História You are my Roommate - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, V
Tags Bts, Ficção, Love, Romance, Sex, Taehyung
Visualizações 312
Palavras 1.137
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Acho que esse é o primeiro domingo que posto dois capítulos... Eu fiquei tão empolgada que escrevi um monte... E como geralmente eu os faço esperar até o outro fim de semana, achei se seria bom lhes agradar um pouco por serem tão pacientes e legais comigo...

Sem mais delongas...

Capítulo 34 - Cap. XXXIV


Voltando a rotina. 

Domingo a noite Jin me deixa em casa com Taehyung, ele ainda está preocupado comigo, mas confia que meu amigo será o suficiente para me deixar bem, já que não gosta do Jimin... 

_ Qualquer coisa me liguem... Isso vale pros dois, entenderam? 

_ Sim. – Respondemos em uníssono. 

Jin me dá um beijo na testa e bagunça o cabelo de Tae antes de sair. O garoto pega minha mochila e leva para meu quarto em silêncio. 

_ Jin comprou um celular pra mim hoje. 

_ Já decorou o número novo? - Seu tom de voz é sério. 

_ Consegui resgatar o antigo... 

_ Que bom. - Estranho... 

Paro na porta o impedindo de sair e ergo a cabeça para encara-lo. Na sexta ele disse que me ligaria no sábado, porém não o fez e também não atendeu quando liguei hoje mais cedo. 

_ Sabe, eu estou bem, você pode voltar ao normal comigo. 

_ Do que está falando? 

_ Você está estranho... 

_ Não estou não. 

Um tanto rude ele me empurra de seu caminho para sair. 

_ Está sim... O que aconteceu? 

Seguro seu braço e o puxo para que me olhe, o que ele não faz. 

_ Deveria ligar pro seu namorado, ele está ansioso em falar com você. 

Se desvencilha e sai de perto de mim, não vou deixar que escape... Corro e o abraço por trás afundando meu rosto em suas costas quentes. 

_ Fale comigo se não... 

_ Se não o que? Vai ficar agarrada em mim? 

_ Isso mesmo... Desembucha logo o que está acontecendo com você. 

Ele respira fundo e segura minhas mãos as tirando de sua volta, em seguida fica de frente para mim. 

_ Você não entende mesmo, não é? 

_ Então me faça entender. 

_ Essa proximidade está me incomodando. 

_ Hm? 

_ Somos amigos... só isso, não fique me agarrando por aí e essas coisas, é estranho... Você tem um namorado... não tem que ser próxima de outro cara a esse ponto. 

_ What the Hell? Foi você quem começou com essas coisas... – Encaro seu rosto cética com suas palavras bobas. 

_ E deveria ter parado quando você começou a namorar o meu melhor amigo. 

Solta minhas mãos indo para seu quarto e se trancando lá. Porque ele está agindo assim de repente? Eu fiz alguma coisa errada?  

-  

Na segunda meu companheiro sai de casa antes mesmo que me levante, parece estar me evitando, não vou atrás dele ou mando mensagem, vou fingir que não me importo apesar de estar muito preocupada. 

... 

No Campos, Jimin me encontra nos armários, estou tão concentrada que mal percebo sua aproximação, ainda não nos falamos direito e nem sei se quero. 

_ Bom dia... – Ele chama minha atenção com sua voz doce. 

_ Bom dia. – Já a minha mostra indiferença. 

_ Yoojin você... 

_ Eu estou bem. 

Mesmo assim visto um moletom de mangas longas para esconder as marcas no meu pulso, além de ter cortado uma leve franja para cobrir a ferida na têmpora, tudo para não me fazer lembrar. 

_ Você está chateada comigo...  

_ Um pouco. – Confesso com a voz baixa. 

_ Podemos conversar mais tarde... Sobre nós? 

_ Eu tenho estágio hoje. 

_ Posso ir te buscar se não tiver problema. 

_ Eu não sei... 

_ Por favor... 

_ Tudo bem... – Mais cedo ou mais tarde terei que falar com ele mesmo. 

