1. Spirit Fanfics >
  2. Ruína da mascara humana >
  3. A ratinha chamada Vida

História Ruína da mascara humana - Capítulo 3


Escrita por: e DarkPantherTV


Notas do Autor


Oiiiii, pode ficar confuso para vcs mas é assim mesmo, mais para frente tudo vai se alinhar.

Capítulo 3 - A ratinha chamada Vida


Fanfic / Fanfiction Ruína da mascara humana - Capítulo 3 - A ratinha chamada Vida

Hum? - esse livro...que estranho. Sinto um arrepio nas costas.

 

O que foi mana? - Ah é, tinha esquecido que estou aqui... ainda...

 

Nada Chae. - Me viro, dou um sorriso e volto a ler…

 

Eu sei que eles estão cochichando algo atrás de mim, mas não ligo, eu simplesmente continuo a ler.

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Estamos no mundo humano, Pantera acabou de pedir para pegarmos um livro de capa azul acinzentado numa escola, e adivinha aonde? Na coreana... sim isso ficou bem em aberto mas a Pantera é assim, nunca dá as informações completas, e faz eu e meu mano ralarmos para achar o que ela quer, e depois ela se irrita com o nosso atraso. Um ciclo de tortura agonizante.

 

Essa cidade é linda!!! - Tecoara saiu correndo na minha frente, ele está bem animado com tudo em sua volta, fica olhando as vitrines das lojas que nem um doido. Isso faz que algumas pessoas olhem para nós. Mas eu não ligo se meu irmão está se divertindo eu também estou.

 

Realmente é lindo.- tiro minha atenção dele. - quer comprar algo? - Teco tem uma habilidade de clonar todos os objetos que ele vê, inclusive dinheiro então dinheiro não era problema. - ou quer ir logo para oque a Pantera pediu?

 

Quem disse que eu não comprei? - quando olho para ele de volta, bem...ele estava com um monte de sacolas com doces...um dia ele vai ter diabetes com isso...Conforme fomos andando ele parava para comprar comida, um monte de comida, serio ele não tem noção...a maioria é doce, eu não sei oque ele tem com doce mas ele ama é como se fosse um vicio.

 

Fomos andando pelas ruas poluídas e sujas, enquanto Teco comprava os seus doces eu fui perguntando para as pessoas na rua se tinha uma escola perto, eles sempre apontavam para esquerda então presumi que era para lá que devemos ir, quando eu olhei para uma placa estava escrito “escola a 500 metros” Isso só confirmou a minha lógica.

 

Hey maninho. - eu me viro e vejo a cara dele grudada na vitrine de uma loja de...pet exóticos? Quando chego mais perto eu vejo oque ele estava olhando...um rato branco com manchas cinzas espalhadas pelo corpo e olhos vermelhos, era um twister dumbo com orelhas enormes. - podemos pegar ele?

 

Bem...esse rato estava num terrário de uma cobra pitom...então tinha-mos que ser rápidos se não ele iria morrer, esse bichinho tava destinado a morte vamos dizer assim, mas a pitom estava dormindo ainda então ele tinha um tempo de vida ainda.

 

Podemos, vamos. - entrei na loja, esse lugar é fora do convencional é todo detalhado com madeira e tem muitos animais estranhos vamos dizer assim.

 

Na hora chamei atenção...eu sei que para o pessoal desse mundo sou bem fisicamente mas poxa olha para meu irmão não para mim, ele é mais divertido e legal. Uma mulher já veio falar o preço da pitom para nós, pelo visto eles viram nós olharmos pela vitrine.

 

Quero a pitom não quero o ratinho! - meu irmão que estava atrás de mim, passa por mim e entrega...23000 KRW oque é equivalente a 112.99 reais… - posso pegar ele? - um rato custa entre 20 a 10 reais pelo visto ele não sabe disso. Mas a moça não fala nada só olha para minha cara e eu dou de ombros.

 

Vou pegar um para voc.. - ele corta a moça.

 

Não não quero esse aqui. - Ele vai abrindo o terrário da pitom e pega o pequeno ratinho...a moça da loja quase teve uma parada cardíaca pois não esperavam que ele enfiasse a mão lá dentro para pegar o ratinho. - Oi, tudo bem? - ele está pegando o rato com bastante cuidado. - Vou te chamar de...ele é macho ou femia?

 

Esse é femia senhor. - a moça fala...ela ainda está branca.

