1. Spirit Fanfics >
  2. Road Trip >
  3. Roman

História Road Trip - Capítulo 89


Escrita por: e laurelances


Capítulo 89 - Roman


Fanfic / Fanfiction Road Trip - Capítulo 89 - Roman

Lebanon, Kansas. 

   Harmony saiu de dentro do mustang velho que havia alugado em uma agência e foi até o galpão ainda segurando o celular observando o gps ficar cada vez mais próximo. Se algo acontecesse ela iria apertar no botão de discagem rápida e iria direto para Dominic junto com sua localização. Por sorte o galpão era centralizado e não havia nada demais a não ser caixotes velhos e uma figura amarrada pelos pulsos com a camisa rasgada e ensangüentada. Harmony imediatamente reconheceu quem era.

— Eric! — Gritou a loira correndo atrás do vampiro que usou toda a força que tinha para levantar a cabeça quando ouviu a voz de Harmony.

— Harmony? O que faz aqui? — Perguntou com a voz fraca, olhando para os lados e depois para a loira totalmente confuso. Ele mal conseguia manter os olhos abertos.

— O que aconteceu? — Harmony perguntou enquanto puxava um caixote que estava ali ao lado para subir e desamarrar os pulsos de Eric.

— O clã vulture. — Eric disse quase sem fôlego. — Eles atacaram a Skyler e Katherine. Eu tentei impedir e eles fizeram isso comigo.

    Harmony subiu no caixote para desamarrar Eric mas antes que pudesse soltar o nó, ela achou todo aquele cenário muito estranho.  Ela não era profissional no assunto mas assistiu muita serie de investigação para saber que aquela era uma cena montada. Havia um caixote proximo a ele e o nó na corda parecia que tinha sido feito pela própria pessoa amarrada. A loira olhou para Eric desconfiada.

— O que você está esperando sua loira burra? — Eric disse alterando o tom de voz. — Me solta. 

— Eu me distrai. — Harmony disse puxando apenas um lado do nó que se desfez por completo. — Eu vi um rato correndo por debaixo da porta.

— E o rato é mais importante que eu. — Eric disse debochado se levantando com uma mão sob a costela. — Aqueles desgraçados dos Vulture... E eu preciso encontrar a Katherine antes que o Dominic surte.

— A Katherine está com o Dominic. — Harmony disse e Eric abriu a boca surpreso.

— Ela está bem? O Dominic vai me matar. — Eric disse e em seguida fez uma careta de dor. — Eu não estou conseguindo me curar, eles usaram muito sangue de homem morto.

— Deve está doendo bastante. — Harmony disse o fuzilando com os olhos. Harmony sabia que ele era um super vampiro e essa historia do sangue de homem morto só provava como ele era um canalha mentiroso. 

— Vai ficar me olhando? — Eric disse enquanto caminhava com dificuldade até a saída do galpão. — Precisamos ir ao Fangtasia. Não podemos deixar o Clã Vulture em pune depois disso. 

— Eu como sua rainha não concordo com uma guerra. 

— Você não é rainha só porque tem uma coroa que comprou na loja da esquina. — Eric disse cuspindo as palavras de ódio. Harmony cruzou os braços esperando uma atitude diferente. — Tudo bem, você quer que eu me curve? 

— Não seria nada mal. — Harmony disse e Eric sentiu o sangue ferver. Se humilhar era o preço para a liberdade. Com a mão na costela e com toda a dificuldade do mundo, Eric fez uma pequena reverência. 

— Agora está melhor, Vossa alteza? — Eric debochou e Harmony sorriu empolgada por um segundo ela tinha esquecido o que estava fazendo ali. — Eu não ficaria tão contente se fosse você. É questão de tempo para que a Katherine volte para o Dominic e se torne rainha.

— Eu posso ser burra mas não sou idiota. — Harmony disse e Eric fez uma careta confuso. Nada daquilo fazia sentido. — Você quer que a Katherine seja a nova rainha mas porquê? 

— Eu? Enlouqueceu? — Eric disse dando as costas e caminhando até a saída.

— Você praticamente jogou a Katherine para os braços do Dominic, depois dele ter superado a ex que era igualzinha a ela e você sabia! — Harmony disse logo atrás de Eric que rolou os olhos ao perceber que ela não iria parar de falar. — O Dominic me conta as coisas.

— Bom para você. — Eric disse irritado. — Agora podemos ir embora? Antes que eu drene todo o seu sangue apenas por diversão?

[...]  

