História Romance de verão. (Ban x Elaine) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Guila, Hauser, Helbram, Jericho, King, Margaret, Meliodas, Merlin, Personagens Originais
Tags Ban, Diane, elaine, Elizabeth, Escanor, Meliodas, Merlin, Monspiet, Romance
Visualizações 51
Palavras 1.345
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite amorecos, desculpem minha demora, estava com alguns problemas familiares e não estava me sentindo bem para escrever.😳

Mais como as coisas estão melhores, resolvi por minhas fanfics em dia, e ainda ficou uma para trás, que se tudo der certo vou atualiza-la mais tarde.🤗

Espero que estejam gostando, agradeço desde já o apoio de todos que estão acompanhando, favoritando e comentando. Isso é muito importante para os autores, pois nos motiva a continuar🖒

Boa leitura😙

Capítulo 3 - Tudo tem volta.


Fanfic / Fanfiction Romance de verão. (Ban x Elaine) - Capítulo 3 - Tudo tem volta.

Elaine passou a noite toda acordada, desejou com todas as forças que todas as lembranças sobre Ban sumissem, era doloroso demais pensar que todos os dias que ambos viveram na praia foram apenas ilusão. Os raios de sol que passa pelo vão da cortina pegaram em cheio a rosto da garota “ Poxa, já amanheceu e eu mal dormi, devo estar com uma cara horrível” . Elaine olhou para os lados, as três garotas ainda dormiam, olhou no seu celular para ver as horas, eram onze da manhã.

- Estou atrasada. – Elaine levantou igual uma louca, acordando as outras garotas, que passavam as mãos no rosto tentado se despertar. – Céus, onde estão minhas coisas, preciso da minha mochila.

- Prima calma suas coisas estão ali. – Elizabeth apontou para uma cadeira do canto do quarto, onde estava as coisas das amigas.

- Da bem que passamos na minha casa ontem, antes de vir aqui, se não como eu ia nesse encontro. – Elaine falava e se arrumava ao mesmo tempo.

- Alguém aparenta esta muito feliz em sair com Death. – Diane falou em tom malicioso.

- Eu só vou porque ele foi muito educado. – Elaine retrucou e foi colocando as sapatilhas.

- Aproveita querida. – Merlin começou a pentear os cabelos da amiga. – Você vai achar super legal a lanchonete e o gato também.

- Depois conta como é o beijo dele.

- Ai Diane. – Elaine ficou igual uma pimenta com o comentário da amiga.

- Toma cuidado prima, qualquer coisa você liga pra gente, que vamos correndo te buscar.

- Para Elizabeth. – Merlin lhe deu um empurrão fazendo a platinada cair sentada na cama. – Ele não vai ser babaca igual certos outros por ai. – Todas ali entenderam a referência da morena, principalmente Elaine, o mais rápido possível.

- Como estou? – As amigas olharam Elaine de cima em baixo, a mesma estava com uma saia azul acima dos joelhos e uma blusinha branca, com detalhes dourados, e para finalizar uma sapatilha preta.

- Esta linda. – As três falaram em conjunto, logo o celular de Elaine tocou, era Death, avisando que estava a sua espera na frente da casa.

- Desce logo Elaine. – Diane saiu empurrando a amiga ate o portão, não lhe dando chance nem se cumprimentar seus tios. Elaine abriu o portão, e avistou Death escorado em um carro preto, bem bonito.

- Bom dia. – O rapaz se aproximou e a abraçou, Elaine ficou corada, não era muito de ter intimidades assim de cara com um homem. - Você está linda.

- Bom dia. – Esboçou um sorriso para tentar esconder o nervosismo. - E obrigado.

- Vamos? – Death abriu a porta do carro como um cavaleiro, Elaine entrou meio receosa. Durante o trajeto, ambos encontraram diversos assuntos para conversar. – Viu eu não mordo. – Death falou em tom brincalhão.

- Desculpa. – Elaine apertou a barra da saia, não podia culpar Death pelas falhas de Ban.

- Relaxa, eu só quero te ver bem. – Death parou o carro. – Chegamos.

- Nossa. – Elaine admirou a decoração clássica antiga do lugar, parecia que a volta aos anos oitenta era inevitável. – Isso é incrível.

- Vamos entrar, la é melhor. – Death segurou na mão da loira e adentraram o local, algumas garotas olhavam o casal com espanto, algumas soltavam comentários maldosos “ Essa ai mal chegou no colégio e já catou um famosinho” , “O que ela tem que eu não tenho?”

- Death eu não estou gostando muito desses olhares. – Elaine apertou a mão do rapaz.

- Ignore, esse povo e muito infantil. – Death puxou Elaine ate uma mesa. – Bom o que vai querer?

