História Royal and Rebels - Bibidro - Flozende - Toelha - Mamber - Capítulo 109


Escrita por:

Postado
Categorias Bianca Tatto Marques (BIBI), Bruno "TotalCraft" Santana, Jean L. "JeanL", Jhennifer "Coelha" Angelina, Leon Martins, Lucas Henrique e Rosane Martins (Casal de Nerd), Nilce Moretto, Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso
Personagens BIBI Tatto, Bruno "TotalCraft" Santana, Jhennifer "Coelha" Angelina, Leon Martins, Lucas Henrique, Nilce Moretto, Nilce Moretto, Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rosane Martins
Tags Adr, Arthur And Amanda, Bianl, Bibidro, Casa De Nerd, Coisa De Nerd, Dragões, Ficção Cientifica, Flozende, Jeanl, Leon, Loucuras, Mamber, Nilce, Panda, Poderes, Pokey, Rebel, Royal, Royal And Rebel, Royal Ou Rebel, Toelha, Universos Paralelos, Youtubers
Visualizações 83
Palavras 1.346
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hehehehe! Estavam com saudades?? Voltei!! Leiam as notas finais! É importante!!!


B
O
A

L
E
I
T
U
R
A
💓

Capítulo 109 - Royal and Rebels: T1: Cap 109 - Primeiro Treinamento...


Fanfic / Fanfiction Royal and Rebels - Bibidro - Flozende - Toelha - Mamber - Capítulo 109 - Royal and Rebels: T1: Cap 109 - Primeiro Treinamento...

Anteriormente...



Thunber: É… eu não tô afim de ver a cara do Jean de novo, pelo menos não hoje…

Pedro: Então vamos ficar…



Em pouco tempo eles já estavam com o humor normal… estavam conversando e fazendo brincadeiras, como sempre.



...Capítulo de Hoje




~ Às 14:00 - Sala ~



SraPanda: Galera… está no nosso horário.

Rezende: É hoje que vai rolar o treinamento?!

SraPanda: Sim…

Maria: Yes!

SraPanda: Nilce, Flokiis, Rezende… quero que vocês dêem o seu melhor nesse treinamento. Vocês são o meu foco central nesse treinamento, todos do grupo 2.

Flokiis: Estou me sentindo super importante!

Rezende: Er…

Total: Eu não me sinto, eu sou! – Disse convencido.

Todos: – Rimos.

SraPanda: Por favor… dêem o melhor de vocês em todos os treinamentos. Isso é importante de mais.

Arthur: – Passei a mão na nuca – Eu não entendo… por que somos tão importantes em questão de treinamento?!

SraPanda: Er… eu não posso falar ainda, não ainda.

Arthur: – A encarei curioso.

Thunber: Misteriosa é ela… – Brinquei.

SraPanda: Mas então… vamos?!

Grupo 1: – Assentimos.

Arthur: – Me posicionei e levei todos para o Laboratório.

Maria: Preciso muito vê-los! – Me referi aos dragões.

Thunber: Vamos! – Saí correndo e todos vieram correndo atrás de mim, menos Amanda e Arthur.

SraPanda: Obrigada… – Me virei para sair.

Arthur: – A puxei pelo braço fazendo com que nossos corpos ficassem a poucos centímetros de distância – O que você está planejando, hein, garota?! – Perguntei enquanto a observava curioso.

SraPanda: – Sorri de canto – Você é muito… insistente. Eu não posso falar, não ainda.

Arthur: Por que?!

SraPanda: Por que não vai fazer sentido.

Arthur: – Suspirei – Você sabe que não tem essa de não faz sentido para mim… mas se não quer falar, tudo bem.

SraPanda: – Mordi o lábio inferior, queria muito falar, mas ainda não posso. Sua expressão era calma e seus olhos brilhavam e me observavam como se quisessem me decifrar.

Arthur: Não faz isso… – Me referi à ela estar mordendo o lábio.

