1. Spirit Fanfics >
  2. Ruke, o recomeço >
  3. Capítulo X - Primeiro Dia

História Ruke, o recomeço - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Opa galera, beleza? Então, fiquei muito atolado de atividade essa semana então me atrasei um pouco, acabou que eu só terminei de escrever agora e fiquei sem tempo, esse fim de semana só vai ter cap domingo, me desculpa gente, mas é isso.

Bom, deu um trabalhinho mas tá aí, espero que gostem

Ps: Essa imagem de capa é o desenho do Ruke, ele é um pouco mais magro, não se preocupem que logo logo eu finalizo o desemho verdadeiro.

Capítulo 10 - Capítulo X - Primeiro Dia


Fanfic / Fanfiction Ruke, o recomeço - Capítulo 10 - Capítulo X - Primeiro Dia

Já havia se passado uma semana desde o "encontro" entre eu, o Midoriya e o Bakugou. Desde aquele dia o Bakugou só saiu 3x e foi ao psicólogo pois achava que estava sonhando toda vez que me via, já que eu sempre erguia uma sombra ou levitava um pouco de terra para assusta-lo, depois de uma semana acho que ele finalmente se conformou com a realidade. Fora isso, as minhas Quest Diárias passaram a dar apenas um único ponto por vez, aquilo era preocupante, logo logo poderia chegar a zero e eu dependeria apenas de passar de nível para evoluir os status, mas eu sabia que era algo do sistema, então foquei em algo mais imediato: o dia seguinte. 


No dia seguinte, haveria o temido primeiro dia, por sorte, eu era bem organizado, já tinha preparado todo o meu material, o uniforme da UA, a mochila e tudo mais. No período dessa última semana, fui informado pela diretoria da escola que eu deveria mandar as minhas ideias para um traje de heroi, por sorte, eu já tinha planejado aquilo a um bom tempo, mandei minhas ideias de traje e as minhas medidas, e por acaso, devido a um certo anime sobre "aventuras bizarras", eu era bom em desenhar músculos, então acabei exagerando no desenho, mas eu passei a mensagem, e as minhas medidas já serviriam. Fora isso, eu já havia treinado bastante nos últimos dias o caminho para a UA, tanto de metrô, quanto a pé para emergências, já que pra fazer a prova me guiei a base de GPS, basicamente, eu não podia estar mais pronto para o dia seguinte.


Então, no dia seguinte, acordei mais cedo, mesmo a UA tendo um horário intermediário (das 10 até às 17) então arrumei tudo que tinha pra arrumar, vesti meu uniforme, tomei, meu café da manhã, fiz minhas higiênes matinais e passei o resto do tempo que tinha até sair jogando videogame no meu quarto. 


Quando sai fiz meu caminho básico, andei até o tranquilamente metrô, peguei um trem na estação mais próxima, e fui em direção a UA. Chegando no campus, não pude deixar de reparar a beleza do lugar que antes a ansiedade me impedira de ver. Uma vez lá dentro, fui procurando pela organização de blocos a minha sala, a 1A. O lugar era enorme, eu me impressionei com o quão complexo era se achar ali, mas finalmente encontrei a enorme porta com os escritos "1A". Eu nem estranhei o enorme tamanho da porta, sabia que aquilo era para alunos com individualidades mutantes. 


Ao entrar na sala, vi que já haviam várias pessoas, não era de se surpreender, mas o que mais chamou a atenção, foi uma briga de um aluno de óculos com o maldito Bakugou, a minha sorte era enorme, afinal, se houvessem lutas nos treinos de heróis, seria uma ótima oportunidade para dar uma surra bem dada nele, e com motivo. 


Logo que entrei na sala, ninguém me notou, nem Bakugou, então ouvi o que eles estavam discutindo:


-Por favor meu caro colega, tire os pés da mesa, fazendo isso você está desrespeitando os antigos usuários dela e os seus criadores


-Ah cale a boca seu inútil, você é de onde por acaso? 


-Estudei no Colégio Particular Somei


-Somei né? Vai ser ótimo pisar num merdinha da elite


Aquilo me deu um gatilho, o Bakugou querendo fazer bullying de novo? Isso eu não podia deixar passar:


-Bakugou... fazendo novas amizades imagino?