Ele vem até mim um pouco tímido e deposita um beijo em minha bochecha, aceito sem falar nada e o deixo seguir para suas atividades. 

Chegando no prédio da BigHit as 16 em ponto sou recebida por um abraço apertado de J-Hope, Namjoon e Suga logo o puxam o afastando de mim. 

_ Cara contenha-se! 

_ Você vai assustar ela desse jeito. 

Fico os encarando um pouco confusa e envergonhada. 

_ Seu namorado ligou na sexta e disse o que houve com você, sinto muito, devíamos ter insistido mais sobre a carona. 

Namorado??... Ah! Taehyung deve tê-los avisado.  

_ Nossa Yoojin-ssi... Deve ter sido horrível.– Os olhos de Hobi estão marejados. 

_ Ah! Eu estou bem... juro! 

Toco seu rosto limpando seus olhos antes que as lágrimas escorram. 

_ Nós ficamos preocupados com você. – Suga fala um pouco sem graça. – Tentamos te ligar até, mas caia na caixa postal. 

_ Eu perdi meu celular naquela noite, só comprei um novo ontem. 

_ Você não precisa ficar hoje se não estiver disposta, pode ir para casa. 

Tão doce da parte deles... 

_ Não me façam ir pra casa, realmente não tem outro lugar que eu queira estar mais agora se não aqui. 

_ Nossa criança é tão forte Hyung. 

_ É, nós a criamos bem... – Suga entra na de Hobi. 

Sorrio para J-Hope que tenta me abraçar de novo, mas é impedido pelos outros dois. 

_ Cara, sério, se contenha! 

...  

Por motivos óbvios Suga e Sunshine trocam para que eu fique com o moreno hoje, ou ele simplesmente não irá nos deixar trabalhar. 

_ Se estiver cansada ou com dor por favor me avise, não quero sobrecarregar você. 

_ Eu estou bem, sério, só me dê o que fazer. 

A preocupação de Hobi me lembra muito a do Jin. 

... 

Trabalhamos até tarde e quase conseguimos terminar de editar duas músicas. 

_ Foi um dia produtivo. 

_ Com certeza terminaremos isso logo. 

_ Espero... As Armys já estão esperando isso a muito tempo. 

_ Não queria dizer nada, mas... estão mesmo. 

... 

Do lado de fora do prédio vejo Jimin parado do outro lado da rua, ele acena e me espera. 

_ Estou indo agora, vejo vocês na quarta. 

_ Se cuide. 

_ Vá direto pra casa. 

_ Não fale com estranhos. 

_ Boa noite. 

Atravesso a rua e paro na frente do homem que costumo chamar de meu namorado, ele sorri e me entrega um buquê de violetas, minha flor preferida. 

_ Me desculpe por ter sido um idiota todo esse tempo, eu quero passar mais tempo com você, não quero mais ficar de lado sem saber o que te acontece ou deixar que outras pessoas te cuidem... Se ainda estiver afim de ficar ao meu lado, é claro. 

Eu me sinto estranha estando com ele ainda depois de tudo... Gosto dele, mas não é mais como antes... Está mais para um sentimento sem sentido. 

_ Eu não sei. 

_ Não sabe? 

_ Acho que preciso de um tempo pra pensar sobre isso. 

_ Eu entendo... você sofreu um ataque e deve estar confusa com tudo o que aconteceu... E... 

_ Desculpa. 

_ Tudo bem.... Sou eu quem te deve desculpas... Sou sempre eu que te deixo esperando ou que te faz ficar triste. 

Me abraça com cuidado e deposita um beijo em minha cabeça. 

_ Está tudo bem... tome o tempo que precisar. 

Não diga isso... 

 


Notas Finais


Pedir tempo pra quê? Pensar no que? Termina de uma vez meu amor... Não enrola não...

Gente, espero que tenham gostado desse fim de semana... Do rumo da história e tals... Vou me esforçar pra escrever bastante no meu tempo livre e trazer bastante coisa no próximo FDS.
Beijo 😘 Annyong!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...