História Rock In Rio - Amor Inesperado - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Rock In Rio, Romance, Shawn Mendes, Viagem
Visualizações 767
Palavras 3.058
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ficou pequeno amores. Espero que gostem.

Boa leitura 😘

Capítulo 29 - Do nosso relacionamento cuidamos nós


Fanfic / Fanfiction Rock In Rio - Amor Inesperado - Capítulo 29 - Do nosso relacionamento cuidamos nós


Luiza Monteiro narrando

A pior parte de tudo, foi entrar em casa. Antes havia as risadas do Shawn que preenchiam todo o ambiente. Agora restou apenas o barulho dos meus soluços, bom, eu sabia que iria ser assim e precisava ser forte pra isso. Meus pais tentavam de toda forma ignorar meu choro, não, não era por mal. Eles sabiam que se ficassem me consolando demais eu iria chorar ainda mais. Então, o certo a se fazer era me dar apenas um abraço e dizer que ficaria bem, que julho estava por vir e isso eles fizeram no aeroporto. Fui direto pro meu quarto, na esperança de deitar e poder chorar sem atrapalhar ninguém, mas assim que ascende a luz, tive uma grande surpresa, já sabia de quem era, o único que daria aquilo seria ele. Fechei a porta e caminhei rapidamente até a cama, sentindo minhas vistas embaçadas por conta das lágrimas. Passei a mão sobre o embrulho, era típico daquelas lojas cara, e sei exatamente em qual ele comprou. Sorri sentindo agora uma lágrima parar na ponta do meu nariz, desfiz o laço e abri delicadamente. Pegando um cartão que tinha ali. 

"Sei que você não gosta de presentes, mas é que sei que vai lhe caber perfeitamente. Isso é para que você não se esqueça, julho está chegando, nosso encontro está ainda mais próximo. Quero que leve esse vestido pra essa viagem, quando chegar o momento certo eu pedirei que o use. Espero que tenha gostado. Com amor, Shawn" 

Sorri passando a mão no bilhete, onde sua caligrafia torta estava, nem nos meus melhores sonhos isso iria acontecer. 

Peguei o vestido olhando cada traço dele, era lindo, simples e delicado, numa cor rosa bem claro que poderia até dizer que era branco e eu estava vendo coisas, mas sabia que era um rosa bem claro. Não me contive e experimentei, com todo cuidado para não molhar ele com minhas lágrimas. E não é que caiu perfeitamente bem? Sorri me olhando enfrente ao espelho, ele era um pouco justo ao corpo, sem ser vulgar, não colado, era levemente largo porém bem próximo ao corpo. Eu havia amado. Poderia imaginar o preço daquele vestido, naquela loja que ele só entrou pra comprá-lo, enquanto me mandou olhar as camisas. Mas preferi imaginar apenas a sua intenção, claro que me incomodava o fato dele ter gastado dinheiro comigo, mas não iria fazer essa desfeita porque já imagino a surpresa que ele pretende me fazer, não queria estragar seus planos. 

Junho foi um mês que chegou rápido, não sei o que houve nem o porque, mas passou rápido. O que era bem estranho já que quando estamos ansiosos pra algo o tempo costuma demorar, certo? Pois é, aconteceu o inverso. Já era junho. A faculdade e o trabalho estavam esgotando toda minha energia, me deixando na maioria das vezes de mal humor. Nesse meio tempo eu e Shawn nos falávamos por vídeo, mensagens e ligações, como todo casal chegamos a ter nossas pequenas discussões, que mais eram motivadas por ciúmes bobo dele que começou a cismar pelo fato de Lucas estar morando no Rio e de ter visto uma foto onde o Maurício estava, mas foi o Gabriel e Ana que tiraram a foto de nós 4 no campus da faculdade, numa feira sobre as áreas da faculdade, que sempre recebia muitos visitante, e postaram na minha story, ainda bem que pegava minha blusa com o símbolo da faculdade e o campus lotado de aluno. Não me julguem, Maurício e eu conversávamos raras vezes e não passava de um "Boa noite. Tudo bem? Como vai o curso?" Era apenas isso. Já o Lucas, bom, ele frequenta a minha casa, mas depois de saber que eu e Shawn estávamos oficialmente namorando pra todo o mundo ele parou de me rodear, conversávamos o básico. Mas não tiro as razões do Shawn, eu as vezes também acabava ficando estressada quando via fotos dele em algum lugar cercado de mulheres, apesar de em todas as fotos que havia visto, ele mal olhava pra elas. 

