História Romeu e Julieta - Versão Marichat - Capítulo 108


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichat
Visualizações 52
Palavras 2.246
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá,meus amores, espero que gostem do capítulo.
Aviso, contém cenas muito fortes, a leitura fica á critério dos leitores.
Uma boa leitura.

Capítulo 108 - O começo da vingança da senhora Rossi.


 Jonh :  __  Essa garçonete é muito incapaz mesmo, nunca vi tanta demora na minha vida , eu não vou dar gorjeta nenhuma para ela, o que me diz , querida ? -  vendo a retirada da garçonete, criticando o empenho da Ana, querendo saber sobre a opinião da esposa sobre o assunto.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Sim, eu concordo, ela é muito boba mesmo, eu não vou dar nenhum centavo meu para ela ! -  disse para o marido, concordando com a ideia dele ,olhando calma para o esposo.

 

 

 

 

 Jonh : __  Sim,espera, aquele não é o Chat Noir, é que o noivo da nossa filha ? -  disse para a esposa, avistando o gato com os amigos dele, querendo saber se a esposa dele reconhecia o futuro genro.

 

 

 

 

 Margareth :  __  É mesmo, o que ele está fazendo com aquela vadia azulada, ainda por cima, está a deixando beijar ela , que falta de respeito a dele !  -  disse para o marido, avistando com nojo o beijo do casal, ficando revoltada com aquilo.

 

 

 

 

 Jonh :  __  Nem vamos esperar a chegada daquela garçonete boba , vamos entrar agora mesmo , vamos acertar as contas com essa infeliz ! - disse para a esposa, decidindo que ia discutir com a azulada, começando a entrar no restaurante.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Ei, querido, cadê os seus bons modos ? -  disse para o marido, ficando magoada com aquilo, olhando sério para o marido entrando antes dela.

 

 

 

  

Jonh :  __  Ah, me desculpe, querida, estava distraído , pode ir na frente !  -  disse para a esposa, percebendo que tinha cometido uma séria gafe com a esposa , pedindo desculpas , cedendo a vez dele para a entrada da esposa.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Eu espero que isso não volte a repetir ,porque eu detesto isso !  - disse para o marido, lançando um olhar frio nele , começando a entrar no restaurante na frente do marido, começando a distanciar dele.

 

 

 

Jonh :  __  Eu já te pedi desculpas, querida, o que eu devo mais á fazer com você, quer eu beije os seus pés na frente de  todos !  -  disse para a esposa, ficando revoltado com a falta de educação da esposa, querendo saber o que ela queria mais dele.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Bem , uma boa massagem nos meus pés, ia me agradar muito !  -  disse para o marido, continuando a caminhar na frente dele , querendo uma massagem em seus pés.

 

 

 

 

 Jonh :  __  Como é exigente , querida, eu fiz aquilo por ironia , agora , eu estou realmente  revoltando com os seus pedidos exagerados ! -  disse revoltado para a esposa , olhando feio para as costas da esposa .

 

 

 

 Margareth : __  Sim, eu sou mesmo, agora, vai fazer o que eu mandei, quando chegamos em casa , porque senão , vai dormir no sofá esta noite !  -  disse ao marido, exigindo pela massagem em seus pés na casa deles , ameaçando para o marido que ele ia dormir no sofá da sala.

 

 

 

 

Jonh :  __  Está bem, querida, farei como você pedir !  -  disse para a esposa, aceitando as suas ordens , olhando neutralmente para as costas da esposa, seguindo os passos dela.

 

 

 

Margareth :  __  Estamos quase chegando na mesa de Chat Noir, deixe comigo, eu vou cuidar daquela imbecil azulada !  - disse ao marido, decidindo que ia dizer umas boas verdades para a azulada, olhando sério para o marido que estava atrás dela.

 

 

 

Jonh :  __  Como quiser, querida !  - disse para a esposa, aceitando o seu pedido , olhando calmo para ela.

 

 

 

Margareth :  __  Que bom, agora, fique em silêncio, ou vai dormir dois dias seguidos no sofá da sala ! - disse com satisfação, pedindo para que o marido não a atrapalhe , ameaçando que o marido ia dormir por dois dias no sofá.

 

 

 

Jonh :  __  Sim, querida , eu vou procurar por uma mesa , eu te espero lá ! - disse para a esposa, aceitando as ordens dela , mudando a sua rota para procurar por uma mesa.

 

 

 

Margareth :  __ Isso mesmo, vai mesmo !  -  disse ao marido, vendo o marido alternando o seu caminho, depois voltando para a direção da mesa.

 

 

 

( ...)

