1. Spirit Fanfics >
  2. Rosas >
  3. Único

História Rosas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oie

Então pessoal, o dia dos namorados dos States é antes do nosso, ai eu vi essa capa divina e tive a ideia pro cap

E como eu ja tenho uma fic chamada "Dia dos namorados", eu chamei de outro nome que tem a ver

É isso, desculpa qualquer erro ai

Enjoy

Capítulo 1 - Único


 

O dia dos namorados estava chegando e eu, como de costume, so sairia pra procurar presentes para não perder um costume que adquiri com minhas melhores amigas de presentearmos uma as outras 

Oque dizer da mania de solteiras serem solidárias?

A escola estava a todo vapor recomeçando as aulas e já reiniciava também os projetos de sempre

Entre eles o clássico onde o conselho estudantil entregava um flor e um bilhete, por apenas dois dólares, a quem você desejasse anonimamente

Claro que eu achava uma grande besteira, aliás eu poderia dizer que nesta época do ano, a única coisa que eu levava a serio eram minhas amigas e nossa tradição boba

Percebi que mesmo so tento tido uma semana de aula ate o dia em questão, todo mundo pareceu arrumar um par

Não que eu ligue, mas é inevitável pensar como seria ter alguém agora

Eu encostei no meu armário e saquei meu celular, matando o tempo enquanto o sinal não tocava

De longe eu avistei o conselho abordando algumas pessoas para falar do tal projeto

Vi muita gente correndo pra procurar uma caneta com um papel vermelho em formato de coração na mão

Revirei os olhos voltando a atenção para o meu celular

-Catra?

Levantei o olhar e vi Bow e Adora diante de mim

Engoli seco e desviei o olhar do dela, estava linda de cabelo solto e jardineira jeans

Não que não estivesse sempre é so que...

-Oque? -Respondi seca

-Você vai mandar bilhete pra alguem esse ano?- Ela perguntou querendo deixar a entender que se tratava do projeto

-Não

-Ninguem mesmo? Você não tinha saído com a Lonnie? Estão namorando? Garanto que ela adoraria receber uma rosa- O menino disse empolgado

-Valeu mesmo cara, mas não. Lonnie não é do tipo que gosta de flores e não não sou do tipo que da elas

Adora desviou o olhar do meu quando não neguei namorar a morena

-Então tudo bem, as vagas estarão abertas até sexta, se mudar de ideia procura a gente

-Beleza

Eles passaram para a próxima pessoa e eu suspirei, saindo de lá

Eu não falei da Adora ainda né?

Eramos amigas, a gente vacilou, e agora não somos mais

Pois é, a gente não se bica mas mesmo assim se tolera, já que nossos amigos são amigos

Mas depois de muito brigar, comecei a perceber que ela sempre fez meu tipo

E apesar dela dizer que todo ser com vagina faz meu tipo, sei que ela pensa em mim também

E nos duas fugimos disso

Não sei se é por já ter alguma intimidade enterrada entre nós, mas é difícil me aproximar

Talvez eu que seja difícil

Mas é bom não começar nada com ela agora, não to no clima

Esse ano Entrapta estava de rolo com um garoto mais velho, que para o meu alivio não fedeu nem cheirou ate o dia dos namorados, ou seríamos apenas Scorpia e eu, e a maior nutria alguns sentimentos por mim que ficariam ainda mais intensos neste dia em especial, e como eu disse, não estou no clima

Esperei o fim de semana para ir a algumas lojas, trocariamos presentes na terça feira na escola, um dia depois do feriado

O meu erro foi deixar para ultima hora, e como todos os outros anos, enfrentei lojas lotadas e filas imensas

Depois de um dia inteiro perdendo tempo nesse vai e vem, comprei oque precisava e corri pro ponto mais próximo, tudo que eu queria era minha coberta e um chocolate quente, já que a neve não dava trégua e meu humor estava desgastado

Enquanto esperava, sem querer peguei a cena da Adora, Bow e Cintilante saindo de uma floricultura fo outro lado da rua

Os três carregavam burguês enormes de rosas vermelhas embrulhadas em plastico transparente

De forma desajeitada, ambos andaram ate a ponta da calçada e eu percebi que eles pretendiam atravessar

Arrumei minha postura instintivamente

Quando passaram por mim, abri uma de minhas sacolas e fingi estar super interessada em algo lá dentro

Por algum motivo tudo que eu queria era que eles não me vissem

Tarde demais

-Catra?- Era Adora

-Adora, oi- Fui indiferente- Quanta flor, parece que  o projeto ta indo bem

-É, foram mais de quinhentos pedidos- Bow anunciou orgulhoso

-Gente, temos que ir- Ouvi a voz irritada da brilhinho

-Ahn, quer carona?- Adora ajeitou as rosas no colo

-Não valeu, vou de ônibus

-Tem certeza? As rosas vão ficar no porta malas, cabe mais uma com a gente- Ele insistiu

