História Romione - grama recém cortada, pergaminho novo e Ron - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Carlinhos Weasley, Córmaco Mclaggen, Dominique Weasley, Fleur Delacour, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Jorge Weasley, Lilá Brown, Lílian L. Potter, Lucy Weasley, Luna Lovegood, Molly Weasley, Molly Weasley II, Percy Weasley, Roxanne Weasley, Viktor Krum
Tags Amizade, Romance, Romione
Visualizações 344
Palavras 2.095
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - O casamento de Percy


Fanfic / Fanfiction Romione - grama recém cortada, pergaminho novo e Ron - Capítulo 17 - O casamento de Percy

POV Rony

Aparatei no chalé das conchas, me sentia aliviado que tinha conseguido agradar os pais de Hermione, mas tinha agora outra preocupação. Quando entrei encontrei todos meus irmãos, papai e Harry. Percy estava no centro da sala e já aguardava o primeiro ritual.

- Finalmente Ron! Já íamos começar, ele gostou do vinho? - Carlinhos vinha me cumprimentar e perguntava sobre sua dica.

- Acho que sim, tomou muito dele no almoço. Muito obrigado pela dica, eu estava totalmente perdido! - Respondi com gratidão.

Todos já começavam a formar uma roda em volta de Percy com as varinhas erguidas, me direcionei para minha posição e começamos os feitiços de sorte para o casamento. Quando finalmente terminamos os preparativos de véspera de casamento Gui trouxe uma rodada de cerveja amanteigada para todos. Aproveitei o momento para pedir socorro ao meu pai, precisava resolver minha preocupação antes que o dia do casamento chegasse. Esperei papai terminar sua conversa com Percy, ele provavelmente o estava aconselhando, fez o mesmo com o Gui na véspera de seu casamento. Quando terminou e Percy tinha corrido para servir mais uma rodada de cerveja a meus irmãos e Harry aproveitei para me aproximar de papai.

- Ron! Acho que ainda é meio cedo para receber conselhos sobre casamento. - Papai dizia sorridente. - Imagino que será o terceiro, antes acho que terei essa conversa com Jorge e Harry, espero estar vivo quando for a vez de Carlinhos. - Papai olhava meu irmão mais velho com um ar preocupado.

- É... essa conversa ainda não papai, mas por mim, ela acontecerá logo logo. - Respondi sorrindo. - Na verdade, bom não sei bem como perguntar. - Sentia minhas orelhas queimarem, aquilo era mais difícil que enfrentar o Sr. Granger.

- Fale filho, não tenha vergonha pode falar tudo para seu velho pai. - Papai incentivava que eu continuasse, duvido que imaginasse o que ia perguntar.

- O senhor poderia me indicar algum lugar que pudesse passar a noite com Hermione? - Falei tão rápido que achava que meu pai nem tinha entendido, mas percebi que entendeu pela sua cara de espanto.

- Ah.. filho,,, seu velho não entende muito de lugares descolados para jovens, acho que seus irmãos podem ajudá-lo melhor com isso. - Papai respondia constrangido. - Gostaria muito de ajudar, mas acho que não sou a pessoa mais indicada. No meu tempo as coisas eram diferentes, eu e sua mãe aguardamos a lua de mel. - Papai me respondia com sinceridade.

- Será a primeira vez de Mione, papai. Queria fazer algo especial, entende? Não queria que fosse no meu quarto ou em algum canto apertado que alguém pudesse atrapalhar. - Tentava argumentar que com ela era diferente. - Sabe meus irmãos conhecem lugares que eu não levaria a Mione, confesso que já estive em um com outra garota. Eu não sei se o senhor compreende. - Me atrapalhava para explicar.

- Ela é especial! Percebo como olha para ela. - Papai me olhava com um sorriso de compreensão. - Vou te levar em um lugar, não conte a seus irmãos nem a Molly. Será nosso segredo!. - Papai me lançava um olhar de cumplicidade.

- Meninos, vou buscar mais cerveja com Rony e já voltamos! - Papai gritava para meus irmãos que aprovaram mostrando as canecas vazias. Sem dúvida o mão de vaca do Percy tinha regulado a quantidade de cerveja para economizar, ele nem parecia um Weasley. Tínhamos pouco, mas a comida e bebida era sempre farta em casa e principalmente em festas, já temia o casamento, só faltava passar fome amanhã.