     O caminho de volta ao bunker foi torturador para Katherine. Nenhum dos Winchester abriram a boca e quando a morena tentou quebrar o silêncio, Dean aumentou o volume do som que estava tocando Led Zeppelin. De vez ou outra Katherine podia nota-lo espiando através do retrovisor. 

     Assim que Dean estacionou o carro na garagem, Katherine saiu e subiu as escadas sem dizer uma palavra.

— Você quer que eu converse com ela? — Sam perguntou afinal aquela situação estava incomodando até mesmo ele.

— Não, ela pode fazer o que ela quiser. — Dean disse batendo com força a porta do impala e nem ao menos fez uma cara feia por isso. — A vida é dela e se ela quer brincar de Bella e Edward* com o Dominic. Ótimo! 

— Tem certeza? — Sam perguntou afinal ele podia notar que seu irmão não estava nada bem.

— Eu vou te dar um soco se você falar alguma coisa sobre isso de novo. — Dean disse de forma ameaçadora e então foi até a escada em espiral que dava acesso ao bunker.

    Suspirando Sam foi logo atrás de Dean. Dessa vez era ele quem precisava de uma cerveja ou quem sabe uma bebida mais forte.

— Vocês demoraram. — Skyler disse sentada comendo frango frito no balde. — Temos muito o que conversar. — Skyler disse olhando para Katherine enquanto dava uma mordida no frango. Katherine sentiu um frio na espinha quando Skyler sorriu para ela, aquilo não parecia coisa boa, Pensou Katherine.

   Sam e Dean ficaram calados esperando alguma das duas falarem algo.

— A sós. — Skyler disse ao ver o olhar curioso dos Winchester. — Afinal onde vocês encontraram ela?

— Com seu irmão!?— Dean debochou enfiando a mão dentro do balde de frango frito e pegado uma asinha. — Foi você mesma quem disse.

— Claro, eu acabei esquecendo. — Skyler disse dando um meio sorriso e enfiando todo o frango na boca.

— Onde está a Zoe? — Sam perguntou e Skyler levantou a mão pedindo para esperar ela terminar de mastigar.

— Quem é Zoe? — Katherine perguntou confusa vendo que estava perdida no meio das novidades. Apesar que agora ela era a nova novidade. Uma vampira.

— Vocês não sabem o que eu descobri. — Skyler disse animada e então virou o rosto para falar diretamente com Katherine. — Enquanto você brincava de casinha com meu irmão encontramos o nephelim.

— Eu e meu irmão encontramos na verdade. — Dean disse apontando para Sam que estava ao seu lado. — Vocês duas vandalizaram o meu carro e sairam para um passeio enquanto eu e o Sam trabalhávamos duro.

— Já acabou o drama, princesa? — Skyler disse fazendo Sam segurar a risada. — A Zoe tem comunicação direta com os anjos e isso é fato, ela escuta tudo o que os nossos amigos emplumados falam.

— Ela sintoniza a rádio dos anjos? — Sam perguntou completamente surpreso. Agora ele entendia o porque do desespero do paraíso em encontrar a garota o mais rápido possível.

— Exatamente mas eu não acho que ela controle magia enoquiana. —  Skyler disse o que pegou os dois irmãos de surpresa.

— Do que você está falando? — Dean perguntou. — Ela quase matou o Castiel só por estar na mesma cidade que ele.

— Eu peguei aqueles rabiscos do Kevin e mostrei para ela. — Skyler disse dando uma mordida de forma dramática no frango para causar suspense. — Ela não conseguiu ler. 

— Mas aquilo é enoquiano. — Sam olhou para o irmão que parecia não entender o que estava acontecendo. Se ela era metade anjo deveria conseguir ler enoquiano.

— Exatamente. — Skyler disse jogando o frango que restava dentro do balde e bateu as mãos. — Minha teoria é que ela é totalmente indefesa e que alguém lá de cima está manipulando o Castiel para acreditar naquelas baboseiras. Qualquer anjo ou demônio poderia fazer um feitiço para manter os anjos fora. Só precisa de alguém que saiba ler enoquiano.

— Então essa Zoe não é um nephelim? — Katherine perguntou tentando assimilar a informação, ela havia perdido muita coisa enquanto estava fora.

— Ela tem comunicação direta com os anjos mas é só isso. — Skyler disse. — O Castiel disse que a alma dela iria corromper a graça, não foi? É como pegar um anjo e cortar as asas dele. Sem as asas os anjos não são nada.

— Isso muda tudo. — Sam disse com um sorriso vitorioso no rosto. No fundo ele temia que a Nephelim sucumbisse aos demônios mas se ela é tão humana quanto parece. Eles poderiam mante-la segura.

