História Romance colegial - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


🥰 olá, espero que gostem do capítulo, e boa leitura 💓

Capítulo 8 - 8 - Errado?


Depois do intervalo, todos voltaram para a sala . Se sentaram em seus lugares aguardando a volta de seu professor, que não demora muito para voltar, o professor seguiu com a aula.

*

*

*

Já em outra sala, uma garota com um sorriso no rosto, cabelos morenos e olhos roxiados, caia em seus pensamentos pensando sobre o professor, que tanto gostava de provocar. Mas logo foi tirada de seus pensamentos pela amiga.

– Shinobu? – Chamou uma garota de cabelos rosas. – Está no que está pensando? – Indagou a rodada.

– Em nada. – Disse com um sorriso gentil. 

Mal ela sabia que era em seu professor, Shinobu sentia algo pelo professor, não que isso fosse certo. 

– Ta pensando em algum garoto, não é? – Disse a rosada com um olhar malicioso. 

A morena apenas sorriu e balançou a cabeça com desdém, porém a rosada não desistiu. 

– Ah, vai! – insistiu. – me conta! Eu sou sua melhor amiga! – Shinobu riu da rosada, que insistia ainda mais.

– Tá bom, tá bom. – Shinobu desistiu. – Estava pensando no Tomioka sensei. – Shinobu sentiu seu rosto tomar uma outra coloração. 

– Nosso antigo professor? – Perguntou um pouco decepcionada. – Ele é bonito e tudo mais... mas não acho que seja certo. – A rosada disse fazendo a morena se sentir um pouco mal. – Mas se você gosta tudo bem! Você é ele formam um casal perfeito! – A rosada tentou fazer a amiga se sentir melhor. 

– Você acha errado? – Shinobu perguntou num tom de mágoa. – Aluna e professor? – A rosada não sabia o que responder. – Desculpe, é óbvio que é. 

– Eu acho que se você gosta dele de verdade, isso não é errado. – Disse a rosada. – Você já é quase de maior, e ano que vem nos formamos. – As palavras da rosada fizeram os olhos da morena brilharem.

– Obrigada, Mitsuri! – Shinobu a agradeceu fazendo a rosada se sentir bem pela amiga.

A aula ocorria como todas as outras, mas Shinobu não conseguia se concentrar, devido a seus pensamentos.a. até que a aula acabou.

–  Shinobu, vamos ir pra casa juntas? – Perguntou a rosada. 

– Claro, só vou buscar minha irmãzinha. – Shinobu se direcionou até a porta, aonde saiu. 

A morena foi até a sala da menor aonde ela esperava, sentada na sua carteira. Kanao observava e jogava sua moeda à espera de sua irmã. 

– Kanao? – Chamou a mais velha. – Vamos? – A menor assentiu se levantando e indo em direção a sua irmã mais velha. 

As duas retornavam juntas para a sala de Shinobu aonde Mitsuri as esperava para irem embora. Até que as duas esbarram com o professor. 

– Tomioka sensei, adeus. – Kanao se despediu do professor, que fez o mesmo. 

Shinobu fitava o moreno com seu sorriso sínico. O moreno não disse nada apenas seguiu seu caminho as deixando para trás, o que deixou Shinobu ainda mais com vontade de provocá-lo.

– Poxa Tomioka sensei. – Disse num tom falso. – Assim ninguém irá gostar de você. – As palavras da morena fizeram o mais velho tem parar e começar a olhá-la, a morena apenas sorriu saindo-nos logo depois.

As duas voltaram para a sala aonde Mitsuri as esperavam. As três voltaram para casa juntas, e no final Mitsuri tomou outro caminho voltando para casa. 

⋅ ∙ ────┈❁∘∙✿∙∘❁┈──── ∙ ⋅

Chegando em casa, as duas garotas são recebidas calorosamente pela irmã mais velha, Kanae Kocho, a irmã mais velha é responsável pelas mais novas. 

– Olá, como foi o dia de vocês? – Kanae disse vindo da cozinha. – O jantar está pronto, vão se trocar e tomar banho. – As duas subiram para tomarem banho.

• Shinobu •

Eu subi para meu quarto, colocando minha bolsa na cama, e indo para o meu banheiro. Chagando no banheiro, liguei a água enchendo a banheira, e comecei a me despir. Quando a banheira já estava bem cheia, desliguei a água é entrei. Entrei na banheira e agarrei minhas pernas, ficando encolhida na banheira, a água chegava até minha boca.

Eu fiquei ali por um bom tempo, pensando bem, acho que perdi a noção do tempo. Eu estava afundando em pensamentos, simplesmente não conseguia parar de pensar nas palavras de Mitsuri. 

– Errado, é? – perguntei retoricamente. 

Depois de ficar um bom tempo no parada, pensando, eu começo a me lavar, esfregando cada parte do meu corpo. Depois de um bom tempo me lavando, eu saiu da banheira pegando uma toalha, e começo a me secar. 

Quando termino de me secar eu saio do banheiro, e vou até meu guarda-roupa para me vestir. Depois de vestido saio do meu quarto indo até a sala de jantar aonde as meninas estavam.

– Finalmente, achei que tinha dormido no banho. – Disse Kanae, rindo singelamente. – Venha, o jantar está uma delícia, não é mesmo Kanao. – perguntou para a menor que concordou com a cabeça. 

Meu me juntei a elas, Kanao como sempre muito quieta, ela comia calmamente, parecia até uma boneca. Já Kanae, uma verdadeira tagarela, sempre foi de conversar e interagir com os outros, e sempre com muita energia. 

– Então, como foi o dia de vocês? – Kanae perguntou enquanto levava o copo de suco até a boca. 

– Normal. – respondeu a menor num tom neutro. 

