1. Spirit Fanfics >
  2. Ron e Mione ( Songfic Eduardo e Mônica) >
  3. "O que é o fim senão um novo começo?"

História Ron e Mione ( Songfic Eduardo e Mônica) - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, promessa é dívida.
Tá aí pra vocês.
Boa leitura!
Comentários apenas nas notas finais HAHAHAHAHA

Capítulo 20 - "O que é o fim senão um novo começo?"


Mione acordou de madrugada tão definitivamente que nem se deu ao trabalho de tentar dormir mais um pouco. A ansiedade a inundava. O ar parecia faltar,e o coração pulava no peito com tal velocidade que ela enfiou o próprio dedo no oxímetro de pulso pra conferir. 120 batimentos, 98% de saturação. 

Sabendo que era apenas a ansiedade, respirou fundo com os olhos fechados. 

"Acalme-se Hermione! É apenas um dia como outro qualquer!"- murmurou baixinho pra não acordar Rony, que dormia como uma pedra na cama dela.

Exceto que ela sabia que não era um dia como outro qualquer e sim um dos mais emocionantes da sua vida. 

O jovem ruivo havia saído com ela pra comemorar a excelente prova do vestibular que havia feito semanas antes e acabaram passando a noite na casa dela. Dali algumas horas ele iria para o trabalho e ela, bem, ela ia para a faculdade pela última vez como aluna. Último dia de aula da Medicina. E então, quando recebesse o diploma na cerimônia de colação de grau dali a uma semana, um verdadeiro universo se abriria aos seus olhos. Vagas não faltavam. Mas ficava o medo de escolher o emprego errado. Além do mais, seria seu primeiro emprego. Até então só tinha estudado. Quem garante que gostaria de trabalhar? E se errasse… estaria agora por sua conta. Não haveria mais professores decidindo por eles… Uma avalanche de insegurança, ansiedade e preocupação. Era hora de começar a procurar emprego! 

Com tantos pensamentos a assombrando, e sabendo que descansar estava fora de cogitação, Mione preparou um chocolate quente enquanto começava a lembrar dos melhores momentos da faculdade que se encerrava. 

Seis felizes anos da sua vida, mas não diria os melhores, pois esperava que os melhores fosse passar ao lado do futuro marido, cujos roncos invadiam a cozinha, fazendo-a rir. 

Foi até a sala, afastando a cortina pra olhar o céu através da janela fechada. 

Uma lua linda brilhava, e a morena se sentou no sofá para admirar um pouco mais seu corpo celeste preferido, deixando que seu pensamento vagasse até se lembrar do que Ron havia dito algum tempo antes: a história deles parecia escrita nas estrelas! Tão diferentes, e em pouco tempo se tornaram tão iguais, cada um com sua batalha mas sempre encontrando apoio no outro para vencê-las. Um amor tão maduro, que apesar das discussões que ora ou outra apareciam, sempre fazia com que os dois caíssem em si e compreendesse o outro..

—Estou mais do que pronta pra casar com você, Ronald ...

O pensamento colocou um sorriso em seu rosto. 

— Bom saber que a resposta não mudou.

Mione deu um pulo do sofá.

— Caramba, que susto Ronald! 

— Não fiz nada…- disse rindo e se sentando no sofá, colocando as pernas dela em seu colo e massageando suavemente os pés. 

— Hmm… Isso é muito bom. 

— Amo cuidar de você. É o mínimo que posso fazer pra retribuir todas as vezes que cuida de mim, minha médica preferida…

A menina corou e selou seus lábios aos dele, passando levemente os dedos por sua bochecha sardenta e pela barba ruiva. 

— Amo tanto você… não vejo a hora de abrimos o jogo pra família de uma vez por todas. 

— Fique tranquila. Depois da sua semana festiva a gente conta pra todo mundo. A valsa é que dia mesmo? 

— No sábado. No baile.  

— Mione, me ensina a dançar. Não quero passar vergonha na frente de sei lá quantas mil pessoas.

— Duas mil e quinhentas pra ser exata. 

Ron bufou. 

— Só porque te amo demais eu topo uma coisa dessas.- e deu um selinho na futura esposa. 

Na verdade, Ron estava realmente nervoso com o baile de formatura e com a valsa. Mas por outro motivo. 