— E se tem alguém lá em cima manipulando o Castiel e os outros anjos para acreditar nisso algum valor a Zoe deve ter. — Skyler disse e dessa vez foi Dean quem a interrompeu. 

— E os demônios? Porque eles iriam tanto quere-la? 

— É isso que não faz sentido. — Skyler disse pensativa. — Ela nem ao menos consegue ler a tábua dos anjos, que serventia ela teria? 

— Descobrir o segredos dos anjos? Ela seria um telefone sem fio para eles. — Sam disse e Skyler meneou a cabeça concordando. Mas acreditava que algo estava faltando.

— E onde ela está agora? — Katherine perguntou afinal ela não via o sinal de ninguém no bunker além deles. 

— Dormindo. — Skyler disse e então se levantou indo até Katherine. — Quero bater um papinho com você. 

   Skyler pegou no braço de Katherine.

— Você está gelada. — Skyler disse enquanto caminhava ao lado de Katherine em direção aos quartos. A vampira puxou o braço de volta para si tentando criar uma distância antes que Skyler notasse algo de errado. — Eu cansei de tentar te matar, não se preocupe. 

— Eu só estou com frio. — Katherine disse abrindo a porta do seu quarto e Skyler entrou logo em seguida.

— Vou ser direta. Qual é a sua com o meu irmão? — Skyler perguntou o que pegou Katherine totalmente de surpresa.

— Eu não sei do que você está falando. — Katherine disse tentando fugir daquele assunto. Ela nem sabia o que sentia pelo Dominic, principalmente naquele momento. Seus sentimentos estavam mais confusos ainda.

— O Dominic escolheu salvar você e não a mim. — Skyler disse e Katherine deu as costas para pegar a comida do seu filhote na tentativa de ignorar Skyler. — E isso me deixou extremamente puta. E eu quero saber porque? Porque você? 

— Você tem que resolver isso com ele. — Katherine disse indo até onde ficava o pote de ração que estava completamente cheio. — Você esteve aqui? 

— O Spike estava com fome.

— Você nomeou o meu cachorro? — Katherine disse  irritada. Ela sentia uma adrenalina correndo pelo seu corpo e uma raiva incontrolável subir a sua cabeça foi então que tudo no quarto pareceu perder o foco e tudo que a vampira conseguia ver era a jugular de Skyler. Ao notar que estava perdendo o controle Katherine prendeu a respiração e fechou os olhos enquanto apertava o saco de ração em suas mãos.

— Você não vai ter um treco aqui, vai? — Skyler perguntou assustada com a reação de Katherine. — Porque aqueles dois idiotas vão me culpar por isso.

— Tudo bem. — Katherine disse soltando o ar e abrindo os olhos. Tudo ao redor havia voltado ao normal. — Eu gosto de Spike.

— Ótimo mas eu estou falando da palhaçada de sumir sem avisar e aparecer magicamente com meu irmão. — Skyler disse alterando o tom de voz. Spike que estava dormindo embaixo da cama acordou e foi para os pés da loira se esfregando e pedindo carinho. 

— Então esse drama todo é porque estava preocupada comigo? — Katherine perguntou se abaixando e pegando Spike no colo que começou a abanar o rabo em felicidade.

— Enquanto você estiver esse rostinho. Você tem um passe VIP com os Winchester e o meu irmão. — Skyler disse cruzando os braços sem paciência. Spike que estava no colo de Katherine começou a tentar lamber o rosto da morena. — Por quanto tempo você espera esconder ele aqui? Uma hora ele vai crescer ou o idiota do Dean vai descobrir e eu pagaria tudo para estar aqui e ver isso. 

— Eu vou contar. — Katherine disse enquanto se esquivava dos beijos molhados de Spike. — Eu só preciso de tempo para as coisas esfriarem.

— Dormir com o meu irmão não vai ajudar a livrar esse seu traseiro. — Skyler disse de forma provocativa. — E pelo histórico que o Dominic e o Dean tem... Você está brincando com fogo.

— Eu não... — Katherine ia se defender mas preferiu engoliu a raiva. — Eu não dormi com o seu irmão. Ele me salvou da morte depois que você me deixou para trás.

— Eu fui levada a força. — Skyler disse rolando os olhos. — Mas tudo bem. Temos problemas maiores do que sua vida sexual. Eu não entendo a preferência de todas as Katherine por esse triângulo amoroso. 

— E você e o Dean? — Katherine perguntou fazendo Skyler congelar.

— O quê?