Papai e eu aparatamos, ele me levou a um lugar que parecia ser próximo ao chalé, ainda estávamos em uma praia, mas era em cima de um rochedo muito alto. Em sua ponta havia um grande casarão, tinha quatro andares e era todo branco, suas janelas eram azuis e tinham jardineiras em todas as janelas, lembrava muito uma casinha de bonecas que Gina teve na infância, em sua entrada estava escrito premier amour, era perfeito. 

- Foi aqui que trouxe sua mãe na lua de mel! - Papai falava saudoso. - É um lugar simples, mas tem uma linda vista para o mar.

- Ele é perfeito papai, muito obrigado! - Falava olhando o casarão fascinado. - Ela vai adorar!

- Vamos lá fazer uma reserva? - Papai me indicava a entrada.

Consegui reservar um ótimo quarto e ainda pedi algumas coisas para deixar a noite mais especial. Por sorte eles tinham boas promoções porque era baixa temporada, agradeci a Merlin pela avareza de Percy! Sem dúvida ele tinha escolhido aquela época para casar pensando em todos os descontos que conseguiria para fazer o casamento e viajar para a lua de mel. Depois que estava tudo acertado, papai e eu aparatamos em Hogsmeade, pegamos mais cervejas amanteigadas no Três Vassouras e voltamos rapidamente para o chalé de Gui.

Todos continuavam animados por lá. Carlinhos e Gui davam altas gargalhadas com Jorge e Harry estava ajudando Percy a servir alguma coisa que Fleur havia deixado para todos. Papai me deu um tapinha no ombro e foi se juntar a Carlinhos e Gui. Harry se aproximou, acho que nem ele tinha muita paciência com o mala sem alça do Percy.

- E ai cara como foi la na casa de Mione? - Harry perguntava já se servindo de mais cerveja.

- Foi bem, acho que ela gostou também. O Sr. Granger falou um negócio que não entendi, deve ser algo trouxa. O que raios é despedida de solteiro? - Perguntei diretamente a Harry. Ele engasgou com a cerveja quando ouviu.

- Err... é tipo o que estamos fazendo agora. É um ritual de passagem que o cara faz antes de casa... digamos assim. - Harry era péssimo em mentir, aposto que tinha mais coisas.

- É uma das melhores invenções dos trouxas! Como o cara vai se amarrar ele tem um último dia de liberdade para aproveitar sua vida de solteiro com os amigos e outras mulheres.- Jorge aparecia do nada atrás de nós. - Que Angelina nem sonhe com isso, mas esses trouxas sim sabem viver. Se tivesse uma dessas Angelina me mataria, ela bem que poderia ter nascido trouxa. Sorte sua irmãozinho que Mione nasceu, quem sabe ela não te libera, se você tiver eu preciso ir!. - Jorge se afastava sorridente. Eu estava chocado, mamãe com certeza não aprovaria isso, Mione então me mataria.

- Ah não é bem assim, nem todo cara trouxa faz dessa forma, a maioria só sai com os amigos para beber... e.. como dizer? Os que aproveitam para ficar com outras mulheres, é um ou outro. Duvido que você faria isso com a Hermione ou que tenha vontade de fazer. Se você for fazer despedida cara, pelo amor de Merlin não diga a Gina ou ela vai querer fazer uma para elas também ou pior vai me matar por ir na sua. - Harry já entrava em pânico, Gina era tão ciumenta quanto eu.

- Não quero Hermione agarrada com outro cara, não teremos nada desse negócio de despedida. Será da forma bruxa mesmo. - Falava também um pouco desesperado com a ideia, Harry apoiava e me dava tapas no ombro.

Logo todos foram dormir, o outro dia seria longo e ainda tinha muitos preparativos. Quando acordei o chalé estava uma loucura, estávamos atrasados, papai terminava de fazer os preparativos em Percy e todos os outros se arrumavam em volta as pressas. Acabamos dormindo muito tarde, perdemos a noção da hora bebendo e rindo das palhaçadas de Jorge que ainda estava babando de sono no sofá.

Corri para me arrumar e antes sacudi Jorge que reclamou e voltou a dormir. Tinha comprado um terno descente para o casamento, Gina tinha escolhido a roupa de praticamente todos meus irmãos, papai e de Harry, tinha que admitir que ela entendia mesmo disso. Coloquei meu terno e estava irreconhecível, ele era escuro e minha gravata era azul marinho, Hermione aprovaria essa gravata, sorri ao pensar nisso ainda de frente ao espelho. Arrumei o cabelo como minha irmã tinha orientado, todos pareciam seguir suas ordens, Gina era além de tudo muito mandona e metódica, papai havia até anotado as instruções e parecia desesperado porque perderá o pedaço de pergaminho onde estavam.

