História Rude Boy (Imagine Kim Taehyung) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, V
Tags Bts, Dirtytalk, Hot, Taehyung
Visualizações 394
Palavras 2.876
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello!
Outro dia, outro capítulo, outro hot.
Deem muito amor pro meu casalzinho depravado ❤

Capítulo 8 - Melhor noite de cinema


Fanfic / Fanfiction Rude Boy (Imagine Kim Taehyung) - Capítulo 8 - Melhor noite de cinema

Chegamos à BigHit e eu confesso que fiquei surpresa ao ver que as pessoas ainda estavam trabalhando.

-(S/n): Até que horas os funcionários costumam ficar trabalhando aqui, Tae? – perguntei porque achava que não teríamos muito tempo antes de a empresa fechar.

-Taehyung: Normalmente até as oito, mas não precisa se preocupar com o tempo, bebê. Hoje nós podemos ficar o quanto quisermos contanto que eu feche tudo ao sair – falou parecendo ler meus pensamentos.

A sala de auditório ficava em uma parte anexa à empresa então quem quisesse poderia utiliza-la fora de horário sem problemas. Chegamos até ela passando por dentro do prédio da empresa pois Taehyung queria pegar algo antes de irmos até lá. Ele entrou em uma salinha e depois voltou com dois copos com tampa e canudinho contendo refrigerante e uma bacia de pipocas.

-Taehyung: Acho que agora estamos prontos. – ele estava tão feliz quanto uma criancinha quando ganha um presente.

Passamos pela porta dos fundos e chegamos ao auditório. Era menor que eu imaginava e certamente ficaria ainda menor para nós. Eu planejava fazer todo o tipo de coisa com aquele homem dentro daquela sala, tudo menos assistir ao filme que Taehyung me pediu para escolher. Escolhi um de ação acreditando que o barulho seria um bom aliado. Taehyung se encarregou de arrumar tudo e eu fui achar um bom lugar para “assistir ao filme”, quando tudo estava pronto, ele saiu da salinha do retroprojetor e se juntou a mim.

O filme mal havia começado e sua mão já estava sobre minha coxa apertando levemente. Olhei para ele e o vi me encarando com um olhar maldoso.

-Taehyung: Alguém já fez isso com você no cinema? – perguntou enquanto aproximava nossos rostos para me dar um beijo de tirar o fôlego. Ao nos separarmos, assenti com a cabeça o fazendo se afastar rapidamente – Não gostei disso.

-(S/n): O que? De saber que eu já tive uma vida nesses 25 anos? – falei rindo enquanto tentava pegar sua mão que ele escondia fingindo estar bravo.

-Taehyung: Isso de beijar no cinema é muito clichê, quem faz isso não tem criatividade alguma. – falou brincando me fazendo rir.

-(S/n): Então o que seria criativo pra você? – agora sim meu plano entraria em ação. Taehyung abriu um sorriso diante de minha pergunta.

-Taehyung: Você pode me ajudar com isso, meu bem. – seu sorriso era perverso e a forma como ele me olhava, mesmo no escuro, fazia meu sangue pulsar mais forte entre minhas pernas. Ele deu dois tapinhas na coxa esquerda me convidando a sentar em seu colo.

Em um movimento lento, ergui o apoio de braço que estava entre nós e subi em cima dele ficando com nossos rostos de frente um para o outro. Seu braço esquerdo envolveu minha cintura enquanto sua mão direita deslizava lentamente até minha nuca, agarrando meus cabelos ao chegar lá. Ele puxou meu rosto até o seu, me fazendo pensar que iniciaria um beijo, mas levando sua boca até minha orelha em vez disso. Pude ouvir sua respiração pesada rente ao meu ouvido antes que ele mordesse meu lóbulo. Minha pele se arrepiou toda e pude sentir meus mamilos enrijecendo por baixo do sutiã.

-Taehyung: Você já está toda entregue, meu amor. – aquelas duas últimas palavras me arrebataram com toda a força, foi como se tudo o que eu sempre tivesse procurado estivesse exatamente ali, na minha frente, nas minhas mãos. Ele já havia me chamado de “meu amor” antes, mas não assim, cara a cara. – Eu adoro como você se derrete toda com uma simples mordidinha.

-(S/n): É esse tipo de efeito viciante que você provoca em mim, não consigo resistir. – repeti suas próprias palavras arrancando um sorriso do mesmo. – E nem quero – completei.