 

Hum...que nome eu dou mano? - ele se vira para mim. Eu chego perto da pequen, da para ver o olhar de agradecimento da ratinha.

 

Vida? Vai ser vida. - bagunço o cabelo dele, vou até algumas guias pequenas para calopsita e pego uma e coloco na vida. Logo vou pegando algumas rações e brinquedos para a vida.

 

Bem vindo a família vida. - o sorriso de Tecoara é bem bonito, ainda mas quando é genuíno.

 

Vamos? - eu sorrio para ele.-  Estou com todos os produtos para vida...pelo menos eu acho a mulher n reclamou quando peguei.

 

Vamos!! - ele coloca o animalzinho no bolso de sua blusa, onde a ratinha ficou dormindo tranquilamente.

 

Conforme fomos andando, a cidade parecia ficar mais confusa para mim, aqui é tudo igual os prédios, as pessoas até andam do mesmo jeito...mas que estranho...eu realmente fiquei perdido, ao ponto de Teco a pessoa mais perdida que conheço me guiar. Quando chegamos no portão da escola, eu pedi para o meu irmão esperar aqui que eu iria entrar, e assim ele faz, ele fica lá sentando conversando com a vida. Essa ratinha ainda vai ser uma grande amiga para ele eu sinto isso. Sem dizer que essa ratinha quando entrar nas ruínas vai se transformar em outra coisa que nem todos os animais que entraram...eles tem algo a mais, parece que eles já se conheciam quando Teco estava vivo...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Pag 2.

 

Os laços humanos são importantes não? Pois pense, sem eles nós iriamos ter uma desistência mais frequente. As pessoas ao seu redor sendo boas ou não, constroem quem você é, a dor e a alegria fazem você ser mais forte a cada dia. Precisamos passar por momentos de dificuldade para ter a felicidade, cada momento é importante mas o mais importante é como você lida com esses momentos.

 

Oque adianta superar tudo que você passou sendo que não aprendeu? As pessoas tem que entender, os sentimentos não são para manter comprimidos devem se mostrar, nós não somos totalmente racionais somos emocionais, e devemos aprender com isso.

 

Mas quando morremos, será que levamos tudo que aprendemos junto? Ou apenas tudo some? E se caso só o sentimentos ficarem? Você saberá como lidar? Ou apenas escondeu sua humanidade numa mascará esse tempo todo.

 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

.

.

 

Quando eu ainda estava lendo uma pessoa tira o livro de minha mão, quando eu ia reclamar vejo que é um homem de 1,79, olhos cinzentos, cabelo bem curto marrom, usa um óculos retro cinza azulado, está usando uma camisa regata com desenhos de dragão chines, e um kimono com desenho de flores e ondas, sua calça vermelha e preta é cheia de bolsos deve ter no mínimo umas 8.

 

Preciso desse livro, me empresta? - quem é esse cara nunca vi ele na escola.

 

Poderia ter pedido antes de tirar da minha mão, é falta de educação. - tento pegar o livro mas ele levanta o braço...ele é alto não consigo pegar. - qual é a sua?

 

Hum? Meu irmãozinho precisa desse livro...- ele aponta para janela, eu não caio nesse ele quer que eu vá lá para poder fugir com minha abertura.

 

Não caio nessa me devolve! - estendo a mão exigindo o livro.

 

(chi) – ele está bravo? Pera!!! ELE PEGOU MINHA MÃO E ESTÁ ME LEVANDO PARA JANELA...pera realmente tem um adolescente lá em baixo...ele tá brincando com um...rato de guia????? quem coloca um rato na guia...quer dizer QUEM TEM UM RATO??

 

Ok você está vendo que não estou mentindo me empresta esse livro? - oque esse cara tem? Ao mesmo tempo que parece que ele está bravo a voz dele é bem calma…- só uma pergunta em que parte do livro você estav-

 

Mana! - é a Chae, me viro e logo o homem do meu lado faz o mesmo, ela está bem atrás de nós. - quem é esse?

 

Hum?...esse é...- eu não sei o nome dele agora como fica?…vou falar oque?? 'olha aqui mana, acabei de conhecer esse estranho que me forçou a ver o irmão dele da janela"

 

Meu nome é Emarâ. -ele estende a mão para minha irmã, ele tem bastante anéis de prata. - sou do Brasil.

 

Um intercambista? Que legal!!! mas dai como é (bla bla bla bla bla bla bla)- eu fico olhando os dois conversando enquanto tento roubar o livro que estava lendo dele.