O ruivo decidiu que Mione merecia uma enorme proposta de casamento, em meio a uma verdadeira multidão, mesmo que isso significasse ele passar o maior aperto de sua vida. 

Claro que ele precisava de cúmplices, e já tinha conseguido.

Como queria surpreender não apenas Mione como as duas famílias que estariam na festa, Ronald aproveitou um momento de distração de Mione e copiou o contato da amiga Parvati, que prontamente avisou à comissão de formatura sobre o pedido que haveria logo após o fim da valsa. 

Quando todos os casais parassem de dançar, ele e Hermione continuariam, a música mudaria para a música dos dois e Ron a faria olhar pro telão da festa, onde em vez de fotos da turma começaria a passar foto dos dois. Bom, ao menos esse era o plano, aprovado pela comissão, que ele rezava internamente pra dar certo. Tinha um mês pra se preparar. "Ainda hoje tenho que ir comprar as alianças. Espero que papai não se atrase na estrada… quero só ver a cara dele e da Mione quando perceber que o pedido vai ser um dia antes do que disse ", se pegou pensando, rindo. 

—Que é que te faz rir hein?- Mione ergueu as sobrancelhas pro ruivo. 

— Você minha linda. Olhar pra você me faz sorrir 24h por dia, 7 dias por semana. 

Ela retribuiu o sorriso e ficaram conversando sobre o que lhes vinha à mente até o dia acabar de amanhecer, quando foram tomar banho para saírem. 

— Bom, lá vou eu. Mamãe e papai irão me buscar, e depois a gente deve sair então…- disse meio sem graça, mas foi interrompida por um beijo tão intenso que a deixou com os lábios inchados. 

— Eu sei linda, eu sei que quer passar o dia com eles. Aproveite os dois. Nos vemos de novo amanhã.- disse sorrindo e se foi, deixando a jovem corada.

Suspirando, Mione colocou sua roupa, pegou com carinho o jaleco e o pôs na bolsa, pensando que, da próxima vez que usasse um, ele teria um "Médica" bordado no lugar de "medicina", e um "Dra" na frente do nome. 

Agradecendo a Deus por concluir mais uma etapa da sua vida, girou a chave da moto, colocou o capacete e partiu, tentando não sofrer pelo fim da faculdade ao pensar na célebre frase "O que é o fim senão um novo começo?". 

— Hey, preparada pra formar?- Parvati a abraçou tão logo desceu da moto. 

— Tenho que estar.- Mione respondeu sorrindo. — E a senhorita? 

— Estou super pronta. 

Revirou os olhos pra amiga e foram subindo pra enfermaria de clínica médica do hospital. Mais algumas horas passando visita e assistindo a uma palestra e estariam livres. 

E Hermione segurou bem as emoções ao longo de toda a manhã e início da tarde. Até que a palestra chegou ao fim. 

— Agora antes que vocês saiam, por favor, sentados. 

O anfiteatro era puro silêncio. 

Todos se sentaram, e Mione viu os professores e residentes sentados na fila da frente se levantarem. 

— Uma salva de palmas para os novos médicos nessa sala. 

A chuva de aplausos rendeu a Mione e a vários outros colegas uma chuva de lágrimas. 

— Que o juramento que farão semana que vem seja seu verdadeiro norte ao longo da profissão. E não tenham medo do que está por vir. Vocês estão mais que aptos. Nos vemos pela vida! 

Arrepiados, ouviram mais aplausos e saíram, Hermione abraçada com a amiga. 

— Meus pais certamente já estão ali fora, me esperando. 

— Humm. Sorte a sua. Meus pais estão viajando. Só chegam semana que vem, na véspera da colação. 

— E já escolheu se vai ficar em São Paulo mesmo ou se vai encarar morar sozinha pra fazer a residência?

— Depende de passar ou não. Mas se tiver a chance de morar sozinha, não vou pensar duas vezes. Meus pais vão pirar, mas vão entender depois. Não quero mais as mordomias todas. Quero ter as coisas por meu mérito. 

Mione sorriu orgulhosa da amiga. O quanto haviam mudado em seis anos… 

— Bem, até semana que vem!- Mione abraçou a outra. 

— Até!

E se virando para o estacionamento, não demorou a ver os pais, de mãos dadas na porta do carro. 

Correu até eles, abraçando os dois ao mesmo tempo, emocionada:

— Obrigada pelo apoio de vocês. Não teria conseguido sem ele. 

