História Roleta russa - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 4
Palavras 646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei e espero que gostem

Capítulo 1 - O que poderia ser?


Fanfic / Fanfiction Roleta russa - Capítulo 1 - O que poderia ser?

 A dois anos, na manhã do dia 19 de Outubro, acordei e encontrei o corpo da minha mãe na sala de estar.

O funeral dela foi a última vez que vi ou falei com minhas irmãs, pelo menos até encontrar o assassino. Minha família é composta por 9 pessoas incluindo eu e hoje vou pegar um avião para ir até a cidade de Busan na Coreia do sul;  tenho uma pista sobre o assassino dela.


Em Busan


Motorista- senhorita Levey? 

- Sim sou eu

Motorista- O senhor Kim me mandou buscar você

- eu sou a Levey porém não conheço nenhum Kim

Motorista- ele mandou que lhe entregasse isso caso disseste algo assim


Ele me entregou um tablete com a galeria aberta, quando passei as imagens percebi que todas eram da minha mãe antes de ser morta.


- poderia me levar até esse Sr. Kim?

Motorista- ele me ordenou que levasse a senhorita até uma casa que pertence a ele mais não creio que ele estará lá- sem medo eu deixo que ele me leve até a casa 


O caminho todo foi em total silêncio até que ele me faz uma pergunta.


Motorista- senhorita me perdoe se estiver sendo muito ousado mais pode me dizer o que o Sr. Kim quer com você?

- qual o seu nome?

Min Yoongi- me chamo Min Yoongi senhorita.

-Acredito que ele queria me contar alguma coisa que procuro a tempos, ou então...- paro de falar ao perceber que estava prestes a revelar que mataria o chefe dele caso fosse o culpado pelo assassinato de minha mãe

Min Yoongi- existe uma segunda casa na propriedade acima da garagem eu poderia dormir nela até o amanhecer?  

- não quer voltar pra casa?

Min Yoongi- sinto muito pela intromissão senhoita

- você não me entendeu direito, é claro que pode só gostaria de saber o motivo.

Min Yoongi- irei levá-la de manhã para encontrar o senhor Kim.


Depois disso que procuro mais informações sobre esse senhor Kim, mais existem tantos Kim's na Coreia que desisto.


Mensagem


Eu- Cheguei na Coreia, quero que ache alguma coisa sobre esse homem.

Enviei uma foto do motorista que tinha tirado no aeroporto junto com seu nome

123- Pode deixar, te envio em 2 horas


Apago a tela do meu Cell e vejo que estamos estacionando o carro.

Desço do carro e é uma casa moderna de dois andares, cheia de janelas e eu conseguia ver o segundo andar inteiro onde ficava o quarto. O Min foi para a 'pequena casa' que por sinal era do mesmo tamanho a outra só que com um único andar, e menos aberta.

Enquanto desfazia as malas fechei a cortina blackout que ia do chão ao teto nas paredes.

Liguei meu Cell de novo 


Mensagem


Eu- me traga as mala em meia hora nesse endereço- passei o endereço de uma cafeteria que ficava na mesma rua da casa

123- vê se não abusa, te vejo em meia hora.



Saio discretamente e encontro 123


??- Oi, posso sentar? 

- depende se tiver algo pra mim?

123- algumas informações valem a pena?- mesmo sem conhecer o rosto do 123 sabia que era ele

- não sabia que era tão bonito

123- eu sempre soube que você era linda 

- vai me dizer seu nome ou vou continuar te chamando de 123?

123- quem sabe outras hora


Pego a mochila que ele deixou no chão e saio devagar. Entro com cuidado e tiro as armas de dentro da bolsa junto com um pendrive e os coloco no forro falso da minha mala, apago as luzes e durmo.

Acordei durante a madrugada e vi o sol nascer, era um sol frio e fraco encoberto por nuvens pesadas e que carregavam um leve sereno restante da madrugada ( Foto da capa). 

Vejo Min saindo da casa logo após o sol preencher o espaço em frente a garagem.

Ele me olha com cara séria nos encaramos por alguns instantes até eu sair da janela e fechar as cortinas.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...