Agora estou aqui, novamente na sala de aula, ouvindo Gabriel comentar sobre a festa junina que teria em seu bairro. Ele queria muito que eu fosse e claro que eu iria. Sempre gostei dessa época do ano. 

- Essa festa junina aqui da faculdade vai render hein

Gabriel disse todo animado 

- Minha segunda melhor época do ano 

Falei sorrindo, estávamos montando algumas decorações pra faculdade, já que minha turma ficou responsável por parte da montagem da estrutura e da decoração, então imaginem a bagunça que aquela sala tava, com vários objetos de decoração. 

- Ai tanta comida... Vou me acabar 

Ele disse me fazendo rir 

- Quando é que a senhora não se acaba bisha? Aliás, essa será a área onde mais ficarei, na da comida 

Falei rindo 

- Meu amor, nós também vamos dançar, um funkaaao, vou pedir pra colocarem a música da Pabllo...

Ele disse jogando o cabelo e fazendo uma dancinha na sala

- Ridícula. Senta 

Falei e ele riu se sentando 

- Feiaaaa, não me deixa ser Odara 

Ele reclamou rindo 

- Você já é Odara e todos aqui sabem, agora continua me ajudando aqui 

Falei ajeitando uns tecidos

- Mas e ai amiga. Animada pra visitar o Mozão? 

Perguntou e eu sorri 

- Ai nem fale... Meu coração vai saltar pela boca 

Falei observando envolta pra ver se não tinha ninguém por perto 

- Ai vocês são tão lindos juntos... Mas já temos que ir planejando, suas roupas, sapatos, o que você vai levar, afinal você vai pro Canadá né more 

Ele disse batendo cabelo de lado me fazendo rir. 

- Ai não tô pensando muito nisso, eu só preciso ver ele, estar com ele...

Falei sentindo meu coração disparar, era sempre assim que ficava quando eu pensava ou falava nele. 

- Sim, mas tem que tá bonita, muda o cabelo, faz umas luzes... Chega lá toda renovada 

Ele disse me fazendo rir 

- Tá louca? Não pinto meu cabelo nem se me pagarem... Gosto dele assim, preto, mas vou aparar as pontinhas mesmo, estou precisando

Falei e ele riu revirando os olhos 

- Tá né viado. Se não quer pintar tudo bem, mas eu dava uma repaginada 

Ele disse 

- Você não desistiu da ideia de pegar meu cabelo pra fazer aplique né viado 

Falei segurando o riso e ele riu alto 

- Nãoooooo, aaaaaah amiga você me conhece tão bem _ ele gargalho_ mas também seria ótimo você mudar o visual

Ele disse e eu ri negando 

- Não. Já é doloroso aparar as pontas

Falei passando a mão no meu cabelo, ele estava bem grande mesmo, batia na minha cintura já. 

- Tá. Mas as roupas vamos comprar ne?

Perguntou e ri concordando

- Sim. Claro que não muitas porque não sou rica, só algumas. 

Falei e ele concordou

- Quando for comprar me avise. Vou com você escolher e montar seus looks 

Ele disse me fazendo rir mas concordei. 

Eu olhava para os lados e para meu celular, não é possível que esse ônibus passou mais cedo justo hoje, que ameaçava cair um pé dágua. Bufei irritada já digitando o número da minha mãe, até ver um carro parar ao meu lado, nessa hora eu já devia estar branca de medo. A rua estava deserta. 

- Lu?

Aquela voz risonha me chamou, certamente aquilo foi um alívio.

- Maurício? Ainda por aqui?

