1. Spirit Fanfics >
  2. Rumo ao esquecimento. - chanbaek >
  3. Capítulo Único.

História Rumo ao esquecimento. - chanbaek - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


pode ou não virar fanfic.

Capítulo 1 - Capítulo Único.


Falhei em cada palavra como falho em qualquer bloqueio criativo entre meus livros mal sucedidos. Eu nunca fui bom em diálogos, e você sabe disso.

Naquela chuva de outono, tive certeza que você estava pronto para me esquecer. Que deixaria que as gotas levassem consigo o que havia restado daquele relacionamento fracassado, dos três melhores meses da minha vida, das cinco piores horas do meu dia.

"Não combinamos, Chanyeol"

Sua frase doeu, não porque a chuva caía sobre nós como lâminas cortantes, mas sim porque eu já sabia disso, há muito tempo. Sempre foi do meu conhecimento que nunca estivemos em perfeita sincronia, talvez realmente nunca vamos estar.

O trovão que soou longe foi como um marco. Um marco de um dia que nunca deveria ter existido, mas apagar isso da minha vida é como negar toda uma história que quis contar sobre nós, e ela termina assim, agora.

Na frente da estação de metrô, vi você dando os primeiros passos para me deixar. Foi torturante te ver parar, parado como alguém que espera algo.

O que você quis que eu dissesse?

Se eu tivesse te pedido para ficar, você ficaria?

Saber que eu tinha esse poder foi mais doloroso do que ver as costas do seu casaco molhado partir em passos lentos, daqueles que não sabem para onde ir, daqueles que querem esquecer.

Depois de um tempo te procurei na livraria que você trabalhava. Os mesmos livros nas estantes me davam o gosto amargo de passado e os mesmos olhos castanhos me davam o gosto agridoce de romance. Você, que carregava e transbordava intensidade por onde passava pareceu perdido quando nossas direções se cruzaram ali, até porque nem eu soube explicar naquele dia o porquê de ter te procurado, eu só fui, eu só quis. E eu só fui embora, sem palavras para te lançar, sem perdões para te pedir, eu te deixei em uma linha branca novamente. Um travessão sem diálogo, um parágrafo sem justificativa.

Eu queria ter te falado algo.

Queria ter te contado sobre o livro na vitrine e o quanto sua história era horrível e do porquê de ter lido ele cinco vezes, assim como a nossa.

Leio e releio ela sempre que posso, procurando entre suas palavras os erros que cometemos, a sintonia que perdemos, a falta de desenvolvimento de personagem que fomos.

Mas eu só fui embora.

Dias depois eu escutei suas batidas características na minha porta, daquelas que nos fazem arrepiar da cabeça aos pés. Esperei 4 minutos até ter certeza de que era você, até te ouvir chamar pelo meu nome com dúvida, até sair do meu transe.

"Chanyeol?"

Baekhyun.

Era você.

Sua visita ali era objetiva e rápida, queria de volta os poucos pertences seus que ao longo dos meses foi deixando pelo pequeno apartamento. Um colar aqui, um adeus ali.

No final tudo já se encontrava dentro de uma caixa, com um único destino: ao esquecimento. Mas ela permaneceu ali, no canto da sala, me lembrando dia após dia do que não fomos. Do que eu não fui.

Não pude te acompanhar com intensidade e ousadia e você não pôde esperar pela minha calma e cautela. Calma que se tornou tédio, ousadia que se tornou briga.

"Adeus, Chanyeol."

Foi dito com palavras vazias, que ecoaram por todo o corredor até voltar com força em mim. O peso na suas mãos já era ocupado pelo pequeno amontoado de pertences, seus pertences. Um pouco de mim em cada um, um pouco de você em casa piso daquele lugar, em cada canto daquele prédio, em cada memória da minha cabeça.

Você não esperou por resposta, virou com pressa como se tentasse não reviver algo, mas seus passos foram calmos, hesitantes.

Você esperava ao mesmo tempo que se apressava em me deixar.

"Espera."

Eu disse em um fio de voz, você me olhou quase como um instinto, até pouco tempo era.

Você negou, mas não partiu.

"Só espera."

"Por o que, Chanyeol?"

"Só espera."

Eu não conseguia encontrar razões para te manter comigo, eu definitivamente não era o que você esperava, mas definitivamente não poderia dormir naquela noite sabendo que por mais uma vez eu poderia ter feito você ficar.

"Não vamos dar certo, e se tentarmos de novo iremos fracassar"

Eram suas palavras acompanhadas pelo pesar de lágrimas que não se permitiam sair. Acompanhadas pelo peso daquele relacionamento que estava fadado ao fracasso, então você continuou.

"Você vai me achar chato e eventualmente o mesmo vai acontecer comigo, vamos virar um casal entediante que não concorda em nada e vamos ter o mesmo final, de novo, de novo e de novo, não importa o quanto tentemos."

Meus ombros apenas subiram e desceram suavemente.

"E daí?"

"E daí?"

Você respondeu quase como se discordasse de cada letra.

Nós podemos fazer diferente, aprender com os nossos erros e corrigir cada erro de gramática entre nossas páginas

Eu não precisei dizer tais palavras, você sempre pareceu ler minha mente, eu sabia disso desde que nos conhecemos.

E então você ficou, não definitivamente, mas com esperança no que podia ou não dar errado.

Eu sabia que negar sua presença era como rejeitar cada parte de mim, cada coisa que te contei, cada tensão que te desabafei e cada beijo que te roubei.

Embarcamos naquele barco novamente, sem saber se seguiríamos ou não a mesma rota, mas navegaríamos por mais algum tempo.

Até nos afogarmos novamente. (ou não).

 

____________________


Notas Finais


Brilho eterno de uma mente sem lembranças sempre foi um dos meus filmes favoritos, então tentei reviver esse filme incrível em uma adaptação com o meu casalsinho favorito. Eu to pensando em transformar toda essa história desse oneshot em algo mais longo e mais profundo dentro do relacionamento do Chanyeol e do Baek, se vocês curtirem, me deixem uma resposta rs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...