- Que tal um milk-shake? – Elaine falou com um sorriso, e Death concordou, mal sabia a garota e em uma mesa de fundo Ban via tudo com seus amigos.

- Vocês viram? – Monspiet falou incrédulo. – A baixinha linda ta com um xizu. – Xizu era um apelido dados as jogadores de futebol americano do colégio pelos garotos. Ban estava estático, nunca imaginou um dia ver sua Elaine com outro.

- Ela é rápida, mal levou um pé do Ban, pegou o xizu mais famoso do colégio. – Escanor se pronunciou trazendo mais furia a Ban, que se controlava para não ir até aquela mesa e tirar Elaine de perto do outro.

- Pena que o xizu foi na frente. – Arthur colocou as mãos na nuca. – Se não eu ia investir, ela tem um corpo lindo. – Meliodas tentava dar sinal para os garotos parem, mais os patetas não pegava os sinais.

- Da para calarem a boca. – Ban bateu a mão na mesa causando o espanto dos colegas, que logo mudaram de assunto, já o platinado manteve seu olhar na garota, se amaldiçoando por ter feito o que fez com ela “ Como eu sou idiota, era para ser eu ali com ela, eu”. Os sorrisos descontraídos da loira ao conversar com o rapaz, causando dores pelo peito de Ban que nem ele sabia que podia sentir. Manteve seus olhos no casal, mesmo lhe machucando tanto, mais para ele isso era pouco, por tudo que fez Elaine passar.

Ban viu Elaine pegar uma moeda com Death e ir até a máquina que música, era sua chance de tentar falar com sua amada, se levantou sem dar satisfação aos amigos e foi ate onde a garota estava, super concentrada escolhendo uma música.

- Ei. – Ban se escorou do lado da máquina de música. – Eu queria lhe pedir desculpa por ontem. – Ban ficou a espera de uma resposta que demorou vir e para piorar, Elaine não lhe olhou nos olhos.

- Tanto faz Ban. – A resposta foi como uma faca no peito do platinado, Elaine nunca se demonstrara tão seca e fria com ele.

- E sério, me perdoa. – Ban suspirou. – Fui um babaca com você.

- Tudo bem Ban. – Elaine mantia seus olhos no visor da máquina.

- Vejo que você está bem. – O tom de voz do platinado saiu sofrido, nunca permitiria que Elaine fosse de outro.

- É claro. – A expressão fria do rosto da loira estava levando Ban a loucura.

- Por que ele Elaine? – Ban colocou sua mão em cima de uma das de Elaine, que tirou rapidamente e o encarou.

- Acho que isso não é da sua conta ne. – Elaine colocou a música que queria. – Agora me dei licença. – A loira se virou deixando o platinado perplexo atrás.

- Death podemos ir para outro lugar? – Elaine não ia suportar ver Ban ali.

- Tudo bem. – Death esboçou um sorriso. – Está afim de ir em um parque de diversões comigo?

- Faz tanto tempo que não vou em um, não seria má ideia.

- Então vamos. – Death pegou na mão delicada e saíram da lanchonete. Ban ficou lá, estático, perdido em seus pensamentos, buscando uma forma inútil de ter Elaine de volta.

- Ban está tudo bem? – Meliodas chamou o amigo.

- Não, preciso de um tempo. – Ban saiu da lanchonete as pressas, Meliodas o seguiu e o encontrou sentado na calça na outro quarteirão.

- Ei amigo. -Meliodas se sentou ao lado do platinado. – Quer conversar?

- Meliodas como eu pude ser tão burro. – Ban tinha um tom de voz sôfrego. – Agora ela esta la com ele, minha Elaine.

- Ban desculpa por eu ser um péssimo amigo, essa puta burrice de fama e esse jeito infantil esta acabando com nossa vida.

- Você tinha que ver como ela falou comigo, nunca vi ela assim.

- Bom Ban. – Meliodas colocou uma mão no ombro do amigo. – Te tratou da mesma forma que você tratou ela ontem, tudo tem volta.

- E foi um volta dolorosa Meliodas.

- Por que você não tenta falar com ela de novo? Mais dessa vez com mais calma, em um lugar onde ninguém atrapalhe.

- Bom se ela quisesse. – Ban suspirou. – Acho que na minha cara ela não olha mais.

- Olha temos um ano todo para fazê-la mudar de ideia. – Meliodas esboçou um sorriso. – Ela te ama e sei que pela primeira vez você também esta amando, então não desista.

- Você está certo. – Ban passou a mão na cabeça do amigo. – Vou reconquistar Elaine.


Notas Finais


Desculpem os erros amorecos🖒

Prometo ir melhorando cada vez mais a fanfic.

Beijos ate logo 😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...