História Rock In Rio - Amor Inesperado - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Rock In Rio, Romance, Shawn Mendes, Viagem
Visualizações 685
Palavras 2.502
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - Esperando...


Fanfic / Fanfiction Rock In Rio - Amor Inesperado - Capítulo 31 - Esperando...


Luiza Monteiro narrando

- Como assim o Shawn mandou me entregar isso Matheus?

Falei nervosa 

- Ai Luiza não sei. Ele me ligou, disse que ia depositar o dinheiro e eu comprei 

Ele disse me entregando a caixa que estava embrulhada em um papel de presente

- Gente. Vontade de matar o Shawn, eu já disse pra ele que não queria presentes 

Falei revirando os olhos 

- Bom... Fiz minha parte, se resolva com ele. Agora eu preciso ir porque tenho trabalho

Matheus disse me dando um beijo na testa e sorrindo indo em direção a porta, fechei a porta e me sentei no sofá, hoje eu devia ter ido trabalhar, mas como eu estava com um braço ocupado não poderia fazer nada, rasguei o embrulho sentindo uma leve raivinha por Shawn ter feito aquilo. Quando virei a embalagem vi que era o 7plus prata, revirei os olhos, eu sabia que ele não fazia por mal, mas eu me sentia envergonhada por ganhar coisas caras, não era falta de consideração. Coloquei ele no carregador e o deixei carregando, o telefone fixo tocou e eu corri pra atender. 

- Oi

- Filha? Ta bem? 

Minha mãe perguntou

- Tô

Falei mexendo na orquídea em cima da mesa 

- O braço parou de doer?

- Sim...

Falei calmamente, deixaria pra contar do iPhone depois. 

- Então tá. Não se preocupa com almoço não, seu pai vai comprar 

- Ótimo 

Falei rindo 

- Ok. Mamãe vai trabalhar aqui, beijos até mais tarde 

Ela disse desligando. Fiquei vendo tv até o celular carregar, configurei tudo e a primeira coisa que fiz foi mandar uma mensagem pro Shawn. 

"Primeiramente eu queria dizer que estou muito brava com o senhor. Segundo, Obrigada." 

Em questão de segundos ele respondeu, parecia já está a minha espera. 

"Matheus conseguiu? Graças a Deus. Não foi nada. Gostou?" 

Perguntou

"Gostei. Apesar de achar que você não deveria ter feito isso. Mas muito obrigada" 

Enviei, obtendo resposta imediata

"De nada. Eu queria o 8, mas ele disse que tava em falta, ai pedi o 7plus" 

"Que bom né, se ja é difícil pra mim lidar com um presente caro desse, imagine se fosse o 8. Como você tá?"

"Exagerada, foi exatamente isso que pensei depois. Tô bem, só não te ligo porque tô no meio de uma reunião chata, mas eu quem deveria fazer essa pergunta né prinss... (Princesa de um jeito fofo)..."


"Eu tô bem. Volta pra sua reunião e depois conversamos ok? Te amo"

"Chata, preferia conversar com você, mas ok. Te amo" 

Comecei a mexer no celular até ouvir a porta da sala de abrir. 

- Não Breno depois... Uaaau?! Amor depois te ligo, tô aqui com Luiza 

Sofia disse desligando o celular dela e tomando o meu da minha mão. 

- É o 7plus? Shawn deu?

Perguntou e eu ri revirando os olhos 

- É. Também levei um susto quando Matheus chegou aqui com isso

Falei arrumando meu cabelo que mais parecia um ninho de pombo. 

- Gente. O Shawn realmente nos surpreende né, ownnn 

Ela disse toda sorridente

- É. Mas eu não queria aceitar, você sabe o preço desse celular, é quase o meu salário do mês e mais um pouquinho

Falei e ela riu 

- Larga de ser boba Luiza, pra ele isso custou o equivalente a uma bala 

Ela falou rindo e ligando a câmera, tirando uma foto nossa 

- Mesmo assim, o dinheiro é dele, não meu 

Falei dando de ombros 

- Enfim. Voce aceitou ne?

