História Rua Itaewon - Vhope - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Jhope, Jung Hoseok, Kim Taehyung, Kpop, Lemon, Novela, Romance, Sexo, Taehope, Vhope, Yaoi
Visualizações 207
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


As partes em itálico são os pensamentos deles.

Capítulo 3 - O cliente idiota.


O sino-dos-ventos soou de novo, Taehyung se virou para olhar e viu um cara alto que parecia ter por volta da mesma idade que ele; ele estava segurando uma gaiola com as chinchilas dentro enquanto usava o corpo inteiro para empurrar a porta, como um porco.

Não precisava dizer, esse devia ser aquele com o nickname “Sou Bonito”. Taehyung começou a avaliar a pessoa com grande interesse; geralmente, só tinham dois tipos de pessoas que se atreveriam a ter o nickname “Sou Bonito”: um tipo feio e gordo ou um tipo neuropata narcisista. Esse cara tinha um rosto bonito, um físico muito bom, obviamente pertencendo ao segundo tipo.

— Sou Bonito? — Taehyung levantou e sorriu.

Hoseok foi pego de surpresa por um momento. Ele silenciosamente perguntou a si mesmo, Qual o problema desse cara? Você é bonito, muito bonito; mesmo que eu seja um homem eu tenho que admitir que você é realmente bonito, mas você pode não me fazer dizer que você é bonito?

Mesmo que ele tenha pensado isso, ele não se atreveria a dizer em voz alta. Bem, ele não iria querer ofender pessoas como Taehyung, pela sua chinchila e pelo bebê chinchila por nascer... Aguente!

— Bonito, você é muito bonito! — Hoseok assentiu com a cabeça sinceramente.

— Ah? — Taehyung quase caiu da cadeira. Eu sei que eu sou bonito, mas... Hein? A mente de Taehyung levou um golpe duplo e ele percebeu que essa pessoa deve ter entendido mal a pergunta dele, se ele era “Sou Bonito” ou não.

— Você é extremamente bonito, nem mesmo Brad Pitt pode ser comparado a você, realmente. Dê uma olhada nas minhas chinchilas, irmão bonito! — Hoseok colocou a gaiola sobre o balcão do caixa, sinceramente elogiando Taehyung.

— Ei irmão — Taehyung soltou um suspiro. — Você não precisa ficar me elogiando e me chamando de ‘bonito’, eu só quero confirmar uma coisa com você, você é o ‘Sou Bonito’ do Messenger?

— Ah! Oh! Droga! Sim — esse era só um nome que ele pegou aleatoriamente, não se podia fazer nada, ele precisava se registrar e não pensou muito nisso, mas ele não pensou que se tornaria um alvo de raiva no Messenger. Hoseok tinha um princípio bem pessoal – para realmente valorizar sua vida, ele precisava ficar longe do Messenger. — Sou eu, você pode me ajudar a ver há quanto tempo ela está grávida?

— Deixe-me dar uma olhada, okay?

— Vai medir o pulso?

Taehyung sentiu como se seu nariz tivesse sido torcido para o lado. Ele tinha ouvido falar que médicos da medicina tradicional mediam o pulso das mulheres, mas ele nunca havia ouvido falar de veterinários medirem o pulso de chinchilas.

— Quando você descobriu que ela está grávida? — Taehyung ainda manteve seu sorriso profissional.

— Noite passada!

Taehyung ficou completamente sem palavras.

— Você viu elas acasalando?

— Não!

— Então... Como você chegou a essa conclusão?

— Eh, você está sendo bem amador, eu já pude notar isso, mas você ainda não notou?

— Me desculpe por ser idiota, você pode me dar algumas dicas?

— Olhe para as duas chinchilas que eu trouxe! O macho levou uma mordida tão feia da fêmea.

Taehyung não queria escutar mais sobre qualquer besteira de Hoseok, então ele apenas abriu a gaiola e usou um pedaço de salgadinho de batata para atrair uma delas para vir até ele.

— Esse é o macho!

— Hum, deixa eu dar uma olhada nas orelhas dele.

Taehyung segurou a chinchila em suas mãos e olhou mais de perto no pequeno machucado. Já que a chinchila não era familiarizada com ele, depois que ela acabou de comer, ela se virou e começou a voltar para a gaiola; nesse curto momento, ele deu uma espiada na barriga dela e Taehyung confirmou que era a fêmea.

— Essa é a fêmea!

— Impossível!

Taehyung largou dessa e pegou a outra; depois de uma observação cuidadosa – uma fêmea.

— Suas chinchilas não estão grávidas — Taehyung olhou alegremente para Hoseok.

— Como pode ser? Não foi a fêmea que mordeu o macho?

— Essas duas chinchilas são fêmeas.

— Hein?

— Pois é.

— Não pode ser, o vendedor me disse que era um casal, um macho e uma fêmea.

Esse cara é honesto demais.

Taehyung não ficou com raiva, mas virou a barriga da chinchila para Hoseok ver e disse:

— Vê isso?

— Hum.

Então ele pegou a outra.

— Vê isso?

— Hum.

— Você percebe a diferença?

— Isso... elas não parecem tão diferentes.

— Ok! — Taehyung percebeu que Hoseok era teimoso até alguém provar que ele estava errado. — Venha comigo — ele disse enquanto ia até Long Long. — Long Long, venha aqui!

Hoseok observou enquanto Taehyung pegava uma chinchila diferente e a virou de barriga.

— Dessa vez não é igual.

Poof... Hoseok quase desmaiou.

— Isso, isso, isso...

— Então, você pode ficar tranquilo que ela não está grávida. No entanto, eu recomendo que você coloque-as em gaiolas separadas; se as duas fossem machos, eles já teriam se mordido até a morte.

— Hum...

Depois de conversar com Taehyung por um tempo, Hoseok aceitou a cruel verdade. Ele propôs que queria comprar para elas uma gaiola nova e Taehyung lhe mostrou algumas. Hoseok podia ver que a gaiola de Taehyung era muito melhor do que a que ele tinha; se ele comprasse um para uma chinchila, então a outra teria uma gaiola velha... Rangendo os dentes, ele decidiu comprar duas! “Sem discriminação”, ele disse.

Finalmente o acordo estava fechado – duas gaiolas novas com interior luxuoso, com dois sacos de salgadinho de batata como brinde, dois pacotes de banho de areia e dois sacos de ração, total de 750 won.

Hoseok entregou a Taehyung todo o dinheiro que tinha.

Taehyung gostou muito desse cliente, muito generoso!

Antes de Hoseok sair da loja, eles dois trocaram números de telefone, Taehyung disse a ele para ligar se precisasse de alguma coisa; se ele estivesse ocupado, eles podiam fazer entrega. Exatamente naquele momento, uma garotinha entrou para entregar duas refeições e, convenientemente, as colocou no balcão do caixa.

— É hora do almoço? — Hoseok sorriu inocentemente.

— É.

— Marmita?

— Sim — Taehyung assentiu.

— Cheira muito bem...

— Está com fome?

— Ah, sim, eu bebi muito noite passada, então vomitei tudo.

— Então... Você quer um pouco? Pode ter engarrafamento a essa hora... — Taehyung viu que Hoseok estava sendo muito virtuoso, pensando que se ele não dissesse nada, então era irreverente da parte dele, a outra pessoa obviamente estava babando em sua comida.

— Incrível, é tão gentil de sua parte!

Bem, ele tinha tocado no ponto certo, essa pessoa era bem tapada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...