1. Spirit Fanfics >
  2. Roses - Jibaku Shounen Hanako-kun >
  3. O Quanto Você Sabe? - parte 1

História Roses - Jibaku Shounen Hanako-kun - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - O Quanto Você Sabe? - parte 1


Fanfic / Fanfiction Roses - Jibaku Shounen Hanako-kun - Capítulo 3 - O Quanto Você Sabe? - parte 1

Asuna tomava frente na corrida entre ela e [Nome], onde a pista era o grande gramado da escola. Estranhamente, alguns pequenos espíritos estavam próximos dali, como se apenas quisessem estragar a vida das garotas. Asuna abria algumas garrafinhas de soro corrosivo para matá-los, e [Nome] apenas balançava as mãos para que os espinhos cortassem seus pequenos corpos. Num ponto, as duas seguem cada uma prum lado, pois haviam fantasmas flutuando descontroladamente, ou seja, tinha algo os encomodando. Desta forma, elas procurariam por algo suspeito.

— Se um humano me pisoteou, significa que ele tem uma ligação com o espiritual. Ele que está espantando essas mosquinhas? - Asuna pergunta, [Nome] concorda e toma distância. - Eu vou pra esquerda!

Era um pouco assustador bater de frente com um humano que tinha contato direto com eles, mas não podiam fazer nenhum grande mal á ele, quaisquer que fosse.

[Nome] estava correndo próxima ao segundo prédio, aquele que existia pouquíssima concentração de aura. Ela coloca as mãos para trás e começa uma pequena caminhada em volta, procurando por uma suspeita.

Era a quarta vez que ela passava pela porta principal, e por toda a calmaria que ela estava mergulhada, não sente os olhos queimando encima dela. Depois que atravessa as maçanetas, a porta é chutada e uma criatura salta por cima de [Nome], que imediatamente faz uma esfera de proteção com rosas.

— Saia. - A voz que parecia pertencer aquele ser, ordena.

[Nome] sabia que com certeza era àquele que havia sido capaz de tocar sua amiga, e ela cuidaria para que um atrito não existisse entre eles.

— Olá. - Ela sorri desfazendo as rosas em pétalas.

— Qual grupo você pertence?

— Eu não me lembro meu tipo sanguíneo,... Mas eu garanto que vou me lembrar caso você retire a mão dessa arma. - Aponta calmamente para as mãos do rapaz a sua frente, que parecia furioso.

— Você entendeu a minha pergunta. Então, espero a resposta.

— Não fale como se eu fosse tão lerda, isso pode magoar alguém sabia? - Ela se prepara para falar - Eu sou um fantasma, da equipe de Pecados desse colégio. Prazer eu sou [Nome], a co-líder oficial.

— Eu condeno, [Nome], Pecado Colegial primordial, como fantasma exorcizada apartir da honra do meu clã. - Falou o rapaz com ferocidade dirigida à [Nome].

— Exorcizada? Ah eu nem vi minha segunda morte! - [Nome] fala antes de receber uma pequena investida do garoto que não estava de brincadeira.

Assim, ela estala os dedos se preparando e recebe dessta vez, uma dose de ataques do garoto que agia de forma que realmente, iria matá-la num golpe só. Bem, mataria, já que apenas recebia explosões de rosas azuis e algumas folhas cortantes.

— Aceite de uma vez! Você agora é mais uma na listagem do Clã Minamoto! - Ele grita e [Nome] congela, ganhando um arranhão perto dos ombros.

— Minamoto?! - Ela pergunta parada, com alguns cipós enrolando as pernas do rapaz. - Vocês tem uma listagem de desgraças, não de anjos!

— Os anjos são puros, pelo contrários dos fantasmas sombrios como você! - Ele se contorce.

— Eu não sou perigosa, eu posso ser por vocês. Vocês que nos mudam, e ainda querem nos matar? Eu odeio ficar enchendo o saco de pessoas inocentes. - Ela grita. Aquela é uma rara vez que podia-se ver [Nome] irritada, já que ela era uma líder muito controlada. Mas quando explodia, a expressão "Sai de Baixo" se encaixava bem - O quê você sabe?

— Eu sou Teru Minamoto, o exorcista que te culpa pelos crimes que cometeu. - O rapaz grita em resposta, deixando os olhos de [Nome] se mostrarem ameaçados. Ela fecha as mãos e os cipós começam a apertar as pernas do garoto que gritava ofensas para ela a qual permanecia calada.

A situação piorava, até que um nome dá um sacode em si. "Os fantasmas levaram Kishō do meu ancestral,..." Assim, as mãos dela se abrem e balançam em anti-horário, fazendo os cipós de desfazerem.