Perguntei rindo nervosa, pelo menos era um "conhecido".

- Tava na biblioteca lendo uns livros. Quer carona? Tô indo pra casa da Ana 

Ele disse e eu sorri sem graça

- Não. Obrigada

Respondi 

- Para. Entra aí, tá vindo chuva 

Ele disse e eu olhei prós lados, a rua estava escura, havia um grupinho de homens bem no final da rua, Shawn que iria me perdoar mas eu iria pegar carona sim, Deus me livre de ficar ali sozinha. 

- Se não for te incomodar eu vou sim, não estou preparada para ser assaltada essa hora 

Falei rindo dando a volta e entrando no carro 

- Bem vi sua cara de pavor mesmo 

Ele disse rindo e dando partida no carro, assim que passamos pelo grupo de homens pude notar o semblante deles e certamente eles não estão ali esperando ônibus.

- Ai ainda bem que não fiquei ali, imagina se eles me assaltam, sei que é errado pensar assim das pessoas mas eles eram bem mal encarados 

Falei e ele riu. 

- É. Não sou de julgar pela aparência, mas acredito que eles fazem jus a ela... Por isso mesmo que você tivesse dito não, eu te forçaria a entrar nesse carro

Ele disse me olhando assim que paramos no sinal. Não podia mentir, Maurício é bem bonito, forte, cabelo preto liso, penteado num leve topete, olhos claros, sorriso incrivelmente lindo e uma barba por fazer. Mas apesar disso ele não mexia comigo, não tinha efeitos nenhum sob mim. Era como se toda a sua beleza não existesse, o que era totalmente diferente de Shawn, que bastava sorrir pra me fazer perder o ar, o que me deixava levemente embriagada. Pra mim Shawn era único, nada podia se comparar a sua beleza, nem ao menos ao seu modo de ser. 

Quando percebi, Maurício estava prestes a me beijar, se não fosse a buzina de um carro atrás de nós, me fazendo saltar no banco. 

- Ei. O que você estava pretendendo fazer?

Perguntei certamente brava 

- Que? Como assim? 

Ele perguntou confuso

- Você ia me beijar! 

Falei com a voz ainda estridente 

- Ei... Calma ai, você também queria 

Ele falou e eu ri irônica

- Eu tenho namorado e não, eu não pretendia te beijar 

Falei nervosa 

- Claro que sim. Você já tava inclinada na minha direção

Ele disse ainda calmo

- Eu tava só te observando... Isso acontece, agora não é você ir querendo beijar a pessoa assim não, sem ao menos saber se eu queria, você tá louco? Eu tenho namorado, eu amo ele. Olha, desculpa, mas se você tem essa imagem de mim, que eu mesmo namorando sou capaz de ficar com outras pessoas, eu acho melhor pararmos aqui, não posso ser amiga de uma pessoa que pensa isso de mim

Falei brava e ele riu sem graça 

- Tudo bem Luiza. Foi apenas uma confusão, não vai mais acontecer

Ele disse sem graça. Eu estava irritada, mais ainda comigo, porque razão fui observar ele. Agradeço pela carona e desço do carro sem ao menos esperar ouvir o seu "De nada e desculpa". Eu jamais pensei em trair o Shawn, e nem penso, aquilo foi uma observação, eu estava apenas comparando os efeitos do Shawn sob mim, não com a intenção de beijar Maurício, graças a Deus que não aconteceu, mas se tivesse acontecido eu não iria me perdoar. Tomei um banho rápido e me joguei na cama, enviando uma mensagem rápida pra Shawn, como de costume e dormindo em seguida. 


Shawn Mendes narrando

- Luiza vai mesmo pro Canadá?

Meu pai perguntou assim que entramos no quarto do hotel. Estávamos em Los Angeles. 

- Sim. Já está tudo certo 

Falei sorrindo e ele riu 

- Estão mesmo apaixonados hein. 

