História Riverdale - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper, Antoinette "Toni" Topaz, Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Clifford "Cliff" Blossom, Dilton Doiley, Elizabeth "Betty" Cooper, Ethel Muggs, Forsythe Pendleton "FP" Jones II, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Frederick "Fred" Andrews, Ginger Lopez, Hal Cooper, Hermione Lodge, Jason Blossom, Joaquin, Josephine "Josie" McCoy, Kevin Keller, Marmaduke "Moose" Mason, Mary Andrews, Melody Valentine, Penelope Blossom, Personagens Originais, Polly Cooper, Pop Tate, Reginald "Reggie" Mantle, Smithers, Treinador Clayton, Veronica "Ronnie" Lodge, Xerife Keller
Tags Amor, Assassinato, Colegial, Escola, Híbrido, Lobisomem, Mistério, Riverdale, Romance, Sobrenatural, Suspense, Terror, Vampiro
Visualizações 82
Palavras 2.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 28 - 2 Temporada : Revelações


VERÔNICA LODGE

A manhã chegou cedo. Da varanda do nosso quarto deu pra vê o sol nascer. Essa noite foi incrível, não sei como, mas superou todas as outras. Transamos a noite toda, sem pausa, sem parar, depois de horas e horas de sexo, vimos o pôr-do-sol nascendo da varanda. Ele estava realmente afim, o que me deixou feliz. Nunca vi o Archie assim, foi uma experiência incrível. Ele me fez ter orgasmos incríveis, no qual nunca senti com ninguém antes. Eu estava realmente em choque, foi mais envolvente que tudo que senti na vida. Depois de toda aquela loucura sensual dormimos, e acordamos de meio dia. Fomos até a sala juntos, estavam todos almoçando, a Betty preparou algo que o cheiro estava delicioso, imagina o sabor? Fui até um banco e me sentei, Cheryl sorriu pra mim e logo não deixou de fazer um comentário constrangedor. Valerie estava no sofá, comendo, enquanto todos nós estávamos no balcão, era realmente amo essa família, todos perceberam o quanto a Valerie é uma vadia, devo agradecer a Cheryl que espalhou pra todo mundo quem ela realmente é, e logo todos ficaram contra ela, me ajudando nos joguinhos. Além dela sentir na pele todos contra ela, tratando ela como se fosse uma ameaça, alguém que quando chega todos saem, ela ainda vai levar um fora do Archie, estou bem animada pra isso.

- Sabe Verônica, essa casa não tem paredes grossas.. E somos sobrenaturais, ouvimos tudo amplificadamente.. - Cheryl falou sorrindo.

Nessa hora todos sorriram, me deixando constrangida, mas sorri. Archie por outro lado ficou vermelho sorrindo, ele estava sem camisa e dava pra vê suas costas toda arranhada, mas não quis comentar, querendo ou não é algo pessoal. O almoço estava realmente delicioso, nunca comi algo igual, e eu tenho anos e anos de vida. Betty está se superando, ela logo sentiu sono e dormiu no sofá. Ela estava estranha, não saia do quarto, estava um pouco com dor de cabeça, enjoada, antes pensei que era ressaca, mas passou dias e dias desde daquela noite e ela continua assim. Bruxas ficam doentes? Talvez seja alguma coisa de bruxas, Polly antes de viajar nos disse que as vezes as bruxas quando tem muito poder se sente degastadas, doentes até seu corpo fazer uma transição, e sabemos que a Cheryl passou seu poder pra ela, então deve ser isso. Sinto falta dos gêmeos correndo pela casa, faz falta uma criança pra perturbar nosso juízo, mas já já eles estão de volta. Archie saiu com o Jughead e o Chuck pra praia, como sempre, já era rotina deles, mas é bom vê o Jughead se soltando mais, faz semanas que ele não usa aquela touca estranha, nem aquela jaqueta. O que é bom, ele está socializando, rindo mais e fazendo comentários nas conversas, ele está participativo. O que é bom. Mas estamos só nós garotas na casa, Betty depois de vomitar quase o almoço todo foi pro quarto dormi, Toni saiu para o shopping comprar roupas novas, ela precisa. Até iria com ela, mas tenho que começar meus joguinhos. Cheryl estava na varando no telefone com a Toni, logo depois ela desligou e entrou olhando pra Valerie que estava lendo alguns papeis, acho que são músicas. A mesma colocou os papeis na mesa de centro e pegou o celular pra digitar algo pra alguém, ela não tem a função da outra mão, então tudo pra ela agora é complicado, o que me deixa triste, porém feliz. Cheryl derrubou um copo de água nos papeis de propósito, e logo fingiu que foi sem querer.