— Você no meu universo teve um romance com o meu Dean. — Katherine disse colocando Spike no chão e levantando a blusa para mostrar a cicatriz abaixo do umbigo. — Romance forte esse de vocês que me custou essa bela cicatriz.

— Eu não estou vendo cicatriz nenhuma mas se você quiser eu posso resolver esse problema. Tenho uma adaga nova que ainda não usei. — Skyler disse irritada com a comparação e foi então que Katherine abaixou o olhar vendo que sua pele estava em perfeito estado. Depois da transição para o vampirismo suas cicatrizes sumiram por completo. 

— Nunca teve curiosidade para saber como era a sua versão? — Katherine perguntou tentando mudar de assunto. 

— Sinceramente não. Sou uma mulher muito bem resolvida. — Skyler debochou piscando o olho para Katherine que tentou segurar o riso. — Vamos ter que guardar nossas indiferenças para depois. Temos um nephelim dormindo no quarto ao lado.

— Eu topo uma trégua. — Katherine disse estendendo a mão para Skyler.

— Isso não nos faz amigas. — Skyler disse apertando a mão de Katherine. E Skyler se incomodou com a pele fria como um cubo de gelo da morena. — Você precisa urgente se aquecer, é sério. 

— E obviamente isso não foi uma preocupação. — Katherine disse e Skyler deu as costas para ir embora.

— Vai se ferrar. — Skyler saiu e bateu a porta. 

   Katherine foi em direção a porta e passou a chave.  Ela estava morrendo de medo de ser descoberta ali dentro e se fosse preciso iria ficar ali trancada até Dominic resolver aparecer como havia prometido.

     Seu quarto estava uma zona, roupas sujas jogadas no chão e a cabeceira estava toda bagunçada. Katherine começou a organizar tudo tirando a roupa suja e colocando dentro do cesto, ela iria usar a lavandeira como desculpa para passar o dia fora. Ao puxar a roupa de cama, Katherine cortou o dedo com a faca que estava debaixo do travesseiro, em um ato reflexo ela puxou a mão para si. O corte rapidamente cicatrizou e nem se quer derramou uma gota de sangue. Um pouco surpresa, Katherine teve uma ideia e pegou a lâmina embaixo do travesseiro. E observou bem o seu reflexo que refletia na lâmina. 

      O seu telefone começou a tocar e ela atendeu e colocou no viva voz sem nem ao menos ver quem estava ligando. Ela estava hipnotizada com aquela lâmina e as infinitas possibilidades.

— Tic Tac, o tempo está passando. — O sotaque escocês fez Katherine mudar sua atenção.

Crowley... — Respondeu Katherine sem um pingo de empolgação.

Já conseguiu o que eu pedi? Não quero ter que te esfolar você viva. — Crowley disse serio do outro lado. Katherine segurou firme na faca em sua mão e fez um corte com força na palma da mão. O sangue começou a sujar o chão. — E sabe que eu falo sério. 

   Aos poucos o sangue foi parando e a ferida foi se fechando e Katherine adorou ver que de agora em diante ninguém poderia feri-la.

— Alô? Rei do inferno falando! — Crowley disse irritado. Katherine pegou o telefone e tirou do viva voz. 

Escute aqui seu verme maldito, eu não sou mais a sua marionete. — Katherine disse enquanto observava a sua ferida se fechar por completo. — Você e nem ninguém nunca mais vai me dizer o que fazer e eu espero que você e o inferno explodam! 

— Você assinou sua sentença de morte, Karen Simpatia*. Nos vemos no inferno. — Crowley disse e então desligou.

— Quero ver tentar pegar minha alma agora seu desgraçado. — Katherine disse desligando o celular e jogando sobre a cama. — A mamãe agora é uma super vampira. 

    Alguém bateu na porta fazendo Katherine pular se susto, ela se esforçou para tentar identificar quem era mas ela só conseguia sentir o cheio de algodão doce e grama cortada. Ao abrir a porta ela deu de cara com Zoe, a nephelim.

— Mas que diabos? — Zoe disse irritada entrando dentro do quarto. — Nós combinamos de nos encontrar em Nebraska. Eu quase morri lá esperando por você.

— Fale baixo. — Katherine disse trancando a porta novamente. — Os Winchester não podem desconfiar da nossa ligação. O que disse a eles?

— Eles fizeram muitas perguntas. Aquela maluca loira sabe que estou mentindo. — Zoe disse se sentando na cama ao lado de Spike. — Que sangue é esse no chão?

— Foco, Kim! — Katherine disse nervosa chamando a atenção da garota.

