1. Spirit Fanfics >
  2. Roqueiros - As Notas Do Amor >
  3. As Beautiful As An Angel

História Roqueiros - As Notas Do Amor - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - As Beautiful As An Angel


Fanfic / Fanfiction Roqueiros - As Notas Do Amor - Capítulo 7 - As Beautiful As An Angel

YUGYEOM

As minhas visitas a casa dos meninos da banda 5 Seconds Of Paradise tem sido bem frequentes já que assim como eu, Kihyun tem ficado muito sozinho devido aos compromissos dos seus meninos.

No momento em que eu cheguei a casa de Kihyun, já não havia mais ninguém além dele e eu fiquei satisfeito em saber que eu não teria que ficar atuando diante as provocações de Hyunwoo.

— Você me disse para vir cedo, mas pelo visto nem despertou ainda. 

— Eu não consegui pregar os olhos durante toda a noite. - Kihyun se acomoda melhor no sofá. — Eu até pensei em me levantar e limpar a casa, mas com certeza Changkyun acordaria e eu não queria atrapalhar o sono dele, já que ele e os meninos teriam que levantar cedo para irem a uma reunião antes de passar no estúdio.

— Vá para o seu quarto e durma um pouco. - Digo me levantando e caminhando até Kihyun para levantá-lo do sofá. — Seus olhos estão se fechando mais a cada segundo que passa.

— Mas e você? Eu te chamei para passar o dia comigo ... - Kihyun faz uma carinha triste e eu me pergunto como uma pessoa de vinte anos pode ser tão fofa. — Eu não vou dormir! Tomarei um banho e então nós podemos ir ao shopping. Enquanto eu me arrumo, você aproveita e toma seu café.

Assisto Kihyun praticamente se arrastando em direção ao corredor que dá acesso aos quartos. Esse menino pode ser mais teimoso do que eu.

— Kiki eu estou falando sério, vá dormir um pouquinho. Eu te acordo daqui a umas horinhas tudo bem!? - Digo mostrando a ele o meu melhor sorriso em prol de tentar convencê-lo. — Vamos, eu vou te ajudar a ir até o seu quarto.

Sem discutir Kihyun apenas acena em concordância e deixa com que eu o guie pelo corredor até o seu quarto. Enquanto ele termina de caminhar em direção a cama, eu aproveito para fechar as cortinas e ligar o ar condicionado. Quando me certifico de que ele está bem acomodado, saio do quarto quarto fechando a porta atrás de mim.

Saindo do corredor, eu me direciono para a cozinha onde a mesa do café está posta com uma grande variedade de frutas, pães, e sucos. Como eu já havia tomado café ao sair de casa, me contento apenas em guardar tudo.

Alguns minutos depois de ajeitar a cozinha e a sala, eu me acomodo no sofá, me dando a liberdade de ligar a TV. Enquanto navego pelos canais, não pude deixar de sorrir ao imaginar a bronca que levarei de Kihyun por não tê-lo acordado e ainda por cima ter ajeitado a pequena bagunça da sala e da cozinha.

[•••]

Sou levemente tirado do meu sono por alguém soprando meu ouvido. Tae consegue ser um filho da puta quando quer. 

— Tae me deixe dormir ...

Logo que peço, ele para de me incomodar e eu sorrio me sentindo satisfeito, porém deveria saber que não seria deixado em paz tão rapidamente. Quando estou quase cochilando novamente, sinto ele soprar em meu ouvido mais uma vez. 

Me sentindo irritado, eu abro meus olhos me preparando para gritar ou socar meu irmão mais velho, porém a imagem da qual eu vejo, não poderia me surpreender mais. Com o rosto bem próximo ao meu, Hyunwoo  estampa um sorriso travesso. 

A princípio eu permaneço estático e apenas meus olhos se voltam em todas as direções enquanto eu tento me situar. É aí que eu me lembro que não estou em minha casa, e sim na casa de Kihyun. 

— Sabe Moranguinho, você é tão bonito quanto um anjo quando está dormindo. - Hyunwoo sorri fazendo com que seus smiling eyes que eu tanto amo apareçam. — Você definitivamente é a coisa mais linda que eu já vi em toda a minha vida.

— Hyunwoo Hyung! Se afaste um pouco por favor, você está invadindo o meu espaço... - Sussurro para o mais velho ao encarar seus olhos. — Não consigo me levantar com você praticamente em cima de mim.

