História Riverdale - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, Mitologia Brasileira, Riverdale, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Alice Cooper, Ally Brooke, Antoinette "Toni" Topaz, Archibald "Archie" Andrews, Camila Cabello, Cheryl Blossom, Chuck Clayton, Clary Fairchild (Clary Fray), Clifford "Cliff" Blossom, Dilton Doiley, Dinah Jane Hansen, Elizabeth "Betty" Cooper, Ethel Muggs, Forsythe Pendleton "FP" Jones II, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Frederick "Fred" Andrews, Ginger Lopez, Hal Cooper, Hermione Lodge, Hiram Lodge, Hodge Starkweather, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jason Blossom, Joaquin, Jocelyn Fairchild, Josephine "Josie" McCoy, Kevin Keller, Lauren Jauregui, Magnus Bane, Marmaduke "Moose" Mason, Mary Andrews, Melody Valentine, Normani Hamilton, Oscar Castillo, Penelope Blossom, Personagens Originais, Polly Cooper, Pop Tate, Raphael Santiago, Reginald "Reggie" Mantle, Sebastian Verlac (Jonathan Christopher Morgenstern), Sierra McCoy, Simon Lewis, Smithers, Tina Patel, Treinador Clayton, Trev Brown, Valentim Morgenstern, Valerie Brown, Veronica "Ronnie" Lodge, Waldo Weatherbee, Xerife Keller
Visualizações 45
Palavras 2.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eaii pessoas foi mals a demora tava cm preguiça msm de escrever mais enfim boa leitura

Capítulo 9 - Capitulo 9


Por alguns estante eu me senti amada , eu me senti viva como se não estivesse totalmente quebrada ou vazia por dentro..

Cheryl - Ok , gente eu estou bem ,mais vocês estão me apertando...

Clary - Foi mal estou tão feliz que você tenha acordado..

Cheryl - Eu também por quanto tempo eu dormi uns três dois dias ?

Jocely - Na verdade você dormiu uns quatro dias.. 

Maryse - Vou chamar os seus pais e um médico já volto... 

A Maryse saiu do quarto, só vejo max pegando o charmander do chão e subindo na minha cama,  sentado do meu lado... 

Max - Eu senti muito sua falta, eu tenho monti de coisas pra ti contar, eu vim te ver todos os dias mais seus pais não me deixou entrar então eu trouxe meu charmander que você me deu de presente ,pra ele te ajudar acordar e pra você não ter pesadelos... 

A cheryl sorri e bagunça o cabelo do max... 

Cheryl - Adivinha ele me ajudou acordar graças ao seu charmander... 

A gente tava conversando na boa quando meus pais entram no quarto junto com a médica e Maryse,  meus pacoisa .  me olharam como sempre como se eu fosse um completo fracasso, meu pai me olha sério como sempre faz.. 

Clifford - Fico feliz que tenha acordado Cheryl.... 

Cheryl - To vendo sua animação e contagiante... 

Penélope - Pelo que parece você está bem já até ta fazendo suas irônias.. 

Cheryl - Com certeza... 

Zaya - Bom, Cheryl sou a sua médica doutora zaya e essa aqui e a Margot enfermeira.. 

Margot - oi

Cheryl - Eaii doutora ,enfermeira

Zaya - Bom vou precisar que todos saim pra fazer alguns exames na Cheryl apenas um adulto pode ficar... 

Todos sairam ficou no quarto a minha mãe, eu e a doutora.

A doutora zaya começou a me examinar, junto com uma enfermeira que entrou alguns minutos depois.... 

Zaya - Respiração ta normal,  pressão tá boa, os reflexos também mesmo assim vou pedir um raio x pra te certeza... 

Margot - ok doutora vou marcar

Penélope - Ok doutora mais alguma coisa?  E necessário fazer o raio x ou mais algum exame? 

Zaya - Sim, são alguns pra termos certeza que ela está bem... 

Cheryl - Isso vai ser uma perda de tempo porque eu estou otima.. 

Zaya - Mesmo assim Cheryl só pra termos certeza... Agora com lincença... 

A doutora sai junto com a enfermeira e fica eu minha mãe no quarto. 

