1. Spirit Fanfics >
  2. Roses >
  3. Único

História Roses - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oioi gente, quero avisar primeiro que:
Não estou postando Vegas pq estou com dificuldades de escrever, pois um bloqueio de criatividade para ela tá acabado, mas, eu vou ler umas fics aí e talvez eu tenha alguma ideia
Segundo:
Por favor, que vocês estejam se cuidando e lavando sempreee as mãos, vamos nos proteger desse corona vírus tá?

Aproveitem a One Shot e...

Boa leitura ♡

Capítulo 1 - Único


Reino de Blooming

13:56


                                [Autora]

A rua estava movimentada hoje. Era o festival de primavera, a época mais adorada de Blooming, onde todos se reuniam as 16:00 da tarde e festejavam alegremente e a venda de flores e qualquer outra planta era o destaque na festa. E não esquecendo, o rei sempre comparecia, e os moradores de Blooming – que não eram poucos – faziam comidas deliciosas e apetitosas para levarem e colocarem na mesa principal.
O festival é uma tradição no reino e os mais velhos deveriam dançar uma dança tradicional de lá. Era tudo perfeito.
E a família Bae não estava de fora, mesmo sendo pobres, como a maioria era, eles se animavam quando se tratava do festival dando o seu melhor na comida. Chunghee, mãe de ________, era considerada uma das melhores cozinheiras, e todos amavam sua comida. _________ se orgulhava da sua mãe, seu pai, havia morrido após um ataque de lobos em 2011. Ela se lamenta muito por isso, mas mesmo assim, vai todos os dias a noite ver seu pai no túmulo, deixando sempre uma de suas rosas lá.

15:50

— _________, querida, venha logo ou vamos nos atrasar – dizia a senhora Bae cheia de panelas velhas e desgastadas em seus braços e cabeça

— Mamãe eu lhe ajudo – falou a menina pegando algumas de suas panelas

— Você é um doce, minha menina – a senhora dizia com um brilho no olhar, orgulhosa de sua filha.

E assim foram as duas belas mulheres a caminho da praça central – que não era longe –, onde o evento acontecia.

                               [_________]

Eu e mamãe já estavamos na praça onde já se encontrava uma quantidade considerável de pessoas, pois faltava apenas 5 minutos para começar. Mamãe já estava arrumando a mesa junto com as vizinhas que se tornaram nossas amigas. E eu, estava arrumando minha barraquinha de rosas não muito conhecida, e rendia pouco dinheiro.

— Boa tarde, linda – Hoseok, o filho da melhor amiga de minha mãe/ o menino que não me deixava em paz, chegou com uma quantia de dinheiro em suas mãos

Pelo menos ele comprava minhas rosas.

— Oi Hoseok – tentei parecer animada com sua presença

— Ainda achando que o rei vai comprar suas flores? – perguntou em um tom debochado

Rolei os olhos

— Deixe de ser chato Hoseok, ainda tenho esperanças – falei emburrada

— Ata, vou ser legal hoje – jogou no balcão 30 moedas que equivaliam a 60,00 reais – quero comprar as flores que der com esse dinheiro

Olhei-o de olhos arregalados

— Esse valor é muito grande Hoseok, não irá sobrar rosas para os outros – ele riu

— Eu distribuo para eles

— Mas eu quero dar uma para o meu pai e para o re-

Hoseok me cortou e segurou meus braços

— Esquece o rei, para que dar flores para ele, hum? Eu estou aqui _______

Ele não entende.
Queria retribuir o que ele fez por meu pai há anos atrás. Ele ajudou-o a escapar de uma enchente repentina

— Você não entende 'né, Hoseok? – falei suspirando

— Não entendo o que, ________? Você sempre está aí, sorrindo para todos, enquanto por trás desse sorriso tem um monte de segredos para ser revelados, por que esconde isso?

— Não quero falar sobre isso Hoseok

Tentei desviar o assunto

— ________! – bradou, irritado – Por que não confia em mim? – fez uma cara de decepcionado

— A única pessoa que confio, é minha mãe e Deus, Hoseok. Agora você já pode sair

Ele suspirou, derrotado.