- Ru-Ruke? V-você também tá ne-nessa sala então? - disse ele visivelmente assustado


-Claro, estão tendo algum problema? 


-Não, de jeito nenhum - disse ele tirando os pés da mesa


Então com aquilo resolvido, eu fui para uma mesa mais no meio. 


Algum tempo depois, Kass chegou com mais duas pessoas, uma garota de cabelos castanhos que lembrei de Midoriya ter salvado, e ele em pessoa, eles pareciam estar bastante entretidos com a conversa, mas então Kass me notou, acenou pra mim e eles vieram sentar próximos a minha mesa, começamos a trocar ideia, até que alguém chegou.


No exato momento em que o sinal bateu, um homem dentro de um saco de dormir amarelo aparece na porta, imediatamente após isso, os que estavam de pé se sentam, e os que estavam conversando param, o homem sai de dentro do saco e se posiciona perante a todos:


-Ótimo, apenas 2 segundos para entenderem, bom, para que vocês compreendam, eu sou seu professor geral e coordenador da sala, meu nome é Shouta Aizawa, bom, com isso dito, vistam seus uniformes de ginástica que estão neste saco, separados por aluno, e me encontrem na quadra em 10 minutos. 


-Mas Aizawa-sensei, não teremos algum evento de boas vindas, algum tipo de recepção? - perguntou o aluno de óculos 


-Bom, vocês anteriormente estavam no ensino fundamental, que não era focado em transformá-los em heróis, ainda mais num período de apenas 3 anos, mas esse é o caso aqui, vocês precisarão aprender com eficiência o necessário para saírem daqui no 3o ano como profissionais em formação, não há tempo a perder com eventos fúteis como uma festa de boas vindas. - retrucou o professor


Com isso dito, vimos que ele era um professor rígido, não era do tipo que tem alunos favoritos, mas também não parecia do tipo que tinha O Mais Odiado. 


Com isso, todos pegamos nossos uniformes de ginástica e fomos pros vestiários. 


Dez minutos depois, todos estavam na quadra em um grupo, eu me sentia constrangido pois eu tinha ficado bem musculoso nos últimos meses, então as garotas pareciam estar praticamente babando, e quando eu notei, eu queria enfiar a cabeça na terra. Passou-se um tempinho e Aizawa disse:


-Bom alunos, eu ia fazer a chamada agora, mas quero que vocês se apresentem primeiro, assim eu sei quais alunos faltaram, pois temos apenas 18 de 20, e vocês se conhecem melhor. Vamos, não percam muito tempo:


-Eu começo! Bom, meu nome é Ashido Mina, e minha individualidade consiste em secreta e atirar uma substância ou muito ácida ou muito básica, e eu posso adicionar ácidos específicos como o Ácido Sulfúrico ou Nítrico e por aí vai


-Agora eu. Meu nome é Ochako Uraraka, e meus poderes são da manipulação da gravidade, eu posso adicionar ou retirar a gravidade daquilo que toco, e uma vez tocado, eu posso manipular a gravidade a vontade durante 1 minuto. 


-Certo, agora vou eu, meu nome é Denki Kaminari, eu tenho o poder de sugar, armazenar e disparar eletricidade, além de poder gerar a minha própria. 


-Bom, meu nome é Eijirou Kirishima, meu poder é literalmente endurecer qualquer parte do meu corpo, até mesmo os olhos ou cabelo, meu nível atual é de um colete a prova de balas simples. 


-Oi, meu nome é Fumikage Tokoyami, eu tenho esse poder que se chama Dark Shadow, ele é um ser consciente que me protege e tem vontade própria, mas na presença de luz considerável eu posso controla-lo


-Oi, sou conhecido como Mezo Shoji, meus poderes são esses 6 braços, eu posso fazer mais alguns se necessário, e cada ponta pode virar uma parte do meu corpo, como boca, nariz, ouvidos e etc. 


-Olá a todos, sou Yaoyoruzu Momo, meus poderes são de absorção e transformação da matéria em contato com a minha pele, mas o limite depende da gordura absorvida pelo meu corpo com a digestão. 


-Ola, meu nome é Midoriya, meus poderes são de aumento de força e velocidade brutos, mas recentemente uma massa negra começou a se manifestar em minhas mãos, então meus poderes podem mudar um tanto. 