-Ela disse não gente- Cintilante bufou, claramente evitando meu contato com eles, e andando na frente em direção ao carro

-Na verdade eu aceito- Falei alto o suficiente para que ela parasse lá na frente, me levantando do banco no mesmo instante que ela olhou com desgosto para trás- Obrigada

Adora sorriu e esperou que eu passasse para andar ao meu lado

Entrei no espaçoso carro e sentei, esperando que eles acomodassem todo lá atrás

Depois de todos ali, Cintilante foi para frente ao lado de Adora enquanto Bow sentou atrás, comigo

Fomos o caminho todo em silencio, a não ser Cintilante, que não calou a boca um so momento

-Então, comprando presentes?- Bow puxou assunto

-É uma tradição entre minha amigas, trocamos presentes no dia dos namorados- Expliquei

-Vocês ainda fazem isso?- Adora perguntou olhando brevemente pra trás

-Fazemos

-Como assim ainda?- Bow perguntou

-É que quando a gente andava juntas...- Adora começou

-Mas mudou, agora é so no dia dos namorados, naquelas época era todo feriado

-Verdade, eu quase não tinha mais lugar pra colocar globo de neve- Ela brincou e rimos

-Parece legal, deveríamos tentar fazer isso- Cintilante disse- Então felina- Ela usou o apelido antigo usado apenas por Adora, se virando pra trás- Onde você mora?

-Catra por favor, felina é pra pessoas mais intimas- Ela não se abalou- E a Adora sabe onde eu moro

Cintilante se voltou para a loira e ela encolheu os ombros
Revirei os olhos, era patético esse "rolo" das duas

O clima pesado era palpável e ninguem mais falou nada ate chegar na minha casa

-Chegamos- A loira anunciou

-Obrigada pela carona, e boa sorte entregando as rosas na terça- Desci correndo do carro

-Felina?- Adora colocou a cabeça para fora da janela recém aberta- Fala pras meninas que eu mandei um oi?- Ela sorriu

Maldito sorriso

-Falo sim

Terça chegou e com ela um colégio eufórico

Todo mundo sabia que a entrega seria depois da ultima aula, mas isso não impedia os murmurinhos e as fofocas nos corredores

Todo mundo esperava receber uma rosa, todo mundo tinha expectativas

Eu e as meninas conseguimos nos encontrar na entrada e trocarmos os presentes, não deu tempo de ver oque ganhei, mas eu dei um livro sobre robótica pra Entrapta e um escorpião de pelúcia para Scorpia, então não exigiria muita coisa

A ultima aula chegou e o coitado do professor não conseguiu que uma misero ser daquela sala lhe desse atenção pois todos os olhares estavam no relógio e no quando faltava para o final

Quando o sinal tocou ninguém se moveu, apesar de representar o intervalo, ninguém saiu da sala a espera das tão ansiadas rosas

Arrumei meus cadernos e me levantei, afinal de contas, eu não esperava receber nada

Caminhei ate a porta e quando estava quase atravessando-a, Lonnie segurou a alça da minha bolsa

-Onde vai?

-Cantina

-Mas e as rosas?

-Não espero receber nenhuma

-Eu te mandei uma

A olhei descrente

-Você oque?

-Eu sei que acha besteira, mas foi só um mimo- Ficamos em silencio nos olhando- Agora senta lá e espera pra receber meu presente!- Ela ordenou, apontando para a cadeira

Bufei e voltei para o meu lugar

Esperamos algum tempo, nossa sala esse ano era no fim do corredor nos tornando a ultima a receber as entregas

Quando menos esperamos, Cintilante e Adora apareceram na porta, cada uma com uma cesta 

Os alunos se calaram sem que ninguém mandasse e elas caminharam ate a frente da turma

-Lia- Adora chamou e a morena levantou a mão lá atrás, recebendo assim sua rosa e seu bilhete

-John- Mais um felizardo anunciado por Cintilante

Ao todo elas chamaram cerca de vinte nomes, quem recebeu mais quantidade foram Lonnie e Nora, cada uma com seis rosas

-E por fim, Catra

Levantei a mão em puro tédio, ninguém mais prestava atenção no que elas diziam já que a maioria estava falando sobre seus próprios méritos

Esperei receber minha rosa mas isso não aconteceu, as duas saíram da sala sem dizer mais nada

Fiquei confusa e me virei para a porta, tentando encontrar uma explicação

E então Bow e Serena entraram

Cada uma com um grande buque de rosas na mão

E quando eu digo grande, eu quero dizer muito grande

Eles depositaram ambas no meu colo e a sala parou para prestar atenção em mim, que estava com os olhos arregalados

-D-deve te alguma coisa errada ai- Eu tentei argumentar, sem fala

-Não tem não gatinha- Serena riu- Ainda faltam os papeis

Bow correu na fora e voltou com um papel de presente transparente cheio de corações vermelho de papel

