1. Spirit Fanfics >
  2. River Flows in You - TaeGi >
  3. Aquele do tutor

História River Flows in You - TaeGi - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Apareceu mais alguém? Acho que sim, mas por quê? Vamos descobrir...

Capítulo 10 - Aquele do tutor


Fanfic / Fanfiction River Flows in You - TaeGi - Capítulo 10 - Aquele do tutor

    Frustração.

 

    Era isso que Yoongi conseguia sentir. Frustrado. Como nada poderia estar dando certo. No sábado conseguiu ensaiar bem, sua música estava linda, mas logo na segunda feira parecia que tinha perdido todo o seu talento. De repente nada soava bem, independente do que tocasse. O menino imaginava se estava tendo um bloqueio, mas logo descartou o pensamento; sua música já estava pronta, ele só precisava ensaiar.

 

    Por outro lado, sentia falta de Taehyung. Viu-o no sábado para a aula, e só. Ele mesmo que pediu para diminuírem a frequência das aulas, mas agora não conseguia se concentrar sem ele. Isso só aumentava a frustração do moreno. Vou ter que ligar para ele. Pensou.

 

    Em seu curso, existe um programa de tutoria entre alunos. Os alunos do último ano substituem o estágio - que é escasso no ramo da música - por tutorias para alunos mais jovens. Por mais que Yoongi sempre tenha sido um bom aluno, seu professor lhe recomendou que procurasse um tutor de composição e execução. Como não queria ficar sem nota, procurou um e acertou com ele. Mas o procurou somente uma vez naquele ano, para acertar as notas de um arranjo de Bach. Aquela era a primeira vez que pediria ajuda com algo verdadeiramente sério.

 

    - Hyung? Tem como vir agora até a sala de música que fica reservada no meu nome todos os dias- você sabe qual é. - falou quando foi atendido pelo mais velho.

 

    Recebeu sua resposta positiva e estava aguardando.

 

    Seu tutor era muito alto. Muito mesmo. Um gigante na visão de Yoongi. Porém muito talentoso. Já o vira tocar em recitais e ficou impressionado com o talento que o mais velho tinha para compor. Ele mesmo compunha suas próprias canções desde o segundo ano, o que era extremamente raro, já que somente aprendiam sobre métrica e aplicação em partitura no terceiro ano. Além disso, era um completo desastre. Não conseguia passar muito tempo longe do namorado sem acabar deixando algo quebrado. Falando no diabo…

 

    - Já não era sem tempo, Namjoon hyung! - virou para a porta para recepcioná-lo sem sair de seu banco.

 

    - O que te fez me chamar Yoon? Você que sempre foi tão independente… - exagerou um pouco no drama, mas acabou tirando algumas risadas do mais novo.

 

    Kim Namjoon era um rapaz de 23 anos, alto, moreno, carismático, cursava música e quando não estava tocando estava vendo Seokjin pintar e modelar argila. Yoongi o conheceu por causa da tutoria, mas eles conversavam mais trivialidades do que música em si. Não por algo específico, é só que Yoongi nunca precisou de tutoria de verdade, e Namjoon ganhava os créditos extras então estava satisfeito. Fora que podia ter a satisfação de ser útil em momentos como aquele.

 

    - Mas agora, falando de verdade, o que aconteceu? Você nunca me chama.

 

    Yoongi suspirou pesado, receoso de admitir que não conseguia se concentrar.

 

    - Eu… não estou conseguindo me concentrar e minha música está saindo cada vez mais horrível! - falou num fôlego só.

 

    Namjoon riu, e pegou a partitura que estava no apoio do piano.

 

- Uau, estou impressionado. É uma ótima música. Tenta tocar para mim por favor.

 

O mais novo obedeceu. Mas parou na terceira linha. Está horrível! Falta algo… Estava frustrado novamente, e nem sequer explicou o que estava acontecendo para o colega que o olhava confuso.

 

    - Estava indo bem, por que parou?

 

- Está faltando algo Nam! - Min olhava para o amigo com uma cara meio desesperada que falava ‘me ajuda’ e meio ‘eu não aguento mais errar’.

 

Namjoon entendeu na hora. A única pessoa que não estava gostando da música era ele mesmo. Estava sentindo falta de algo fora da música mas deixava essa emoção transbordar, o que afetava sua música.

 

- Sabe Yoon, você nunca foi de tocar com o coração né? Era sempre muito regradinho… Tenta pensar no que te inspirou. Esquece que eu to aqui. Se quiser e conseguir fechar o olho…

    O pianista fechou o olho e respirou fundo. Começou tocando algumas notas, pensando nas mãos de Taehyung indo de um lado para o outro, sinalizando milhares de coisas diferente. Então abriu o olho, para conferir a partitura que já estava de volta ao seu lugar de origem. Enquanto tocava, sua mente viajou para o sorriso do loiro, sorriso que se estendia até os olhos, quase que fechando os dois. Pensou nos olhos brilhantes do pintor quando ele claramente tinha acabado de ter uma inspiração. Quando parou para perceber, já tinha tocado a música inteira. E Namjoon o aplaudia a poucos metros dali.

 

- Entendeu agora? - perguntou como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

 

Não, claro que não besta. Como poderia ter entendido se não me explicou nada! Pensou, mas acabou dizendo:

 

- Como assim?

 

- O que faltava era seu sentimento, besta. - o mais velho falava meio rindo. - Essa é a diferença entre tocar algo que você compôs e tocar algo que você arranjou. Você não sabe que sentimentos a música despertou no compositor, então pode sentir qualquer coisa. Quando você compõe, precisa tocar com seu coração TODAS. AS. VEZES. - falou a última parte bem pausada.

 

O choque no rosto do Min era tão claro quanto o dia. Ele não sabia o que dizer. Não sabia como Namjoon poderia entender tanto disso, nem como ele simplesmente nunca percebeu. 

 

- Cara, eu te daria um beijo agora, se não fosse completamente desrespeitoso com você e o seu namorado. - Yoongi fala, arrancando uma gargalhada do tutor.

 

    - Só um obrigado já está de bom tamanho, você sabe né? - lhe dá um tapinha amigável no ombro. - Precisa de mais alguma coisa do seu genial tutor, que deixou o namorado sozinho para vir te ajudar?

 

    Novamente, Namjoon estava exagerando no drama. Mas era engraçado de ver. Ao menos Yoongi achava. Ficaram mais alguns minutos conversando até o mais novo expulsar o outro da sala para poder voltar a se concentrar na música. Por mais desastrado que seja, preciso admitir que o cara é um gênio. Pensou antes de voltar ao seu precioso ensaio.

 

    Naquele momento, as únicas coisas que o moreno se permitia pensar eram Taehyung, música e concurso. Afinal, veria sua inspiração no dia seguinte, música era fundamental em sua vida, e o concurso, bem, estava mais perto do que o menino gostaria. Mas graças ao “toque do mestre” - que no caso é o Namjoon - conseguiria se adequar aos padrões das competições.

 


Notas Finais


Espero que estejam gostando... Até amanhã!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...