História Royal - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Hate To Love, Kookv, Minjoon, Taekook, Vkook
Visualizações 307
Palavras 2.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fluffy, Lemon, Luta, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO, para quem leu a au no twitter, finalmente né?? hehe, perdão!! Esse plot é meu xodó e eu não me aguentei e tive que transformar em fic, espero que esteja bom, para a tamires não passar vergonha, não é mesmo? anyway, o primeiro cap é pequeno por falta de tempo, mas amanhã teremos outro, então não gritem!!! como sempre, deixem comentários para aquecer o meu core, até as notas finais <3

ps: obrigada scar pela a capa, você é a pessoa mais incrível desse mundo, te amo!!

Capítulo 1 - Hate or attraction?


Fanfic / Fanfiction Royal - Capítulo 1 - Hate or attraction?

 

Mais um estalar de dedos e Jeongguk tinha certeza de que enlouqueceria, talvez estivesse perto de fazê-lo e a culpa seria totalmente de seu pai. As pessoas sempre escrevem em livros como deve ser ótimo fazer parte da família real, mas Jeongguk sabia a verdade que a maioria escondia. Por trás de toda aquela riqueza havia manipulação, brigas, mortes e corrupção. Seu pai não era um anjo, ele mais do que ninguém sabia disso. Em toda a sua infância foi obrigado, junto de seu irmão, a fazer todas as ordens do progenitor, mesmo que não gostasse. O rei, seu pai caso não esteja claro, sempre foi um rígido líder, mas a sua infantilidade também era famosa, prova disso era aquele encontro vergonhoso no qual Jeongguk foi obrigado a participar. Tinha acabado de chegar ali e já queria ir embora.

 

“Não podemos aceitar tal ato, foi um ataque a vossa alteza! ” O líder do conselho do reino exclamou, seu tom extremamente agudo fazendo a cabeça de Jeongguk doer. Tudo aquilo era uma perda de tempo. Duvidava que seu pai estivesse realmente ofendido, mas era óbvio que ele fingiria estar, até porque o rei Jeon jamais deixaria o orgulho de lado pelo menos uma vez na vida.

 

“O que faremos sobre isso, meu rei? ” Um dos integrantes perguntou. Foi apenas preciso um olhar para o rei que já era o bastante para Jeongguk saber que nada de bom viria.

 

 

                                                                                                  ♕♕♕♕♕♕♕♕♕♕         

 

 

“Não acredito que fez isso, pai. ” Namjoon repreendeu, mesmo tendo noção de que o velho já era um caso perdido. Ninguém no castelo aguentava aquela troca de farpas entre os dois reis, era visível para qualquer um que aquilo já tinha deixado de ser sobre os reinos e apenas sobre eles.

 

“Não foi nada demais, filho. ” O rei Kim disse, sentado em seu trono enquanto lia um de seus livros antigos como se não tivesse nenhuma preocupação no mundo, ele provavelmente estava achando aquela situação bem divertida.

 

“Mandar fazer uma pintura zombando do rei Jeon e enviar tal pintura para ele, não é nada demais? ”

 

“Está sendo dramático, Namjoon. Além do mais, ele mereceu e não podemos voltar atrás, já está feito. ” Namjoon levou uma das mãos à cabeça, massageando as têmporas, aquilo era uma dor de cabeça. Abriu a boca para revidar, mas a porta da sala abriu, seu irmão mais novo entrando, o rei arrumou a postura rapidamente, o que arrancou uma risada fraca de Namjoon.

 

“Meu rei? ” Taehyung, o caçula dos Kim parecia um boneco de porcelana, mas de frágil ele não tinha nada, apenas um olhar seu já era o bastante para fazer qualquer um se afastar, até mesmo o temido rei. Seu pai, para o divertimento de Namjoon, abaixou o livro imediatamente, dando atenção ao filho.