Seu sorriso se transformou em uma bela mordida no lábio inferior antes que sua boca atacasse a minha em um beijo forte e ritmado. Sua mão que estava em meus cabelos desceu até a barra do meu moletom e ele enfiou sua mão por dentro, passando por toda a extensão de minhas costas. O beijo foi ficando mais intenso, minhas mãos que, antes estavam apoiadas em seus braços, agora estavam jogadas atrás de seu pescoço me dando apoio enquanto eu rebolava sobre seu pau já bem pronunciado na calça jeans. Ouvi um arfar sôfrego antes que ele retirasse a mão de dentro do meu casaco para levar até minha cintura. Com ambas as mãos ele guiava o ritmo das minhas reboladas exatamente como ele queria e seus lábios agora traçavam beijos por todo pedaço de pele aparente do meu corpo. Sem aguentar mais todos aqueles panos nos atrapalhando, abri o casaco de Taehyung e joguei-o em cima de uma poltrona qualquer. Fiz o mesmo com a camiseta, deixando a mostra seu abdômen bem definido que arranhei superficialmente.

-(S/n): Você é tão gostoso, Taehyungie. Chega a dar água na boca. – falei depositando beijos por toda sua barriga durinha.

Cheguei até sua calça e abri os botões que estavam forçados por conta do volume apertando ainda mais sua calça. Abaixei-a até os joelhos e ainda por cima da boxer, apertei seu membro com força fazendo-o soltar um gemido rouco. Seus olhos foram de encontro aos meus enquanto mordia seu lábio inferior com força. Seus dedos envolviam a borda da poltrona ao lado com força o suficiente para fazer suas juntas ficarem brancas. Ele abaixou a cueca me fazendo salivar diante de seu pau duro como pedra segurando na base enquanto eu aproximava meu rosto de suas bolas, as quais comecei a chupar sem pensar duas vezes. Eu sugava uma de cada vez soltando sons que faziam meu homem arfar e se masturbar de uma forma que me deixava excitada como nunca enquanto arranhava suas coxas e abdômen. Soltei suas bolas voltando minha atenção totalmente ao seu membro que latejava enquanto expelia seu pré-gozo. Antes que eu pudesse começar a lamber cada veia grossa de seu pau, Taehyung, ainda segurando na base de seu membro, o bateu com força em meu rosto enquanto eu me deliciava com o ato.

-Taehyung: Quero ver você colocando tudo nessa boquinha linda bem devagarzinho bebê. – ele disse enquanto passava a cabeça arroxeada de seu pau em meus lábios – Chupa teu homem bem gostosinho.

Com uma lambida por toda a extensão de seu pau, levei a cabeça até minha boca, entrando mais fundo bem devagar enquanto olhava Taehyung nos olhos. Sua expressão me tirava completamente do sério, aquele homem era gostoso demais e era todo meu, ah meu Deus! Quando senti a cabecinha inchada tocar minha garganta o tirei da boca levando novamente em uma estocada profunda, acertando em cheio minha garganta novamente.

-Taehyung: Ah meu Deus, você faz isso tão bem, (S/n)! – ele gemia enquanto sua mão agarrava meus cabelos sem ao menos se dar o trabalho de fazer um rabo de cavalo.

Ele estava desesperado por mim, seu corpo o acusava de todas as formas. Sua pele estava toda arrepiada por meu toque, seus lábios inchados e vermelhos por conta dos maus tratos que ele provocava com os dentes, seus cabelos estavam colados à testa e eu sentia cada veia de seu membro pulsar contra minha língua. Ele estava totalmente entregue e aberto para mim. Aumentei a frequência de meus movimentos fazendo meu homem soltar um gemido mais alto e soltar meus cabelos para voltar a agarrar a poltrona. Eu o chupava com vontade, querendo extrair todo o prazer que ele poderia sentir enquanto massageava suas bolas. Com vários gemidos roucos e o corpo tremendo descontroladamente, Taehyung jorrou sua porra quente contra minha garganta e eu bebi até a última gota lambendo a cabeça de seu pau para limpar qualquer vestígio de esperma.

-Taehyung: Olha o que você faz comigo, (S/n). – ele deu um tapa forte em minha bunda apertando logo em seguida enquanto eu me levantava.

Taehyung colocou suas mãos na barra do meu casaco e foi puxando lentamente junto com a camiseta para cima depositando beijos por toda a minha pele nua. Sua boca não deixava nenhum espacinho sem atenção, lambendo, beijando e chupando com força todo meu corpo me arrancando gemidinhos manhosos. Ao passar as roupas por minha cabeça, jogou-as no chão atrás de mim deslizando suas mãos por minhas costas ao largar as peças. Suas mãos foram desde a base de minhas costas até o ponto em que encontrava minha nuca acariciando lentamente. Ele levou seus dedos até o fecho de meu sutiã e abriu, deixando meus seios de mamilos duros completamente visíveis, se afastou um pouco par a observar a visão que tinha diante de si e soltou um risinho de satisfação.