Finalmente faltando cinco minutos para o casamento começar estávamos todos prontos e aparatamos. Todos correram para seus lugares enquanto mamãe gritava perguntando onde estávamos e porque tínhamos demorado tanto. O casamento começou, estava sentado na primeira fileira e não conseguia achar Mione, me xinguei mentalmente pelo atraso, não via a hora da cerimônia acabar. Quando finalmente acabou e todos caminhavam para cumprimentar os noivos, continuava procurando por Hermione. Meu olhar parou em uma moça que estava de costas, ela cumprimentava meu irmão e todos convidados homens ao redor pareciam também não conseguirem controlar seus olhos. Ela usava um vestido azul marinho com um decote enorme nas costas, eram as costas mais lindas que já havia visto, o vestido era longo e justo, lembrava muito o céu estrelado com alguns pontos brilhantes, seu cabelo estava lindamente preso com algumas mechas sensualmente caídas em seus ombros. Mione não poderia nem imaginar que estava apreciando outra mulher daquele jeito, precisava me controlar se ela me pegasse estava perdido.

Assim que ela terminou de cumprimentar os noivos se virou, e para minha surpresa era minha Mione, ela parecia me procurar e para minha infelicidade ficava se virando para poder ver em todos os cantos, enquanto todos imbecis ao seu redor a comiam com os olhos a cada virada, corri em sua direção e ela abriu um sorriso inesquecível. Hermione era decididamente a mulher mais linda daquela festa.

- Você está parecendo uma deusa. - Sussurrei em seu ouvido quando a alcancei e aproveitei para lançar um olhar de raiva para todos os concorrentes ao redor sem que ela percebesse.

- Você também não fica atrás Sr. Weasley. - Ela respondia me dando um selinho comportado. Seus pais estavam logo atrás cumprimentando meu irmão e Audrey. Logo se juntaram a nós e me cumprimentaram.

- Está linda Sra. Granger, Hermione teve a quem puxar. - Elogiei minha sogra que estava realmente muito elegante, e apesar de sua idade chamava a atenção de alguns amigos de papai que estavam próximos.

- Obrigada querido, você também está parecendo um príncipe! - Ela respondia deixando minhas orelhas coradas.

Os noivos abriam a pista de dança e os acompanhamos, a festa estava muito animada, os Grangers pareciam já fazerem parte da família. O Sr. Granger agora dançava com mamãe e a Sra. Granger corajosamente dançava com Hagrid. Qualquer um diria que são bruxos, Mione estava encantada como os pais tinham conseguido ser inserirem no meio com tanta facilidade, no fim era tudo que ela queria.

Depois de ter dançado com Mione, Gina, Luna, a Sra Granger, mamãe, Angelina, Fleur e até com tia Muriel, a festa parecia estar chegando ao fim. Quando grande parte já tinha se retirado, inclusive os noivos e os poucos que sobraram eram mais íntimos de casa e já se despediam, Mione me chamou para irmos, seus pais se despediram de todos e já se percebia que tinham feito grandes amizades. Saímos os quatro em direção a entrada e aparatamos.

Na porta da casa de Hermione o Sr. Granger começou a abrir a porta e a entrar. Vi Mione olhar para a Sra Granger que fez um sinal com a cabeça.

- Boa noite mamãe e papai, volto amanhã para o jantar! - Ela virou para mim e disse. - Me leva agora!- 

Falei aos Grangers apenas um - Boa noite!-  E aparatei, ainda vi o Sr. Granger virar já dentro de casa com cara de surpresa por nossa saída "inesperada".

- Ele vai me matar, não é? - Perguntei a Mione.

- Não, mamãe deixou ela vai falar que pedi e que tinha deixado, só esqueceu de o avisar. Ele vai ficar bravo com ela e ela vai lembrar que já sou adulta e que eles fizeram muito pior e muito mais cedo, que sou responsável e mereço me divertir com um ótimo garoto que você é. Ele vai ficar emburrado com ela por algumas horas, mas depois vai entender. - Hermione respondia decidida. 

- Que lugar lindo Ron! - Hermione finalmente parecia perceber a vista a seu redor.- Não acredito que preparou tudo isso para hoje, é tão especial! - Ela já falava emocionada.

- Você é especial, não merecia menos. - Sequei uma lágrima do seu olho. - Vamos!.- A puxei em direção ao casarão.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...