— Quero duas flores – colocou três reais em minha mão

Lhe dei as duas flores e ele se foi, suspirei aliviada

— Espero que ele não me incomode mais sobre meu passado – murmurei

— Oi eu queria comprar algumas rosas...

                                      [...]

O festival começou há alguns minutos e o rei ainda não deu as caras, todos estavam desconfiando.
Ninguém sabia disso, mas... eu tinha uma "queda" pelo rei, ele era tão lindo, protetor e sábio, para alguém tão jovem. Sempre quis falar com ele e lhe dar uma rosa, mas ele nunca aparecia direito, estava sempre ocupado ou estava em seus aposentos resolvendo negociações com outros reinos ou até descansando. Era difícil. Sabe, um homem tão jovem desperdiçar sua ju-

— Boa tarde a todos e me desculpem pelo atraso – ouvi sua voz doce e grave, e me arrepiei toda, levantando a cabeça apenas para contemplá-lo nessa roupa que, injustamente, parecia feita especialmente para ele, marcando seus músculos nos braços e suas coxas grossas, seus cabelos sedosos e brilhantes e seus lábios rosados e finos, mas mesmo assim, gostosos.

Espera... o que eu estou pensando? Mamão não me ensinou a ter esses pensamentos impuros. Deus me livre.

Mas quem me dera.

— Bom... vou dar uma olhada nas suas barracas este ano.

Meu coração errou uma batida. Meu Deus, essa é a chance. É a minha chance!

Assim ele foi se aproximando das barracas e foi passando, uma por uma, e pegando uma flor de cada barraca e dialogando um pouco com os vendedores. Até agora...

— Olá, posso pegar uma rosa? – ele falou simpático e não evitei sorrir

— Claro, e-eu sempre quis lhe dar uma rosa minha. Sabe, antes de meu pai morrer você salvou-o de uma enchente quando ainda era um príncipe – falei tímida e ele riu de canto

Ele pareceu ter se lembrado de algo

— Oh, então você é a filha de Jisung e Chunghee?

Ele sabia o nome dos meus pais
Ai
Meu
Deus


— C-como você...

— Eles já trabalharam no meu castelo – ele riu da minha surpresa – eles nunca te contaram?

Neguei ainda estática

— Não seja por isso... – se aproximou e beijou-me na bochecha e saiu rindo com a rosa na mão – até mais, _______

O que foi isso?
O rei sabe meu nome e me beijou... na bochecha mais foi.
E ainda mais, minha mãe nunca me falou que trabalhava no castelo do rei. O que mais ela esconde?







Assim se passaram algumas horas do festival e eu havia ganhado uma boa quantia comparada as outras, tampouco percebi a chuva que começou, saí correndo em busca da minha mãe, e todos cobrindo e retirando as comidas da mesa
Corri e não achei minha mãe, até que senti alguém segurando meu braço e senti a chuva "parar"

— Acho melhor não ficar nessa chuva – senti a voz do rei sussurrando no meu ouvido com um guarda-chuva em minha cabeça e me arrepiei toda

— A-alteza?

— Não me chame assim, sei que sou autoridade mais me chame de Jungkook. Mas só quando estivermos a sós.

Engoli em seco e ele me levou para dentro do imenso castelo

— Não se preocupe com sua mãe, ela está bem, um de meus guardas levou ela até sua casa e falei que cuidaria de você.

Assenti tímida.

Cara eu 'tô no castelo, junto com o rei.

— Deve estar com frio, tome esta toalha e vá se banhar, vou pedir para minhas criadas colocarem uma roupa confortável para ti. – me entregou uma toalha e me guiou para um aposento extremamente chique

— Uau! – olhei ao redor

— Você dormirá aqui hoje – chegou mais perto e sussurou – a não ser que queira dormir comigo, no meu quarto

Senti minha intimidade pulsar.
Oh, céus

— E-eu vou tomar banho

Sorriu ladino e se retirou

Suspirei. Esse rei é um gostoso mesmo


                                   [...]