-Taehyung: Você é maravilhosa, meu bem. – falou voltando até mim e aproximando seus lábios de minha orelha – Seu corpo me dá água na boca.

Suas mãos foram até minha cintura abrindo os botões da minha calça enquanto nos beijávamos lentamente. Taehyung adentrou sua mão em minha calça chegando à minha intimidade que pingava de tesão por ele. Ao ter seus dedos contra minha intimidade encharcada, ele jogou sua cabeça para trás mordendo o lábio inferior enquanto soltava o ar preso em seus pulmões de forma pesada. Em um movimento repentino, se pôs de joelhos em minha frente, removeu meus tênis e abaixou minha calça me deixando apenas de calcinha.

-Taehyung: Eu quero você de joelhos pra mim em cima dessa poltrona, meu bem. Empina bem essa bunda pro seu homem.

Obedeci, me empinado o máximo que conseguia e senti a ardência de um tapa forte atingir minha nádega logo seguida por um sopro em meu sexo. Deixei escapar um gemido alto quando Taehyung abocanhou minha boceta e deu uma leve mordidinha em meu botãozinho inchado, circulando em seguida com a ponta da língua toda a minha entradinha pulsante. Ele lambia e sugava com vontade meu clitóris enquanto eu gemia seu nome desesperada para tê-lo dentro de mim. Senti três de seus dedos me penetrarem e sua língua passou de minha boceta até minha outra entradinha que se contraiu com seu toque. A forma como ele me dava prazer, como ele me arrancava gemidos loucos era tão gostosa que eu podia sentir o orgasmo se formando dentro de mim. Sua língua circulava meu cuzinho e seus dedos me penetravam com força enquanto a outra mão estava agarrada à minha bunda com força deixando as marcas de seus dedos.

Eu estava prestes a gozar, podia sentir meu corpo todo se contraindo e meu fôlego ia ficando cada vez mais curto. Eu sabia que meu homem estava se deliciando a cada arfar que saía de minha garganta pois ele soltava leves gemidos colado à minha bunda e apertava cada vez mais minha nádega que já estava realmente dolorida. Sem aviso prévio, sem mais nem menos, Taehyung retirou seus dedos de dentro de mim, afastou sua boca de minha bunda e me ergueu sentando onde antes eu estava. Ele me colocou sobre suas pernas e me olhou nos olhos.

-(S/n): Por que você parou, TaeTae? – perguntei manhosa ainda me recuperando dos efeitos que ele me causava – Eu estava quase!

-Taehyung: Exatamente. Você estava quase. – ele acariciava minha bochecha com as costas dos dedos enquanto falava. – Eu quero te excitar ao máximo antes de comer seu cuzinho, meu bem. Quero que você esteja toda abertinha pra mim.

Seus olhos queimavam de desejo, seus dentes perfeitamente alinhados não largavam o lábio inferior por nada nesse mundo e seu cheiro, ah meu deus, que cheiro delicioso. Não era perfume, nem ao menos sais de banho, era apenas o cheiro de sua pele. Subi mais em seu colo, encaixando seu pau em minha boceta molhadíssima e o levei para bem fundo dentro de mim. Taehyung jogou a cabeça para trás, soltando o gemido mais prazeroso que uma mulher poderia ouvir, sendo capaz de me deixar com ainda mais tesão, o que eu pensava ser impossível.

Comecei a rebolar em um ritmo rápido fazendo seu pau entrar o mais fundo que pudesse em mim e Taehyung ajudava com suas mãos em minha cintura. Meus braços estavam jogados ao redor de seu pescoço e nossas bocas não se desgrudavam nem por um segundo. Os gemidos se formavam em minha garganta mas eram abafados pelos beijos que acabavam com o resto do fôlego que ainda nos restava. Em uma de minhas tentativas de soltar um gemido cortado por ele, Taehyung deixou escapar um sorriso de satisfação entre os beijos logo antes de atacar meus lábios com uma mordida forte.

-Taehyung: Geme então meu bem, eu sei que você quer. – falou ao separar nossas bocas me empurrando ainda mais contra seu membro grosso.

-(S/n): Ah Taehyungie, por que você está sendo tão mau pra mim? Eu fui uma boa menina essa semana, não fui? – perguntei antes de levar minha boca até a curvatura de seu pescoço e deixar a marca roxa de um chupão forte ali. Pude sentir o gosto de sangue em minha boca, mas eu não ligava, queria marcar meu homem assim como ele me marcava constantemente.

