História Road To Love - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Axl Rose, Duff Mckagan, Izzy Stradlin, Slash, Steven Adler
Tags Aria, Guns´n´roses, Rachelweisz
Visualizações 10
Palavras 1.727
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


esse foi o último capítulo que eu postei, o próximo é o que eu iria postar hoje. (no caso, ainda vou postar)
affffffff desculpe a confusão

Capítulo 25 - .afrodisíaco


Fanfic / Fanfiction Road To Love - Capítulo 25 - .afrodisíaco

*DUFF*

    (...)

     – É. — concordei.
     – Vamos para casa e esperar por ele. — Axl falou.

     Todos nós concordamos e fomos para casa. No carro íamos muito tensos.
     – Gente, quem era aquela? — Steven perguntou.
     – Eu não sei, nem vi na festa. — Slash disse.
     – Emma. — Axl falou enquanto dirigia olhando pra pista.
     – Você conhece ela, Axl? — perguntei.
     – Emma Mackenzie, foi uma amiga nossa. A primeira pessoa que falou comigo e com Izzy quando chegamos aqui. — falou — acho que eles tiveram algo, mas Izzy nunca tocou no assunto.
     – Mais que droga! — falei irritado olhando pra janela. — Izzy é um desgraçado mesmo, a Aria não merece isso.
     – Mas gente, e se essa tal de Emma tiver feito alguma coisa com ele? — Steven perguntou e todos nós ficamos em silêncio.
    – Pode ser, Steven. — Slash disse passando a mão nas madeixas dele. — Izzy nunca traiu uma namorada, e nós conhecemos ele.
    – Ele tem muita coisa pra explicar... — Axl disse. Ele parecia o mais tenso com a situação, talvez ele tivesse um sentimento de proteção pela Aria. Ou algo maior.

*IZZY*

       Minha cabeça doía. E meu corpo parecia moído.

       Eu acordei com uns raios de sol no meu rosto. Fechei meus olhos mais forte e deslizei minhas mãos na cama. Antes, quando eu fazia isso, não tinha ninguém. Mas naquele dia tinha.

     Ainda com os olhos fechados, eu pedi pra Deus que fosse Aria ali do meu lado na cama. Não existia coragem em mim pra abrir o olhos, mas assim que eu os abri, meu maior medo estava ali. E ele tinha cabelos loiros e estava nu.

      Emma.

      Aquela que um dia eu quase amei estava ao meu lado novamente. Não! Eu não fiz isso! Sim Izzy, você fez.
Emma sorriu ainda com os olhos fechados e passou seus braços pela minha barriga num gesto de abraço.
      – Gostou da nossa noite? — sua voz saiu embargada.
      – Não. — tirei seus braços de mim e me sentei na cama para vestir minhas calças. — Na verdade, eu odiei.
    
     Ela riu.
 
      – Não pareceu. — sua voz exalava deboche. — Poxa Izzy... — ela se sentou na cama e massageou meus ombros — Depois do tanto de afrodisíaco que eu te dei, pensei que iríamos fuder durante...

   Sussurrou perto do meu ouvido:
   – 24 horas...

    – É o que? — me virei pra ela. — você me drogou? Por quê fez isso?
    – Ah Izzy, aquela sua namoradinha Aria não te merece. — ela praticamente cuspiu o nome de Aria.
    – Você é uma vadia. — falei com desprezo e ela fingiu estar ofendida.

     Terminei de me vestir e sai daquele maldito quarto batendo a porta. Todos da festa ainda estavam desmaiados pela casa. Procurei pela banda e não encontrei ninguém, todos haviam ido embora. Peguei um táxi e fui pra Hell House.

     (...)

      – Quando que ela voltou? — Axl perguntava.
      – Eu não sei, mas eu já tinha visto ela. Foi num dia que eu e Aria fomos visitar sua avó.