 

“Sim? ”

 

“Pode me explicar a razão pela qual estou sendo intimado a encontrar o conselho central? ” Questionou, inclinando a cabeça para o lado. Sua postura perfeita, junta de seu rosto angelical, não condiziam com seus olhos, que no momento emanavam chamas. O rei Kim desviou o olhar, de repente embaraçado. Taehyung tinha puxado os olhos da mãe e ela sabia o controlar melhor do que ninguém.

 

 

“Sobre isso, talvez eu tenha feito algo? ” Desconversou, brincando com as mãos. Namjoon assistia a cena em silêncio.

 

 

“Tipo o que? ”

 

“Talvez eu tenha mandado uma pequena provocação aos Jeon? ” Taehyung arqueou uma das sobrancelhas com a resposta e Namjoon agora segurava uma risada, era sempre divertido presenciar interações entre os dois.

 

“Que interessante, mas onde entro nisso? ”

 

De todos os filhos da família real Kim, Taehyung era o único que realmente apresentava desgosto com o rei Jeon e tudo relacionado a ele. Se pudesse decidir, jamais colocaria o pé no reino deles. Não só por não ter que ver o rei estupido, mas também para evitar possíveis encontros com o filho mais novo dele,

 

 

Jeon Jeongguk.

 

 

Jeongguk era irritante, arrogante e obtinha de todos os defeitos que Taehyung odiava em alguém. Admitia que grande parte desse ódio foi por causa das histórias que seu pai o contava durante seu crescimento, mas as fofocas que rolavam sobre o outro não o ajudavam. A parte mais incrível era, nunca tinha visto Jeongguk pessoalmente e sinceramente nem queria, as pinturas do outro já eram o suficiente para saber que não tinha nada de interessante sobre ele. No entanto, Taehyung tinha noção sim, de que o ódio de seu pai não era nada menos do que orgulho ferido, ele não era ingênuo, mas para si, a família Jeon não era nada além de problema para todo o país.

 

 

Cruéis e egoístas, assim era qualquer Jeon.

 

 

                                                                                                 ♕♕♕♕♕♕♕♕♕♕

 

 

 

"Como foi?" Jimin questionou assim que entrou em seu quarto, sua expressão de tédio mostrando que não queria realmente saber de verdade como tinha sido a reunião. "Por que eu tive que ir? Era a sua vez." A resposta de Jeongguk foi abafada pelo o travesseiro enorme de sua cama.

 

"Não, era a sua vez, lembra que eu fui no seu lugar semana passada?" O mais velho jogou um travesseiro no irmão, rindo do resmungo mal humorado dele. "Não deve ter sido tão ruim assim, pelo menos mais do que o normal."

 

 

"Bem engraçado você dizer isso." Jimin se calou, entendendo bem que não havia nada de engraçado.

 

"O que ele fez dessa vez?"

 

"Terei que acompanhá-lo em um encontro oficial com os Kim." A expressão de Jimin se fechou mais ainda com a nova informação.

 

"Eu vou ter que ir?"

 

"Infelizmente, o conselho insistiu somente a minha presença." Jeongguk se assustou com o sorriso que tomou conta do rosto do irmão.

 

"Bem, não é eu, então quem se importa?"

 

"EU ME IMPORTO!" Gritou, seu rosto queimando com a traição.

 

"Ouch, meu irmãozinho está assustado? Não se preocupe, se precisar é só chamar o hyung." Jeongguk o chutou, irritado com a risada. Jimin apenas desviou, indo para a porta enquanto se acabava de rir. Jeongguk continuava tentando entender onde era engraçado.

 

"Eu não preciso de proteção, sou o mais forte daqui, muito obrigado." Jeongguk não estava preocupado com a possibilidade dos Kim atacarem, eles não seriam estúpidos o bastante para tal coisa, não com o conselho ali, mesmo que se por algum motivo acontecesse, somente uma única pessoa o aterrorizava,

 

Kim Taehyung.

