, estavam todos felizes menos ela própria, estavam todos a caminho de casa, menos Hoseok que ia no carro de Tae, óbvio, quem deixaria um carro pra trás? Voltando pra casa, e a unica coisa que ela queria nem era chegar em casa, mas sim em outro lugar, já Taehyung essa semana nao havia feito besteira nenhuma, fazia tudo o que lhe mandavam, o que fazia todos desconfiar, nunca havia feito algo sem segundas intenções, por outro lado, alguns pensavam que ele tinha aceitado a vida, ficar li o resto da vida, unica pessoa que o tinha visitado foi Mark, e sempre era bom ter a companhia e um amigo perto, Mark foi o unico motivo de algum sorriso ter saido da boca de Taehyung, dava para ver a tristeza só pelo jeito que ele agia ou falava, todos os dias se resumiam m Taehyung sentado na cama olhando pela janela com um daqueles casacos denovo fazendo com que nao mexesse os braços, ele nao saia nem pra ir no jardim andar, ficava apenas ali quieto como se estivesse esperando algo, ou alguém, alguns dias sem a sua permissão lágrimas de um garoto solitário caiam de seu rosto, já com S/n desde o dia que havia mandado a mensagem para Taehyung, que junto dos meninos estavam colocando o plano em marcha estava tudo pronto, apenas faltava algo

Continua












Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...