SraPanda: – Dei um sorriso anasalado e parei de morder o lábio.

Arthur: – Observei seu rosto, ela sempre estava feliz, pelo menos na maioria das vezes. Seu sorriso sempre contagiante e seu olhar tão otimista, mas o ar que ela exalava era misterioso e intrigante. Queria muito saber mais sobre ela. Sobre o porquê de ser tão misteriosa e falar tão pouco sobre si.

SraPanda: – A forma que ele me olha, o que será que ele pensa sobre mim? O que ele viu em mim? Por que ele é assim comigo? Sempre tão carinhoso, cuidadoso e otimista.

Arthur: – Meu olhar agora oscilava entre seus olhos e sua boca. Eu a… amo. Em frações de segundos estávamos em um beijo voraz e quente. Suas mãos subiram para minha nuca e começaram a brincar com algumas mechas do meu cabelo.

SraPanda: – Nossas línguas dançavam num passo como “tango”, num passo razoavelmente lento e quente. Suas mãos seguravam firme em minha cintura, dando leves apertos. Levei uma de minhas mãos para debaixo de sua camisa, onde arranhei o seu abdômen e ouvi o mesmo gemer entre o beijo.

Arthur: – A falta de ar estava começando a se fazer presente, tentei aproveitar o máximo aqueles últimos momentos, não sei quando vou poder e quando vai ter clima para darmos outro beijo desse. Terminamos o beijo com leves mordidas… – Acho que tenho que ir… – A garota me abraçou.

SraPanda: Ah… – Resmunguei decepcionada – Queria um tempo só para nós dois… – Eu disse contra o peitoral do garoto. Respirei fundo, inalando o seu perfume amadeirado. É incrível como o perfume masculino é tão bom.

Arthur: Vamos ter… – Suspirei – É só questão de tempo.

SraPanda: – Nos separamos do abraço e ele me encarou profundamente.

Arthur: A gente se vê mais tarde… – Dei um selinho na mesma, me afastei um pouco e teleportei para casa.

SraPanda: – Dei um sorriso bobo e caminhei para onde todos estavam.

Thunber: – A encarei curioso.

Maria: O que estavam fazendo lá?!

SraPanda: Conversando… ué – Deixei escapar um sorriso ao me lembrar do beijo quente que tivemos.

Bibi: Sobre? – Perguntei curiosa ao ver um sorriso bobo surgir no rosto da mesma.

SraPanda: Ele queria saber, o porquê do grupo 2 ser tão importante.

Nenho: O que disse?

SraPanda: Ah… eu disse que não podia falar, não ainda.

Maria: Uma pergunta e uma única resposta para tanto tempo… teve mais alguma coisa? – Perguntei como uma detetive.

SraPanda: Ele é um garoto muito insistente, como vocês estão sendo agora… ele queria conseguir arrancar algo de mim, que nem vocês estão fazendo agora, mas não conseguiu, o que está acontecendo com vocês agora também. Que coincidência, não?! – Perguntei com meu tom irônico e logo dei um sorriso anasalado.

Maria: – Ri – Então você acaba de afirmar que teve mais coisa?

SraPanda: Não sei… deixo no ar – Gesticulei com as mãos e  dei de ombros.

Pedro: Bom, eu acho melhor começarmos com o treinamento… – Sugeri.

Todos: – Assentimos e andamos até uma sala com um tapete enorme preenchendo cada pedacinho do piso de lá e um janela de fora a fora com uma linda vista para o tão profundo e imenso mar.

Pedro: Aqui era onde eu costumava ficar chutando e dando socos no vento, e o lugar onde eu parava um pouco para refletir, por isso é tão vazio…

SraPanda: É perfeito.

Thunber: Vamos começar?

Todos: Sim…

Pedro: Você começa… – Me referi à SraPanda.

SraPanda: Eu? – Apontei pra mim e engoli o seco – Tem certeza?

