1. Spirit Fanfics >
  2. Rumo ao desconhecido >
  3. A voz

História Rumo ao desconhecido - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Os desenhos são feitos por mim ^^ boa leitura , bjs :3

Capítulo 1 - A voz


Fanfic / Fanfiction Rumo ao desconhecido - Capítulo 1 - A voz

 

Mais um dia começando, e Rin estava lá, acordada desde cedo como sempre, aprendendo a lutar com Inuyasha e Miroku, embora o treinamento seja muito árduo ela era dura na queda, queria ser forte para poder se aventurar nos lugares com Sesshoumaru quando o mesmo voltasse para buscá-la, vinha alimentando esse pensamento durante anos, agora com seus 19 anos, estava perto desse grande dia chegar. Logo após o treinamuito, tomou banho, comeu e logo foi fazer seu dever de casa, lavar roupa, a louça, entre outros, já que morava com a senhora Kaede, na qual a considera uma avó de coração. Kaede estava adentrando a casa quando observa Rin varrendo a casa com muita disposição.

Kaede - Rin, querida, quer que eu te ajude em alguma coisa?

Rin - não vovó Kaede, obrigada, eu dou conta sozinha, pode descansar

Kaede - Certeza? Parece bem cansada, não parou um minuto hoje, aliás, você não para nunca - diz preocupada

Rin - ahh está tudo bem, a senhora sabe bem qual o motivo né? Hihi - leva a mão na boca para conter o riso

Kaede - Senhor Sesshoumaru - fala como se já soubesse o que vinha depois de citar esse nome

Rin - ai vovó, não vejo a hora dele vir logo me buscar,  quero muito ficar a minha vida todinha com ele, visitar muitos lugares, lutar contra youkais, ser mais forte e quem sabe.. - cora - ter filhos né.. Mas as vezes penso que ele não vem vovó, será mesmo que vou ficar com ele?

Kaede - mas é claro que vai ficar sua boba, e tenha paciência enquanto a isso,  tenho certeza que ele te ama e você também, não vejo no que de errado pode dar, não é? - sim, Kaede alimentava Rin com esses pensamentos, pois acreditava que ele iria buscá-la e fazê-la feliz

Rin - ah vovó, não sei...

Kaede - tira esse pensamentos ruins da sua cabeça minha jovem, eu sei que ele vem

Rin - tá bom... Eu não vou perder a esperan-

Ah-ah, oh-oh

Kaede - Rin? o que houve minha pequena? Você está bem? - pergunta preocupada indo até ela

Rin - a senhora ouviu isso?

Kaede - isso o que pequena?

Rin - uma voz.. Um canto vovó

Kaede - desculpa querida,  mas eu não estou ouvindo nada

Rin - deve ser coisa da minha cabeça... Desculpa vovó, não queria te preocupar assim

Kaede - está tudo bem, só não faz mais isso, viu? Eu sou muito velha haha - diz pondo a mão sobre o peito

Rin - sim haha

Kaede - Rin, eu vou sair para pegar alguns chás para a minha dor de barriga, tá? Já volto - sai quase correndo

Rin - tá vovô hahaha tome cuidado, viu? Qualquer coisa me Kaede.. - mal deu tempo de Rin terminar a frase e Kaede já tinha ido - Hmm.... Tadinha, tomara que ela melhore logo.

Depois do ocorrido, ela termina os deveres e vai para o campo, amava ficar entre as flores, lhe trazia boas lembraças, como quando ía fazer uma coroa de flores para o senhor Jaken e para o senhor Sesshoumaru

" Senhor Jaken, senhor Jaken, por que o senhor é dessa cor? - Rin começa a cantar enquanto junta as flores para fazer a coroa 

Jaken - eu sei lá! - reclama por Rin cantar a todo hora " 

Rin - hahahaha que saudades senhor Jaken.. - logo o sorriso acaba quando lembra de algo que aconteceu anteriormente

" o que será que foi aquela voz? Que estranho.. Nunca tinha ouvido antes, será que estou ficando doida? Ai, só me faltava essa " - ela sacode a cabeça para tirar esses pensamentos - Bem, vai anoitecer daqui a pouco e quero logo tomar meu banho pois nem eu estou aguentando esse cheiro

Ah-ah, oh-oh

Rin - o que.. a mesma voz... Grh ai, não vou cair nessa de novo - e sai para casa para tomar seu banho

Mal sabia ela que a voz iria chamá-la a todo instante

Chegando em casa ela pega suas coisas e vai para o rio tomar seu merecido banho,  o dia foi realmente exaustivo, durante o banho, ela ficou lembrando de Sesshoumaru, de como queria está em seus braços, sentir o gosto dos seus lábios, e observa aqueles lindos olhos âmbares.