Cheryl - Eu fiquei muito impressionada com a sua perfomace de atriz quase me conveceu que você e uma boa mãe... 

Penélope - Quanto sarcamos Cheryl Marjore blossom que vê pensa que não me importo com você ...

Cheryl - Ora Mãezinha querida você eu sabemos melhor do que ninguém que você não se importa pra mim tá pouco se lixando pra mim, então para com esse teatro só estamos eu você aqui... 

Minha mãe dá um sorriso fraco... 

Penélope - Você está certa eu não precisamos desse teatro todo... 

Cheryl - Muito obrigada por isso

Penélope - Você sabe muito bem que eu não estou nem aí pra você, realmente eu tomeinum susto quando você caiu daquela escada só me preucupei por causa do jason mas agora ele está... 

Cheryl - Eu sei morto... 

Ela para de falar por um instante e vejo a tristeza no seu olhar, ela deixa uma lágrima escorrer uma lágrima no seu rosto , ela enxuga as lágrimas e volta a sua forma imponente e fria.. 

Penélope - Seu irmão está morto, ele foi assassinado eu sei que você sabe disso deve ter visto quem o matou

Eu respiro fundo, e solto ar ,me lembrando dos flashs de memórias do Jason sendo torturado, e levando um tiro eu ali sem poder fazer nada, seguro as minhas lágrimas as ignorando não demonstrando a vontade de chorar coloco a minha melhor máscara evito qualquer emoção de tristeza... 

Cheryl - Sim, eu vi tudo o jason sendo torturado e depois levando um tiro na cabeça, jason não quis me mostrar quem matou ele, ele quis me proteger como sempre fez diferente de você do papai.. 

Minha mãe fica em silêncio por um tempo processando tudo que eu disse pra ela, ela respira fundo e me olha... 

Penélope - Bom agora você e a herdeira total do nosso império, seu pai vai fazer um discurso sobre o que e ser uma blossom, vai te preparar pra ser nossa herdeira igual o que ele estava fazendo com o jason talvez você seja uma boa substituta do seu irmão afinal de contas vocês são gêmeos se parecem em muitas coisas, o nosso clã vai aceitá-la afinal de contas você e a única que tem poder suficiente para fazer as coisas que nenhum outro gêmeos do nosso clã pode fazer. 

Eu olho pra minha sem quebrar qualquer contato visual processando tudo que ela me dizia, eu pensei então e isso que eu sou tanto pra ela e pro papai ou pra todo nosso clã apenas a substituta do meu irmão apenas isso a versão de saias do Jason, a versão que ela tanta odeia... 

Cheryl - Então é isso sou apenas a substituta do Jason fascinate... 

Penélope - Praticamente isso, eu posso até tentar te amar como amava o seu iirmão, vou tentar gostar de você até tentar amar você, só porque você se parece com o seu irmão em muitos aspectos...

Cheryl - Não, preciso disso mendigar seu amor seu ou do papai eu sei que nunca correspondi as suas expectativas suas e do papai ,eu nunca vou ser igual ao menino de ouro...como você sempre diz eu sou a vergonha do nossa família e praticamente do nosso clã....

Penélope - Mais você pode tentar corresponder as nossas expectativas, tentar Marjorie, sua chance de ser a nossa menina de ouro, francamente eu acho isso perda de tempo mais só temos você então porque não tentar sei que você nunca vai corresponder a nossas expectativas porque você e um completo fracasso... 

Cheryl - Aham só porque você ta dizendo mesmo.. Eu sei que você não gosta de mim e nunca vai gostar porque eu não sou Jason, eu sei que me odeia, e simples fato de eu estar respirando te irrita e faz você ter mais ódio de mim... 

Ela me olha com sorriso

Penélope - Ainda bem que você sabe disso Cheryl, eu te odeio porque era pro meu menino está aqui vivo no seu lugar e não você,o céus eu te odeio tanto, vou ser sincera com você minha querida filha Cheryl Marjorie eu nunca gostei de você, e olha que eu tentei muitas vezes mais não dá eu não consigo te amar.... 

