História Robotic girls - Capítulo 4


Escrita por: , Gabass e Yasmin243

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Aninha, Carmem, Cascão, Cascuda, Cebola, Denise, Do Contra, Eduardo "Dudu", Franjinha (Franja), Irene, Magali, Maria Cebolinha, Marina, Mônica, Penha, Personagens Originais, Titi, Toni
Tags Casgali, Cebonica, Franjina, Revelaçoes, Turma Da Mônica, Xavenise
Visualizações 167
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amores!
Aqui é a titia Yasmim! Tudo bom? Trouxe um capitulo quentinho pra vocês!
A
P
R
O
V
E
I
T
E
M
!

Capítulo 4 - Tentando explicar


Fanfic / Fanfiction Robotic girls - Capítulo 4 - Tentando explicar

Pov Cebola

 

Acordei as 6:00 da manhã. Tinha que resolver isso logo. Tomei meu banho e desci as escadas pra tomar meu café. Cheguei e as meninas já estavam lá. Menos a Mônica. Acho que ela não tem sentimentos. O problema só deve ser na obediência. Mas, com as outras eu não sei. Como poderiam demonstrar sentimentos? Os meninos vão vim buscar elas hoje.

 

 

Magali: Bom dia Cebola!- Disse Magali ao notar minha presença – Sente-se. Eu fiz o café da manhã!

 

 

Cebola:  Fez?- Perguntei me sentando, ela assentiu enquanto botava suco, bola, pão, frutas, queijo, presunto, ovos mexidos, bacon e café na mesa- Como? E... pra quê tudo isso?- Todas se sentaram na mesa

 

 

Magá/Mari/Dê: Ué! Nós também vamos comer!- Isso só pode ser brincadeira

 

 

Cê: Comer?! Vocês são robôs! E, pelo que eu saiba, robô não come!- Falei enquanto a vias se servir

 

 

Marina: Não fale assim.- Disse enquanto pegava um pedaço do bolo

 

 

Dê: É! É como você estivesse falando para um bêbado que ele está bêbado!

 

 

Marina: Nunca se deve falar para um bêbado que ele está bêbado!

 

Magali: É falta de educação!- eu já ia responder quando a Mônica chegou. Ela estava estranha...

 

Mônica: Eaí?- Ela fala meio desanimada mais as meninas não percebem. Algo de errado não está certo...

 

 

Maga/Mari/Dê: Oi!

 

 

Maga: Vem tomar café?

 

 

Mônica: Não! Não sinto fome!- Pelo menos uma Senhor!

 

 

Cebola: Tá vendo? Era pra vocês estarem assim!- Apontei para a Mônica- Sem sentimentos e sem fome! Ela só é grossa, mas eu posso resolver isso.- As meninas deram os ombros e a Mônica abaixou a cabeça e respirou fundo. Depois perguntou:

 

 

Mônica: E nossas roupas?- Fiz cara de confuso- Nos não vamos andar por aí de roupão! Vai ter que lavar e a gente vai ter que andar pelada por a caso?- A olhei de cima abaixo com um sorriso malicioso

 

Cê: Até que não seria má ideia...- ela me mostrou o dedo do meio. Onde aprendeu a ser assim? – Calma, só tava zoando! Vamos comprar sua roupa!- Disse me levantando

 

 

Maga/Mari/ Dê: E nossas roupas?

 

 

Cê: Os seus ‘’mestres’’ tem

 

 

Magali: Mestre?

 

 

Cê: Sim! Meus amigos! Depois explico!- Fui andando quando a Mônica me parou

 

 

Mônica: Ei, cebolitos!- Serio? Cebolitos?- Eu vou por a caso assim?- Disse apontando para o seu próprio corpo.

 

 

Cê: Sim! Se quiser pode ir pelada também!- Disse dando um sorrisinho de lado e ela revirou os olhos

 

 

Mô: Vamos para o seu quarto.-

 

 

Cê: Calma! Não dá pra esperar até elas irem embora?- Ela bufou

 

 

Mônica: Vamos logo!- Ela mandou. Subi as escadas com ela atrás e fui no ultimo quarto á esquerda. Abri o mesmo e dei espaço pra Mônica entrar e entrei logo depois.