 

 

 

   Enquanto os Rossi se separavam , a Ana que tinha atendido eles , percebeu que eles tinham entrado em sua permissão, então, ela decidiu em contar para o gerente geral, porque acreditava por teria ter uma grande confusão no restaurante.

 

 

 

   Chat Noir , Marinette, o padre Milos com o seu assistente Edward, estavam em uma conversa animada sobre a data do tão aguardando casamento do casal, que nenhum deles sabia sobre a chegada turbulenta da senhora Rossi, disposta a estragar o bom momento do casal.

 

 

 

( ... )

 

 

 

  Margareth :  __  Com licença, Chat Noir, poderia me dizer que é essa vadia ao seu lado ? - chegando a mesa do casal, acabando com o bom clima deles , xingando a Marinette sem ao menos conhecer ela.

 

 

 

Chat :  __  Senhora Rossi, o que está fazendo aqui, eu pensei que você  e o seu marido estavam em Roma , a negócios ? -  disse surpreso para a senhora, ficando nervoso com a falta de respeito com a sua noiva , olhando feio para a mulher.

 

 

 

 Margareth :  __  Isso não vem ao acaso, eu exijo em saber , quem é essa vadia ao seu lado, ela não sabe que está prometido a minha filha ? -  disse com grosseira ao gato, exigindo aos xingamentos sobre a noiva, olhando revoltada para o gato.

 

 

 

 

 Chat :  __  Escuta aqui, senhora Rossi, eu nunca gostei da sua filha, também tenha mais respeito com a minha noiva, porque ela está grávida ! - disse em um tom alto, levantando-se do seu lugar, exigindo pelo respeito da senhora com a azulada , olhando feio para a senhora.

 

 

 

 Margareth :  __  Eu imagino que ela o forçou a transar com ela, essa vadia sem classe alguma, não tem vergonha de ficar com um homem que pertence a outra mulher ?! -  disse para o gato, ignorando a sua exigência , começando a discutir com a azulada.

 

 

 

Chat :  __  Parece que não me escutou, senhora Rossi, pare com essa falta de respeito com a minha esposa, não ver que ela está grávida de um filho meu ?! -  disse para a senhora, tornando os seus olhos em fendas profundas, começando a sibilar para a mulher como se tivesse dado um aviso para que ela se afaste deles.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Pare com isso, Chat Noir, isso é uma falta de respeito comigo ! -  disse para o gato, ouvindo o sibilar dele, olhando feio para ele.

 

 

 

Padre Milos :  __  Senhora Rossi, por favor, tenha modos, estamos em um restaurante , por favor, vamos discutir isso depois do nosso jantar, está estragando tudo ! -  implorando pelo bom senso da senhora , ficando apavorado com a discussão.

 

 

 

 Margareth :  __  Cala essa sua boca, padre Milos, ninguém te convidou para a nossa conversa pessoal , agora, volte a se sentar, que somente vou sair , assim que o Chat Noir sair da minha frente , assim eu vou levar essa vadia pelos cabelos dela , até a saída do restaurante !  -  disse séria ao padre, exigindo para que ele retorne para o seu lugar, contando o que queria fazer com a coitada da Marinette.

 

 

 

 

 Chat :  __  Parece que se esqueceu de limpar os seus ouvidos , senhora Rossi, eu já te disse para ter respeito a minha noiva grávida, também eu exijo para que a senhora peça desculpas para o meu amigo, ou senão, a sua vaga para o inferno, vai estar garantida !  -  disse para a esposa, ficando impaciente com a teimosa da senhora , olhando sério para a senhora.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Não vou pedir desculpas a este padre bobo, ele quis entrar em nossa conversa sem ser convidado, também , eu ainda quero que me responda a minha pergunta, que eu já repetir tantas vezes ! -  disse ao negar a ordem do gato, olhando com desdém para o padre preocupado, querendo saber quem era a vadia que tinha roubado o homem de sua filha.

 

 

 

 

 Chat :  __ Não vou te dizer, senhora Rossi, também você é muito mau- educada , quanto quer, eu também fiz os meus pedidos, que por causa da sua teimosa , não estão sendo realizados ! - disse em tom sério para a senhora, olhando com rispidez para ela.

 

 

 

Padre Milos : __  Senhora Rossi, por favor, use o bom senso , pare com isso, não precisamos chegar em um nível tão alto de violência ! -  implorando para que a senhora tenha um bom senso, levantando-se do seu lugar , chegando rapidamente aos dois.

 

 

 

  Margareth :  __  Eu já disse que eu não estou de bom humor para as suas besteiras, seu padre idiota !  - disse com raiva para o padre, olhando feio para ele, dando um grande empurrão nele, fazendo que ele caia no chão.