Já havia se passado algumas horas e lá estava eu, deitada numa cama super macia e com uma camisola fina de seda das melhores na cor bege

Eu estava no profundo luxo, porém, não conseguia pregar meus olhos. O que me deixava furiosa.

Então, não tive escolha em vagar para o quarto do rei, ou melhor, caçar o quarto dele, pois esse castelo é um labirinto enorme






Cheguei em frente ao seu quarto depois de alguns minutos procurando, bati calmamente a porta

Depois de alguns segundos ela foi aberta, e Jungkook não pareceu surpreso

— Imaginei que virias aqui – olhou-me de cima a baixo e abriu espaço para eu entrar

— Como sabia?

— Sei que não é familiarizada com tudo isso, e achei que iria estranhar.

Assenti.

— Só não estou com sono

— Sua sorte é que, também não estou.

Um silêncio se instalou

— O que iremos fazer? – indaguei sem pensar em coisas maliciosas

— Quer mesmo saber? – senti um tom a mais em sua voz, ela estava rouca e mais grave que o normal

— O-oque?

Ele apenas sorriu e me puxou para mais perto.

Que pegada meu pai!

Assim me beijou com uma mão em minha cintura e a outra em meus cabelos, amaciando-os

E eu surpresa mas entregue já, rodeei minhas mãos pelo seu pescoço o puxando para mais perto

Ele levou sua mão – que antes estava na minha cintura – até minha bunda e apertou-a com força fazendo-me gemer interrompendo o beijo

— O-oh Jeon...

— Está gostoso? – perguntou rente a meus lábios roçando-os enquanto sua mão passeava pelos meus seios

— M-muito, continue – falei num sussuro

Ele colocou suas mão na barra de minha camisola como se pedisse permissão para tirá-la e apenas assenti.
E ele levantou.
Assim, revelando meu corpo semi-nu

— Você é tão gostosa... mal vejo a hora de entrar em você, querida – mordeu meus seios e começou a mamar como um bebê o esquerdo

— Ah-h isso, mama que nem um bebê

Ele começou a judiar o direito com suas grandes mãos apertando os biquinhos

Oh, ele faz isso tão bem!

Jungkook começou a chupar minha auréola e comecei a gemer mais ainda

— Vou babar seu outro peito tá, amor? – riu sacana e prendi seus fios em minha mão e joguei a cabeça para trás

— Ow, isso J-jungkook, tá tão gostoso

Assim que fez um trabalho bem feito em meus seios – que agora estão vermelhinhos e inchadinhos – foi trabalhar em meu pescoço

Mordi os lábios tentando prender meus gemidos

— Não prenda seus gemidos – falou abafado e logo deu um tapa estalado e forte em minhas nádegas

Soltei um gritinho/gemido fino

— B-bate mais – pedi

— Depois, querida – deixou um último selar em meu pescoço cheio de marcas - que vão ser difíceis de esconder.

— Jungkook – falei manhosa – meu pescoço está todo marcado agora – resmunguei batendo em seu braço

— Só estou marcando território, amor – me deu um selar e começou a tirar sua camisa e apenas apreciei seu abdomên sarado com algumas tatuagens de flores perto de sua virilha

Mas, o que não deixou escapar de meus olhos e me deixou mais quente, foi uma tatuagem de dragão florido que vinha do pescoço, arrodeava a costela e parava na virilha

Oh, que tesão

— Gostou? – assenti paralisada sentindo minha boceta pulsar

— Jungkook – ele me olhou – me chupa!

Ele riu e me guiou até a cama e me deitou com as pernas abertas

— Vou te dar o melhor oral que você já viu

Começou a distribuir beijinhos no meu pé subindo para as pernas, e coxas, passando sua língua e mordendo a parte inferior delas, eu apenas gemia. Quando chegou na minha calcinha, deu uma lambida e uma tapinha em minha vagina – que estava sendo bloqueada pelo pano da calcinha.