— Você sabe quem é Kishō? - Ela tapa a boca de Teru sem se importar com o rosto irritado na sua frente.

— Kishō é um dos motivos do meu clã.

— Pois então, lave sua boca para falar de mim. Eu sou o braço direito dele. Pode ser que tenhamos uma ligação "Minamoto".

Após a afirmação, os dois se acalmam e acabam relaxando. [Nome] apoiou-se na parede próxima a porta enquanto o garoto limpava um pouco de poeira em suas roupas.

— Você é amiga dele também?

— Eu diria funcionária, escrava... Algo do tipo.

— Esqueci que a fantasminha não entende as perguntas de primeira. Qual sua ligação com ele.

— Kishō-sama é o Chefe da equipe dos fantasmas - Pecados.

— Chefe?? Não é possível! Então seria verdadeiro o boato do exército...

— Sim, existe o exército obscuro. Enquanto nós pecados estamos na frente em ataques comuns, o exército seria um reforço para quase uma década sem lutas.

— É impossível pensar que Kishō realmente é o chefe dos Pecados Colegiais.

— Talvez seu clã esteja errado. Kishō é o chefão, o todo poderoso. Também é aquele que faz a gente suportar espiritozinhos o dia todo.

— Hum. Talvez nós possamos ter uma ligação, afinal... - Ele cochicha por último.

— Você vai largar do meu pé?

— Por hora, eu preciso de mais informações. Não crie esperanças, já que eu irei matar todos os seus conhecidos.

— Isso inclui o Kishō? Talvez aquele desgraçado possa precisar de morr--

— Tome tento, eu estou te deixando viva. Mas não pense que podes ficar zanzando e matando humanos pro aí.

— Pesquise pesquise sobre mim e verá o que eu faço! - Ela grita quando Minamoto já está um pouco distante.

— Inútil, inútil, inútil... - Ela escuta outra voz abrindo a porta seguida por ecos nos corredores. - [apelido]-chan? Oquê você está fazendo aqui? Também amanheceu na escada?

— Não. Só estava esperando você acordar mesmo. - [Nome] responde a Shusuke que estava com leves olheiras e o rosto pouco amassado.

— Eu estou morrendo de torcicolo... - Ele começa a reclamar e se deita no colo de [Nome], que rapidamente se lembrou de Asuna que ainda estaria com dor após o tal Teru Minamoto ter feito pizza nas suas vértebras.


Asuna já havia se encontrado com [Nome], e assim elas estavam caminhando de cima para baixo numa patrulha na escola. Hora no térreo, hora no pátio. As vezes elas ouviam barulhos de gotículas, que provavelmente seriam Makoto e Yuki revistando os mistérios.

O intervalo foi finalizado e [Nome] avista seu Mokke correndo no segundo andar.

Ele parecia estár sozinho e voltando depois de entregar o catálogo de baterias para Takeshi.

Ela o assiste entrar na sala dos achados e perdidos, e de relance, vê algo grande sendo carregado pelo baixinho.

— Meu Mokke voltou a roubar?

— Aê [Nome], eu acho que tem algo errado com esse catálogo. Só tem uns itens incomuns e que eu nun--

— Cala boca Takeshi! - Ela dá um tapa nos dois garotos que estavam atrás dela. Takeshi, e Sorata. - Olha isso...

— Ué, um bichinho rosa? Eu vejo vários por aí.

— É o meu bichinho rosa! Ele não rouba a tempos. Eu o peguei do exército lembra?

— É aquele Mokke solitário que aprendeu a não pegar oque é dos humanos. - Takeshi explica e Sorata assente - Ele roubou? Gente, eu acho que ele me entregou o catálogo errado e está com o verdadeiro em mãos.

Assim que Takeshi teoriza, Sorata entra dentro da sala e cutuca a pequena criatura que estava tremendo.

— Oi, oi amiguinho. Oquê é isso, hein?

— Eu não acredito. - [Nome] e Takeshi comentam - Soraya agindo sem pensar. Como sempre.

Depois que eles falam isso, o Mokke se vira com os olhos esbugalhados e imediatamente seu corpo começa a tremer.

— E-estava num armário aberto... - Ele fala devagar e se encolhe no canto da sala.

Assim que se vira novamente para o objeto, a forma de Yousei o corrompe e a sala é tomada pela sombra escura.

— Sorata, saia da sala, agora! - Takeshi grita enquanto [Nome] tranca a porta após jogar o garoto para fora. - Eu cuido disso [apelido]-chan!

Cinco lobos saltam dos braços de Takeshi, e rapidamente mordem alguns pontos aleatórios do Yousei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...