 

 

 

 

 Padre Milos : __  Ah.... !  -  sentindo o empurrão da senhora, começando a cair sentado no chão, fechando os seus olhos para não ver a sua queda.

 

 

 

 Edward :  __  Padre Milos, eu vou te ajudar !  - disse ao ver a queda do padre no chão do restaurante, indo para o seu auxílio.

 

 

 

Marinette :  __  Como ousa a tratar um padre deste jeito vergonhoso, não tem dó alguma ? -  disse para a senhora, decidindo que ia enfrentar ela, olhando feio para ela.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Até que enfim, venha aqui, eu quero mostrar uma boa lição sobre o roubo de homens de outras mulheres !  - disse para a azulada, querendo fazer o que pretendia , estendendo os dois braços para pegar os cabelos da azulada.

 

 

 

 

  Chat :  __  Fique longe dela, sua monstra , eu não vou permitir que encoste um dedo nela ! -  disse para a senhora, bloqueando o seu caminho, olhando feio para ela.

 

 

 

 

  Margareth :  __  Saia do meu caminho, Chat Noir, me deixa resolver isso !  -  disse para o gato, olhando sério para ele. Exigindo para que o gato desbloqueie o caminho.

 

 

 

 

 Chat :  __  Se considere com sorte, em ser uma mulher, também agradeça pela boa educação de minha mãe, porque se não fosse por isso, eu estaria batendo na senhora agora ! - disse para a senhora, mantendo o caminho bloqueado para a sua noiva, olhando sério para ela.

 

 

 

 

 Margareth :  __  Isso é um completo de um absurdo , como ousa me tratar deste jeito ? -  disse ao gato, olhando com um puro ódio dele .

 

 

 

 

Chat :  __  Para simplificar as coisas, foi a senhora quem começou tudo isso, primeiro não me cumprimenta devidamente, segundo, ficou xingando a minha noiva, sem ao menos conhecer ela, em terceiro lugar, empurrou o padre Milos que apenas queria evitar que a noite fosse estragada por você !  - respondeu para a senhora,olhando sério para ela, apontando todos os erros da senhora na frente dela.

 

 

 

Margareth : __  Isso é um completo absurdo, eu não mereço ser tratada assim, você é meu futuro genro, por falar na minha filha Lila, aonde ela está ? -  disse para o gato, detestando em ser tratada daquele jeito, querendo saber da filha com o gato.

 

 

 

 

Chat : __  Quer realmente saber , senhora Rossi ? - perguntou sério para a senhora, olhando com raiva para ela.

 

 

 

 

Margareth :  __  É , eu quero mesmo, porque eu e o  meu marido estamos a procura dela ! -  disse para o gato, dando um bom motivo para a sua pergunta.

 

 

 

 

 Chat :  __  Bem, eu a matei em legítima defesa, também descobrir que tanto ela , como aquele cabeça de tomate podre , eram dêmonios , que queriam matar a minha princesa na época ! - respondeu para a senhora, contando sobre a morte de Lila.

 

 

 

 

 Margareth :  ___  O QUE VOCÊ FEZ COM A MINHA FILHA ,CHAT NOIR  ?! - ouvindo a resposta , transformando o tom de sua voz, começando com a sua transformação em dêmonio.

 

 

 

 

 Chat :  __  Ah sim, eu vejo que você e o seu marido são dêmonios, agora, eu sei de quem a Lila puxou isso !  -  disse para a senhora, vendo a sua transformação, percebendo os motivos da sua ex- noiva falecida em matar a sua amada.

 

 

 

 

Margareth :  __ VOCÊ NÃO TEM VERGONHA COM O QUE FEZ COM A MINHA FILHA LINDA, AGORA VAI PAGAR POR TUDO ! - disse para o gato, começando a colocar fogo no restaurante, querendo vingar a morte da filha.

 

 

 

 

Edward : __  Padres Milos, estamos em um grande perigo, descobrimos que a mãe da senhorita Rossi , também é um dêmonio, temos que fazer algo !  -  disse ao padre, vendo o fogo da senhora se espalhando pelo local, querendo saber sobre isso.

 

 

 

Padre Milos :  __  Oh minha nossa, eu tentei evitar isso, Senhor, por favor, nos ajude com isso, nos mande um dos seus anjos ! -  disse para o assistente, ficando desapontado com isso , pedindo a ajuda dos céus.

 

 

 

 

 Margareth : __  Ninguém virá para ajudar você, seu tolo, eu vou queimar a todos daqui, eu vou vingar a morte de minha filha ! -  disse sombrio para o padre, pretendendo causar um grande incêndio no restaurante para vingar a morte da filha.

 


Notas Finais


me desculpe por algum erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...