História Roubaste o meu coração - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags Vkook
Visualizações 18
Palavras 1.134
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Novo capítulo, espero que gostem!
Boa leitura

Capítulo 5 - If I have to break a rule for him, I'll do it


Fanfic / Fanfiction Roubaste o meu coração - Capítulo 5 - If I have to break a rule for him, I'll do it

[V on]

As semanas foram passando, os patrões estão muito satisfeitos com o nosso trabalho e o nosso ordenado é bom comparado com o que tínhamos antes.

Agora estou a viver sozinho naquele barracão já que Jimin está a viver com MiCha no apartamento dela. A moça é bem engraçada e damo-nos muito bem.

Resumindo, tudo está a correr às mil maravilhas. Bem demais, para ser sincero. Não costuma ser assim... Tudo a correr muito bem, algo deve estar para acontecer...

Jungkook chega ao hotel depois de um dia de aulas como tem feito todos os dias, costumamos ficar a falar como o bar está mais parado e tenho de admitir que ele é muito boa companhia.

-V, posso fazer-te uma pergunta?

-Claro diz.

-Já pensaste em voltar a ver o teu primo? Prometeste-lhe que se voltavam a ver.

-Eu sei e sinceramente tenho medo. E se eu penso que ele está a minha espera mas na verdade ele acha que sou um covarde e me odeia como o resto da família?

-Nunca saberás se não tentares. E pensa nas caras deles quando te virem seis anos depois. Vivo e bem.

-V - chama o pai de Jungkook arrogante - onde estão os outros dois?

-Yoongi está na pausa e Jimin foi só à casa-de-banho.

-Quando o Jimin voltar, chama o Yoongi e vão os três ao meu escritório.

Ele vai embora com um sorriso um nada maldoso.

-O que ele quer? Fizemos algo de errado? - pergunto.

-Não sei... Ele estava estranho. Eu entro com vocês. - diz.

Logo vi que estava a correr bem demais para durar muito.

[...]

Entramos os quatro no escritório do Sr. Jeon e sentamo-nos. Jungkook fica em pé encostado á parede atrás do pai.

-Vocês estão a trabalhar muito bem - começa - no entanto, descubri algo sobre vocês.

<<Os estudos>

-Jungkook, tens te dado tão bem com estes rapazes, por acaso fazes ideia de que eles, antes de trabalharem aqui eram ladrões. - sinto as minhas pernas começarem a tremer - nada de mais, pequenos furtos. Era assim que eles viviam.

-Isto é verdade? - pergunta Jungkook olhando bem no fundo dos meus olhos.

-Como sabe isso? - pergunta Suga. Eu e Jungkook ficamos calados a encarar-nos.

-Devem cerca de de cem milhões de wons, isto se não quizerem ser presos.

Jungkook sai do escritório chateado e eu abaixo o olhar.

-Não se preocupem, não fizeram nada aqui no hotel por isso são despedidos sem justa causa. Vão ser pagos. Pelos três deve dar para pagar. Mas não voltem aqui. Podem ir.

Jungkook estava sentado no chão encostado à parede. Suga e Jimin saem mas eu vou sentar-me ao seu lado.

-Pensei que confiavas em mim.- ele diz.

-Jungkook... Há coisas que tu não ias entender.

-Tipo que és um ladrão?

-Era. - corrijo.

-E agora que foste despedido vais voltar a ser?

-Provavelmente.

-Tu consegues arranjar outra maneira de sobreviver. Não tens que roubar. Kim Taehyung tu és um ótimo trabalhador tu não tens que roubar.

-Não. Digas. Esse. Nome.

-Desculpa. Ouve, os pais do Suga não te podem ajudar até eu vos arranjar alguma coisa?

