1. Spirit Fanfics >
  2. Rude Girl >
  3. I'm having so much fun

História Rude Girl - Capítulo 1


Escrita por: bottombitch e chewyxforyou

Notas do Autor


Opa, quem é vivo sempre aparece não é mesmo??

Depois de muito tempo, trago essa one que deu um trabalho do caramba pra escrever devido minha dificuldade de escrever hots. Mas me esforçei bastante e confesso que gostei do resultado.

Eu tô muito euforia, sério!!

[Não revisada]

Sem mais delongas, boa leitura ;)

Capítulo 1 - I'm having so much fun


(SeuNome)


— Me prometa que não vai espalhar por aí.


Por que eu faria isso, meu amor? 


Você não quer que os seus amigos saibam o quanto eu te faço se sentir bem?


Ou está com vergonha de ter que explicar ao seu namorado metido e sem graça que eu te pego melhor do que ele? 


Se quiser continuar a manter isso no sigilo, seja mais cautelosa quando for me puxar para a salinha do zelador. Tão desesperada, não consegue nem se segurar.


Não é a primeira vez que nós fazemos isso e  não quero que acabe por aqui. Então, deixe-me trabalhar em você e relaxe, esse irá continuar sendo nosso segredinho sujo e louco.


Tudo o que eu mais quero nesse momento é te sentir por inteira, enquanto te vejo suplicar por mais e mais. 


Escuto seus suspiros de satisfação quando toco em sua coxa nua e mantenho uma de minhas mãos ali, lhe fazendo carícias lentas.


Seu corpo quase totalmente nu, suado e escorregadio. É tão tentador, eu quero deslizar nele como ouro.


Talvez a minúscula sala do zelador não seja um bom lugar, mas no momento, você não parece se importar.


Então, por qual razão eu o faria?


por favor, eu preciso disso!


Ela é tão apressada 


O que seus pais fariam se soubessem que sua filha exemplar está tão desesperada em tirar as roupas de sua melhor amiga, no horário de aula e tão sedenta por um orgasmo? Certamente eles iriam enlouquecer, certo Jisoo?


Agarrando-se aos meus ombros, sinto seu corpo tremer em ansiedade


Você está derretendo sobre as minhas mãos, como sorvete.


Qual o seu sabor, amor?


Quero te provar e te transformar em meu sabor favorito. 


Sinto uma de suas mãos deslizando sobre meu peitoral, descendo e ultrapassando o cos da minha cueca.


Você é mesmo uma vadia desesperada pelo meu pau, não é?


Sussurro em seu ouvido, a sentindo fraquejar por alguns instantes.


Sim, sua vadia!


Sorrio.


Seu namorado é tão ingênuo, fico imaginando a cara dele se te ouvise gemer meu nome com tanta força e vontade.


Eu tenho um homem, mas eu quero você.


Viro a garota de costas, deixando-a empinada e apoiada sobre uma pequena mesa. A aperto contra meu corpo.


Um homem que te faz chorar de prazer, como eu faço?


A aperto contra mim com mais força, ouvindo-a ofegar


Que te faz pingar no meio de uma aula chata de artes?


Choramingando ela se empina mais


Você tem um homem que te come com força por trás na porra de um banheiro, do jeito que eu fiz anteontem?


Adentro minhas mãos em sua saia levantada e sinto sua umidade.


Porra, ela está encharcada!


Suspiro ansiosa 


— Oh céus, eu não estou aguentando mais!


A garota suplica


Gargalho debochadamente


Estou me divertindo tanto!


— Você quer que eu te pegue gostoso, Jisoo?


Ela confirma freneticamente 


Eu preciso de suas palavras, gatinha!


Afasto sua calcinha, começo a estimular 


—  Ah sim, sim, por favor. Me presenteie com seu maravilhoso pau!


Sua voz falha e vejo uma gota de suor escorrer em sua testa.


Empina!


Ordeno e a garota o faz sem demora


Satisfeita por vê-la sofrer o quanto eu desejava, abro meu cinto com rapidez, abaixo minha calça o suficiente junto a cueca


Acaricio suas nádegas


Me receba bem, amor.



[...]