 

Jeongguk não conseguia expressar o terror que sentia toda vez que escutava o nome do príncipe caçula dos Kim. Não era um sentimento de ameaça, mas sim de...atração, o que o assustava mais ainda. Taehyung não tinha ideia de sua existência, nunca haviam se apresentado pessoalmente, mas Jeongguk sim, já tinha visto o angelical do Kim diversas vezes, sendo extremamente discreto, claro. No entanto, não era a aparência de Taehyung que o enfurecia, mas sim a sua personalidade. Taehyung era incrivelmente lindo, ninguém no mundo poderia negar isso, mas também a pessoa mais egocêntrica que Jeongguk já teve a má sorte de conhecer. Odiava sentir algo por alguém como ele, ser um Kim era apenas mais um bônus no pacote. Jeongguk não conseguia imaginar como seria falar com Taehyung pela primeira vez e sair sano no final. Todo aquele encontro seria um desastre, ele tinha certeza.

 

                                                                        ♕♕♕♕♕♕♕♕♕♕

 

 

                                                                    ♕♕♕♕♕♕♕♕♕♕

 

O dia do encontro havia chegado e ambos os príncipes preferiam estar em outro lugar. Jeongguk estava sentado ao lado do pai, tentando entender o motivo de sua presença ser obrigatória ali, mas depois de estudar a afeição do rei Jeon, poderia concluir que ele também não estava nada feliz com toda aquela piada. O conselho, por alguma razão desconhecida, decidiu que era necessária uma trégua entre os dois reinos e que essa reunião garantiria isso, Jeongguk só não compreendia como e tinha medo de descobrir.

 

O rei Kim já estava sentado no lado oposto da sala, mas seu filho não tinha aparecido ainda, para a felicidade do rei Jeon, que já estava pronto para usar a sua ausência como argumento. O pai de Taehyung, por outro lado, parecia despreocupado, até entediado. Seus olhos castanhos e parecidos com caramelos iam de um lado para o outro na sala, sua expressão fria sem fraquejar por nenhum segundo. Jeongguk conseguia ver as semelhanças do rei Kim em Taehyung, eles sabiam intimidar como ninguém.

Depois de alguns minutos cheios de tensão de ambas as partes, onde o barulho de um clipe caindo no chão poderia ser escutado, leves batidas na porta romperam o silêncio.

 

"Vossa alteza, o príncipe Taehyung chegou." Um dos guardas do rei Kim anunciou, fazendo Jeongguk despertar de sua soneca. Ao escutar o nome do outro príncipe ser mencionado, se ajeitou de maneira tão rápida que seria vergonhoso em outro dia, mas naquele momento, não queria parecer fraco para o Kim.

 

"Peça-o para entrar, quero acabar com isso logo." O rei Kim respondeu, recebendo uma risada baixa do rei Jeon. Jeongguk revirou os olhos com a atitude infantil do pai, internamente claro, não ousaria levar uma bronca logo agora. Primeiras impressões eram tudo.

 

Quando Taehyung entrou, Jeongguk sentiu seu coração dar aquela palpitada irritante e se repreendeu, era completamente errado e sem sentido. Mas não conseguia evitar, Taehyung simplesmente tinha uma beleza que chegava a ser irritante. Com seus cabelos loiros que caiam sobre os seus olhos enormes e castanhos, seu rosto era quase surreal. O príncipe Kim, por mais que fosse o caçula, era tão alto quanto os seus irmãos, sua postura jamais decepcionava. Ele era tudo aquilo que consideram perfeito em um príncipe e Jeongguk odiava isso. Taehyung ainda não tinha o visto, educado como sempre, apenas se curvou para todos, até mesmo para os Jeon e se sentou ao lado do pai. "Me perdoem pelo o atraso."

 

"Bom, podemos começar agora?" O líder do conselho questionou, seu nome era Hyoseok, ele era um antigo participante do grupo de conselheiros, Jeongguk não suportava a voz do homem, podia garantir que o sentimento era reciproco. "Acabe logo com isso." O rei Kim repetiu.

 

"Não é querendo concordar com o ser desprezível ali, mas podemos acabar logo, por favor?" Disse o rei Jeon, fazendo Taehyung e Jeongguk suspirarem quase que ao mesmo tempo, cansados com a situação, mesmo que não se gostassem. O rei Kim abriu a boca para certamente retornar o insulto, mas uma integrante do conselho levantou.

