1. Spirit Fanfics >
  2. Roommate (Yuta) >
  3. Roommate

História Roommate (Yuta) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Roommate


SEOUL SONYEON HAGGYO, 2013

— Yoo Jeonghyun? — O homem me olhou e eu assenti. — Seu quarto é o 905, seu colega chegou a uma semana. Se precisar de algo pergunte a ele ou venha me procurar. — O senhor de meia idade fala sorrindo simpático. 

Apenas pego os meus horários e a chave do quarto. Caminho até o local dos dormitórios e assim que entrei no cômodo sou quase atropelada por um bando de garotos fazendo arruaça. Tenho um pouco de dificuldade ao subir as escadas pois minha mala estava pesada, mas quando consegui respirei fundo.

Como vou manter a pose de um garoto desse jeito?

Arrasto minha mala junto a mim pelo extenso corredor e logo encontro o meu dormitório. Coloco a mão na fechadura da porta e respirei fundo contando até dez.

Certo. Jeongyeon vai dar tudo certo.

Assim que abro a porta entro no quarto e o mesmo estava cheirando a ramen, certo isso é inesperado no mínimo. A cama do meu colega de quarto era uma bagunça só, na verdade todo o lado dele era uma bagunça. Pacotes de salgadinhos no chão, roupas espalhadas por todo lado, farelo de comida no carpete. Enquanto fazia minha avaliação no local a porta do que julgo ser o banheiro se abriu e de lá saiu um garoto. Um garoto que tinha apenas uma toalha amarrada na cintura!

Não, nada vai dar certo!

— Oi, você deve ser o Jeonghyun, sou Nakamoto Yuta! — Ele fala sorrindo e eu engulo em seco.

Se ele fosse feio e espinhoso seria mais fácil lidar com toda essa situação constrangedora pra mim.

— Ah, claro. Ér você pode ir se vestir agora? — Engrossei um pouco a voz tentando soar natural e o garoto me olha estranho. — Pode ficar resfriado.

— Oh, sim! Obrigado por se preocupar. — Ele pega sua roupa limpa e vai até o banheiro e eu suspiro.

Estou ferrada!

— Você não tem muitos hábitos de limpeza, não?

— Hum? Você tem problemas quanto a bagunça? — Meu novo colega de quarto fala com a voz abafada por estar no banheiro.

Sim, tenho muitos problemas quanto a isso.

— Hum, não.

— Ah então vamos nos dar bem. — O garoto sai do banheiro agora vestido e eu apenas pego minha mala e deixo a mesma próxima a minha cama. — Bem, eu vou encontrar uns amigos agora, tem um espaço no armário pra você.

— Certo, estou realmente agradecido. — O garoto sorri e assim que terminou de se arrumar deixa o cômodo e eu respiro fundo.

Vai ser muito difícil manter meu disfarce.

Espero que esse garoto não insista que sejamos amigos. Será bem difícil se ficarmos próximos demais, ainda mais por causa do meu disfarce. Se não fosse por essa bolsa de estudos, não sei o que teria feito. Depois que meus pais faleceram, não tinha modo mais viável do que esse para mim que não tenho mais onde morar pois nossa casa seria demolida. Sim, meu pai hipotecou a casa na esperança de que minha mãe se curasse, mas isso não aconteceu. Ao invés disso, eles sofreram um acidente deixando a mim em total situação de vulnerabilidade. E eu também não queria ter que ficar incomodando os pais de Sana, embora eles tenham insistido para que morasse com eles até terminar a escola.

Quando fiz o teste para a bolsa de estudos, não havia pensado que era uma escola masculina, mas os aplicadores não disseram que eu não poderia entrar. Deve ser por que desde aquela altura já era vista como um garoto, e isso veio a calhar no momento. Meu pai dizia que eu deveria me vestir de forma mais feminina, deixar o cabelo crescer e pintar as unhas de vermelho, mas sempre achei isso uma bobagem. Se eu não fosse do jeito que sou, talvez nem estaria aqui, tendo um teto, por mais que esteja mentindo.

— Jeongyeon, você consegue! — Falo para mim mesma desfazendo minha mala e abrindo a porta do armário.

E o mesmo também estava uma bagunça por sinal.

Como eu poderei viver com esse ser humano desse jeito? — Murmuro um pouco aborrecida. — Embora seja um garoto, poderia ao menos ser organizado.

— Penso da mesma forma!

Dou um pulo de susto ao ver um garoto magro parado na porta do quarto. O mesmo era tão bonito que não parecia ser real. Suas feições eram juvenis, ele poderia ter 30 anos e as pessoas ainda iriam acreditar que era um adolescente.

— Me desculpe, não deveria ter te assustado. Yuta pediu para eu buscar algo. — O garoto fala um pouco envergonhado e eu assinto limpando a garganta.

— Ah, claro. — Continuo a fazer o que fazia antes.

— Ah, se você tem problemas quanto a arrumação, sinto-lhe informar que seu colega de quarto é um tanto quanto bagunceiro, ele é um cara viril.

— Um cara viril?

— É o que ele diz. — O garoto ri e por um momento penso que ele deva estar engasgando. — Sou Taeyong, Lee Taeyong.

Ele aperta minha mão brevemente e depois de pegar algo no meio das coisas de Yuta sai do quarto. Eu apenas respiro um pouco cansada já. Por quê homens tendem a achar que se forem bagunceiros serão mais machos? Isso é idiota.

"Chegou bem? " Recebido às 14:45

Era uma mensagem de Sana, responderia depois, já que ela tende a ser muito ansiosa, e então faria perguntas demais e eu acabaria não concluindo meu serviço naquele quarto. Comecei a limpar o chão do quarto com um certo medo de encontrar baratas ali. Me livrei de todos os pacotes abertos de salgadinhos, coloquei as roupas no cesto de roupa suja, tive que perguntar ao vizinho do quarto ao lado se ele sabia onde eu poderia encontrar um aspirador para aspirar o tapete e o mesmo disse que tinha um e me emprestou.

No final do dia o quarto estava bem diferente de quando eu cheguei. Estava limpo e eu me senti satisfeita por isso. Tudo bem me passar por um garoto, agora viver na sujeira, isso nunca. Depois de tomar banho me deitei na cama pronta para dormir, até ouvir vozes no corredor e a porta se abrindo em seguida e depois um silêncio.

— Eu não acredito que meu colega de quarto é uma cópia do Taeyong! 


Notas Finais


Olá!

A princípio, não iria voltar a repostar as fanfics aqui, mas então seria injusto com quem me acompanhava apenas por aqui e não têm conhecimento de que também estou em outra plataforma ou que não utiliza outra. Bom, diferentemente de antes, só irei publicar as fanfics que estiverem concluídas aqui e as com o andamento perto do fim para não ter um acúmulo desnecessário e a fanfic ficar muito tempo parada.

Vou atualizar essa fanfic a cada dois dias, isso quer dizer que o próximo capítulo saí na segunda-feira e pretendo fazer o mesmo com as que se seguirem.

Até a próxima atualização.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...