— Na verdade é Zoe. — Disse a nephelim sorrindo de orelha a orelha. — Eu mudei de nome assim como você. Assumi a identidade da minha duplicata.

— Você fez o que? — Katherine disse quase perdendo a cabeça. — Eu assumi o lugar de uma pessoa morta. Você se certificou de que essa Zoe estava morta? 

— Ela é uma riquinha mimada que está em um colégio interno na suíça. — Zoe disse contente como se aquele fosse o melhor plano. Katherine sabia que era questão de tempo para tudo desabar e os Winchester descobrirem. 

— Ótimo, você ferrou com tudo. — Katherine disse respirando fundo tentando pensar em algo mas ela só conseguia sentir raiva. — Eu me arrisquei por você, dei minha vida por nós e agora tudo foi por água abaixo.

— É? E onde estava quando eu precisei? — Zoe perguntou irritada afinal passou por maus bocados enquanto fugia do céu e inferno. — Estamos em um lugar seguro e aqueles caras estão armados até os dentes. Você viu aquelas espadas e facões? 

— E porque eles estão dizendo que você é um nephelim? — Katherine perguntou confusa. Desde que conhecerá Kim em seu universo, ela nunca viu nada de errado com a garota.

— Desde que cheguei aqui eu escuto essas vozes. A loira acha que eles estão atrás de mim por isso. — Zoe disse e Katherine já não conseguia mais ficar quieta. Ela andava de um lado para o outro.

— E você não pensou em me contar? É a rádio dos anjos. Desde que você chegou aqui você andou ouvindo essas vozes? — Katherine perguntou e Zoe apenas balançou a cabeça concordando. — Sua mãe e seu pai nunca te disseram nada? Ou notou algo de diferente?

— Meu pai nos abandonou quando éramos crianças. — Zoe disse e Katherine podia ver que aquilo deixava a garota triste. — Você me conhece, eu não sei o que está acontecendo comigo mas eu gosto daqui e não vou voltar! 

— E eu não vou deixar mas você precisa me ajudar. — Katherine disse se aproximando mas o cheiro de grama cortada e algodão doce estava despertando a fome de Katherine e ela apenas recuou. — Você sabe o nome do seu pai? 

— Haziel, mas porque isso é importante? — Zoe parecia não ter entendido o raciocínio de Katherine.

— Se ele for um anjo ele provavelmente existe nesse universo. 

— Agora mesmo eles não pararam de falar sobre um tal de Castiel. Ele também é um anjo.— Zoe disse rolando os olhos.

— Não podemos ficar aqui. É perigoso demais. — Katherine disse ao se lembrar que Castiel queria a nephelim morta e ele era amigo dos Winchester.  — Agora que mandei o rei do inferno se ferrar e os Winchester estão a um fio de descobrir que você não é o nephelim que eles pensam que é. O único local seguro é com o Dominic.

— E quem é Dominic? — Zoe perguntou entediada. 

— Um amigo. — Katherine disse colocando o cabelo atrás da orelha e respirando fundo enquanto bolava uma estratégia para sair sem ninguém perceber. — Vamos sair de madrugada quando todos estiverem dormindo.

— Você já pensou em simplesmente contar a verdade? 

— Não! Eles nos mandariam para casa. — Katherine disse se aproximando de Zoe segurando com força os braços dela. — Me prometa que não vai contar nada para os Winchester.

 Zoe olhou no fundo dos olhos de Katherine e algo dentro da nephelim foi impulsionado a concordar e sem pensar duas vezes ela respondeu.

— Eu prometo. — Zoe disse como se estivesse sido hipnotizada e Katherine recuou soltando os braços da garota. 

— Tudo bem. Melhor você voltar para o seu quarto. — Katherine disse se afastando um pouco assustada. Ela sentiu algo dentro de si como se fosse uma corrente elétrica quando pediu para Zoe não contar. Era uma sensação estranha. Mas era ótima. — Eu vou ver o que Sam e Dean descobriram.

— Cuidado. — Zoe disse de cabeça baixa saindo do quarto de Katherine e indo até o seu. 

    Katherine se olhou no espelho tentando reconhecer aquele reflexo mas a verdade que o vampirismo estava a consumindo por inteiro. Ela não conseguia pensar em muita coisa a não ser em sangue e o barulho do coração de Spike que batia devagar enquanto ele descansava estava enlouquecendo Katherine. A morena saiu do quarto batendo a porta que nem se quer se fechou por completo. Spike ao ver a porta aberta se animou e saiu desengonçado para fora pronto para seguir sua dona mas a morena já havia sumido de vista. E o barulho de uma TV ligada chamou a atenção do cachorrinho.

