1. Spirit Fanfics >
  2. Romance Proibido: Priel >
  3. Efeitos colaterais.

História Romance Proibido: Priel - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Efeitos colaterais.


Fanfic / Fanfiction Romance Proibido: Priel - Capítulo 6 - Efeitos colaterais.

Festa do BBB - POV DANIEL

Passei o dia conversando e discutindo com as meninas sobre o jogo ter mudado. A opinião do público pode ter mudado, o pessoal pode gostar do Prior. Eu acredito que sim. Não somente o Prior e, sim, o pessoal da casa também.

Eu pensei muito sobre o que a Ivy falou, agora ela não larga do meu pé, mas ela pode estar certa. De uma certa forma, me sinto atraído pelo Prior. Apesar dele... ter esse jeitinho dele. Acho que é muito cedo para falar se é paixão. Até porque faz mais de 1 semana que eu conheço ele. Então, acho que eu preciso esperar. Me caminho até o quarto para colocar a roupa da festa e eu encontro o bendito... Prior.

— Oi. Já pegou sua roupa? — Perguntei.

— Não. Ainda vou pegar. Quer vir junto? — Prior levanta da cama e continua. — Pode ficar na sala por enquanto...

Eu sei que é um pedido diferente do comum. Bem que queria ouvir outra coisa tipo "Quer mamar?". O quê? 

— Pode ser. Depois me arrumo.

— Claro.

Prior pegou a roupa na despensa. Fiquei na sala esperando. Ele disse que iria tomar banho. Eu não ia ficar esperando ou ficar no banheiro junto com ele, sem sentido algum... Fui fazer o mesmo, só que em outro banheiro.

Depois de tomarmos banho, fui ao quarto colocar a calça. Prior estava lá. Levantei um pouco a toalha, para me posicionar para colocar a calça. Eu vi pelo reflexo do "espelho" que o Prior olhava para minha bunda. Eu, nada bobo, abaixei um pouco a toalha para aparecer mais a minha bunda. Eu sei que é errado, mas vamos dizer que estou sedento.

Festa do BBB - POV PRIOR

A festa já estava rolando. E eu quero beijar alguém. Nem que seja um selinho, quero sentir o calor. Um fogo. Lucas e Guilherme vieram em minha direção, com certeza para falar das meninas, como sempre fazem nas festas.

— Que foi, CARALHO? — Xinguei eles.

— Relaxa, bro. Vimos você sozinho e viemos falar com você. — Falou Guilherme.

— Ei. O que acha da Flayslane, Prior? Já vai meter. Ela está tão na tua. — Falou Lucas

Ignorei o Guilherme e Lucas, eles perceberam e sairam. Olhei para Flayslane e ela estava tentando me provocar com uma bebida e com dedo na boca, mas eu não gosto dela. Então para que vou ficar de conversa com ela? Mas eu quero pegar alguém. Será que com ela rola? 

Flayslane veio em minha direção e se sentou em meu colo. Eu, obviamente, fiquei excitado. Uma mulher como ela em cima de mim... Mas eu não queria ela.

— Flay... Não quero nada com você. 

— E-Eu sei. 

Ela estava bêbada. Não podia ficar com alguém bêbada, pelo menos não com ela assim. Posso ser tudo, menos uma pessoa que fica com mulher bêbada. Ela não tem consciência do que faz. Tirei a Flay do colo a força, e a Gabi chamou ela. Ivy veio em minha direção e falou:

— Você é burro? 

— O quê?

Entendi nada.

— Meu Deus... — Ivy ficou andando de um lado para o outro.

O que ela sabe que eu não sei?

— FALA, IVY..... O que você sabe que eu não sei. 

— Meu Deus, não era para eu falar, mas vamos lá... — Ela se sentou e continuou — O Daniel... Vamos dizer... Ele...

— O que tem ele? — Perguntei raivoso.

— Ele viu tudo o que aconteceu com você e a Flay... E ele pensa que... — Ela falava, dando pausas.

— O quê ele pensa?

Eu não estou acreditando nisso. Ele acha mesmo que eu fiquei com a Flay? Ele deve estar sentindo puto. Ue, mas pera... Por que ele sentiria raiva se eu ficasse com a Flay.

— Ele gosta de você. — Ivy falou.

Foi um choque enorme para mim. Eu não esperava que Daniel ou qualquer outra pessoa gostasse de mim. Eu também gosto dele, mas não seria bom se eu ficasse com ele aqui ns frente de todos. É uma coisa diferente. Eu estou em um BBB, com várias câmeras. Algo diz em meu coração que preciso falar com Daniel.

— Obrigado, Ivy. — Dei um beijo e um abraço.

Ivy ficou quieta e foi dançar.

Daniel não estava na festa. Será que ele entrou? Fui na sala, e nada. Ao banheiro, nada. Fui na cozinha, e nada. Ao quarto, ele estava lá no meio da roupa de barriga para baixo.

— Daniel? — Perguntei, me aproximando.

— Sai... Estou querendo dormir. — Disse ele sem olhar para mim.

— Está bravo comigo? Fica bravo comigo não.

— Bravo? Por que? Deixa eu dormir. Ah, avisa a Flay que minha bebida está ali, se ela quiser pegar também. Pode pegar! — Falou apontando para a festa.

Entendi tudo. Ele tá com ciúmes de mim. Sorri automaticamente. Apaguei a luz, fui em direção à ele, cai em cima dele.

— Sai de cima. — Daniel resmungou.

— Não vou não. 

Abracei ele. Ele com ciúmes de mim, quem diria....

— Me perdoa. Se eu soubesse... — Tentei justificar — Não fizemos nada e nem iamos fazer.

Daniel finalmente olha para trás. Ficou paralisado em meus olhos, sentia a respiração dele sobre a minha boca. Os meus olhos revezavam entre sua boca e seus olhos, sentia meu coração palpitar. Daniel se aproxima da minha boca e deu um selinho em mim, o que foi inesperado. Eu me afastei. Eu não queria me assumir em rede nacional... Ah, fodasse. Devolvi o selinho nele.

— ATENÇÃO, PRIOR E DANIEL O MICROFONE. — Big Boss avisou.

Caimos na risada. 

Ao fim da festa, eu relembrei do selinho que dera ao Daniel. Mas eu não sabia como reagir, então eu fui dormir na cama dele junto com ele. Eu senti ele me abraçar pelas costas. Meu "amiguinho" subiu.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...