 

Quando tento e acabo falhando, parece que ele está me vendo mas ele está olhando para minha irmã então...esse cara é estranho, quando eles terminam de conversar e minha irmã volta de onde tinha vindo ele vira para mim, ele não parece bravo por tentar roubar o livro dele.

 

Aonde você parou de ler? - hum? Porque ele quer saber disso?

 

Na pag 2, esse livro é diferente meio que ele faz você pensar que é o altor...- eu falo isso com cabeça baixa, com uma mão no queixo e outra na cintura. Oque eu sinto depois de falar isso é um abraço?!...e...eu estou...EU ESTOU FORA DA SALA? TO NA ENTRADA DO COLÉGIO?????

 

Pegou o livro mano?- o garoto que tava brincando com o rato se levanta, seus olhos são bem vermelhos e uma blusa totalmente solta deve ser 2 números maior do que deveria usar.

 

Ela conseguiu ler o livro vamos! - eu esqueci que ainda estou abraçada com ele...devo estar um pimentão pois estou sentindo meu rosto queimar…

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Hum~, não queria ter que levar essa garota junto mas ela consegue ler o livro, uma hora ela vai para o nosso mundo então melhor estar acompanhada do que sozinha não? Espero que ela não leve a mal. Teco nós teleporta para as ruínas estamos no parque novamente e a pantera está sentada em um banco de madeira tomando sorvete de chocolate.

 

Hum??? a vocês voltaram trouxeram o livr...quem é essa garota? - ela tá olhando com uma cara de psicopata para a garota, ela já deve estar com medo porque foi sequestrada agora deve estar mijando nas causas.

 

Toma. - entrego o livro e ela coloca em seu terno.

 

Me larga!!!! - ela desfaz o abraço, ela está bem vermelha. - Vou chamar a policia!! quem são vocês?!

 

Oi! Eu sou Tecoara, mas me chama de teco!- ele pega a ratinha do bolso e estende ela para que a garota veja.- A e essa ratinha é a vida! - como sempre ele está bem animado de conhecer a garota.

 

Vida? - A Pantera olha para mim e eu dou de ombros. Mas logo a atenção da Pantera volta para garota. - Você conseguiu ler o livro por isso está aqui, não era para vocês poderem decifrar.

 

Moça...- ela coloca as mãos sobre a boca e respira fundo. - (risadas) se vocês não me levarem de volta eu juro!

 

(chi) – eu me viro e pego o Teco pela argola e vou saindo sei que se ficar aqui vai sobrar para mim.

 

Tchau garota!!!- ele pega com cuidado uma das patas da ratinha e dá tchauzinho.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Olha aqui garota. - essa mulher me da medo mas vou tentar enfrentar ela mesmo assim, quero voltar para casa! - você não vai mais voltar ok. - OQUE?!

 

COMO ASSIM!! - ela está me olhando como se quisesse me matar...ok retiro oque eu disse vou mais enfrentar ela mais não.

 

(risada) VOCÊ N-Ã-O vai mais sair daqui, ficou claro agora? Bem vinda a sua nova casa, ou o famoso pós vida as ruínas. Me chamo Pantera eu sou como uma policial de alto escalão aqui, então tenha respeito comigo ok!

 

Ok...- eu to real tremendo de medo.

 

Você não vai mais usar o nome que você tinha. - ela olha dos meus pés a cabeça. - Não vai ser mais o seu antigo agora vai ser Amur! Então bem- vinda Amur!

 

Ela some da minha frente é como se ela fosse engolida dela sombra, isso faz eu ter visão dos garotos que estão abrindo algumas sacolas e comendo doces, eu em um momento de desespero vou na direção deles, minha cabeça está a mil, quero respostas agora!

 

Ei!!! - quando chego perto deles o Teco? É esse é o nome dele? O mesmo oferece um chocolate branco para mim. A ratinha ta no ombro dele ela é tão fofinhaaaaa.

 

Antes que pergunte, esse lugar é oque exatamente você leu. - esse é o Emarâ certo? Esse cara é bem calmo. Oque esses caras tem? eles me sequestram e agem como se estivesse tudo normal.

Ei maninho. - o Teco levanta e coloca a ratinha no bolso de sua blusa. - vamos levar ela para conhecer o pessoal bora?

bora. - ele se levanta.

 

   Pera...conhecer o pessoal?


Notas Finais


gostaram? compartilhem com os amigos e comentem oque acham plssssssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...