Puxo seus cabelos com força a ouvindo gemer arrastado. Junto a seus deliciosos gemidos pedindo por mais, posso escutar seu celular vibrar na mochila, indicando uma ligação


Já imagino quem seja


Seu querido namorado está ligando, o que você vai fazer? 


Digo com a respiração desregulada, ouvindo sua bunda totalmente vermelha batendo contra minha cintura com força


Eu estou enlouquecendo!


Gargalho levemente


Não vai me responder, uh?


Apenas palavras desconexas saem de sua boca


Mordo meus lábios com o seu atrevimento 


Deixo um tapa estalado em sua coxa e vejo seu corpo pular em surpresa.


O barulho irritande de seu celular ecoa mais uma vez pelos meus ouvidos


Faça algo! Ou eu mesma faço!


Rosno em irritação 


Com as mãos trêmulas, ela pega o aparelho e encara junto a mim a tela acesa


"Baby"


Refletia em letras grandes na tela mediana


Atenda! Vamos, amor!


Digo enfurecida, sentindo meu pescoço totalmente úmido pelo suor. Estamos aqui a horas.


Agarro com mais força sua cintura, a estocando com vontade, ouvindo seus gemidos desesperados


Mostre a ele o que estamos fazendo!


Nada vem dela


Grunhido, sinto minhas pernas querer fraquejar de cansaço, mas continuo firme.


— Eu estou perdendo a minha paciência, Jisoo!


Vejo a garota voltar a segurar a mesa com a destra sem o aparelho barulhento e irritante


O ar começa a me faltar, fecho os olhos e sinto meu orgasmo chegando


— Acabe com esse barulho agora!


Sem pensar duas vezes, Jisoo desliga a chamada


O barulho da mesa batendo na parede com força ecoa pelos meus ouvidos 


— (SeuNome)... por deus!


Com muita dificuldade a garota diz 


— Ah que bom! O gato não comeu sua língua!


Ofego ao encarar os seios da morena se chocarem com a mesa.


— Eu não vou aguentar!


Suas nádegas levemente roxas se empinam novamente 


Venha para mim, amor.


Quando seu interior se aperta contra meu pau, sinto-me nas nuvens. Por um momento relaxo meus ombros. Parando meus movimentos, seu líquido se mistura com o meu.


A tirando de cima da mesa, continuo agarrada a sua cintura, dando alguns passos doloridos para trás e deslizando pela parede.


Sentanda no chão com meu peitoral em suas costas, sinto minhas pernas fracas e dormentes pelo tanto de esforço feito.


Rodeio meus braços em volta dela, a abraçando, aproveitando nossos últimos minutos ali.


Somente nossa respiração desregulada é possível ouvir nessa sala quente e minúscula 


Respiro fundo antes de dizer:


Temos que ir.


  A garota confirma com cabeça 


Retiro delicadamente Jisoo de cima de mim e pego minha camiseta social do uniforme ridículo que a escola nos obriga a usar.


Ao seu colocá-la de volta em meu corpo, arrumo minha calça e cinto. Passando a mão em meu cabelo curto no intuito de deixá-lo ao menos apresentável.


Encaro Jisoo arrumar a saia e o cabelo.


Sua cara de cansaço lhe entrega facilmente. 


Certo, eu vou sair primeiro. 


Agarro minha mochila


Nos vemos amanhã?


Pergunto e a garota sorri, acaricio sua bochecha avermelhada com carinho


Claro! Me encontre na minha casa depois da aula, vamos assistir um filme novo.


Retribuo o sorriso


— Tudo bem, e Jisoo...


Antes de poder abrir a porta paro e a encaro 


— Hm?


Tenho sua atenção e sem muito suspense digo:



— Você deveria terminar com seu namorado!



Bato a porta sem esperar respostas da garota











 

De fato, (SeuNome) era uma garota rude e Jisoo ama isso






Notas Finais


meudeusquevergonha

Tá, eu quero agradecer pelos favoritos e comentários da outra história, isso me deixa muito feliz e me incentiva a escrever muito mais!

Logo voltarei com uma one da lisa, que só falta escrever o final.

Um beijo para cada um que leu, eu amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...