– Ara ara. – A mais velha respondeu um pouco decepcionada. – Nada de diferente mesmo? – insistiu, Mas Kanao apenas negou com a cabeça. – Poxa, e você Shinobu? – Direcionou seu olhar para mim. 

– Idem. – respondi, Kanae inchou as bochechas. – O-Oque? – Respondi em frente a seu olhar penetrante.

– Vocês são muito normais! – Exclamou Kanae. – Se aventurem mais! Façam loucuras! – Disse apontando o garfo para nós duas. – Vocês são adolescentes mesmo? 

–  Não de ideia, kanae. – Disse neutra levando o garfo até minha boca. – Não quero que Kanao vire uma delinquente. – Kanae abraçou a menor que comia calmamente. 

– Minha Kanao nunca faria isso! – Apertou ainda mais a menor. – Não é mesmo, meu amorzinho? – Virou seu rosto para o seu. – Kanao é um anjinho. 

A menor não respondeu nada, kanae a soltou e ela apenas voltou a comer como se nada tivesse acontecido. Depois de terminarmos o nosso jantar, ajudamos kanae a limpar a louça. Logo depois, fomos dormir cedo.

*

*

*

Eu acordo com o despertador tocando, e vibrando. Abro meus olhos com um pouco de dificuldade, ainda sonolenta me sento na cama, e começo a espreguiçar meus braços, e logo me sento na beirada da cama. 

Dou um bocejo, e me levanto indo até meu banheiro, Parando em frente ao espelho. Começo a me ancorar enquanto ligo a torneira, pego minha escova de dentes e coloco pasta nela, e começo a escovar meus dentes enquanto me encaro no espelho. 

Depois de escovar os dentes, eu tomo um banho rápido, arrumo meu cabelo, colocando o mesmo enfeite de cabelo de borboleta de sempre. Saio do banheiro indo até meu guarda-roupas, aonde visto meu uniforme. Abotoou minha camisa, coloco minhas meias e meu sapato, é visto minha saia. 

E logo em seguida me dirijo até a cozinha aonde as meninas tomavam café tranquilamente, Kanao comia uma torrada com geleia assim como kanae, que tomava um café e lia um jornal. Eu me junto à elas pegando uma xícara de café com torrada.

– Bom dia, Shinobu-sama. – Comprimentou a menor. 

– Bom dia, Shinobu. – E logo em seguida kanae. – Você quer que eu leve vocês hoje? – Perguntou. – Tenho algumas horas extras hoje. – Kanao disse logo em seguida levando a xícara de café até na boca.

– Claro. – Respondi, enquanto passava manteiga em minha torrada. 

– Ótimo! – Exclamou a maior. – Ai eu passo dar Oi para o diretor, O Rengoku e o Tomioka. – Animada ela levantou-se. – Vamos! Vamos! – Kanae nos apressou de tanta animação. 

*

*

*

Kanae nos deu carona até a escola, mas como ela havia se animado e nos forçado a chegar mais cedo, a escola ainda estava fechada. 

– Opa... – Disse Kanao ao ver a escola ainda fechada. – Desculpem meninas. – Desculpou-se envergonhada. – Acho que me empolguei demais.

– Francamente! – exclamei colocando as mãos na cintura. – Vamos esperar. – Eu me sentei no degrau da escola, e elas fizeram o mesmo. 

Enquanto Kanao lia um livro Que trouxeras da bolsa, Kanae cantarolava distraidamente. Não se passaram muitos minutos e Kanae já começou a ficar impaciente. 

– Falta muito ainda? – Perguntou manhosa. 

– Só se passaram cinco minutos. – Respondi, vendo a mesma inchar as bochechas. – ainda faltam quinze minutos para abrir. – Disse, enquanto ela se derretia de tédio.

– Kanao! – Um garoto chama a menor de longe que deixa seu livro de lado. – Bom dia Kanao. – Um rapaz de cabelos avermelhados, é uma garota morena pequena que o seguia a comprimentaram.

– Você não é aquele garoto do outro dia? – perguntei ao ruivo que me parecia familiar. – Você é aquele garoto novo não é? – antes que o ruivo pudesse responder, Kanae o interrompe. 

– Vocês são amigos da Kanao? – Perguntou animada, mas logo um sorriso malicioso surgiu em sua face. – Ou... namorados. – disse fazendo ambos corarem. 

– Não, só amigos. – Respondeu. – Meu nome é Tanjiro Kamado, e essa é minha irmã mais nova, Nezuko. – Os dois se apresentaram, e Kanae se encantou pela pequena Kamado.

– Bom dia, Kamado-san. – Comprimentou a menor. – O que faz aqui tão cedo. – Kanao perguntou. 

– Nosso tio diz que quanto mais cedo chegarmos, menos chances de nos atrasarmos. – Respondeu  indiferente. Que tipo de tio é esse?– E vocês? bom sei que sou novo aqui, mas não te vejo muito nesse horário. – Disse colocando a mão atrás da cabeça. 

– Hunf, nossa irmã Não prestou atenção no horário! – Apontei para a maior que abraçava a morena Kamado. 

– Hey! – exclamou indignada. – Você é malvada! – Disse novamente inchando as bochechas. – Mas então Kamado-san. – Aproximou se do ruivo. – O que achou da minha irmãzinha? – Sua pergunta indecente deixou o garoto totalmente vermelho e sem palavras. 

– Éh... e-ela é legal. – Disse desviando o olhar. 

– Não ligue para ela. – Falei apontando para a morena com desdém. – Mas, foi ótimo conhecer você, Kamado Tanjiro. Ah e eu me chamo Shinobu kocho, e essa idiota é a Kanae. – Disse apontando para a mais velha. 

Nós conversamos até a escola abrir.

 

 

continua...

 

 


Notas Finais


🥰 amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...