1. Spirit Fanfics >
  2. Roqueiros - As Notas Do Amor >
  3. I Lost It

História Roqueiros - As Notas Do Amor - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - I Lost It


Fanfic / Fanfiction Roqueiros - As Notas Do Amor - Capítulo 16 - I Lost It

SHOWNU

Quando eu estava prestes a entrar na cozinha, a frase que saiu da boca de Yugyeom me fez paralisar.

— Eu vou ter que ir embora... 

— O que ? - Ouço Kihyun questionar Yugyeom. — E o jantar?

Eu não sei se ele fez algum gesto ou algo parecido, mas a sua risada soprada, pode ser ouvida por mim.

— Isso foi o que eu disse ao Tae hoje a tarde após pensar muito sobre uma ligação que recebi do Woozi dizendo que o Chae estava sofrendo de estresse pós traumático depois de passar por um atentado "terrorista" enquanto ele e Minhyuk voltavam do desfile da nova coleção da marca Diory. - Ouço o tilintar de uma taça me fazendo deduzir que fora preciso ele beber para tocar nesse assunto com Kihyun. — Mas assim que eu disse isso ao Tae, Hyunwoo logo me veio a mente e eu entrei em desespero... É difícil escolher quando se tem duas pessoas das quais você mais ama passando por um momento delicado...

Prendo minha respiração enquanto espero pelas suas próximas palavras.

— Yug... 

— Eu fiquei pensando... Como é que eu vou para o Japão e deixar o Hyunwoo agora, quando ele mais precisa de mim... Ainda mais eu não tendo uma data fixa de retorno... - Ele faz uma pequena pausa antes de eu voltar a ouvir sua voz. — Mas eu também não posso deixar meu irmão sozinho... Ainda mais passando por algo do qual ele não está conseguindo controlar.

Suas palavras batem em mim tão forte quanto um lutador de box que espanca um saco de areia. Eu estava atrapalhando Yugyeom... Eu estava sendo um empecilho, dificultando e impedindo-o de ir até seu irmão que agora precisa dele? Eu me tornei um fardo sem ao menos perceber...

Não aguentando mais permanecer ali, eu passo pela porta da varanda, e mesmo que eu não quisesse, a minha decepção e irritação comigo mesmo, foram direcionadas a Yugyeom.

Uma ducha é a única coisa que eu desejo agora. Enquanto a água corria pelo meu corpo, eu desejei que ela levasse também esse sentimento de raiva e insatisfação comigo mesmo por ter me tornado um fardo.

Quando saio do banheiro, Yugyeom está sentado na cama, e eu posso ver todo o seu nervosismo apenas pela forma com que seus dedos estão inquietos. 

Ele tentou explicar, mas eu o interrompi. Ele tentou continuar, e mais uma vez eu não deixei. Minhas palavras foram cruéis e mesmo que eu estivesse ciente disse, eu não conseguia fazer com que elas parassem de fluir para fora da minha boca.

Foi só quando ele se levantou e correu para fora do quarto, que eu me permiti desabar. 

Kihyun entrou no quarto correndo e perguntou o que havia acontecido, porém eu apenas chorei enquanto em meu pensamento só me passava uma coisa. Eu havia deixado escapar a única pessoa da qual eu realmente amei.

[•••]

Quatro dias. Eu demorei malditos quatro dias para ir até a casa de Yugyeom. Eu estava decidido a implorar pelo perdão dele, mas infelizmente a vida não estava de acordo. 

Quando cheguei a sua casa, fora Jiwoo quem atendera a porta e pela sua expressão de desgosto, eu tinha total certeza de que ela sabia o que havia acontecido. Mesmo que hesitante, ela me permitiu entrar e nos serviu café enquanto aguardava eu me pronunciar.

— O que você veio fazer aqui Son?

— Eu vim falar com Yugyeom.

A princípio sua risada foi amarga, mas fora apenas momentâneo, já que depois ela fez questão de sequer me oferecer uma risada falsa. Havia apenas insatisfação em sua expressão.

— Você não acha que já falou demais ? - Sua xícara quase intocada é depositada na mesinha de centro antes dela voltar a me encarar. — Mas... Yugyeom não se encontra e acredite, se ele estivesse, eu sequer deixaria você entrar nessa casa.

— E onde ele está?