Perguntou

- Sim. Mas deixei claro que não gosto de coisas caras 

Falei e ela concordou. Meus pais vieram em casa almoçar e assim como Sofia, notaram o celular, depois de um pequeno alerta, sobre eu nao dever aceitar presentes caros do Shawn, pra não abusar da boa vontade dele, eu poderia ficar com o celular por já estar em minhas mãos, mas não aceitaria mais nada. Agora tá explicado da onde tirei esse negócio de não gostar de aceitar nada caro né? 

Estava já entediada de ficar o dia inteiro atoa, minha mãe e Sofia, no horário de almoço limparam a casa toda, então não me restou nada a se fazer. Estava vendo uma série qualquer quando a campainha tocou, fui até o interfone vendo a cara de Maurício na tela. Caminhei rapidamente pra fora de casa.

- Ei

Falei sorrindo sem graça 

- Olá. Vim ver como a senhorita está 

Ele disse me abraçando

- Ah. Eu tô bem 

Falei sorrindo 

- Que bom. Trouxe pra você 

Ele disse estendendo uma caixinha de chocolates, por sinal deveria ser caro, só pela embalagem toda trabalhada nos detalhes. 

- Ah, não precisava... 

Falei sorrindo sem graça

- Não foi incômodo. Mas aconselho a não comer muito, por conta do braço

Ele disse e eu sorri concordando

- Quer entrar?

Perguntei, quebrando o silêncio constrangedor, mas torcia pra ele não aceitar. 

- Claro. Eu quero mesmo um copo de água, acabei de sair do hospital

Ele disse sorrindo sem graça e concordei dando espaço pra ele passar. Entrei em casa fechando a porta e fui em direção a cozinha pegar a água pra ele que realmente parecia com sede, já que bebeu dois copos bem cheios. 

- Legal a foto 

Ele apontou pra uma foto minha com Sofia na praia, tiramos aquela foto a um ano atrás, estávamos sentadas estilo indiozinho, com um chapéu de praia bem grande na cabeça, cada uma com um, ele tinha nossos nomes escritos com uma linha, pegando a praia de fundo. 

- Ah obrigada. Essa é minha irmã... Mas você já a conheceu

Falei me lembrando do dia no bar

- Sim. Então, quer que eu de uma olhada no braço?

Perguntou e eu sorri negando 

- Não. Já tá bem melhor, só incomoda pra dormir 

Falei e ele sorriu 

- Tenta ir esticando ele aos pouquinhos, não agora, a partir da segunda semana, tipo assim oh _ ele pegou meu braço bom e o dobrou esticando levemente bem aos pouquinhos_ que ai quando tirar a tipóia não vai ficar com o braço travado 

Ele disse rindo, soprando um hálito de menta em meu rosto. 

- Ah sim. Tudo bem 

Falei me afastando discretamente

- Bom, eu preciso ir... Tenho que descansar porque a noite tem faculdade

Ele disse e eu sorri concordando, droga, tinha me esquecido que tinha faculdade hoje e eu teria que ir já que estava com o braço esquerdo machucado e não o direito. 

- A é. Tinha até me esquecido disso. Aliás, você já trabalha? Quer dizer, você ainda nem se formou 

Falei sem graça 

- Estágio. Mas já tô no último período

Explicou. Eu achava que ele fosse calouro assim como eu, mas estava enganada. 

- Ah sim. Bom, muito obrigada pela visita e pela ajuda no dia do acidente

Falei e ele sorriu se inclinando e me dando um beijinho no rosto, ok, isso foi estranho e eu não gostei nenhum pouco dessa aproximação toda. 

- Até a noite então. Quer carona pra faculdade?

Perguntou e neguei sorrindo 

- Tudo bem então... Tchau 

Ele disse se encaminhando na minha frente, em direção ao portão. Fui até lá e sorri acenando, fechando o mesmo em seguida. Assim que entrei em casa comi uns cinco bombons, indo em seguida pro banho, com certa dificuldade consegui me arrumar pra faculdade, meu pai decidiu me levar na faculdade, já que sabia que os ônibus no Rio sempre estavam lotados. 

- Tá conseguindo escrever amiga?