Sorrindo, ele se levanta afastando-se lentamente sem desviar os seus olhos dos meus. Me levanto esticando meu corpo e logo ajeitando minhas roupas amassadas e meu cabelo que com certeza está desgrenhado.

— Oi Yug! - Changkyun me cumprimenta ao adentrar a sala. — Como você está?  

— Oi Hyung, eu estou bem e você? - Retribuo seu cumprimento ao que ele para perto de mim. — Trabalharam muito hoje? 

— Não poderia estar melhor. Graças aos céus nós terminamos os ajustes nas canções do mini álbum, ou seja, sem encheção de saco do Jungwoo até o início da turnê. - Apesar de estar falando comigo, eu percebo os olhos inquietos de Changkyun, que com certeza estão procurando por Kihyun. — Onde está o Kihyun, que apesar da nossa comoção, não apareceu até agora? 

— Ele está dormindo. - Digo a Changkyun, que na mesma hora muda para uma expressão preocupada. — Ah! N-não aconteceu nada com ele, me desculpe por preocupar você. Quando eu cheguei hoje, ele mal conseguia se manter acordado porque não conseguiu dormir durante a noite, então eu mandei ele ir descansar, pelo visto ainda não acordou.

— Obrigado Yug, pelo menos a você ele escuta. - Sorrindo Changkyun se encaminha para o corredor, porém ele para antes se virando para mim. — Aliás, fique mais um pouco, nos faça companhia durante o jantar, teremos pizza.

Antes que eu possa responder qualquer coisa, ele some pelo corredor me deixando sozinho com Hyunwoo que por sinal não tirou os olhos de mim por um segundo sequer. Procurando dessipar um pouco dessa tensão que se fez presente no recinto, eu resolvo puxar um assunto qualquer.

— Hm... O-onde estão Jooheon e Hoseok? - Pergunto agora sem coragem de encara-lo já que não posso prever qual reação meu corpo irá demonstrar. — Percebi que eles não chegaram com vocês...

— Os irmãos Lee preferem comemorar a finalização do álbum de um jeito mais... Peculiar. - Hyunwoo diz com uma expressão engraçada me fazendo rir. — Se eu não presenciasse cenas das quais eles dormem, eu pensaria que os dois não tiram sequer um tempo para descanso.

— Hm... Entendo... - Hyunwoo se senta na poltrona de frente para mim e eu aproveito fazendo disso uma deixa para mim. — E-eu preciso ir ... Será que você poderia dizer ao Changkyun que eu sinto muito, mas que o jantar terá que ficar para uma próxima.

Eu procuro pegar minhas chaves, carteira e meu celular na mesinha de centro enquanto Hyunwoo me observa. 

— Vamos Moranguinho. Não vá para casa ainda, qualquer coisa eu posso te levar. - A ideia de ficar em um carro sozinho com Hyunwoo faz com que as batidas do meu coração se tornem erradicas. — Tem alguém além do Tae te esperando em casa?

O grave de sua voz me faz estremecer levemente e eu tenho certeza de que isso não passou despercebido aos seus olhos, já que ao encaro-lo, vejo um sorriso um tanto travesso e satisfeito estampado em seus lábios bem desenhados. 

— N-não é isso... Hoje foi o único dia em que o Tae conseguiu reunir todos para jantar em casa. - Digo olhando diretamente para ele, já que sinto a necessidade de deixar claro que minhas palavras são verdadeiras. — Eu realmente gostaria de ficar, mas não vai dar... Deixamos para uma próxima ok!?

Hyunwoo me dá um meio sorriso ao mesmo tempo em que me dá um aceno positivo. Recuo um pouco fazendo menção de me dirigir até a porta mas sou impedido pela sua voz que dessa vez, se encontra um pouco suave.

— Eu vou te acompanhar até o seu carro. - Ele se levanta logo passando por mim e eu não discuto enquanto o acompanho porta a fora. — Dirija com cuidado ok!? 

— Pode deixar Hyung, e muito obrigado... - Volto a encara-lo e em um ato impulsivo, eu deposito um leve selar em seu rosto. — Até a próxima...

Sem esperar por uma resposta vinda de Hyunwoo, eu caminho até o carro, sentindo meu coração bater rápido, espancando as paredes do meu peito. Entrando no veículo, eu dou partida saindo da propriedade. 

Enquanto eu dirijo pra casa, apenas um pensamento ronda impiedosamente a minha mente. Eu, Kim Yugyeom estou definitivamente ferrado de amores por Son Hyunwoo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...