História Rockstar - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Banda, Rockstar, Sasusaku
Visualizações 100
Palavras 797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa o sumiço!
Sakura vai narrar este capítulo.

Capítulo 11 - Eleven


Depois de três minutos que acordei preferia ter adormecido para sempre, tudo que aprontei veio como flashback, minha vida naquela noite tinha se tornado uma comédia aterrorizante, me lembro que vou ter uma vergonha monstruosa de vê-lo novamente, ainda com as piadas ruins que fiz. Mas isso não aconteceu... Também não sei o que aconteceu depois que ele se foi.

Ele apenas sumiu...

Segundo Naruto ele nunca tinha feito aquilo e ele esperava que no dia seguinte Sasuke aparecesse mas não ocorreu e cada dia que se passava o pessoal da banda enlouqueceu. Seu telefone desligado, ninguém atendia em seu apartamento, uma diarista falou que a casa se encontrava da mesma maneira que todos os dias que não se encontrava. Senti pena do loiro, apesar de está tudo bem com a Hina esse  fato do sumiço o deixou preocupado e ele próprio fingia estar bem mais não enganava ninguém.

De longe já cheguei a ver Neji zangado no telefone, talvez tivesse falando com o empresário, no caso o Shikamaru, chegou a gritar "Ele não se importa com ninguém!" e logo em seguida desligou.

Desde que ele sumiu já se faz uma semana, tentei contatar com Ita-kun mais não queria ser muito intrometida, soube que a mãe deles estava em uma viagem de negócios. A família Uchiha possui uma empresa famosa e pelo que sei possui filiais em todos os países, herdeiro de toda essa fortuna, Fugaku Uchiha. Possui uma história sobre o casal Uchiha, uma das belas histórias românticas, chegaram a fazerem uma história relacionada a eles mas não consegui ter acesso. Foi uma pena.

Assim parece que stalkiei a família poderosa, socorro...

~ 3 dias depois

Estava com o Sasori em uma floricultura, ele sempre vem aqui em busca de lírios para Konan, tipo como uma oportunidade de sair de casa quando o clima não está legal, por sorte estou aqui para ser uma companheira de afogar mágoas. Quem gostou de eu estar por aqui claro que foi meus pais. Não sinto como um momento chato, pois Sasori sempre esteve comigo quando precisava desabafar, somos como irmãos, muitos já chegaram a dizer que sou cega mais nunca entendi esse tal motivo.

 

Paramos perto de uma sorveteria, resolvemos então tomar um sorvetinho para descontrair o momento.

– Está tudo tão… — Sasori suspirou — distante e ao mesmo tempo difícil.

– O que você quer dizer com isso?

Vejo ele olhando para o céu estrelado, tão vidrado que parecia esta em um lugar reservado somente com sua presença.

– Meus pais resolveram me ligar, como nada tivesse acontecido, minha avó tentou esconder isso de mim mas ela não esperava que eles ligassem novamente depois de um tempo.

– Se eu não te conhecesse até diria que seria um momento ótimo seus pais se lembrar de você, Saso não fica assim, sabe você tem sua avó para contar em todos os momentos.

– Pena que todos não têm os seus pais, sempre carismáticos — Riu.

– Meus pais nem sempre são assim você sabe, mais mesmo assim são ótimas pessoas não posso negar.

– Bom, mas o assunto não é só isso, apesar de toda essa distância entre nós, eles vem com o papo de que sentem minha falta e desejam que eu volte "para casa".

Olho novamente para ele e já sei sua resposta, mesmo assim sinto que lhe incomoda. Afinal são seus pais, sua vida não era um conto de fadas foi dura desde pequeno e isso é complicado de se entender, segundo sua avó ele sempre se mostrou forte e firme mais era como um vaso, forte pela vista dos demais e com sua queda se quebra em pedaços, esses pedaços estão seus sentimentos restritos.

Ficamos conversando por algumas horas e para não ficar um clima pesado resolvemos gastar nosso querido amado dinheiro com o karaokê da vizinhança, esperava que aquilo o ajudasse e sorrisse como sempre sorri pra mim.

~ Dia seguinte

Resolvi voltar para casa devido meus trabalhos atrasados e estudar para futuros seminários, a vida não está fácil.:-)
1. Arrumei a casa, sou um mini furacão.
2. Comprei uma pizza, acabei de limpar o fogão nem louca faço almoço.
3. Fui para a universidade, o clima estava o mesmo então o preferi sair de fininho.
4. Meu estágio, foi agradável, aprendo muito e estou se acostumando com a presença da chefe Tsunade-sama.

Não é necessário o 5 né?!

Claro que fui para minha amada casa, subi pela escada mesmo não sei da onde criei tanta coragem, ao colocar minha chave na fechadura sei lá como chama isso, só quero entrar hehe, mas eu não esperava ouvir aquela voz, olho para trás e nem sei como esta meu rosto mais foi uma mistura de surpresa e susto, deixei a bolsa cair no chão e nem percebi que tinha conseguido abrir a porta.

– Sasuke...
 


Notas Finais


Até a próxima! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...