   Flashback on:
 
   Eu estava terminando meu segundo cigarro quando uma mulher vinha em minha direção. Tentei reconhecer pois algo me dizia que já tinha visto-a.

       - Oi meu leitinho. Não está me reconhecendo? — falou
       - Emma?

     Emma, foi uma das primeiras pessoas que eu conheci quando cheguei em LA, e já me ajudou bastante. Nós trasavámos muito, confesso que o sexo com ela era incrível mas depois que virou stripper e ficou famosa por aqui, mudou totalmente seu jeito. Não sei se o que eu sentia por ela era amor, mas eu tinha uma consideração enorme, até que isso passou. Ela se mudou para Nova York e nunca mais a vi. Até aquele dia.

          - Você está tão... — falei olhando-a por inteiro, realmente estava muito diferente. Até a cor de seus cabelos mudaram. Era ela morena e ficou loira. Whatfuck?
          - Gostosa? — completoué eu sei. — disse convencida.
          - Pensei que nunca mais voltaria para Los Angeles. — falei, é eu estava impressionado.
          - Bom, eu estava em Nova York, você sabe. — encostou ao meu lado no carro. — aproveitei aquele tempo para cuidar mais de mim, naquela época eu estava muito seca né? — me perguntou, eu apenas olhei pra ela pedindo continuação.
          - Nisso fiz umas mudanças em mim, e terminei os estudos. — disse. Estudos? Essa garota é formada? Fuck shit.
         - Olha, eu estou realmente impressionado... — joguei a fumaça de meu cigarro pra cima.
         - Nada melhor do que ser uma puta formada né? — ironizou. — mas e ai estava com saudades de mim? — disse e foi chegando mais perto de mim.
         - Olha, eu tenho... — tentei falar mas foi em vão, ela já estava quase perto da minha boca quando ouvi alguém me chamar.

         - Izzy?! — era Aria.

  Flashback Off
    
      – A Aria conhece ela então? — Axl perguntou.
      – Sim.
      – Droga. — ele suspirou.

  
                  [5 dias depois]

Autora On:

        Steven e Duff assistiam televisão. Axl havia saído junto de Slash para resolver assuntos da banda e Izzy dormia em seu quarto.
       – Você pegaria a Aria? — Steven perguntou baixo.
       – Por que está falando isso? — Duff disse no mesmo tom.
       – Por nada. Eu só tenho curiosidade.
       – Eu não sei cara. Izzy é meu amigo. — Duff respondeu olhando para a tv. — Ele gosta muito dela e deve estar sofrendo com isso tudo que está acontecendo.
       – É verdade. — Steven disse e depois tudo ficou em silêncio.
       – Mas cara, o Izzy foi drogado com afrodisíaco. Ele foi burro! — Steven gritou.

      Duff o encarou desentendido. E Steven se assustou ao ouvir a portar abrir.

      – É o que? — Steven e Duff ficaram atônicos ao ouvir a voz de Aria.

*ARIA*

      Eu havia chego no aeroporto de Los Angeles por volta de cinco da tarde. Tentei ligar para a casa dos meninos, mas ninguém atendeu. Usei isso para fazer uma surpresa para Izzy. Eu sentia tanta saudade sua. Minhas mãos suavam dentro do carro em direção a Hell House. Eu estava como uma adolescente apaixonada, mas dessa vez era de verdade. Eu tinha certeza.
        – É aqui. Obrigada. — falei pro motorista e ele me ajudou a tirar minhas malas e colocar na calçada.
        – Aria? Faz tempo que eu não te vejo aqui. — Rich disse encostado no muro.
        – É Rich, eu tinha viajado... — falei — Mas aqui estou eu! — eu e ele rimos.
        – Tem gente em casa? — perguntei e ele concordou.
        – Quer ajuda?
        – Sim, mas espera um pouquinho que eu vou lá falar com eles. — falei e ele sorriu simpático.
       