Pedro: – Assenti e logo depois todos nos sentamos no tapete com perninha de índio.

SraPanda: – Respirei fundo. Eu não sou uma boa professora, não sei explicar bem. Relaxa… vai dar tudo certo – Como sabem, o Karatê é uma Arte Macial, mas… mais do que isso, o Karatê é um estilo de vida… o Karatê não significa “Adquirir habilidades Defensivas e Ofensivas”, o “Caminho”, que é a tradução da partícula “Do” usado na língua japonesa, não existiria sem todo o código de honra característico de toda Arte Marcial, baseada nas religiões do Oriente…

Maria: Mais especificamente Zenbudismo, Taoismo e Confucionismo.

SraPanda: Isso! – A olhei curiosa.

Maria: Meu pai é Carateca…

SraPanda: – Assenti e continuei – E sabem por que isso? Porque sem Filosofia, qualquer Arte Marcial é briga de rua.

Thunber: Faz um pouco de sentido.

SraPanda: Antes de começarmos tudo, quero que saibam que… – Respirei fundo – Que a mente de um praticante do Karatê antes de voltar a atenção para o corpo, deve estar voltada principalmente para a auto-estima e o amor… A verdadeira essência do Karatê só pode ser alcançada através dos sentimentos verdadeiros – Por que é tão insistente? Suspirei. Não vai conseguir, está perdendo seu tempo. Preciso ir lá em casa pegar o Kimono e a faixa.

Bibi: E eu achando que era só uma luta…

SraPanda: Pedro…

Pedro: – A observei.

SraPanda: Me leva, lá em casa?! Preciso pegar uma coisa…

Pedro: – Assenti, corri com minha super velocidade, peguei a garota no colo e a levei para o seu quarto.

SraPanda: – Dei um passo pra frente e fiquei um pouco tonta – Preciso me acostumar com essas corridas… – Balancei minha cabeça tentando espantar a tontura. Caminhei até uma gaveta e peguei meu kimono e minha faixa – Agora podemos voltar – Fechei os olhos com força e assim que os abri, já estava na sala onde estávamos “treinando” – Bom, essa aqui é a última faixa do Karatê… a Faixa Preta – Eles viram a faixa.

Maria: Deve ter demorado muito tempo para ter conseguido.

SraPanda: – Passei a mão na nuca e acabei ruborizando – Er… eu não tenho diplomacia o suficiente para ter a Faixa Preta – Desviei o olhar deles.

Thunber: Ué, e por que você tem?

SraPanda: Er… – Dei um meio sorriso – Forcei o professor a me dar… – Dei de ombros.

Nenha: – A olhei chocada – Mas por que?

SraPanda: Faltavam poucos dias para eu me mudar… e aí eu queria muito conseguir minha faixa preta… só que aí não iria dar tempo até o dia dos exames. Então eu simplesmente forcei o professor a me dar.

Maria: Então você é tecnicamente faixa Marrom.

SraPanda: É… – Sorri de lado. Que saco! Por que não desiste, hein? Você vai se machucar! – Arg! – Murmurei e cerrei os pulsos muito forte.

Bibi: O que foi? – Perguntei ao ver a garota um pouco irritada.

SraPanda: Esqueci mais uma vez de pesquisar uma coisa – Menti e bati na minha testa.

Thunber: Pesquisar o que?

SraPanda: Sobre um poder esquisito que eu conheci e agora quero saber mais… – Menti de novo.



E o resto até o final do turno eles passaram treinando. O Treino mesmo sendo de iniciante, era muito intenso e cansativo, como todas as Artes Marciais. Pedro e Amanda treinavam os outros dando o máximo de si.



Continua...


Notas Finais


Se vocês acharam confuso algumas partes da fala e pensamento de SraPanda, relaxem, é proposital e talvez no próximo capítulo vocês entendam... Rsrsrs!!!


Hahahaha! Ta começando a ficar tenso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...