Ele rosnou

— Isso já está me atrapalhando demais – rasgou a calcinha com uma força enorme e agarrou minhas pernas com uma mão, e com a outra, levou-a até a minha boca e comecei a chupar como se fosse seu pau

— Não me provoque, querida... – ele grunhiu e tirou os dedos da minha cavidade bucal e começou a esfrega-los em minha genitália – tão molhada

Enfiou um de seus dedos enquanto outro pressionava meu clitóris

— Ai meu Deus! – gritei pelo imenso prazer que estava sentindo

— Seu Deus não está aqui, ________ – falou passando sua língua pela minha boceta – Só eu!

E caiu de boca – literalmente – em minha boceta enquanto mantinha seus dedos trabalhando no mesmo lugar

Gritei segurando seus cabelos pressionando meu quadril contra seu rosto e rebolando

— Ai Jungkook! – resmunguei ao sentir seus dedos atingirem um pontinho muito bom

Não aguentei tanta pressão e acabei gozando fortemente em seu rosto e lábios

— Oh, tão doce esse melzinho – lambuzou com sua língua o gozo que sobrou e chupou-os

— Ah, você é tão quente!

— Como o inferno, babe

Dito isso ele se levantou e abaixou sua calça moletom revelando uma boxer cor bordô extremamente marcada por um volume colossal

— V-você quer que eu chupe? – perguntei receosa

Nunca chupei um pau na vida, mas começar com um pau desse vai ser bom já

— Isso mesmo, sei que nunca tocou em um homem, faça como se estivesse chupando um pirulito bem gostoso. Só não bote os dentes.

Assenti e tirei sua cueca dando-me visão de seu pau grande e grosso pingando pré-gozo cheio de veias

— Meu pai amado – murmurei ao ver essa belezura em minha frente

— Grande, 'né? Vai ser ele que irá entrar na sua bocetinha – senti minha vagina pingar

Segurei sua base e fiz uma lenta masturbação, não deixando de olhar suas expressões para ver se estou fazendo o certo

— Oh, você t-tem certeza que nunca f-fez iss- Ow – gemeu assim que molhei seu pau com minha saliva e o abocanhei com tudo

— Caralho! Que delícia, chupa mais, chupa assim – segurou meus cabelos e fez sinal para eu parar – vou foder sua boca, hum.

Mexi a cabeça nervosa e ele passou seu pau por minha cara esfregando sua glande em minha boca e batendo em minhas bochechas

— Gosta de levar surra de pau? Hum? – apertou mais forte meu cabelo – Responde! – bateu fraco em minha bochecha, que estava molhada pelo seu pau

— S-sim – coloquei minha língua para fora e bateu seu pau nela

— Ai que delícia – forçou minha cabeça em seu pau e começou a foder minha boca com gosto – Uh sua b-boca é tão quentinha, acolhe meu pau tão bem. Prende a respiração, amor, que você vai fazer agora uma garganta profunda

Pisquei assentindo, recolhi ar e prendi a respiração

— Relaxa a garganta, tá? – fiz que sim

Só senti seu pau se enterrando novamente em minha boca indo até a garganta saindo e entrando numa velocidade imensa e não evitei gemer enquanto minha boca era fodida

— Oh eu não vou aguentar, se prepara, amor!

Começou a estocar mais rápido, eu já estava ficando sem ar

Até que senti, em minha garganta, algo quente que começou a sair pir minha boca fazendo-me tossir e cuspir, e ele retirou seu pau de minha cavidade bucal

— Ah, você foi ótima para a primeira vez

— O-obrigada – agradeci tímida, esquecendo o que fiz a alguns segundos atrás

— Agora a melhor parte – sorriu sacana –, deita e abre bem essas pernas – deu um tapa e minha coxa enquanto tirava a sua cueca que estava enroscada em seus pés

Deitei e abri minhas pernas o máximo me masturbando apenas para provocá-lo

— Vem kookie... me fode, hum? Fode sua putinha

Ele rosnou e pulou na cama

— Você é virgem querida, não se esqueça. Se eu te foder com força, você não vai aguentar. – falou passando suas mãos fortes e tesudas pelo meu corpo enquanto dava beijinhos no meu rosto

— No inicío você vai devagarinho e depois vai forte gukkie – falei manhosa

— Oh, sua puta, quer mesmo ser fodida por meu pau né?