    Ao chegar na sala dos mapas, Katherine encontrou Sam sentado em frente ao laptop com um copo de café na mão lendo algo que parecia importante. 

— Onde está todo mundo? — Katherine perguntou puxando uma cadeira e se sentando de frente ao Sam que levantou o olhar para a morena e se sentou direito na cadeira. Ele nem se quer notou a presença dela.

— O meu irmão foi tirar um cochilo e a Skyler eu não faço ideia. Como sempre. — Disse Sam debochado levando a xícara até a boca. — E você está bem? 

— Porquê você está perguntando isso? — Katherine perguntou sentindo suas mãos gelarem se é que isso era possível. Sam sorriu amigavelmente e colocou a xícara em cima da mesa.

— Você e a Skyler sofreram um acidente de carro. Mas você está sem nenhum arranhão. — Sam disse e Katherine engoliu seco e forçou um sorriso enquanto pensava em uma resposta rápida.

— Foi sorte, o que está pesquisando? — Katherine mudou rapidamente o rumo da conversa enquanto coçava a nuca em um ato de nervosismo.

— A Skyler acha que a Zoe está mentindo sobre algo. — Sam disse enquanto digitava algo rapidamente no laptop. — Pesquisei um pouco sobre a Zoe e descobri o seu sobrenome. 

— Que seria? — Katherine perguntou mas Sam fez um suspense enquanto virava o notebook e mostrava uma foto da Zoe, a verdadeira, com um homem alto e magro usando um terno.

— A Zoe é filha do Dick Roman. — Sam disse e Katherine levantou o olhar um pouco confusa. O Winchester mais velho parecia que havia encontrado uma grande pista com essa descoberta mas a morena não conseguia entender.

— E quem seria esse Dick Roman? 

— Desculpe, as vezes esqueço que você não é daqui. — Sam disse sem jeito. — Dick Roman era um empresário milionário que comprou todas as empresas fast-food da biggerson’s isso depois de virar um leviatã. 

— Um o quê? 

— A única coisa que você precisa saber é que ele era importante e se ela é filha do Dick e ela foi realmente adotada as coisas vão ser complicadas. Registros assim são queimados. — Sam disse e por dentro Katherine pulava de alegria. — O Dick morreu e a Zoe é orfã, não podemos fazer muita coisa. 

— E a mãe? — Katherine perguntou afinal ela seria a ponta solta.

— Gail foi devorada por um Leviatã. — Sam disse enquanto passava as mãos pelos cabelos. — Voltamos a estaca zero. Se encontrássemos o anjo que é responsável pela Zoe, encontraríamos todas as respostas.

— Então vocês não tem nada? — Katherine perguntou como se não quisesse nada.

— Ainda não. — Sam respondeu. — Castiel está procurando por mais informações no céu. 

— Katherine! — Dean gritou tão alto que da sala dos mapas Sam e Katherine puderam ouvir.

— O que aconteceu? — Sam perguntou assustado se levantando assim como Katherine que se posicionou ao lado do Winchester mais novo. Seja o que fosse, o jeito que Dean gritou seu nome não parecia nada amigável. 

    Dean apareceu na sala dos mapas segurando Spike nas mãos com os braços esticados, parecia que ele estava segurando um saco de batatas. 

— Não olhe para mim. Dessa vez não fui eu. — Sam disse em sua defesa e Dean permanecia fuzilando Katherine com os olhos.

— Eu sei que dessa vez não foi você. — Dean disse irritado. — A Katherine é a culpada! 

   Katherine abriu a boca surpresa sem saber o que fazer e Sam lhe lançou um olhar de pena porque sabia que o Dean nunca iria esquecer o incidente assim como ele não esquecia sobre Amelia e seu cachorro no impala. 

    Skyler apareceu logo atrás de Dean, se encostando em uma das pilastras e cruzando os braços.

— Eu disse que cedo ou tarde ele iria descobrir. — Skyler disse e Katherine a fuzilou com os olhos por dedura-la. 

— Dean, você pode se acalmar? É só um cachorro. — Katherine disse tentando acalmar o Winchester que riu debochado.

— Me acalmar? Eu acordei com esse cachorro lambendo o meu rosto. — Dean disse irritado e Skyler uma risada interrompendo o chilique o Winchester mais velho.

— É, e você achou que era a Katherine. — Skyler disse ao se lembrar de passar no corredor e ver toda aquela cena. 

— O Spike está aqui faz quase 1 semana e você nem se quer notou. — Katherine disse indo até Dean e pegando Spike no braço. 

— 1 Semana? Está maluca? 