— Ah, querida, nossa maior alegria é ver você realizando seu sonho.- a mãe enxugou as lágrimas que desciam pelo rosto. 

— Minha menina agora é doutora… orgulho do pai. Vamos. Eu vou seguindo sua moto até seu endereço. Ainda me perco nesse trânsito maluco. 

Rindo, a menina pôs o capacete e foi até a moto, guiando o pai até em casa. 

… 

— Até segunda, chefia. 

Ron bufou divertido. 

— Até segunda Ari. E larga essa de chefia. Você é meu melhor amigo. E o santo que me chamou pra bendita festa que mudou minha vida. 

— Aiai. Só você. E o resultado do vestibular, sai quando? 

— Amanhã. Tô morto de ansiedade. Mas agora tenho que ir. Meu pai já tá ali embaixo me esperando. Vamos encomendar as alianças com um ourives conhecido da família. 

— Então ele sabe que você vai propor?

— Sabe. Mas ele não faz ideia de quando. Acha que vou fazer o pedido depois que passar todas as festas dela… aliás, ela também acha isso- disse rindo. 

— Você e suas surpresas. Por falar, o vídeo está quase pronto. Termino a qualquer momento a edição. 

Ron deu um tapa nas costas do colega. 

— Muito obrigado, cara. 

Ao descer, o pai já o esperava, ansioso. 

—Você demorou. 

— Sabe como é pai, um bom chefe tem que deixar tudo organizado antes de sair. 

Arthur sorriu orgulhoso do filho, que acabara de dizer o que ele sempre disse. 

— Mamãe e Gina já estão lá na casa da vovó?

— Sim. E não se preocupe. Não fazem ideia de onde estou. 

Ron sorriu aliviado. 

— Meu rapaz se casando… 

— Calma. Por enquanto só vou ficar noivo. Mione quer casar ano que vem só. Quer um ano pra organizar a festa- disse dando de ombros. 

Ron entrou no carro com o pai e dirigiu até o ourives, onde passaram quase uma hora até o ruivo se decidir. 

— Bela escolha rapaz. Pode pegar daqui três semanas. 

— Obrigado! 

E voltaram pra casa. 

No dia seguinte, Rony pegou o celular e acordou Hermione cedo. 

— Mione, eu não tô legal. Tô suando frio, coração disparado. Queria que viesse me ver antes que minha mãe acorde e me leve pro hospital. 

— Calma, amor. Respira fundo, vai… junto comigo. Inspira… Expira…. Inspira…. Expira… Melhor?

— Um pouco. 

—Não se preocupe. É apenas ansiedade. Que horas sai o resultado? 

— 10 da manhã. Acha que é isso que me deixou ansioso?- perguntou enquanto a mão livre, trêmula, enxugava o suor frio do rosto. 

— Acho não, tenho certeza. Assim como tenho certeza que passou. Mandou bem demais na prova pra ter ficado sem a vaga.- Mione disse e pôde sentir que ele sorria do outro lado da linha.

— Eu te amo. 

— E eu te amo mais. Não se preocupe, estarei aí antes das 10 pra te apoiar na hora que o resultado sair. Seja ele qual for. 

Após desligar, Mione tomou um banho e se esgueirou pra fora do quarto, sorrindo ao ver os pais juntos tomando café na sua cozinha.  

— Aaaaaahhh!!!

O grito de Ron foi ouvido na cozinha. 

— Será que isso significa que…- Gisele começou. 

— Que ele passou, sem dúvidas!- D. Rosa exclamou animada. 

— Vamos ver. Mas também acho que foi um bom resultado. 

— É mais do que bom, pai. 

Ron vinha andando abraçado com Hermione, os olhos vermelhos indicando que tinha se emocionado. 

— Não só passei em direito, como consegui a proeza de ser o primeiro lugar. 

— Boa garoto!- o pai o abraçou orgulhoso.- Isso pede uma festa! 

— E vamos ter! Mione, podemos reunir todos aqui depois da sua colação, sexta, que tal?- perguntou à namorada. 

— Claro! Será perfeito! 

E assim fizeram. 

Na sexta seguinte, Ron, sua família, e a família de Hermione se encantaram ao ver que a jovem normalmente tão tímida, tinha sido escolhida para juramentista de turma. 

