História Rosa nunca é demais - Capítulo 169


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lemon, Pantera Cor De Rosa, Yaoi
Visualizações 23
Palavras 404
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Ecchi, Fantasia, Ficção, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura meus gatinhos e minhas gatinhas.

Capítulo 169 - Sara, você só faz merda....


Lúcifer on

- Me chamou por que Art? - vejo todos na sala olhando pra ele e uma pedra balançando na mão dele.

- Lúcifer, a gente tranzo quando eu tava em época?

- Noop, na verdade sim, mas você falou que tinha tomado pílula.

- VOCÊS TÊM O SISTEMA DIFERENTE, SÓ CAMISINHA FUNCIONA SEUS ANIMAIS.

- Não grita não, eu escuto normal ,Chisai.

- ENTÃO TRANZASSE COM CAMISINHA, ASSIM NÃO ERAM DOZE CRIANÇAS NA CASA.

- Até o Danny ta gritando comigo, agora fiquei triste. - deito no colo do Art e ele começa a acariciar minha cabeça.

- Vocês estão deixando meu anjo caido carente, não precisa gritar só porque vamos ser pais de novo. - engasgo com a minha própria saliva quando ele fala isso.

- De novo? Já tão acabando os nomes.

- Essa é sua única preocupação?

- Já fui pai de trigêmeos e de um neném adotado, agora o resto é mole.

- Neném?

- Você é meu bebê Angêlo, e vai ser eternamente meu bebê.

- Eu quero dar nome pro meu irmão.

{ - Mas agora é minha vez.}

- Que tal se depois a gente escolher, nem sabemos se é menino.

- É menino sim, falando nisso, Roy, eu e o Oli vamos ser padrinhos do seu filhote.

{- Qual dos?}

- Do Rick.

{- Ok.}

- São quantas crianças agora?

- Quatro do Angêlo, quatro do Roy, três do Chisai, uma do Art, são doze. 

- Muita cria né Nonna?

- Muita barriguinha pra encher. - ela faz uma cara feliz, não me pergunte o por que.

- Bem, pensem pelo lado bom, podia ser mais...

- LÚCIFER, EU VOU TE MATAR. - o Guerra pula do nada no meu pescoço.

- Eu, não, fiz, nada.

- EU NÃO VOU MATAR SUA FIKHA, ENTÃO VAI VOCÊ MESMO.

- O que a Sara fez dessa vez?

- Ela foi filha da puta pra porra com a gente.

- O que ela fez agora?

- Bem...

Flashback da praia...

- Sara, o que é essa coisa aí?

- Injeções com sangue do meu pai.

- Ata, mas pra que?

- Pra isso. - ela pega uma arma de tranquilizantes e coloca as injeções e começa a atirar em todo mundo...

Vortando...

- E o que isso tem a ver?

- Isso. - o Mig puxa um papel de exame de sangue escrito em negrito a palavra "grávido".

- Eu disse que ela que é o anticristo.

- E agora?

- Agora vocês vão me ajudar a criar.

- Aaaa, eu já vou ter o meu bebê.

- Foda-se, não te perguntei nada e você vai me ajudar querendo ou não...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...