— O que vai fazer, Dean? — Katherine disse perdendo a paciência. Uma raiva tomou conta do seu corpo e ela perdeu o controle. — Joga-lo na rua? Se ele for eu vou junto. 

— E eu também. — Skyler disse apenas para colocar um peso a mais nas palavras de Katherine. Skyler iria embora de qualquer jeito. — Afinal fui eu quem coloquei o nome dele. 

 Dean olhou para o irmão atrás de ajuda mas Sam não concordava nem um pouco com o irmão.

— Você já sabe o que penso. 

— 3 votos contra 1 seu. O Spike fica. — Skyler disse e Dean bufou de raiva. Ninguém ali iria apoia-lo.

— Desde quando isso virou uma votação? — Dean disse irritado e Katherine quase atropelou suas palavras. 

— E desde quando você odeia cachorros? — Perguntou Katherine.

— Desde que o pai colocou o Bob para fora. — Sam disse e Dean engoliu seco e se virou para o irmão. — O que? Eu me lembro o quanto você era apegado a ele.

— O cachorro pode ficar. — Dean disse e Katherine correu para abraçar o loiro ainda com Spike no colo que deu uma lambida no rosto dele. — Mas ele vai ficar longe do impala e do meu quarto.

— Tudo bem. — Katherine disse com um sorriso de canto a canto. Ela não sabia que enfrenta-lo daquele jeito iria funcionar tão bem. — Eu vou deixa-lo no quarto e fechar bem a porta dessa vez. 

— Vou comprar a janta e ligar para o Castiel atrás de notícias. — Sam disse fechando seu laptop em cima da mesa. — Quer vir comigo? 

— Eu tenho que resolver umas coisas. — Skyler disse tentando criar uma desculpa para não ficar sozinha com Sam e ele entendeu o recado. 

— Tudo bem. Pizza de abacaxi com bacon, não é? — Sam disse e Skyler apenas balançou a cabeça concordando.

— Eu não sabia que você tinha um coração tão sensível, Dean. — Skyler disse sorrindo para o Winchester apenas para provoca-lo.

— Nem todo mundo tem um coração de gelo, Elsa*.  — Dean debochou e Skyler apenas sorriu com a comparação afinal no fundo ela reconhecia a Elsa de Frozen como uma mulher independente e forte. — O que você está fazendo com o meu irmão não se faz. 

— Cuida do seu triângulo amoroso que eu cuido do meu relacionamento. — Skyler disse saindo da sala dos mapas e ao passar pelo corredor cruzou com Katherine e trombou de propósito com a morena. 

— Que bicho te mordeu? — Resmungou Katherine mas Skyler não deu ouvidos e continuou o seu caminho. 

   Dean ao ver Katherine se aproximar fingiu que não a viu e foi até a cozinha pegar uma cerveja. Nesse meio tempo ele esperava que ela já tivesse ido embora mas ela permaneceu no mesmo lugar. 

— Acho que temos que conversar. — Katherine disse assim que Dean se aproximou e era isso que ele temia. Ter uma conversa a sós com ela. Desde que ela apareceu seus sentimentos ficaram uma bagunça, sentimentos esses que ele jurou ter enterrado. 

— Sobre o que? Você esconder um cachorro aqui? E mentir por 1 semana? Ou sobre você e o Dominic? — Dean perguntou debochado sem se importar se iria parecer rude. — Sinceramente, Katherine. Eu não entendo o que você quer. Podemos ser apenas parceiros, você fica aqui por sua segurança e depois que isso tudo passar você pega suas coisas e vai embora. 

— Dominic está me ajudando. Apenas isso. — Katherine disse e Dean sorriu debochado e levou a garrafa até os lábios. — Ele tem contatos com o inferno e toda ajuda é bem-vinda. Você precisa entender...

— Entender, o que exatamente? Você não está sendo totalmente sincera comigo e eu aceito isso. — Dean disse balançando a cabeça. — Mas eu não vou deixar você brincar comigo. Não se parecendo tanto com ela. 

— Eu ja disse isso uma vez e vou dizer novamente. — Katherine disse indo em direção ao loiro e segurando o seu rosto o pegando totalmente de surpresa. — Eu te amo. Enganei o demônio da vingança  para estar aqui com você. Isso não é o bastante? 

— Não posso acreditar em você quando tudo o que sai da sua boca são mentiras. — Dean disse olhando dentro dos olhos verdes de Katherine. 