Eu não sabia oque fazer ou dizer, fiquei apenas olhando para eles enquanto todos olhavam pra mim

-Q-quem me m-mandou tudo isso?- Gaguejei de novo

-Foi anônimo

Olhei para Lonnie desesperada e ela negou freneticamente com a cabeça,tão surpresa quanto eu

Outro sinal tocou e isso queria dizer que estávamos liberados

As pessoas começaram a sair em câmera lenta, andavam ainda olhando para mim e para minhas cem rosas, pelo oque disseram

Depois de todos já terem ido, dei um jeito de equilibrar tudo aquilo e sai da sala

Tive que passar de lado na porta

Comecei a pensar em todo trabalho que eu teria e toda a tenção que atrairia ao levar aquelas coisas pra casa, afinal, eu não tenho carro

Suspirei andando pelos corredores tentando evitar que algo caísse do bugue

-Quer ajuda?- Ouvi uma voz e a segui com o olhar- To de carro

-Não precisa

-Porque você sempre nega antes de aceitar, Felina?

-Porque você sempre se oferece pra tudo, Adora?

-Porque sou solidária- Ela tomou um dos meus bugues- Caramba, quem te mandou tudo isso?

-Uma pessoa que não tem mais com oque gastar dinheiro- Bufei

-Até que é fofo- Começamos a caminhar- E já leu seus bilhetes?

-Não, e nem vou

-Não esta curiosa?

-Eu não

Ela me levou pra casa e me ajudou a colocar tudo pra dentro

-Obrigada -A levei de volta ao carro

-Não a de que, e caso você descubra quem foi o louco que te mandou tudo isso, compartilha a informação- Ela debochou

Acenei vendo-a dobrar a esquina e voltei para dentro

Sentei na cama algumas horas a frente, logo depois de tomar um longo banho relaxante e parar de pensar em todas aquelas flores no meu quarto por horas

Recebia algumas mensagens das minha amigas, que ficaram sabendo do meu presente e ficaram eufóricas

Não respondi apenas por não saber como

Abri o saco e despejei todas as cartinhas de coração na minha frente, era tanta coisa que eu nem sabia por onde começar

Peguei uma no aleatório e abri


Oque gosto em você:
Sua personalidade forte

 

Peguei outro

 

Músicas que me lembram você:
          She loves control

 

Outro


Oque sei que você precisa:
Carinho

 

E depois outro, e outro, e outro, todos com algo assim, como se alguem que me conhece demais tivesse escrito

Comecei a imaginar todo mundo que eu conheço me escrevendo aquelas coisas, mas ninguém fazia sentido

Suspirei me jogando de costas na cama, oque raios estava acontecendo?

Isso quer dizer que tem alguem apaixonado por mim?

E oque eu é pra fazer com essa informação?

Passei o resto do dia tentando tirar tudo aquilo da minha cabeça, ou eu ficaria louca

No dia seguinte eu parecia uma celebridade

Todo mundo me abordou, perguntavam se eu sabia quem tinha sido, se eu gostei, diziam que estavam com inveja e ate me pediram as rosas

Corri pro vestiário feminino mesmo ainda faltando meia hora pra edução física, eu so queria fugir de toda aquela atenção

Me sentei no bando entre os armários e suspirei, cansada

-Vejo que teve bastante atenção hoje- Abri os olhos e vi Adora- Alguma pista de quem tenha sido?

-Não- Olhei ela retirar a jaqueta do time e ficar apenas com a blusa branca de baixo e seus jeans- Eu nem sei se quero saber

-Não quer?- Ela colocou a jaqueta para dentro do armário e o fechou, começando a prender o cabelo num rabo- Nem pra agradecer?

-Agradecer oque?

Ela terminou pondo sua franja para trás e a prendeu com grampos, se sentando ao meu lado

-Pelo afeto, não é atoa que eu passei horas escrevendo todos aqueles bilhetes a mão

Demorei alguns segundo para processar o sujeito dessa frase

-Você?- Olhei para ela ao meu lado, me imprecionando um pouco com a proximidade

-Eu- Ela riu- As vezes eu esqueço que seu poder de investigação é meio deficiente

-Sonsa!- Estreitei o olhar

Ela não disse mais nada, ficamos apenas ali, nos olhando e percebendo aos poucos oque aquilo significava

-E ai?- Ela levantou se abaixando um pouco na minha frente para ficar na minha altura- Como pretende me agradacer?

Olhei em seus olhos e lutei contra a vontade imensa de olhar para sua boca, oque claramente não deu certo

Ela tocou meus pulsos e subiu um carinho suave pelos os meus braços, chegando mais perto

Fechei os olhos senti meu rosto esquentar enquanto sua boca encostava na minha

 

 

 


Notas Finais


É isso jovens

Se a Felina é lerda? Puxou a autora! :)

Comentários são sempre bem vindos

Obrigada por ele até aqui!

Até mais

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...