Gabriel perguntou se virando pra trás 

- Sim viada. A senhora já me perguntou cinco vezes em uma hora de aula 

Falei rindo 

- Chata. Pra você não pensar que sou insensível

Ele disse e eu ri

- Tá bom amiga. Agora cala boquinha cala 

Falei e ele me deu dedo

- E esse iPhone ai gatannnn, a senhora não tinha 

Ele disse e eu ri

- Agora tenho 

Falei continuando a escrever no meu caderno

- Parcelado em 100x?

Brincou 

- Só parcelam em 12x feia

Respondi rindo e ele encerrou seu interrogatório ali. 

Assim que cheguei em casa ao invés de dormir, resolvi olhar algumas coisas que levaria na viagem, estava quase tudo separado. Tava tão ansiosa que comecei a arrumar tudo com bastante antecedência. 

- Breno tira essa pata do controle 

Gritei 

- Calma nervosinha, eu estou procurando um filme 

Falou rindo 

- Que mané filme. Vai passar reprise do Shawn no Caldeirão do Hulk 

Falei voando no controle e voltando pro canal 

- Ai você já tem ele pra você, quer mesmo ver reprise?

Perguntou revirando os olhos

- Sim. Eu quero

Falei rindo 

- Amor, sua irmã é muito implicante, ela já tem tv no quarto e fica aqui me importunando na sala 

Ele disse pra Sofia que revirou os olhos 

- Ceis dois sossega. Luiza você tem tv no quarto 

Falou 

- Tá sem sinal. Papai disse que depois vai mexer lá 

Falei dando de ombros e pegando um pouco de pipoca no pote que estava com os dois

- Ansaaa... Eu queria ver filme com o Bren... 

Sofia já ia falando quando a interrompi

- Xiiiiiiiiiu. Vai começar. 

Gritei vendo Shawn aparecer na tv 

- Ele tem esse nariz grande pessoalmente mesmo?

Breno perguntou e eu virei meu pescoço em 360° graus, ok exagerei.

- Já se olhou no espelho Breno? 

Perguntei seria mas querendo rir 

- Ridícula. Brincando com você boba 

Ele disse e eu dei dedo 

- Esse menino parece um avatar de tao grande 

Ele disse e eu ri alto, sem desgrudar os olhos da tv, não podia negar, Shawn era um poste de tão alto. Breno também era alto, provavelmente ele tinha 1,80 por aí. 

- Você ainda não viu as mãos dele, porque olhando assim já dá pra notar que ele é alto e tal, mas as mãos surpreende, nas fotos nem parece ser aquele espanto de mãos 

Sofia disse e eu gargalhei, não podia negar também, as mãos do Shawn realmente são enormes. 

- Uma palmada e te desmaia em Luiza 

Ele disse e eu corei dando o dedo do meio pra ele. 

- Sofia eu vou quebrar o nariz do seu namorado 

Falei e os dois riram 

- Para que o Shawn também implicava comigo e você não fazia nada palhaça

Ela falou dando um selinho no namorado dela, por um segundo quis fazer o mesmo com o Shawn mas infelizmente ele não estava ali, então enfiei uma mãozada de pipoca na boca. Segurar vela é muito chato. 

- Socorro que ele quase caiu ali 

Sofia gritou rindo

- Não ri do meu lerdinho que não percebeu o degrau, seu namorado bateu a cara na porta de vidro da área de lazer e eu não disse nada 

Falei e Breno me jogou uma almofada

- Pô. Mas era uma porta de vidro, cara, vidro totalmente transparente, como eu ia enxergar aquilo?

Perguntou do jeito mais estranho possível, Breno falava bem engraçado, talvez pelo fato dele ter nascido no interior de São Paulo e morado no Paraná na pré adolescência. 

- Com os olhos?

Perguntei irônica e ele riu 

- Pô. Podíamos ir na pizzaria né? Já que os pais de vocês vão passar a noite lá pro lado da casa da sua avó 

Breno disse, meus pais quando iam visitar minha avó só voltavam a noite e já alimentados, ao contrário de mim e Sofia. 

- Não posso comer na pizzaria com uma mão só 

Falei e ele riu 

- É verdade. Vamos pedir aqui então 

Falou e eu concordei

- Frango com catupiri

Falei e ele fez careta 

- Quatro queijos

Falou e eu neguei

- Frango com catupiri, estranho

Falei e Sofia bufou alto 

- Metade de cada seus chatos 

Ela disse e então encerramos a discussão

- Até que as músicas dele é bem legais

Breno disse se levantando do sofá 

- Legal sou eu, as músicas dele são maravilhosas 

Falei toda boba, e era verdade. 