Ele comentou

- Eu amo ela pai. Muito, eu não sei explicar

Falei sem graça

- Gosto dela, da família dela... Realmente são pessoas incríveis

Meu pai disse se jogando na minha cama 

- São mesmo... Os convidei pra passar final de ano em Portugal, com a gente 

Falei e meu pai sorriu concordando

- Ótimo. E eles vão?

Perguntou 

- Ficaram de pensar... 

Falei colocando meu celular pra carregar

- Shawn, você toma cuidado pra não engravidar essa moça, vocês são jovens demais

Meu pai disse e nessa hora eu estava mais vermelho que tudo. Claro que já havia tido conversas como esta, com meu pai, mas ainda assim era constrangedor, ainda mais agora que pelo que pude entender, ele já desconfiava que eu e Luiza transávamos. 

- Isso não vai acontecer

Falei calmamente, sem olhar pra ele, mantendo minha atenção na minha mala. 

- Shawn. Eu tô falando sério. Eu gosto muito da Luiza, mas uma gravidez agora seria muito ruim pros dois. Tomem cuidado

Ele disse alertando

- Pai, a gente se cuida

Falei revirando os olhos e rindo

- Eu espero mesmo

Ele disse agora ligando a tv, fui pro banheiro e tomei um banho demorado , indo dormir em seguida. 

Acordei cedo como sempre. Me arrumei e desci para o restaurante do hotel, meu pai já estava lá tomando seu café da manhã. Me sentei a mesa, murmurando um bom dia animado. 

- Que animação é essa? 

Geoff brincou

- Isso é porque a namoradinha dele vai pro Canadá com ele 

Mike disse rindo

- Namorada

Falei o corrigindo, com um sorriso nos lábios. 

- Ai que apaixonado hein Manny, esse menino tá 

Andrew brincou rindo e meu pai riu balançando a cabeça

- Só não pode virar papai

Geoff disse rindo, ultimamente todos me falavam isso. 

- Claro que não. Ta louco

Falei rindo, claramente sem graça

- Acho bom 

Meu pai disse brincando

- Pensa, Manny vovô

Mike falou rindo

- Nem quero imaginar, Shawn que não invente de ter filho agora, a carreira dele tá na maior fase, se tivesse um filho agora isso iria atrapalhar um pouco, gosto muito da Luiza, mas Shawn, tenham juízo

Andrew disse, me deixando vermelho

- Sério que plena 8hrs da manhã vocês já estão nesse papo? 

Falei revirando os olhos, enquanto mastigava 

- Só um alerta

Andrew disse rindo assim como todos ali, eu ri fraco, aquele papo me incomodava, eu e Luiza sempre nos cuidamos. Depois do café da manhã, aproveitei pra mandar uma mensagem pra ela, que me respondeu em seguida. Trocamos algumas mensagens e logo tive que me despedir, iria entrar no avião. 

Luiza Monteiro narrando

A festa junina na facul tinha sido bem divertida, apesar de Maurício e eu estarmos nós evitando, mais eu do que ele na verdade. Pra piorar, naquela semana eu estava com uma baita gripe, sem paciência alguma pra nada, fora que minha tia Sandra começou a insinuar coisas ao descobrir que eu iria pro Canadá, graças ao meu pai que abriu a boca e contou. Hoje era um típico sábado em família, porém, hoje estávamos na casa da minha avó e eu obrigada a ficar na cozinha com todas as minhas tias, avó, primas, minha mãe e Sofia. Cada uma ajudando em algum afazer do almoço. Eu exclusivamente, picava cebola e tomates, o que me fez lembrar do Shawn que odeia tomates. 

- Mas Luiza e ele não dorme no mesmo quarto lá não né, Luiza?

Minha tia Sandra perguntou. Essa é a cobra da família, deve ser por isso que Camila veio assim.  

- Não tia

Falei revirando os olhos discretamente, de cabeça baixa me concentrando na cebola. 

- É, porque esses meninos nessa idade você sabe, pra depois você aparecer grávida pouco custa 

Tia Sandra disse e Camila riu 

- Como se ela não fosse gostar de ter um filho com o ídolo dela né mãe, ainda mais sendo rico

Camila disse rindo, tentando soar como se fôssemos íntimas. 