Ouvir tudo aquilo me doeu de verdade doeu mais que as dores estava sentindo do meu corpo todo, aquelas palavras que minha mãe senti como facas afiadas perfurando meu coração o destruindo por completo, mais eu não demonstrei o quanto aquelas palavras me afetaram, apenas dei o meu melhor sorriso.. 

Cheryl - Se você acha mesmo que essas palavras que me disse doeu você está muito enganada mãe ,e reciproco também odeio você é horrível ter você como mãe *sorri*

Penélope - Fico muito feliz com essa nossa conversa sincera... 

Cheryl - E eu mais ainda com a nossa reciprocidade.... 

Minha mãe sai do quarto, Clary entra logo em seguida junto com Saimon, Izzy, Jace, Alec e a Maryse com o max no colo dormindo e Jocelyn, eu estava com um sorriso debochado nem tinha percebido que eles tinham entrado quarto estava perdida em pensamentos... 

Clary - O que é tão engraçado pra tá com esse sorriso todo debochado Cheryl? 

Cheryl - Nada, nada apenas fico impressionada com a capacidade de atriz da minha mãe.... 

Eles me olham meio que sem entender... 

Saimon - Eu não entendi.. 

Cheryl - E nem vai entender porque e lerdo... 

Maryse - Bom Cheryl fico feliz que você esteja bem, mais a gente já vai indo preciso colocar o max na cama amanhã ele tem aula.. 

Jocelyn - Vocês vão vir?  Com a gente Clary, Izzy, Alec, Jace e Saimon? 

Clary - Não vamos ficar mais um pouco.. 

Jocelyn - Então tchau crianças... 

Todos dizemos tchau as duas saem com o max e o saimon , Clary se senta do meu lado junto com a Izzy, o Alec, jace , ficam me olhando estava me irritando aquele olhar de auto piedade de pena dos três ali... 

Cheryl - Dá pros três patetas parem de me olhar com pena, e auto piedade isso está me irritando... 

Saimon - Ninguém tá te olhando assim... 

Jace - E só que sentimos muito Cheryl... 

Clary - Jace.. 

Alec - Vocês falam como se ela não soubesse de nada.. 

Cheryl - Todos sentimos muito Jason tá morto, morreu de uma forma trágica uma maneira horrível, torturado e todo mundo tá mal ,ver aquilo foi traumatizante, eis que seguimos enfrete por mais dificil e doloroso que seja.. 

Todos me olham sem reação pelas coisas que eu digo a Clary parecia pensar em algo pra dizer, Jace parecia bem irritado igual ao Alec fico pensando como podem ser tão faceis de ler... 

Cheryl - O Tico e o Teco vão ficar admirando minha beleza ou vão dizer alguma coisa... 

Jace - Como você pode falar desse jeito sem demonstrar qualquer emoção ou sentimento, você e feita de que de gelo, porra seu irmão, a Clary ficou chorando quando soubesse que o jason morreu e você fala essas coisas sem demonstrar sentimentos algum pelo seu irmão.... 

Eu falo toda debochada... 

Cheryl - Adivinha e um dom pois sou feita gelo... 

Alec - Percebesse que você feita de gelo parece que você não tem coração, rainha gelo como você pode ser tão fria. 

Clary - Parem os dois cada pessoa sofre de uma maneira diferente e vocês dois sabem que a cheryl nunca demonstra seus sentimentos..

Izzy - Então deixe ela em paz

Alec - Mais ela precisa ouvir umas verdades... 

Cheryl - Se vocês acham que eu vou chorar ou me desmontar porque o jason morreu, estão muito enganado pois ,eu fiz tudo que podia pra ajudar o jason e no final das contas foi inutil ele morreu de qualquer jeito, o jason sabia melhor que ninguém que o destino dele estava selado desde do momento que ele se apaixonou pela polly ele sabia que teria um fim trágico  ,mais ele quis tapar o sol com a peneira eu ajudei porque ele queria isso,fiz tudo que podia, mais gêmeos blossom tem as mãos cheias de sangues um gêmeo sempre acaba matando o outro mesmo que seja por acidente ou indiretamente sempre acabam mortos pelo outro gêmeo.... 

Eles me olham sem dizer uma palavra... 

Alec - Isso besteira dos gêmeos... 

Eu dou um sorriso irônico... 