- Você não é legal 

Ele disse como se me conformasse

- Vai tomar banho Breno. Chato 

Resmunguei rindo me sentando a mesa 

- Vocês bem que podiam me ajudar aqui né? Folgados 

Sofia reclamou colocando os pratos, garfos e facas sob a mesa.

- Só tenho um braço

Falei preguiçosa 

- Eu te ajudo amor. Essa folgada só sabe comer 

Falou se levantando

- Sua obrigação palhaço 

Falei puxando um baralho e brincando com uma mão só. 

- Daqui Luiza, vou tirar uma carta pra você, oh, diz que você ta gorda

Ele disse 

- A é? Deixa eu tirar aqui pra você também, oh diz aqui que você é falso, oh já saiu outra, falou aqui que você é ridículo e vai voltar pra sua casa agora mesmo

Falei rindo. 

- Ai vocês dois. Não sei da onde tiram isso 

Sofia falou rindo 

- Do filme minha mãe é uma peça 2

Falei rindo, já tinha visto aquela cena das cartas, no filme. 

- Tinha que ser. 

Ela disse revirando os olhos e rindo enquanto esperávamos a pizza. 


Shawn Mendes narrando


- Amor não esqueceu nada né? E o vestido que te dei?

Perguntei olhando Luiza pela chamada de vídeo 

- Foi uma das primeiras coisas que guardei na mala 

Ela disse sorrindo 

- Ótimo. Daqui a pouco vamos estar juntos, nem acredito

Falei sorrindo

- Daqui quase 14 horas né 

Ela disse rindo 

- Sim. Oh meu Deus Luiza, isso parece sonho 

Brinquei, eu realmente estava eufórico com a sua vinda

- Nem me fale, já tô me tremendo toda

Ela disse mostrando sua mão trêmula

- Agora vai logo pro aeroporto, pra não perder esse voo 

Falei rindo 

- Calma Shawn. O vôo é daqui duas horas 

Ela disse rindo 

- Eu sei. Mas melhor evitar os imprevistos né

Falei e ela concordou sorrindo. 

- Boa viagem amor. Que Deus te acompanhe, vou te buscar no aeroporto hein

Falei e ela concordou

- Eu tô nervosa Shawn

Confessou rindo 

- Calma. Vai dar tudo certo

Falei mexendo no cabelo. Eu estava a mil por hora de ansiedade.

- Eu sei. Te amo amor, até daqui a pouco 

Ela disse sorrindo 

- Também te amo. Boa viagem

Falei jogando beijo e desligando a chamada. Era oficial, ela estava vindo. Eu tinha chegado em Toronto hoje, não aguentaria esperar até a noite pra poder vir pra cá, então assim que fui liberado vim direto pra casa. Meus pais estavam em Pickering, e eu e Luiza só iríamos pra lá depois. 

Olhei o apartamento inteiro, estava tudo bem organizado, obra da minha mãe, eu estava morando sozinho em Toronto mas meus pais e Aaliyah viviam mais ali do que em Pickering, pra ser sincero até gostava. Olhei a geladeira pra ver o que havia e estava bem cheia, novamente, obra da minha mãe. Eu estava elétrico, parecia que faltava algo mas tudo estava nos devidos lugares e preenchidos, me restando ir pro Twitter ver o que os fãs faziam. Depois de passar um bom tempo por ali fui pro Instagram, curti algumas fotos e novamente fiquei entediado, talvez teria sido melhor ter ficado no hotel e vindo pra Toronto só a noite, certamente teria me ocupado mais por lá. Mandei mensagem pra Jason mas o mesmo estava em Los Angeles, esse por sinal só anda. Entrei no Snapchat e fiz um boomerang deitado no sofá "Esperando..." Essa foi a legenda. Até que por fim decidi ir dormir, já passava das 02h00 da manhã. Nem acreditava que dali algumas horas Luiza estaria ali comigo, preenchendo todo esse vazio. 





Notas Finais


Espero que tenham gostado amores. ❤
Não esqueçam de comentar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...