— Apesar de não ser da sua conta, bom... Após chegar em casa chorando, procurando o Tae desesperadamente, ele apenas embarcou no primeiro voo que conseguimos pra ele. - Jiwoo analisa suas unhas com indiferença antes de continuar. — O Tae havia conseguido um jeito de poupar vocês de um "relacionamento" a distância ao sugerir parceiria com Minhyuk, para que assim o Chae viesse para o Coreia, mas pelo que eu entendi, você sequer deixou Yugyeom explicar a situação.

— E-eu...

— Sim Hyunwoo, ele queria apenas deixar claro que não estaria disponível vinte e quatro horas por dia para você, pois teria que dedicar algumas horas ao irmão mais velho. - Jiwoo se ajeita no sofá, me encarando fixamente. — Olha, você não merece sequer uma informação depois do que você fez, mas anote quando eu digo que não faço isso por você e sim pelo Yugyeom.

Aceno em resposta, não ousando falar qualquer coisa que possivelmente a faça mudar de ideia.

Yugyeom se envolveu apenas com uma pessoa em toda a vida dele antes de conhecer você, e acredite, essa história não terminou bem. - Jiwoo se levanta e busca uma garrafa de Daniel's, despejando um pouco do líquido âmbar em sua xícara de café. — Quando Yugyeom ainda morava com os pais, ele conheceu Park Jinyoung; o típico garoto certinho que aos olhos dos outros nunca errava. Eles começaram com uma amizade forte, daquelas invejáveis sabe!? Mas isso foi até Jinyoung dizer a Yugyeom que gostava dele mais do que um amigo e como o Yug estava se descobrindo na época, ele se permitiu tentar algo a mais com o Jinyoung.

" Só que como você sabe, nem todos os mares são feitos de rosa. Seis meses depois de manter um relacionamento escondido, Yugyeom achou que seria uma boa ideia contar aos seus pais, e eu nem preciso dizer a você que eles o rejeitaram né!? Pois é, eles disseram que se ele quisesse continuar sendo filho deles, deveria deixar de ser esse tipo de aberração. Lembro de como o Tae ficou louco aqui quando descobriu que Yugyeom havia sido escorraçado de casa apenas com a roupa do corpo. Ele teve coragem para enfrentar os pais, pois achava que teria Jinyoung ao lado dele caso algo desse errado, mas a vida quando resolve castigar, ela faz o serviço completo. Jinyoung não atendeu as ligações de Yugyeom e muito menos respondeu suas mensagens. Quando Yugyeom fora procurá-lo na casa dele, o porteiro do prédio disse que Park Jinyoung havia se mudado no dia anterior devido a problemas familiares que exigiram sua volta para os Estados Unidos. A coisa que eu quero dizer aqui é, Yugyeom jamais deixaria você, pois ele já fora abandonado duas vezes e mais do que ninguém, ele sabe o quão doloroso é ser deixado para trás. Ele jamais te consideraria um fardo ou sequer um empecilho. Ele apenas te ofereceu amor e você o retribuiu com pedradas."

As palavras de Jiwoo pesam em mim, fazendo com que um nó se forme em minha garganta, enquanto uma pedra toma conta do meu estômago.

— Não se preocupe ou se desespere, pois Minhyuk e Hyungwon estão finalizando o último contrato no final desse mês, ou seja, depois disso os três estarão voltando para a Coreia. - Jiwoo se levanta e eu faço o mesmo. _ Você tem um mês para montar um plano que convença Yugyeom a te perdoar, claro... Se ele não encontrar alguém antes.

Jiwoo recolhe as xícaras e eu percebo que em algum momento da conversa, ela sorveu todo o líquido batizado que estava em sua louça. 

Quando retorna da cozinha, ela me acompanha até a porta e antes que eu me distancie até o portão da frente, ouço-a me chamar.

— Son?

Viro em sua direção, resmungando apenas uma resposta indicando que ela deveria prosseguir.

— Eu espero que dessa vez você faça tudo corretamente, pois eu não acho que o Tae e o Matth deixarão passar em branco caso haja uma próxima vez.

Eu caminho até meu carro e praticamente as cegas, eu consigo chegar em casa. Passando pela porta da frente, eu apenas me sento no degrau do hall de entrada, antes que lágrimas silenciosas porém dolorosas, rolem pelo meu rosto. 

Minha única reação foi pegar meu celular e enviar uma mensagem para Kihyun.

Hyunwoo: Eu preciso de você...

Na mesma hora, eu recebo uma resposta de volta.

Kihyun: Sorvete de baunilha e cookies de chocolate ... Eu chego em 10 minutos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...