História Roommates (Stydia) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Aiden, Allison Argent, Cora Hale, Danny Mahealani, Derek Hale, Erica Reyes, Ethan, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jordan Parrish, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Amigos, Bebidas, Beijos, Brigas, Colegas De Quarto, Decepções, Drogas, Escola, Festas, Gatos, Traição
Visualizações 112
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey amores, tudo bem? Eu espero que sim. Bom, mais um capítulo pra vcs quentinho.
Então... no meio do capítulo, uma garota vai esbarrar no Stiles... Não esqueçam dela ok? Vcs não vão saber quem ela é agora, mas mesmo assim... Não esqueçam dela!
Eu espero que gostem.
Boa leitura, leitores ❤📖

Capítulo 12 - Ficando louco


Fanfic / Fanfiction Roommates (Stydia) - Capítulo 12 - Ficando louco

P.O.V Stiles Stilinski

—Não tenho nada pra contar Malia. Não estamos tendo nada a um tempo já.—Eu disse na frente de todos. 

—Vamos deixar vcs.—Todos sairam da mesa, deixando apenas Allison, Malia, Scott e eu. 

—E mais uma vez, Stiles estraga os rolos dele.—Scott disse. 

—Qual é Scott, vc sabe que eu não to ficando com a Malia!—Eu disse olhando oara Scott e depois pra Malia.

—Vou ver a Lydia.—Allison disse puxando o Scott. 

—Eu estraguei alguma coisa né?

—Não, tudo bem. Ninguém sabia que eu é a Lydia estávamos ficando. Mas também não precisava mentir né? Vc sabe que não estamos mais ficando, desde a festa na casa do meu tio.—Eu disse mordendo minha maçã. 

—Eu sei, desculpa. Só achei que de algum jeito a gente continuaria a ficar.

—Desculpa Malia, mas agora eu não to querendo ninguém além da Lydia.—Eu disse levantando da mesa. 

—Desculpa! Mais uma vez.

—Tudo bem.—Eu dei um beijo na bochecha dela e sai do refeitório.

[...] 

Na detenção do Sr. Harris, eu não parava de pensar em como vou explicar para Lydia que eu não estou com a Malia? Ela com certeza deve estar me odiando agora, desejando que eu morra várias vezes.

—Sr. Stilinski? A próxima vez que eu chamar sua atenção, vc vai ficar na detenção por 1 mês! Então por favor, não faça eu chamar sua atenção de novo. Não quero te ver todo santo dia.—O professor Harris gritou

—Como se não já visse né?—Eu falei baixo. 

[...] 

—Então Sr. Stilinski, oque te trouxe aqui?—A diretora Natalie disse. 

—O professor Harris.

—Porque?

—Por que eu disse que ele me vê todo dia. 

—Não foi assim que ele me contou.

—É dona Natalie, o professor Harris é um mentiroso. 

—Sr.Stilinski!

—A qual é?

[...] 

Meu dia foi HORRÍVEL, a dona Natalie me deu mais uma semana de detenção, o professor Harris deve estar me odiando mais do que já odeia, Lydia deve estar muito brava comigo, e eu apenas estou desejando que um pássaro cague na minha cabeça e eu morra. 

—Ai desculpa.—Uma voz doce, uma menina loira, baixa, olhos azuis esbarra em mim.

—Sem problemas.—Eu disse continuando meu caminho. 

—Vc poderia me falar onde fica o corredo C?

—Segunda direita. 

—Obrigada. 

Eu deixei a garota lá e entrei no corredor D, indo em direção ao meu quarto. Parei na frente da porta do quarto, respirei fundo, senti minhas mãos suar, eu nunca me senti tão nervoso para pedir desculpas a uma menina. 

Coloquei minha mão suada na maçaneta gelada da porta, e rodei. Abri a porta e entrei de cabeça baixa. 

Fechei a porta, coloquei meus cadernos na minha cama, e me sentei. 

—Lydi...—Eu iria continuar, até ver que Lydia estava com um sorriso na cara.—Por que está sorrindo?—Ela não respondeu, apenas continuou a olhar pra mim com o sorriso na cara.—Oque foi mano?—Novamente eu sou ignorado. 

Lydia levanta da cama onde estava sentada, liga o abajur do lado de sua cama, vai até o interruptor do quarto e desliga a luz. Ela volta no corredor entre minha cama e a dela e fica parada ali mesmo. 

Ela pega o celular, e colocar uma música lenta, olha para mim e abaixa uma alça do seu sutiã, enquanto seu quadril se move lentamente pra lá e pra cá. 

—Lydia...