— Chamamos ao palco agora, a aluna Hermione Souza Mendes para a condução do juramento. 

— Você sabia disso?- D. Jeane perguntou pro ruivo. 

— Não. A danadinha não deve ter dito a ninguém. 

Com uma postura de autoconfiança e orgulho, Hermione olhou para os Mestres, para os colegas e finalmente para o público. 

—Pedimos aos médicos aqui presentes que tal como nós alunos se levantem e façam o juramento, lendo junto comigo.

Fez-se silêncio e ela então, estendendo o braço direito, jurou: 

JURO SOLENEMENTE QUE, AO EXERCER A ARTE DE CURAR, MOSTRAR-ME-EI SEMPRE FIEL AOS PRECEITOS DA HONESTIDADE, DA CARIDADE E DA CIÊNCIA. PENETRANDO NO INTERIOR DOS LARES, MEUS OLHOS SERÃO CEGOS, MINHA LÍNGUA CALARÁ OS SEGREDOS QUE ME FOREM REVELADOS, O QUE TEREI COMO PRECEITO DE HONRA. NUNCA ME SERVIREI DA MINHA PROFISSÃO PARA CORROMPER OS COSTUMES OU FAVORECER O CRIME. SE EU CUMPRIR ESTE JURAMENTO COM FIDELIDADE, GOZEM PARA SEMPRE A MINHA VIDA E A MINHA ARTE DE BOA REPUTAÇÃO ENTRE OS HOMENS; SE O INFRINGIR OU DELE AFASTAR-ME, SUCEDA-ME O CONTRÁRIO!

Uma salva de palmas foi ouvida enquanto Mione voltava a se sentar. 

— Agora sim, senhores- o Reitor  da universidade falou quando Hermione voltou ao seu lugar- aqui estão os novos médicos que a nossa universidade teve a honra de formar. Agora, chamaremos cada um pra receber o esperado diploma. 

Minutos mais tarde, Mione encontrou a família lá fora, já sem Beca, e com o diploma seguro nas mãos. 

Entregando pra mãe, que o guardou com cuidado, cumprimentou a todos e então foram pro churrasco comemorar. 

— Parece que vou explodir de felicidade.- Mione comentou, abraçada com Ron enquanto tomavam uma cerveja. 

— E eu de orgulho de você, linda.

— Eu também morro de orgulho do meu gatão advogado. 

— Ei, desculpe o atraso- uma voz conhecida às costas de Ron chamou sua atenção. 

— Até que enfim, Ari, achei que não vinha mais. 

Vem, vou te apresentar pra todo mundo. 

— Gisele, esse é meu amigo, Ari- a ruiva o olhou com interesse, embora Ronald não tivesse percebido, mas Mione piscou pra amiga. 

— Prazer, Ari. 

— O prazer é todo meu. 

— Vamos no meu pai. 

— Até logo, Gisele.- ele acenou e ela sorriu, suspirando ao se sentar no sofá. 

— Hmmm- Mione sussurrou maliciosamente, se sentando com ela.- será que minha cunhadinha ficou interessada, é? 

— Psiu, fala baixo. Embora não vou negar que o Ari é um gato! Mas preciso que distraia o Ron pra eu poder conversar em paz com ele. 

— Deixa comigo. 

Rindo, Mione foi até Ron, abraçando-o pela cintura. 

— Licença, Ari, deixa eu falar a sós com meu namorado- disse, indicando Gina com o olhar sem que Ronald percebesse. 

Enquanto tentava ser cupido, Mione se virou pra beijar seu ruivo. 

— Mal posso esperar passar minhas festas de formatura. Quero logo contar pra todo mundo que estamos noivos. 

— Acalma meu amor. Menos de um mês. Passa rápido. Até lá a gente se concentra em namorar mais um pouquinho. 

A morena sorriu e selaram os lábios, perdidamente apaixonados e felizes por suas conquistas. 

 


Notas Finais


Aiai
Raquel, você acertou...
Era realmente a formatura da Mione a deixando ansiosa. Aliás, falando em formatura, quase chorei lendo o juramento de novo...
Bom, quanto ao Ronald advogato e suas surpresas: que homem meu Deus! Vai conseguir surpreender até a própria Hermione com o pedido de casamento mesmo já sabendo da resposta dela.
Ansiosa pra escrever isso...
É semana que vem! Até lá!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...