1. Spirit Fanfics >
  2. Ruas inundadas de irrealidade >
  3. -único

História Ruas inundadas de irrealidade - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


são paulo, verão e janeiro é assim

Capítulo 1 - -único



Alguns dias atrás caiu-se tantas amarguras líquidas das nuvens que, por um momento, pude me imaginar remando num enorme rio que cruzaria as avenidas limpando de sorrateiro a imundície humana e levando consigo as mágoas das mentes solitárias para longe dessa massa negrume. Pisquei, com pálpebras pesadas, uma duas três. Meu resto de racional mandou impulsos nervosos mais rápido do que meu coração pôde pulsionar emoções temperadas de excessos aos meus sentidos. Milésimos de segundos alagaram minhas fantasias todas e eu me vi(vi) de novo.


Acordei na mais lastimosa e enfadonha dimensão, onde eu caminhava com a cabeça flutuando e imaginando a cor da asa da borboleta que eu admiraria se estivesse um dia ensolarado e escaldante o suficiente para que todas as paranoias presas em mim derretessem. Meu all star encharcado era um entre tantos outros pés calçados e desenfreados.
com licença, obrigado.
poucas e ralas palavras trocadas entre esse vai-e-vem de estresse e frustração: tudo o que o olhar não diz a boca não ousa aliviar em falas. poupa-se, então, os ouvidos deficientes de prazer em estar e ouvir.
oh deus, mais um dia.
pois é, como todos os outros.

Percorri os atalhos desse embaraço de cidade com o olhar caído em clima do ar congestionado de rancor, percorri rodeado de corpos inexpressivos e rostos tão pálidos quanto cadáveres mal-decompostos. E a névoa escondia toda a arte para si, e todos morriam aos poucos sem admitir, e sentiam e sofriam e não se derramavam. A perdição contaminava os pulmões para além do limite. respira e deseja parar (de tentar).

Sem cessar, a imundície ainda corria os bueiros e os dias ainda duravam mil anos e a chuva não tinha mais aquele sabor de bolinho fresco. Há alguns anos passei a contar meus dias até a chegada do fim delas; e não há um  tempo de dilúvio em que eu não deseje me afogar sob a tempestade.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...