—Relaxa Stiles, eu sei que vc não está ficando com Malia. E sei também que tanto como vc, e tanto como eu, quer relaxar agora.—Ela disse vindo até a mim enquanto dança. 

Eu não aguentei, levantei da cama e fui até Lydia, colei nossos lábios, fazendo a dança perfeita na nossa boca. 

Lydia pulou no meu colo, colocando as pernas na minha cintura, segurei ela pela bunda, e enquanto a gente se beijava, eu nos levei até minha cama, ficando por cima de Lydia. 

Não demorou muito para eu e Lydia ficarmos sem nossas blusas. Eu fico tão hipnotizado quando olho para os seios dela, mesmo com o sutiã eu amo eles. 

Lydia beijava meu pescoço, enquanto eu sentia a gostosa sensação das nossas intimidades se roçando. 

Tirei Lydia do meu pescoço e fui pro dela, do pescoço indo pros seios cobertos, dos seios indo pra barriga. 

—Stiles? Eu preciso de vc.—Lydia disse se mexendo na cama. 

—Oque vc quer que eu faça, Lydia? É só pedir que eu faço.—Eu sussurrei no ouvido dela, enquanto minha mão entrava pelo shorts pijama dela. 

—M-me chupa.—Lydia disse, eu olhei para ela, vendo aquele rosto branco ficar vermelho, dei um sorriso e então desci até a altura da sua cintura. 

Eu tirei o shorts dela, deixando a mesma só de calcinha, dava para ver o quão úmido aquilo estava, eu olhei para cima, vendo a expressão facial da Lydia, que mantinha sua cara vermelha. 

Eu afastei as pernas dela, coloquei a calcinha pro lado, e vi aquilo tudo.

Era tão perfeito, tão bonito, mais hipnotizante do que os seios dela, aquilo estava molhado, melado, era rosinha, Deus que visão! 

—Se vc estiver se sentido muito envergonhada, eu posso parar.—Eu disse antes de chupa-lá.

—Não Stiles, eu quero isso!—Ela disse com certeza. 

Eu respondi um "Ok" na minha mente, coloquei minha cara mais perto da sua buceta, sentindo o cheiro de perfume íntimo.

Ela sabia que isso iria acontecer?

Comecei passando a língua na entrada da vagina dela, e subindo até o clitóris, fiz isso umas duas vezes. 

Até que eu parei no clitóris, fiquei lambendo pro lado e pro outro, pra cima e pra baixo, suguei e puxei. 

Lydia apertava o lençol da cama,enquanto revirava os olhos e gemia baixinho, o gemido de Lydia me deixa com vontade de gozar.

Parei de brincar com o clitóris e comecei a enfiar e tirar minha língua da entrada da vagina. Lydia dava pulinhos na cama e gemia. 

—Oh Stiles.—Ela gemeu, colocando sua mão no meu cabelo e puxando ele fraco. 

Aumentei o ritmo que eu enfiava e tirava minha língua da entrada. Lydia desceu mais suas mãos e comecou a arranhar minha nuca e minhas costas. 

Eu voltei para o clitóris, sugando ele, lambendo pra cima e pra baixo, enquanto meu dedo do meio penetrou Lydia.

A mesma deu um gritinho na hora, e voltou a gemer baixo, arranhando minha nuca e minhas costas, dando pulinhos na cama, levantando sua coluna enquanto sua cabeça afundava no travesseiro. 

—Sti...—Lydia disse antes de eu sentir as paredes da sua buceta fecharem. 

Eu continuei a chupar o clitóris e logos senti seu líquido escorrer pelo meu dedo, a cada chupada que eu dava em Lydia, era um pulinho de choque que ela dava. 

Eu tirei meu dedo de dentro dela, e dei uma última lambida em toda aquela área, o gosto da Lydia com certeza vai me viciar! 

Me deitei em cima dela e beijei ela. A mesma colocou suas pernas em cima das minhas costas, agora a única coisa que impedia meu pau de entrar nela, era minha calça e minha cueca. 

—Quer que eu faça alguma coisa por vc?—Ela disse com as mãos em volta do meu pescoço, olhando bem na direção do meu pau ereto. 

—Hoje não.—Eu disse, dando um selinho nela, a mesma fez cara de triste. —Vou tormar um banho. Quer vim comigo?

—Não, pode ir primeiro.—Ela disse mordendo o lábio inferior.

—Ok.

Eu entrei no banheiro, tirei minha roupa e entrei no chuveiro. 

Eu estou ficando louco!Não sei quanto tempo ainda vou aguentar para poder foder a Lydia todinha, eu estou ficando louco! 




Notas Finais


Então né gente, talvez isso tenha ficado bem bosta, mas eu tentei. Eu espero que tenham gostado ❤
Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...