- Meu Deus.. Como eu sou demente, acho que não é só loiras que são burras, as ruivas também.. Desculpe, era importante? - Ela olhou debochada pra Valerie. 

Sorri observando tudo. Estava sentada no banco enquanto terminava de beber meu refrigerante. Valerie ouviu minhas risadas e me olhou, não parei de rir, ela percebeu que foi de propósito e logo fechou a cara. 

- O que eram Valerie? Não vai responder? - Cheryl encarou a mesma.

A mesma ficou calada. E logo Cheryl segurou seu rosto e olhou bem nos seus olhos. Sorriu de forma debochada e hipnotizou a mesma pra contar o que eram, ela estava sem verbena, tinha sido hipnotizada pra esquecer o que é verbena, e pra que funciona, e caso alguém lhe diga pra usar verbena ela vai ouvir que é pra contar algum segredo dela. 

- Eram letras de músicas que eu escrevi hoje de manhã.. Como quebrei meu braço demorei muito tempo pra digitar e imprimir sozinha. Era uma surpresa que queria fazer pro Archie.

- Esqueça as letras. - Cheryl sorriu e passou a mão em seu cabelo black. - Boa garota.. Agora Valerie, o que é verbena? - Ela sorriu.

- Eu me apaixonei pelo Archie quando vi ele no jogo usando a camisa do Jason. Quando vi a Cheryl tendo um ataque de pânico achei bem feito por ela ser uma vadia egoísta, e logo depois que vi o Archie eu me senti diferente. Logo depois ele começou a namorar a Verônica, então eu comecei a fazer de tudo pra estragar.

Cheryl sorriu. Logo que a Valerie terminou ela nos encarou assustada, pois ela não queria falar aquilo e falou. Ela levantou e seguiu andando sumindo pelo corredor. Olhei pra Cheryl eu sentou do banco do meu lado sorrindo.

- Você não presta..

Falei levantando e colocando a garrafa de água no lixo. Cheryl sorriu.

- É o que eu faço de melhor. - Ela deu de ombros sorrindo. 

A tarde foi chata. Acabei dormindo no quarto enquanto assistia algum filme. Acordei sem entender como dormi, acabei dormindo na sala. E o barulho da porta se abrindo me assustou. Os meninos chegaram, o Archie estava vermelho, e todo sujo de areia. Ele sorriu e logo veio até mim se jogando pra mim abraçar.

- Eca Archie.. Você está suado.

Ele sorriu me abraçando mais ainda e me beijou. Valerie passou segurando uma mala, na qual reconheço muito bem. É a minha mala. Ela é preta, e vem um "V" bordado de cor dourada enorme na frente, foi um presente especial do meu pai. Foi feito a mão, a escrava dele passou meses fazendo essa mala, sem parar, então eu reconheço ela até de costas. Valerie se assustou ao vê o Archie e o mesmo olhou ela, e logo olhou a mala.

- Essa é a mala da Ronnie? O que faz com ela? - Ele se levantou pegando minha mala, e abriu a mesma desconfiado. 

Todas as minhas roupas estavam nelas, estava uma bagunça, estavam todas uma enrolada na outra. Fui até eles e ele logo encarou Valerie.

- Valerie.. Porque estava com ela? 

- Eu.. Ela mandou eu ir lavar..

- Mentira, essas roupas estão limpas, eu não mandaria você encostar nela de maneira alguma.. 

Archie me olhou desconfiado. Entendo ele. Ele estava confuso, sabe que eu comecei essa guerra, mas ela não é santa. Ele precisa abrir os olhos, agora ela pegou pesado. E eu tenho bem mais roupas que essas, cadê o resto? Olhei os garotos que logo abaixaram a cabeça observando tudo, sem falar nada. Eu quero matar ela. Estou muito nervosa.