- Não Camila. Eu iria gostar se parassem de se meter no meu relacionamento

Falei já definitivamente estressada, levando um olhar reprovador da minha mãe que mexia uma panela 

- Uai, eu tô falando pro seu bem Luiza, você é nova... Já pensou se engravida, com 18 anos, nem terminou a faculdade

Tia Sandra novamente disse 

- A gente usa camisinha tia, se você queria saber se eu já tô dando pro meu namorado, saiba que sim. 

Falei nervosa, deixando a faca sobre a tábua onde estava a cebola e me levantando da mesa, ouvindo passos atrás de mim. Sabia que era minha mãe. 

- Você tá ficando louca? Ta querendo me matar de vergonha Luiza? Cadê a educação que eu te dei

Ela disse entrando no quarto da minha avó, atrás de mim. 

- Eu tô de saco cheio desses ataques dela, ela fica aí achando que a filhinha dela é perfeita e que só os filhos dos outros que tem defeitos

Falei e ela me encarava brava, a vontade dela era de me matar certamente. 

- Você vai voltar pra lá e pedir desculpas

Falou entre os dentes 

- Eu volto. Mas pedir desculpas não peço

Falei 

- Você falou que tava dando pro seu namorado Luiza, isso foi ridículo pra todos que estavam lá, eu tô morrendo de vergonha, agora você volte lá e peça desculpas ou sua ida pro Canadá dança viu

Ela ameaçou e eu engoli a seco, sentindo meu sangue ferver de raiva. Caminhei em direção a cozinha com a pior cara possível

- Desculpa gente pelos palavriados e tia, você conhece a sobrinha que tem então manera nas perguntas se não tiver pressão pra ouvir a resposta

Falei com o sorriso mais falso na cara e me sentando novamente na cadeira. 

- Ah mas ninguém tem nada haver com seu relacionamento mesmo, você não deve satisfação pra família sobre isso mesmo não, certíssima

Tia Leila disse e eu sorri, ela sempre foi a minha preferida. 

- Né. Ai, besteira... 

Amanda disse dando reforço e eu ri. Assim que terminei minha função ali na cozinha e minha mãe parecia ter esquecido o episódio acontecido ali, eu sai em direção ao quarto da minha avó, fechando a porta e me jogando na cama. 

"Oi amor. Tá ocupado?"

Enviei e depois de uns cinco minutos, Shawn me respondeu. 

"Ei amor. Cheguei agora em Nashville, aconteceu algo?" 

"Não. Só saudade :("

"Logo vamos estar juntos. Tem certeza que ta bem?"

"Sim. Só minha família pegando no pé como sempre" 

" :( O que foi dessa vez?" 

"Minha tia resmungando porque descobriu que vou pro Canadá com você, perguntando se íamos dormir no mesmo quarto e mandando eu tomar cuidado pra não engravidar. Voce acredita? Mas mudando de assunto, como tá a tour?"

" Nossa. Acredita que meu pai falou a mesma coisa, me mandou ter cuidado por que somos jovens Hahaaa essa preocupação sempre vai existir em um relacionamento, pela família. Mas a tour tá incrível Luiza, você vai amar. Na semana que você estiver no Canadá eu vou ter um show em Toronto, você vai com certeza"

"Claro que vou :) vou amar. Ai tô bem ansiosa, já tô resolvendo tudo pra poder ir" 

"Que bom amor. Tô bem feliz. Não vejo a hora de te ver" 

"Eu também. Espero que chegue logo, vou sair, minha mãe tá me chamando. Beijos te amo, fica com Deus"

"Vai passar logo. Beijos, te amo princesa, fica com Deus"


Voltei pra cozinha ajudando minhas tias no almoço, que por sinal hoje iria sair quase na hora do jantar, pela incrível demora. 





Notas Finais


Comentem o que estão achando. Se as coisas estão acontecendo rápido demais ou se tá indo tudo no tempo certo kkkkk é importante pra mim saber o que estão achando, pra poder receber a fic ❤😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...