 

"Se poupem dos xingamentos, não queremos estar aqui tanto quanto vocês, então vamos ser diretos." A mulher, Yoona, os calou, se sentando novamente com um olhar ameaçador. Ambos os reis sabiam melhor do que irritar alguém ali, visto que eles decidiam as regras, então se calaram.

 

"Então, como eu explicava, antes de ser rudemente interrompido. ” Hyoseok sorriu, ganhando um olhar de desgosto dos dois reis. “Como sabem, as atitudes de ambos os lados veem balançando a relação entre todas as nações, o que preocupa o conselho geral." Hyoseok continuou, seu sorriso permanecendo intacto. "Foi necessário uma intervenção e tivemos uma reunião para decidirmos o que iriamos fazer."

 

"Como assim?" Os dois reis perguntaram ao mesmo tempo, tensos. Taehyung e Jeongguk reagiram da mesma forma. Quando o conselho se envolvia nos problemas entre as famílias reais, nenhum resultado bom saía disso. E estudando o olhar predador de Hyoseok, Jeongguk e Taehyung tinham certeza de que algo terrível viria. Seus pais sabiam disso também.

 

"Príncipe Kim Taehyung" Hyoseok ignorou as questões e aumentou a voz "e príncipe Jeon Jeongguk, levantem-se." Os príncipes levantaram, mesmo contra gosto e Taehyung pela primeira vez olhou para o Jeon, seus olhos se arregalando levemente, mas ele logo se recuperou e focou em Hyoseok novamente. Jeongguk o olhou confuso por alguns segundos, mas ignorou o comportamento estranho do outro, não sabia dizer se o rosto levemente avermelhado de Taehyung era por causa da raiva ou por outro motivo.

 

"Como garantia de que os reinos Kim e Jeon irão manter uma relação amigável e respeitosa, vocês dois passaram 6 meses no reino de Gwangju como penalidade pelas as ações de seus respectivos pais." Finalizou.

 

"ISSO É UMA PIADA?" O rei Jeon exclamou, levantando de seu trono.

 

"MEU FILHO NÃO VAI PARA LUGAR NENHUM!" Concordou o Kim, repetindo o ato.

 

 

Taehyung voltou a encarar Jeongguk, que retribuiu dessa vez. Compartilhavam da mesma sensação, aquilo não estava indo bem. "Meu pai-" Taehyung começou, mas foi cortado pelo o pai. "Cale-se Taehyung, você não vai!"

 

 

"Sinto muito, mas vocês dois não podem opinar neste caso." Yoona disse, nem um pouco afetada com a conversa comovente. "Eles irão, querendo ou não. A partida será o mais rápido possível."

 

"Com nada mais para ser dito, este encontro está finalizado, espero que cumpram com suas ordens." Hyoseok finalizou, se movendo em direção a porta, sendo seguido por Yoona e os demais membros do conselho.

 

"Pai?" Jeongguk o chamou, esquecendo da presença de outras pessoas na sala. Não estava irritado de ter que ir para Gwangju, tinha amigos lá, o que o preocupava era ter que ir com Taehyung. "Vá para o seu quarto, preciso resolver algumas coisas." O rei Jeon o dispensou e sem mais delongas, Jeongguk obedeceu, sabia bem quando não podia argumentar com o pai cabeça dura. Antes de sair, lançou um último olhar para Taehyung, o encontrando no meio do caminho. Quando foi pego encarando, o príncipe Kim logo desviou, fingindo escutar os resmungos do pai.

 

Passar 6 meses com Kim Taehyung em reino longe de tudo o que estava acostumado? Jeongguk não sabia se ria ou se chorava com a atual situação. A que ponto a rivalidade estúpida entre seus pais havia chegado. Podia ser pior, podiam ter os obrigado a se casarem, já aconteceu antes. Por esse lado, Jeongguk era grato ao conselho.


Notas Finais


twitter: @petalyuri
até amanhã anjos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...