- Ronnie, isso é verdade?

- Não, hipnotiza ela..

- Verônica.. - Ele falou assustado tentando manter o segredo. 

- Essa vaca é uma bruxa, sabe de nós.. Pergunte a todos dessa casa.. Ela está apenas colocando você contra mim, é isso o que ela quer.

Ele olhou pro Jughead e concordou com a cabeça e logo abaixou a mesma. Valerie estava tão satisfeita que nem falou nada, mas agora ela está mal. Archie odeia mentiras, odeia quem mente pra ele, e usa ele. Então ela começou errado. Ela sorriu pra mim e aquilo foi a gota d'água pra mim. Em super velocidade segurei a mesma pelo pescoço e coloquei ela na parede, lhe olhei nos olhos e logo hipnotizei a mesma.

- Fale a verdade.. Conte tudo pro Archie.. Como fez pra chegar aqui, o que você é, e o que quer. E conte a história da mala.. - Sorri olhando ela.

Não demorou muito e ela logo contou tudo como se fosse uma torneira aberta. A expressão de nojo do Archie me deixava feliz. Ele escutava cada palavra dela, e passava a mão no rosto, de forma impaciente, ele queria socar ela, mas sabe que não pode. Não acredito que ela fez isso. A Sierra McCoy escondeu ela, pra descobrir os sobrenaturais da cidade e assim descobriu a Cheryl, e logo mandou ela pra cá, com a função de descobrir nossos segredos, fazer discórdia, e quando separar o bonde ela mandar caçadores para nos caçar. Ela sabe que juntos somos imbatíveis, e não pode com a gente, então jogou sujo. Pena que mandou uma inútil, que tinha uma paixonite cega pelo Archie fazer o serviço, pelo visto a prefeita vai expor ela e tirar seus poderes se ela não fizer o serviço. Acho que vai voltar pra casa triste. Sorri ouvindo tudo. Depois que ela finalmente contou tudo, ela parecia triste, ela estava com medo, dava pra sentir. 

- Você achou que iria vim, iria jogar as roupas da minha namorada fora, ela iria discutir com você, e eu iria te apoiar? E mais tarde dormi com você? Sério mesmo? - Ele sorriu com muita raiva. - Claro que não, e mesmo que eu tivesse uma briga séria com ela, iria conversar com ela, resolver tudo, e caso a gente terminasse, ou tivesse prestes a acabar com ela você acha que eu iria me consolar em você? Você não me conhece mesmo, e é mais burra que pensei. - Ele sorriu. - Nunca que eu iria fazer isso, trair a Ronnie, e muito menos me consolar em você, lembra quando começamos a conversar? A cantar, e tudo mais, eu estava solteiro, e não quis você imagina namorando..

- Foi o que eu disse.. - Sorri cruzando meus braços olhando ela.

De repente ela estava chorando. Todos estavam lá, a Betty estava com uma cara de doente, enrolada em um lençol e vermelha. Percebi que o Archie estava falando mais alto que o normal. Mas era tudo que eu queria ouvir, ele falando, tirando suas conclusões, sem eu manipular nada. E logo logo ela vai embora com o rabo entre as pernas de volta pra Riverdale. 

- Eu gostava de você como amiga, pensei que poderíamos tentar algo, como uma carreira, você fazia meu lado humano vibrar, com cada melódia que cantávamos, mas você estragou tudo por um desejo doentio. Valerie, eu não quero você, nem nunca quis. 

- Você ficou com todo mundo.. - Ela falou baixo tentando justificar.

- Quando eu era solteiro sim.. Fiquei com a Cheryl, Betty, Ronnie que eu amo.. E outras garotas que o Jason insistia em querer arrumar pra mim, mas você nunca foi uma dessas.. 

Isso doeu até em mim. Me colocando no lugar dela, sei que é ruim levar um fora desse na frente de todo mundo. Ela estava chorando, devastada. Dava pra saber que ela estava se sentindo mal, de repente eu me senti mal, por isso tudo. Chuck sorria da cara dela, o que era pior ainda, mas Chuck é um canalha, que não vale pra nada. Archie olhou em volta e logo entrou no corredor do nosso quarto. Eu sei como ele se sente, ele não gosta de atenção, não gosta disso. Mas ele acabou causando uma, ele não queria vê ela assim, mas era de se esperar. Queria ficar aqui e vê ela, rir dela, mas não posso deixar meu namorado se sentindo mal, então finalizei tudo.