-Taehyung: Você me enganou dizendo que queria assistir ao filme comigo, meu bem. Isso não é algo que uma boa menina faça. – me jogou para trás me segurando quase deitada em seus braços enquanto levava a boca até meu mamilo e ali mordiscava e lambia – Eu realmente preciso te ensinar a ter mais modos, pois você é uma depravada, meu amor.

-(S/n): Ah Taehyung, eu não aguento mais! Me fode com força, por favor! – implorei sentindo a satisfação tomar conta dele.

Taehyung levantou e me colocou novamente sobre a poltrona com os joelhos apoiados no assento. Empinei minha bunda o máximo que pude e recebi uma palmada ardida antes que seu pau entrasse sem aviso algum em minha boceta. Ele me fodia com força exatamente como havia pedido, nossos corpos se chocavam com força produzindo barulhos deliciosos, suas bolas batiam em meu clitóris maltratando aquela região tão sensível e seu dedo polegar abriu espaço entre minhas nádegas entrando em mim logo em seguida. Eu gemia descontroladamente, alternando entre gritar seu nome e morder os lábios para conter os gritos. Estávamos naquele ritmo descontrolado já algum tempo quando comecei a sentir o orgasmo se formar dentro de mim. Minhas pernas começavam a ficar bambas e meus dedos dos pés pareciam ter vida própria enquanto se contorciam a cada nova estocada.

-Taehyung: Goza pra mim, (S/n). Agora! – seu tom autoritário me arrancou um último gemido antes que eu desabar sobre a cadeira sentindo o orgasmo me atingir em cheio.

Meu corpo tremia e minha respiração estava descontrolada o que era nítido em meu peito que subia e descia em uma velocidade impressionante. Rapidamente, Taehyung me puxou pelo braço e me levou até a salinha onde estava o retroprojetor. Lá havia um sofá pequeno com algumas almofadas onde fui jogada sem pena. Me ajeitei sobre ele mas antes que pudesse colocar uma almofada sob minha cabeça, Taehyung já estava por cima de mim iniciando um beijo violento e necessitado, passando uma das mãos por cada curva do meu corpo enquanto a outra segurava meus pulsos juntos sobre minha cabeça.

-Taehyung: Você me tira do sério, (S/n). – seu corpo nu se esfregava ao meu me fazendo sentir cada músculo esculpido naquela obra prima em forma de homem.

Abracei sua cintura com minhas pernas e senti seu membro grosso me penetrar mais uma vez. Minha boceta já estava toda inchada e vermelha mas ainda assim o recebia com vontade, ansiando cada investida que ele dava.

Taehyung me virou de costas no sofá sem tirar seu pau de dentro de mim e enfiou dois dedos em meu ânus que já estava um pouquinho dilatado por conta de seu polegar. Seu membro saiu de minha boceta completamente melecado e entrou bem devagar em meu cuzinho que se apertava ao redor de toda sua extensão. Taehyung gemeu meu nome resmungando algo incompreensível em seguida, ele se moveu para fora de mim entrando novamente cada vez mais rápido e mais forte. Ao atingir um ritmo estável, uma de suas mãos foi de encontro ao meu clitóris inchado e começou a massagear aquela área.

Seu pau entrava e saía de meu ânus me provocando sensações que nunca pensei que sentiria. Aquela não era a minha primeira vez no sexo anal, mas nunca havia sentido prazer tão grande ao ser penetrada por trás. Taehyung gemia rouco descontroladamente e eu sentia seu membro ficando mais grosso ao mesmo tempo em que sentia que iria gozar mais uma vez se seus movimentos continuassem daquela forma. Seus dedos começaram a dar leves batidinhas em meu clitóris e aquilo foi a gota d'água para que meu orgasmo me atingisse mais uma vez. Sem parar seus movimentos com as mãos, Taehyung começou a investir mais forte e mais rápido enquanto eu gozava desesperada até que senti o jato de porra quente me preencher. Seu corpo tremia e o suor escorria pelo pescoço, braços e abdômen enquanto ele se deitava ao meu lado no sofá. Ambos ofegávamos com força suados e completamente esgotados. Taehyung me abraçou e me puxou para mais perto me fazendo deitar sobre seu peitoral.

-Taehyung: Você certamente é o ponto mais alto da minha vida, (S/n). – ele falou quando foi capaz de recuperar seu fôlego – Agora não há mais volta. Você é minha e eu sou seu e nada vai conseguir mudar isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...