-Jungkook, vou te dizer uma coisa que pode ser estranha para ti... Nem todos vivem num palácio que nem tu, tá? Queres saber como eu vivo? Vivo num pequenino barracão ao pé da casa do Suga que pertence aos pais dele e eles não sabem. O Suga arranjou maneira de eu e o Jimin ficarmos lá sem os pais darem por nada. Comemos os restos da casa do Suga e não vestimos nada que não seja em segunda mão. A minha cama é um colchão que devia de estar no lixo e a minha almofada é uma mochila com panos lá dentro. Acordo várias vezes de noite com o barulho de bichos e já tive que dormir a levar com pingos de chuva na cara. O dinheiro que eu supostamente ia receber era para arrendar um apartamento com o Suga. E tu dizes, "ah V porque não trabalhavas? Seria mais honesto". É, realmente seria se alguém me quizesse, mas ninguém queria e eu tive de viver de alguma maneira.

Ele olha para mim com aquele olhar irritante de pena. Odeio que olhem assim para mim. Ele nem sequer se preocupa em esconder as lágrimas.

-V, eu não fazia ideia... Porque não disseste antes?

-Tu não ias perceber. E se queres saber sem trabalho e com esta agora para pagar, lamento mas eu vou voltar a roubar, sim.

Levanto-me e saio. Nunca mais volto a vê-lo, ele é igual o pai.

[V off / Jungkook on]

Ele levanta-se e sai. Eu nem sequer o impesso de ir apesar de querer.

Caramba, também tenho uma palavra a dizer neste hotel. Eles não têm que voltar a roubar e eles não vão voltar a roubar. Este hotel é da familia Jeon, eu sou um Jeon, logo também tenho algo a dizer.

-V - grito. Levanto-me e começo a correr. - V.

-O quê? - pergunta virando-se para trás.

-Vai chamar o Suga e o Jimin, amanhã quero-vos aqui no hotel. Eu falo com o meu pai. Só vai chamá-los, por favor. V, tu sabes que podes confiar em mim.

-Tens a certeza que queres ladrões a trabalharem aqui? - pergunta sarcástico.

-Deixa-te de coisas e vai chamá-los. - digo e ele vai.

É, não sei porquê, mas eu gosto demais desses garotos. V tem sido uma ótima companhia para mim. E a verdade é que se eu tiver que quebrar alguma regra por ele, eu vou fazê-lo. Volto para o escritório do meu pai e entro sem sequer bater.

-Eles vão ficar. Eles não voltaram a roubar desde que estão aqui e por isso eles vão ficar. - afirmo batendo na mesa.

-Filho, eu já os despedi. - o meu pai responde seco e sem olhar para mim.

-Então volte a contratar.

-Mas eu não os quero aqui.

-Mas eu quero, e eu também faço parte desta familia.

-Não - responde ainda seco.

-DÊ-LHES UMA CHANCE. O PAI NÃO FAZ IDEIA O QUE ESSES GAROTOS PASSARAM NA VIDA DELES, NÃO SABE OS MOTIVIS POR QUE ROUBAVAM E NÃO SABE NADA DA VIDA. ELES MERECEM ESTAR AQUI. - grito finalmente fazendo-o olhar para mim.

-Jungkook, acalma-te.

-EU ESTOU CALMO. SÓ DEIXE ELES FICAREM.

-Está bem. Eles ficam mas ao minimo deslize...

-Descanse - digo sorrindo e saio. Oiço o meu pai dizer qualquer coisa do tipo "este rapaz é meio estranho" mas não ligo sequer.

Os rapazes estão de braços cruzados no sofá a levar com o olhar desconfiado da secretária. Olho para V nos olhos e volto a entrar no escritório.

-Já agora, o ordenado deles é ridículo. Um aumentozinho dava jeito e não é uma questão que requeira discussão.

Volto a sair deixando o meu pai de boca aberta. Quero mesmo que eles vão para um apartamento. V vive num barracão.

-Amanhã à mesma hora, no bar. Vamos fazer de conta que nada aconteceu. 

  


Notas Finais


Ai ai o Jungkook já sabe do passado que eles quizeram omitir.
Espero que tenham gostado 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...