-Oi pra todp mundo, meu nome é Kassandra Yohei, mas me chamem de Kass, meus poderes são, através dessa ponta de lança, controlar uma energia gerada pelo meu corpo pra várias finalidades, incluindo explosões de pressão e uma lança de energia pura por exemplo. 


-Bonjour, sou Yuga Aoyama, meus poderes são disparar um elegantissimo raio de meu umbigo, porém isso me dá uma séria dor de barriga. 


-É aí pessoal? Sou Rikido Sato, minha individualidade me permite um ganho enorme de força e velocidade com a ingestão de açúcar, porém quando o efeito acaba, eu fico tonto e desnorteado. 


-Oi, meu nome é Asui Tsuyu e, Kero, meus poderes são os mesmos de sapos, rãs e outros anfíbios, como uma língua comprida, aderência a superfícies e pulo aprimorado


-Olá a todos, sou Tenya Iida, minha individualidade, Engine, consiste basicamente de dois motores em minhas panturrilhas, que me dão um extremo ganho em velocidade e potência dos chutes. 


-Olá, sou Mashirao Ojiro, meu poder é basicamente essa cauda, com a qual posso me mover, pular mais alto, me pendurar em estruturas e dar fortes golpes. 


-Olá pessoal, sou Hanta Sero, minha indivualidade se chama Tape, e com ela eu posso disparar fitas de meus cotovelos, podendo escolher entre os tipos de fita. 


-Oi... eu sou Shoto... minha individualidade é meio-fogo meio-gelo, o nome é autoexplicativo, mas eu só uso o gelo. 


-Eu não queria falar, mas lá vai, sou Katsuki Bakugou, minha individualidade é secreta nitroglicerina e gerar faíscas para produzir explosões, e se vocês fizerem algo que eu não goste - eu tossi alto, chamando sua atenção - esquece. 


-Bom, parece que só sobrou eu. Bom, lá vai, meu nome é Ruke Gamini, mas todos me chamam de Ruke, meus poderes são força, velocidade, sentidos e resistência aprimorados, fora isso eu também tenho o controle sobre a terra e sobre seres que eu chamo de "Sombras" e "Vitaes", fora isso consigo ficar invisível e levitar obetos de até 10 quilos. 


De início, ninguém teve nenhuma reação exagerada aos poderes de outros colegas, afinal, alguns eram comuns, como o aumento de força, o mais surpreendente era o controle da gravidade, mas até aí tinha limitações, o meu, por outro lado:


-Ata, duvido você provar isso tudo - disse o tal Sero


-Vamos deixar isso para os testes, agora vocês irão arremessar bolinhas de softball. 


Todos então fomos guiados para uma quadra com um círculo no chão:


-Bom, basicamente todos aqui já arremessaram bolinhas antes, aqui só tem uma diferença, quero que usem suas individualidades. Bom, Ruke, você vai primeiro pois foi o primeiro no Teste de Admissão, e mesmo eu tendi lido sua ficha, quero ver o seu potencial máximo


Então eu me posicionei no centro do círculo de 9 metros de diâmetro e peguei a bolinha. 


-Não saia do círculo, senão teriamos de refazer o teste. 


Então eu olhei pra bolinha, através dos sentidos medi a velocidade do vento, a umidade do ar e fez dezenas de cálculos em alguns segundos, a força pra entrar botar aquela pequena esfera eu não tinha, mas eu, um pilar de terra e o Golem tinham, então eu me foquei:


-Ai! Sero né? Olhem e aprendam. 


Eu me foquei e invoquei o Golem, ele me pegou na mão, me deixando dentro do círculo, todos se impressionaram, ele me colocou no ângulo, então eu me preparei e... pilar de terra no pé do Golem. A força do pilar se transferiu pro corpo dele, e ele somou essa força à sua e transferiu pra mim, eu por minha vez transferi essa força e somei a minha para a bolinha de softball, que com tanta força quebrou a barreira do som e partiu no exato ângulo que previ. Quando Golem me desceu, eu o devolvi para o limbo e todos tiveram duas reações, uns bateram palma, outros ficaram boquiabertos e o Bakugou queria fugir. Aizawa ainda olhava o contador, de olhos arregalados, quando ele mostrou o resultado, ali estava, infinito, eu realmente coloquei a bolinha em órbita, eu só pensei: EU SOU FODA!! 