— Aham

Pincelou seu pau em minha entradinha piscando para ele e começou a se masturbar pegando na gaveta da cômoda uma camisinha e vestiu seu pau nela

— Pode ir Jeon... – forcei minha entradinha no seu pau e ele começou a entrar devagarinho – Ai, isso Gukkie-ah

Ele parou e deixou metade para fora

— Uh que apertada – tentou se controlar e apertei seu pau só de covardia – quer ser arrombada logo minha vadia? Quer?

— Quero gukkie, bota tudo logo

Jungkook colocou tudo de uma vez fazendo-me gritar sentindo uma dor enorme mas o prazer era maior

— Oh Jungkook

Ele passou um tempo parado e o apertei e me mexi

— Pode ir gukkie

Começou a estocar devagar mas fundo

— Ah, você f-fode tão fundo Jeon...

— Quer mais rápido? H-hum quer? Sua gostosa! – assenti freneticamente animada

Aí começou o rítmo frenético de estocadas, rápido forte e gostoso!

Eu gemia – gritava – loucamente

— T-tá tão gostoso Gukk... – falei molinha

— Geme mais baixinho, amor, não queremos acordar as pessoas, não é?

— É-é – coloquei dois dedos seus em minha boca e comecei a chupá-los para abafar os gemidos

— Vai babar meus dedos, é? Prefiro minha boca – tirou seus dedos de minha boca e substituiu-os pela sua boca

Sua língua aveludada explorava toda a minha cavidade e eu só sabia revirar os olhos com eles fechados

— Awn Jungkook, eu vou gozar – ao ouvir isso ele parou e eu resmunguei, ele apenas riu

— Calminha aí, querida, quero te comer de quatro agora, o que acha?

— Uma ótima ideia Kookie

Me empinei o máximo que consegui e, em resposta, recebi um tapa em cada um de meus glúteos

— Ah, bate mais gukkie

— Vou bater nessa bunda gostosa quando eu estiver fodendo ela gostoso.

Quando terminou de falar enterrou seu pau na minha boceto e começou a fode-lá com força batendo suas bolas na minha bunda

— O-oh que gostosa você é

Digo o mesmo

Jungkook começou a me foder tão bruto como se fosse um animal selvagem, enrolou meus cabelos na sua mão e puxou-os para trás me fodendo mais forte ainda

Eu já não conseguia segurar meus gemidos, e parece que Jungkook também não.

A mão que estava livre ele começou a bate-la em minha bunda e as vezes abrindo-a para ir mais fundo.
Ele rebolava e depois estocava mais ainda

Eu estava ficando louca, ele fodia tão bem.

— Oh, eu vou gozar tão forte, amor, será que você aguenta?

— Aguento Gukkie – ele começou a ir mais forte até que gozou

— Porra! Isso foi tão bom – ele se deitou ofegante ao meu lado

— Foi mesmo! A melhor primeira vez do mundo – sorri de orelha à orelha

— ______...

— O que foi?

— Ãh, não sei como falar isso... quer ser minha rainha?

Ofeguei

— O-o que disse?

Ele suspirou

— Quer... ser... minha rainha? – falou separado pelo nervosismo

— Jeon eu...

— Ah, não sei o porquê d'eu perguntar isso, eu sabi que você não iria a-

— Jungkook! Você nem deixou eu falar, caramba!

— Ah, desculpa, diga querida.

— É claro que eu aceito ser sua rainha – ele sorriu desacreditado

— Sério? Sério mesmo? Não brinca comigo por favor!

— Super sério Gukk

— Eu sou o homem mais feliz do mundo – me abraçou

— E eu sou a mulher mais feliz do mundo

Ficamos abraçados por um tempo e quando Jungkook foi tirar a camisinha...

— Puta que pariu, _______!

Me virei na hora

— O que foi?

— A camisinha estourou

— Puta merda...






                                    [Fim]



Notas Finais


Oi genteeen, espero que tenham gostado da One Shot e para quem lê no Wattpad, perceberam que tem algumas referências de QCI (Quente Como o Inferno)?
Não aguentei não colocar algumas hihihi
Até a tatto mas com flores

Até mais nenéns ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...