- Valerie, você vai voltar pra casa, Riverdale e vai contar tudo que aconteceu aqui, e dá um recado pra ela.. Ela não vai conseguir nos afastar nunca, se ela tentar de novo, vamos ser obrigados a ir ao enterro dela, o que seria ruim porque Riverdale é bem longe daqui.. - Hipnotizei ela sorrindo debochadamente. 

Ela logo foi fazer as malas e sorri caminhando até o Archie. Ele estava sentado na beira da cama, com a bunda suja de areia mas isso não é o certo a ser comentado agora. Ele estava com os cotovelos apoiados no joelho, o corpo inclinado e as mãos no rosto. Ele estava quente de raiva, e vermelho, segurei sua mão e ele me olhou. 

- Me desculpas? Por não ter acreditado, ter dado ouvidos.. Sério mesmo.

- Archie.. A culpa não é sua, você é gentil, você é uma boa pessoa, tem um coração enorme, e bom.. Você viu o lado bom dela, como vê o de todo mundo até do Chuck. Você viu nela o que não vê em nós, humanidade, sei bem o que quer, você quer voltar a cantar, se sentir humano, como já me falou uma vez, pena que encontrou uma garota doida como ela, sei que não quer minha ajuda, mas vai encontrar alguém. 

- Na verdade não é bem assim, claro que quero sua ajuda.. Só que.. Ela era humana, era uma parte da vida que não existe.. Sei lá, você me entende?

- Claro..

Sorri e abracei ele. Ele logo retribuiu. Ficamos um tempo abraçados, eu fazia carícias em sua nuca. Mas ele estava sujo, dava pra sentir areia no seu cabelo e sujou já a cama toda. 

- Agora vai tomar banho.. Já sujou toda a cama.. - Sorri e ele sorriu.

Amo vê ele sorrindo. É um sorriso que ilumina qualquer escuridão minha. Ele se levantou e foi até o chuveiro. Demorou um tempo, eu já tinha tirado toda areia da cama, já tinha arrumado a mesma. Então senti uma vontade de ir no banheiro, eu quero ele e preciso dele. Assim que entrei fui tirando minha roupa. Ele me olhou pelo box que era transparente. E logo ficou me encarando enquanto a água caia sobre seu corpo. Ele sorriu abrindo o mesmo ao vê meu corpo nu pra ele, e logo entrei no banheiro. Ele logo me beijou, me roubou um beijo. Desligamos o chuveiro e ele continuo me beijando, e me encostou na parede, de baixo do chuveiro e segurou minhas pernas me prendendo em seu colo. Sorri durante os beijos que ficaram intensos, e sensuais. Ele beijava meu pescoço, arrepios surgiam em minha pele, subia pela minha espinha até a nuca me fazendo cócegas. Sorri pra ele e continuei o beijo. Ele logo me colocou no chão e deu pra vê sua ereção imensa, e totalmente dura. Ele sorriu e me colocou de costa, uma forma bruta mas sensual. Esse lado dele está me surpreendendo, e me deixando mais sedenta por ele. Ele me penetrou devagar. Sentir ele entrando em mim me deixava totalmente entregue, ele sorriu e aumentou a velocidade segurando meu cabelo. Nossa Archie, o que é isso? Tá assistindo muito Cinquenta Tons de Cinza. Sorri com meus pensamentos e ele continuo, logo comecei a gemer com força. Eu queria arranhar ele, mas não podia, apoiei meus braços no box deixando a marca das minhas mãos. Percebi depois que estava muito calor, quando o box estava totalmente embaçado. Apenas com o calor dos nossos corpos. Sorri e ele continuo indo mais rápido, eu queria gritar, mas não podia pois não estava sozinha em casa. Ele segurou meus braços, segurando o mesmo por trás e continuou. Ali não aguentei, acabei tendo um orgasmo de baixo dele e ele foi diminuindo a velocidade pois eu estava sensível, e depois eu continuo até ele ter seu orgasmo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...