Então eu sai do círculo e disse: 


-Transferência de momentum, a premissa é simples, toda a força exercida foi parar má bolinha, e graças aos meus cálculos de ângulo, pressão, umidade e temperatura, eu consegui colocar a bolinha em órbita. 


-Uhul, isso vai ser muito divertido - comentou Mina


-Divertido? Vocês acham que estão aqui pra se divertir? Bom, nesse caso faremos assim, o último lugar entre os nossos será expulso, e não se preocupem com os faltantes, eles também sofrerão pena. 


Todos estavam de olhos arregalados e sem saber o que aconteceu, ninguém anotou a placa do caminhão, ficou um clima tenso no ar, mas isso meio que motivou a todos


Em seguida vieram os outros, mas só três deles se destacaram bastante, o Bakugou só explodiu a bola alcançando 703 metros, a Kass por sua vez usou sua ponta de lança e virou um "bastão" de energia, e com isso atacou a bola com toda a sua força, alcançando quase 1.6 km, por último o Midoriya usou uma técnica misturando giro, ao usar força centrífuga e uma técnica de arremesso que potencializava a distância, aquilo por si só já lhe daria mais de 150 metros de arremesso, porém ao combinar todo esse poder com sua individualidade, ele conseguiu mais de 2.7 km. 


Depois disso vieram outras provas, como abdominais, Flexões, salto a distância, levantamento de peso e etc, tudo aquilo já era de meu costume ou muito fácil, eu simplesmente ganhei tudo, não queria me liberar ao máximo, pois sabia que o Midoriya também estava se contendo. E o resultado disso foi que eu e ele ficamos em 1o e 2o lugar, respectivamente, e por último ficou o tal de Kaminari, ele compreensível sua colocação, já que era uma individualidade de lançamento, ou seja, ele não ganhava nada físico, a única prova em que foi bem foi levantamento de peso, pois ele usou a eletricidade pra fazer a barra flutuar, então com isso ele ficou em pânico, já tinha o Kirishima e o Sero ajudando ele, mas então:


-Bom, pelo que pude notar, cada um de vocês foi bem a sua maneira, todos tiveram feitos notáveis, e espero que continuem assim, sobre o negócio de expulsão... - disse Aizawa, mas eu o cortei


-Agora você vai dizer: a expulsão era só um jeito para e levá-los ao seu plus ultra. 


-A expulsão era só um jeito para e levá-los ao seu plus ultra e... Ruke, muito engraçado o que fez, mas não me interrompa

(Perdão pelo vacilo, mas eu tinha que fazer referência ao Joseph)


-Sim, me desculpe Aizawa-sensei


Então ele terminou a aula, depois disso tivemos mais algumas aulas, porém nada de muito interessante, coisas como Álgebra II, química avançada, inglês teórico e etc, no final do dia, eu estava com Kass, Midoriya e Uraraka conversando na saida:


-Ei, Ruke, você foi incrível lá na hora de lançar a bolinha, foi o único que ganhou infinito além de mim - disse Uraraka


-Verdade, superou de longe as habilidades de todos, como você faz aquelas coisas? - perguntou Kass


-Ah, não sei, eu sei que é intuitivo e faz parte da minha individualidade, e eu sei que ainda tenho mais coisas pra desbloquear


-Impressionante né Deku-kun? - disse Uraraka para Midoriya 


-Ei, não chama ele assim, quem fazia isso era o retardado do Bakugou pra ele como termo pejorativo


-Ei, calma Ruke, sem problemas, acho que ela só confundiu porque eu só disse o meu sobrenome tanto antes quanto nas apresentações 


-Ah, m-me desculpa Midoriya, e que me lembra Dekiru, que significa "você consegue"


Então ele todo vermelho disse: 


-Bom, se é esse o caso, não vejo problema em me chamar e de Deku


E todos rimos, aquilo foi bem cômico, um ótimo início de primeiro dia, eu arrastei nas atividades, fiz novos amigos e meu antigo está voltando, aquilo era bom, pela primeira vez na vida eu mal podia esperar pra ir pra escola. 


Notas Finais


Bom, foi isso, espero que tenham gostado e até amanhã


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...