1. Spirit Fanfics >
  2. Romance número um >
  3. Inquérito

História Romance número um - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Inquérito


- Qual era exatamente a sua relação com olga seryabkina, senhorita temnikova?

            A pergunta mais temida por Elena, agora sendo feita em um dos momentos mais sombrios que se possa imaginar. Não se tratava mais de um teatro na frente das câmeras de TV, se tratava de um inquérito policial. Olga estava morta. A resposta a essa pergunta não traria apenas um julgamento moral da sociedade russa, mas consequências que poderiam tirar sua liberdade, seu futuro.

            - Existem imagens da câmera de segurança do hotel que confirmam a sua presença. O que você estava fazendo naquele hotel no dia do crime?

            Como Elena poderia explicar que passou a noite com Seryabkina, mas que não teve culpa de nada? Elena começava a se arrepender de tudo que já tinha dito a imprensa sobre Olga. Ela começava a se arrepender por cada gesto público de afeto, mesmo que não passassem de  mera campanha de marketing. Já estava fora do seu alcance, o que dali era encenado ou verdadeiro, agora caberia ao público julgar o que estava diante dos seus olhos.

            - Você esteve no quarto da vitima durante a noite do dia cinco de fevereiro?

            Lembranças daquela noite invadiam a cabeça de Elena. Sim, vestígios dela estariam por toda parte do quarto, suas mãos tocaram em tudo, seus cabelos estiveram por aqueles travesseiros, todo o seu corpo esteve junto ao de Olga.  Era impossível desvencilhar Elena daquele momento, de tudo o que tinha acontecido horas antes de Olga morrer.

            Elena pela primeira vez desejou que a Olga realmente fosse uma vagabunda, “Espero que qualquer outra mulher tenha entrado ali depois de mim. “

            - A coisa mais, fácil senhor delegado, era entrar no quarto da Olga, ela vivia de portas abertas a todos, não só a mim. Pode confirmar isso com qualquer pessoa que já tenha trabalhado com ela.

            A senhorita Seryabkina foi morta por algum veneno. Os investigadores não se preocuparam muito em tentar entender como ele foi parar dentro do organismo da vitima. O defunto não passava de uma cantora decadente, que já estava perdendo todo seu império, seus contratos mais importantes já não existiam mais, seu corpo já estava velho para a indústria, novas garotas precisavam surgir, é o ciclo. A principal suspeita nada mais nada menos que a suposta ex namorada rancorosa de Seryabkina. Tudo estava perfeito: Uma vitima sem importância, morta em um momento indecente por uma mulher desequilibrada e imoral.

            As últimas aparições de Temnikova na mídia, cuspindo rancores e contando histórias podres que aconteceram há mais de cinco anos criavam a imagem que a mídia tanto queria; uma mulher que sempre foi incapaz de seguir em frente, de superar o que Olga e Fadeev a fizeram de mal. Tudo se voltava contra Elena, mais uma vez, por culpa de Olga. Parecia sempre que o seu universo era regido por apenas uma entidade diabólica, uma espécie de Deusa mitológica, que ora tinha piedade e concedia dadivas a Elena, o sucesso, a fama, o amor, mas em outros momentos causava as  maiores desgraças que poderiam acontecer a um ser humano.

            Temnikova foi condenada a prisão. Isso aconteceu mesmo a culpa não sendo sua. Talvez fosse esse o destino -  ela pensava “Entre tantas mulheres, logo eu estive ali, naquela mesma noite. Entre tantas mulheres que ela poderia ter fui eu a escolhida”.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...