Rin - " ah.. Senhor Sesshoumaru.. Que vergonha eu pensar nessas coisas, mas eu quero tanto ir com você.. " - de santa só tem a cara essa menina

Terminando seu banho, já estava quase indo quando ouve novamente aquela voz

Ah-ah, oh-oh.. Ah-ah, oh-oh..

Rin - isso está ficando cada vez mais estranho, o que será isso? - fala com um certo temor - preciso conversar alguém

E assim foi feito, depois de se arrumar foi visitar a sacerdotisa Kagome, que estava preparando mais um chá para seu enjoo

Rin - Boa noite  onee chan

Kagome - ahhh, boa noite imouto chan - fala com alegria ao ver sua melhor amiga, mas se tratam como irmãs

Rin - iii mais chá? Desse jeito você vai virar o próprio pé de chá ambulante hahaha

Kagome - ai Rin, tem nadinha, eu estou enjoada, acho que comi coisa estragada

Rin - estragada? Sei.. - fita a amiga maliciosamente - eu sei qual a comida estragada

Kagome - ai não começa com sua mente poluída - diz envergonhada - diga, o que quer?

Rin - nem fiz nada haha - ela senta perto da amiga um pouco preocupada -  bem, eu vim contar uma coisa que está acontecendo comigo,  e eu estou com medo

kagome - ammm?? Como assim, quem está fazendo isso? Diga logo que estou doida para saber quem é - fala  enquanto bate o punho na palma da mão

Rin - calma, não é ninguém,  eu acho, e não precisa bater em ninguém 

Kagome - ai tá bom conte-me

Rin -assim, eu estou ouvindo.. Uma voz, e o pior que só eu ouço ela, será que estou enlouquecendo?

Kagome - que? Uma voz? Está doida?

Rin - eu não sei! Eu acho que sim, por isso vim aqui conversar com você

Kagome - ahh Rin, não deve ser nada, deve ser um youkai chato que deve está ao redor do vilarejo ou então alguma criança fazendo travessuras

Rin - mas.. E se não for?

Kagome - tenha calma, eu voj pedi ao Inuyasha para dar umas voltas ao redor, tenhl certeza que isso vai parar, tá?

Rin - tá bom... Obrigada onee chan, me sinto mais calma agora. Bem, agora preciso voltar para casa e ajudar vovó, ela está com uma diarréia terrível

Kagome - nem me fale hahahaha enfim, de nada imouto chan, qualquer coisa estarei aqui, boa noite

Rin - boa noite onee chan

Chegando em casa Kaede estava quase termiando a janta

Kaede - bem-vinda de volta minha pequena, o jantar está quase pronto

Rin - oi vovó. Obrigada - ela senta no tatame - a senhora melhorou da diarréia?

Kaede - estou quase, os chás fizeram muito efeito, acho que amanhã estarei melhor. - pega as vasilhas para colocar a janta -  Pronto, venha comer querida

Rin - sim - responde sorridente

Era alta madrugada,  todo mundo do vilarejo estava dormindo

Ah-ah, oh,oh

Rin desperta com aquela canção

Ah-ah, oh-oh

Rin - "meu Kami, por favor, eu quero dormir em paz "

Ah-ah, oh-oh

Rin tampa os ouvidos com o travesseiro

Ah-ah, oh-oh

Dessa vez ela levanta bem irritada

Rin - " ahh eu só queria dormir, agora nem isso posso mais? Que coisa chata "

Ela foi caminhando até a cozinha para beber água e tentar voltar a dormir, mas no meio do caminho a voz a chama novamente, rendida pela curiosidade dessa vez ela resolve ir lá fora, caso aparecesse um youkai ela saberia se defender já que aprendeu muita coisa com seus mestre. A noite estrelada estava muito linda, com aquela lua minguante gigantesca, só de pijama ela vai para o campo de flores, sendo guia pela voz no meio daquela escuridão iluminada só pela lua,  quando de repente surge uma luz azulada na sua frente, Rin se assusta no começo ao pensar que fosse um youkai, mas depois percebe que a voz estava vindo dela




Continua..


Notas Finais


Obrigada por lerem, fico muito agradecia, bjs 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...