— O que mais você quer que eu diga? É você quem eu quero, é por você que eu estou apaixonada e se isso não for o bastante eu... — Antes que Katherine pudesse terminar de falar, Dean a puxou pela nuca para um beijo. O loiro a empurrou contra a mesa de mapas e a colocou sentada ficando entre as suas pernas mas sem quebrar o beijo, a mão de Katherine desceu até a calça jeans do loiro abrindo o botão e descendo sua mão para acariciar o membro de Dean que já estava dando sinal de vida. 

     Dean desceu sua mão que estava no pescoço de Katherine até os seus seios acariciando-os por cima da blusa enquanto beijava o seu pescoço. A morena sentiu todo o seu corpo arrepiar quando a barba por fazer de Dean roçou na sua pele exposta. Ela tombou a cabeça para atrás dando acesso livre para Dean que desabotoou a camisa fina de botões que ela usava e agora estava modiscando seu pescoço e busto. Rapidamente Katherine escutou a respiração e um cheiro conhecido.

— Dominic? — Katherine disse automaticamente. E Dean parou o que estava fazendo e a olhou incrédulo.

— Você me chamou de que? — Perguntou sem acreditar.

— Não é isso. — Katherine disse tentando se explicar mas se ela dissesse que ouviu a respiração do vampiro seria pior. — Você não o ouviu chamar? 

    Antes que Dean pudesse responder, Skyler apareceu fazendo uma cara de nojo.

— Argh! A visão do inferno! Vão para o quarto. — Skyler disse subindo as escadas em direção a porta principal fazendo Dean e Katherine imediatamente se separarem. O loiro deu as costas para se recompor e fechar as calças e Katherine desceu da mesa abotoando sua blusa. 

— Acho bom que seja importante, eu estava indo fazer minha mascara de pepino. — Skyler disse abrindo a porta dando espaço para Dominic entrar.

— Aquela coisa verde horrorosa que te faz parecer o monstro do pântano? — Dominic debochou.

   Dean se virou ao escutar a voz de Dominic e olhou para Katherine um tanto assustado. Ele não ouviu a voz do vampiro, talvez porque estivesse ocupado demais. 

— Se você veio até aqui para me ofender, eu atiro no meio dos seus olhos. — Skyler disse fechando a porta assim que Dominic entrou. 

— Você deixou o Royale Scotch comigo e nem se quer bebemos juntos. — Dominic disse mostrando a garrafa de uísque que Dean levou até ele ainda essa manhã. — Já que me presenteou com essa garrafa, eu pensei... porquê não bebermos todos juntos? A Skyler adora um bom uísque.

— Eu prefiro vinho tinto. — Skyler corrigiu o irmão com desdém. — E desde de quando vocês são amigos? Isso é bizarro.

  Dominic preferiu ignorar o comentário da irmã porque ele estava de muito bom humor e isto era raro.

— Oi, Katherine! — Dominic disse abrindo seu típico sorriso de lado. — Você pulou um botão. — Disse apontando para o decote da morena.

   Katherine engoliu seco e se virou para arrumar os botões rapidamente.

— Deveria ficar para o jantar. — Dean disse calmamente afinal não tinha motivos para atacar Dominic mesmo ele e a Skyler tendo atrapalhado o momento a sós com Katherine, ela disse que o amava e ele iria arriscar e se agarrar a isso.

— Sério? E quem vai me ceder uma veia deliciosa? — Dominic disse brincalhão.

— Que tal eu? Quem sabe você não morre de uma vez enquanto bebe meu sangue. — Skyler disse perdendo totalmente a paciência. 

— Porque você não vai logo colocar aquela máscara horrorosa? 

   Skyler saiu como um furacão com passos fortes. 

— O que aconteceu com ela? — Dominic disse arregalando os olhos. — Então, chame seu irmão e Castiel para beber. 

— O Sam foi a pizzaria e o Castiel está no céu resolvendo alguns problemas. 

— E que cheio de grama cortada e algodão doce é esse? — Dominic perguntou sem entender.

— A Zoe. — Katherine disse quase que imediatamente,

Nem ela tava aguentando aquele cheiro. 

— Como você sabia? — Dean perguntou porquê não se lembrava de Katherine está com eles. Katherine sentiu as paredes daquela sala se fecharem nela e ela prendeu a respiração para tentar se controlar.


Notas Finais


Bella e Edward*: são protagonistas da serie de livros crepúsculo, onde edward é um vampiro e bella uma humana.

Karen Simpatia*: Personagem do filme as aventuras de alceu e dentinho (alce e esquilo que o crowley adora chamar os Winchester)

Elsa*: É a personagem de frozen com poderes congelantes.

O que acharam do capitulo? Deixem um comentário.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...