Clary - Você está errado pois a primeiros gêmeos do nosso clã foi morto pelo outro, os primeiros gêmeos univetelinos, ela enfiou uma lança direto  no coração do seu irmão depois de vencê-lo numa luta do nosso clã.... 

Clary - A cheryl não esta mentindo os gêmeos do nosso clã tem um fim trágico... 

Ficamos em silêncio por um bom tempo, depois de longo tempo vão todos embora eu agradeço por isso por ficar apenas eu meus pensamentos... 

**********************************

Enquanto isso Jughead, Archie e a Betty esperavam a verônica do lado de fora da casa dela já era bem tarde da noite... 

Jughead - Quem são aquelas minas que estão vindo junto com a Ronnie? 

Archie - Não sei mais são gatas

Betty - Elas vão nos ajudar tirar a Polly daquele lugar sinistro... 

Verônica chegou cumprimentou a gente, as garotas que tava com ela... 

Archie - Eaii Ronnie não vai apresentar moças bonitas pra gente não?  *sorri*

Betty - Archie sossega não pode ver um par de saias que se assanha todo... 

Archie - Desse jeito elas vão pensar que sou galinha.. 

Betty - E não  é 

Archie - Que isso eu sou bom moço... 

Betty - Uhum to sabendo.. 

Verônica - Gente essas aqui dos olhos verdes e a minha prima e melhor amiga Lauren e a essa morena aqui minha melhor amiga normani... 

Lauren - Eaii gente... 

Normani - Então vamos... 

Betty - Vamos... 

Entramos no carro eu entrei no carro da verônica junto com as meninas, jughead e o Archie foram na camionete, eles estavam levando tudo que a gente ia precisar... 

Demoramos uma hora meia pra chegar onde a polly estava escondida no lar das santa irmãs da misericórdia, estacionamos meio longe pois tinham alguns seguranças no local... 

Saimos do carro o Archie e o Jughead foram na frente levando as escadas, e a gente foi atrás, paramos em enfrente ao muro os meninos colocaram as escadas e foram subido, o jughead pulou o muro o archie deu a outra escada pra ele enquanto faziamos um feitiço do sono pra todo mundo que estivesse lá dentro dormir, depois que fizemos o feitiço subimos as escadas, e descemos na outra e entramos no jardim... 

Atravessamos todo jardim e entramos por um portazinho que tava aberto lá tinha dois corredores Archie e o Jughead foram juntos pro lado esquerdo, enquanto eu a verônica, Lauren e a Normani fomos pelo lado direitoaqueles corredores eram sinistros e tinham uma energia pesada acabamos entrando numa sala errada cheio de armas de torturas da idade média, tomo maior susto quando vejo um monti de fantasmas naquela na hora que eu ai correr a verônica me segura e começa a conversar na boa com o fantasma, junto com a Lauren e a Normani, eu agarro a verônica que nem um filhote de coala assustado... 

Verônica - Betty se acalma e apenas um espírito de uma bruxa.. 

Betty - Você que eu me acalme com vocês conversando com um fantasma na boa ,porque super normal se chegar e conversar com um espírito, se você não tivesse me segurado tava correndo até agora... 

Emily - Não, precisa ter medo de mim ,eu não vou machucar vocês só estou aqui para ajudar vocês... 

Betty - Obrigada.. 

Verônica - Voce pode me levar até  polly... 

Emily - eu sei quem é... 

A emily nos leva até a polly e some logo em seguida nos acordamos, nos abraçamos, e saimos dos quartos, encontramos o Archie o jughead nos esperando no portão, eles tomam um susto com a barriga da polly... 

Archie - Nossa você tá enorme, quer dizer você está linda grávida.. 

Jughead - Tudo que archie disse menos a parte de você está enorme.. 

Polly - Eu sei meninos vamos dar o fora daqui... 

Saimos pelo muro, e andamos o mais rapido possivel para o carro... 

Demorou uma hora pra chegamos em casa, nos despedimos da verônica e das meninas e deixamos a polly no esconderijo o jughead aii ficar com ela.. 

Entrei escondida em casa sem meus pais perceberem me joguei na cama ainda teria quatro horas de sono

***********************************



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...