        Subi as escadinhas e parei na porta. Estava tudo silencioso. Até que a voz de Steven chegou aos meus ouvidos e eu fiquei perplexa. Não por ouvir sua voz, mas sim pelo o que ela emitia.

      "Izzy foi drogado com afrodisíaco." — isso que ele disse.

       – É o que? — perguntei assim que abri a porta e dei de cara com dois loiros atônitos.
       – Porra seu filho da puta! — Duff bateu no braço de Steven.
       – Tem como vocês me explicarem o que aconteceu? — pedi calmamente fechando a porta atrás de mim.
       – Olha Ariazinha, melhor você conversar com o Izzy. — Steven veio até mim e segurou minhas mãos. — Isso é assunto de vocês.

     Eu o olhei desentendida. Duff estava sentado atrás dele observando tudo e parecia nervoso.

      – Não vai me abraçar? Eu estava com saudades! — Steven disse cortando o silêncio rápido que se estendeu e eu o abracei.
      – Eu também senti saudades Steven. — sorri.
      – E do seu loiro gostosão aqui? — Duff disse criando um clima confortável e me tirando uma risada.
      – Claro que eu fiquei com saudade de você também. — fui até ele e me sentei de lado em seu colo, enquanto minhas mãos ficavam apoiadas em seus ombros.
      – Aria? — Slash disse sorrindo assim que me viu.
      – Meu amor! — gritei indo até ele e saindo do colo de Duff.
      – Por que eu não recebo um abraço desses? — Steven disse com uma voz manhosa e todos nós rimos.
      – Eu senti saudades sua... — falei para Slash e ele apoiou suas mãos na minha cintura.
      – A minha cobra também sentiu. — ele disse e sorriu malicioso pra mim.
      – O que? Vocês estão se pegando? — Duff praticamente gritou.
      – Ele está falando da Clyde, Duff... — revirei meus olhos.
      – Bem que isso poderia ser verdade né? — Slash riu e deu um tapa na minha bunda. Eu dei um rápido beijinho na sua bochecha e me soltei dele.
     – Por que as suas malas estão lá fora? — Axl perguntou assim que entrou e me viu.
     – Eu vou pegar, relaxa.
     – Eu preciso te abraçar? — Axl perguntou irônico.
     – Se você não quiser, eu não faço questão. — falei e dei as costas para ele, mas Axl foi mais rápido e me puxou pela cintura.
     – Você sabe que eu fui o que mais sentiu saudades sua? — ele falou baixo só para eu escutar. Mas o que ele queria falar com aquilo?
     – Ata. — falei e depois o abracei.

    Acho que aquele foi um dos meus melhores abraços. Axl tinha uns braços fortes, mas não era por causa disso, e sim pelo tanto sentimento que ali existia. Nada comparado ao de Izzy, mas de fato que Axl era importante para mim. Soltei-o e ele sorriu pra mim indo em direção a cozinha. Todos os meninos menos Axl e Izzy estavam sentados no sofá assistindo a televisão. Eu gostaria de ter ficado com eles e ter matado mais a saudade, mas eu não me sentia confortável. Aquele lance do Izzy, não saia de minha cabeça.

      – Meninos, eu já estou indo. — falei e todos olharam surpresos para mim. — Talvez eu volte amanhã, ok?
      – Por que você não vai ficar? — Slash perguntou — você não vai dormir junto com o Izzy?
 
    Eu olhei para Steven e Duff e eles suspiraram fundo.

      – Ela sabe, cara... — Duff falou para Slash.
      – Ah meu Deus, Aria... — Slash se levantou e veio até mim.
      – Não, não precisa. — o afastei — nós conversamos depois. Avisem ao Axl.

     Depois disso eu saí de lá, peguei minhas malas e voltei para o meu antigo apartamento. Eu não me sentia bem ali, precisava de alguém, mas eu também não ficaria confortável perto do Izzy. Naquele momento. Tão triste...

 
     No dia seguinte:



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...