 

 

Cê: E agora? Vai me estuprar? Porque eu não vo...- fui interrompido

 

 

Mô: Tá doido?- Ela veio até mim e me empurrou até a porta- Agora sai!

 

 

Cê: Ei! Porque? O quarto é meu, pelo que eu sei!- Ela se apoiou na porta e eu cruzei os braços

 

 

Mô: Como não tenho roupas, vou ter que emprovisar! E você não vai me ver trocar de roupa!- E fechou a porta. Que coisa.

 

30 minutos depois...

 

Depois de um eternidade esperando (Y:Dramático, não?) eu ouvi a porta sendo aberta

 

 

Cê: Aleluia!- Levantei mais não tinha olhado pra ela ainda- Pensei que tinha mor...- fiquei sem fala quando virei pra ela. – Uou!- Ela estava com uma blusa minha preta que batia na autura da suas coxas e para não ficar folgada ela coloco um casaco meu na cintura. Ela pegou um colar meu também. Ela ta gata! Demais! (A roupa dela está na capa do capitulo)

 

 

Mô: Que foi?- Ela olhou pra roupa- Ficou tão ruim assim?- olhou pra mim preocupada.

 

 

Cê: Não!- A olhei de cima baixo com um sorriso malicioso- Não mesmo!- Ela revirou os olhos e começou a andar

 

 

Mô: Vamos?- Comecei a  andar também

 

 

Cê: Vamos!

 

Quebra de tempo...

 

Já tínhamos comprados algumas roupas. Intimas também. (Y: Se quiserem eu mando o like das roupas que ele comprou. Digam nos comentários se querem ou não)

Cheguei em casa e encontrei Cascão, Xaveco e Franja na minha sala. As meninas estavam sentados com eles no sofá. Ferrou. Ferrou bem ferradinho.

 

 

Franja: Será que você não nos deve uma explicação?- Fiquei parado. Depois suspirei bem fundo. Não dá nem pra dizer que são umas amigas ou primas minha. Com certeza elas devem ter falado algo. Sentei no sofá e fiquei em frente pra eles. Eu estava no meio, a Mônica do meu lado, A Marina do meu outro lado e a Denise do lado da Marina. A Magali com certeza estava na cozinha comendo.

 

 

Cê: Nem sei por onde começar... – o Franja me interrompeu.

 

 

Franja: Que tal começar explicando como as nossas robôs agem como humanos?

 

 

 

Xaveco: Alem de agir, elas também fazem coisas iguais humanas. Comem, dormem. Alem de responderem por vontade própria. - Fala completando

 

 

Cê: Ok! Mas, tem um problema.

 

 

Cas/Xa/Fran: O que?- Falam juntos.

 

 

Cê: Como vou explicar uma coisa que nem eu sei?

 

 

Franja: Você não sabe? Como? Voce criou elas! VOCÊ, deveria ter a resposta.

 

 

Cê: Mais não tenho!

 

 

Fran: Okay, okay... Vamos começar do começo. Quando tudo começou.

 

 

Cê: Bom, tudo começou...- Comecei a contar tudo que aconteceu naquele dia. Mas, só as coisas importantes. Depois de contar tudo o Franja ficou pensativo.

 

 

Franja: E elas não se lembram de nada?- Eu neguei. – Hum... ainda não tenho a resposta. Terei que examina- las primeiro.- Franja é um cientista. Quando criança ele fazia cada coisa doida.

 

 

Mô: Ninguem vai me examinar! – Disse Mônica se levantando- Ninguem!- E subiu as escadas. Suponho que foi para o quarto.

 

 

Franja: Estranho... o que há com ela?- Dei os ombros

 

Cê: Sei lá! É a que menos demonstra sentimentos

 

 

Franja: Interessante... essa com certeza vai ser a mais difícil.

 

 

Cê: É...

 

 

A Mônica pra mim esconde alguma coisa. Acho que ela se lembra de algo. Ela esconde algo! E  eu vou descobrir. Não importa quanto tempo isso dure. Eu vou!


Notas Finais


Foi isso!
Até seus lindos/lindas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...